Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Economia
Mercado reduz de 3,84% para 3,81% estimativa da inflação para este ano

Segunda, 19/2/2018 9:54.

Publicidade

(FOLHAPRESS) - O mercado financeiro reduziu a projeção da inflação e aumentou a expectativa de crescimento da economia para este ano. A estimativa para o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) caiu de 3,84% para 3,81%. Já a previsão para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) passou de 2,70% na semana passada para 2,80% nesta semana. Os dados fazem parte do boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (19) pelo Banco Central. As informações são da Agência Brasil.

A expectativa do mercado para o crescimento da economia segue, no entanto, menor que a estimativa do governo, que estima um PIB de 3% para 2018.

Para 2019, no entanto, as projeções foram mantidas em relação à última publicação. Para o mercado, a expectativa é que o PIB do ano que vem seja de 3%. A expectativa para a inflação foi mantida em 4,25%.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Mercado reduz de 3,84% para 3,81% estimativa da inflação para este ano

Publicidade

Segunda, 19/2/2018 9:54.

(FOLHAPRESS) - O mercado financeiro reduziu a projeção da inflação e aumentou a expectativa de crescimento da economia para este ano. A estimativa para o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) caiu de 3,84% para 3,81%. Já a previsão para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) passou de 2,70% na semana passada para 2,80% nesta semana. Os dados fazem parte do boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (19) pelo Banco Central. As informações são da Agência Brasil.

A expectativa do mercado para o crescimento da economia segue, no entanto, menor que a estimativa do governo, que estima um PIB de 3% para 2018.

Para 2019, no entanto, as projeções foram mantidas em relação à última publicação. Para o mercado, a expectativa é que o PIB do ano que vem seja de 3%. A expectativa para a inflação foi mantida em 4,25%.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade