Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Ações da Petrobras caem, mas Bolsa fecha em alta pelo 3º dia

Sexta, 10/2/2017 7:26.

(FOLHAPRESS) - As ações da Petrobras fecharam em baixa e limitaram a alta da Bolsa brasileira nesta quinta-feira (9), mas ainda assim o principal índice do mercado acionário brasileiro conseguiu sustentar a terceira alta seguida. O dólar fechou com leve alta em relação ao real.

O Ibovespa, principal índice do mercado brasileiro, teve alta de 0,20%, para 64.964 pontos. O volume financeiro negociado foi de R$ 6,96 bilhões, em linha com a média diária do ano, que é de cerca de R$ 7 bilhões.

O avanço do índice foi limitado pela queda das ações da Petrobras, que devolveram parte dos ganhos da véspera apesar do aumento do preço do petróleo no exterior. As ações preferenciais da estatal caíram 0,33%, para R$ 15,05. Os papéis ordinários tiveram queda de 0,87%, para R$ 15,96.

O petróleo fechou em alta no exterior após um relatório do banco Goldman Sachs afirmar que a Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) será bem-sucedida em seu objetivo de cortar a produção da commodity, o que poderá impulsionar os preços do petróleo.

O membros do cartel concordaram em reduzir, a partir de 1º de janeiro, sua produção conjunta da commodity para tentar elevar os preços do petróleo, mas havia dúvida sobre a eficácia do acerto.

O barril do petróleo Brent, negociado em Londres, fechou o dia com alta de 1%, para US$ 55,67. O barril do WTI, de Nova York, teve avanço de 1,39%, para US$ 53,07.

Os preços do minério de ferro fecharam em alta pelo terceiro dia seguido e impulsionaram as ações da mineradora Vale. Os papéis preferenciais da Vale se valorizaram 0,34%, para R$ 29,31. As ações ordinárias tiveram avanço de 1,60%, para R$ 31,08.

No ano, os papéis da mineradora têm valorização superior a 20%. As ações preferenciais registram avanço de 25,6% e as ordinárias sobem 21%.

As ações de bancos fecharam com sinais opostos nesta quinta. Os papéis do Itaú subiram 0,45% e as ações preferenciais do Bradesco tiveram alta de 0,60%. As units -conjunto de ações- do Santander Brasil fecharam em alta de 2,13%. Na ponta contrária, os papéis ordinários do Bradesco caíram 0,25% e os do Banco do Brasil recuaram 0,33%.

DÓLAR

O dólar fechou em leve alta, sem uma definição no exterior da moeda americana. O dólar à vista subiu 0,35%, para R$ 3,126. O dólar comercial teve alta de 0,28%, para R$ 3,131.

No exterior, 10 das 24 principais divisas emergentes se desvalorizaram em relação ao dólar.

No mercado de juros futuros, as taxas fecharam majoritariamente em baixa, com percepção de redução do risco do país. O DI com vencimento em abril de 2017, o mais negociado no mercado, recuou de 12,338% para 12,319%. O contrato com vencimento em janeiro de 2018 caiu de 10,730% para 10,715%. O contrato para janeiro de 2021 fechou estável em 10,310%.

O CDS (credit default swap) de cinco anos brasileiro, espécie de seguro contra calote e termômetro de risco, caiu 1,45%, para 234,187 pontos. 

Números do mercado financeiro

DÓLAR
compra/venda
Câmbio livre BC - R$ 3,1179 / R$ 3,1185 **
Câmbio livre mercado - R$ 3,1284 / R$ 3,131*
Turismo - R$ 3,1100 / R$ 3,3000

(*) cotação média do mercado
(**) cotação do Banco Central

Variação do câmbio livre mercado
no dia: 0,28%

OURO BM&F
R$ 123,5

BOLSAS
Bovespa (Ibovespa)
Variação: 0,20%
Pontos: 64.964
Volume financeiro: R$ 6,964 bilhões
Maiores altas: Suzano PNA (3,82%), Estácio ON (2,83%), Kroton ON (2,79%)
Maiores baixas: Eletrobras ON (-2,75%), Raia Drogasil ON (-2,05%), Localiza ON (-1,66%)

Dow Jones (Nova York): 0,59%
Nasdaq (Nova York): 0,58%
CAC 40 (Paris): 1,25%
Dax 30 (Frankfurt): 0,86%
Financial 100 (Londres): 0,57%
Nikkei 225 (Tóquio): -0,53%
Hang Seng (Hong Kong): 0,17%
Shanghai Composite (Xangai): 0,51%
Merval (Buenos Aires): 0,81%
IPC (México): 0,66%

POUPANÇA
Depósitos feitos até 3 de maio de 2012 (Lei 12.703/2012)
Aniversário - Rendimento (%)
20/1 = 0,7117
21/1 = 0,7109
22/1 = 0,6665
23/1 = 0,6509
24/1 = 0,6553
25/1 = 0,6914
26/1 = 0,7223
27/1 = 0,7197
28/1 = 0,7030
29/1 = 0,6709
30/1 = 0,6709
31/1 = 0,6709
1º/2 = 0,6709
2/2 = 0,7006
3/2 = 0,7131
4/2 = 0,7460
5/2 = 0,6833
6/2 = 0,6655
7/2 = 0,6458
8/2 = 0,6814
9/2 = 0,6956
10/2 = 0,6825
11/2 = 0,7274
12/2 = 0,6703
13/2 = 0,6428
14/2 = 0,6392
15/2 = 0,6640
16/2 = 0,6939
17/2 = 0,6825
18/2 = 0,6899
19/2 = 0,6525
20/2 = 0,6296

NOVA POUPANÇA
Depósitos feitos a partir de 4 de maio de 2012 (Lei 12.703/2012)
Aniversário - Rendimento (%)
20/1 = 0,7117
21/1 = 0,7109
22/1 = 0,6665
23/1 = 0,6509
24/1 = 0,6553
25/1 = 0,6914
26/1 = 0,7223
27/1 = 0,7197
28/1 = 0,7030
29/1 = 0,6709
30/1 = 0,6709
31/1 = 0,6709
1º/2 = 0,6709
2/2 = 0,7006
3/2 = 0,7131
4/2 = 0,7460
5/2 = 0,6833
6/2 = 0,6655
7/2 = 0,6458
8/2 = 0,6814
9/2 = 0,6956
10/2 = 0,6825
11/2 = 0,7274
12/2 = 0,6703
13/2 = 0,6428
14/2 = 0,6392
15/2 = 0,6640
16/2 = 0,6939
17/2 = 0,6825
18/2 = 0,6899
19/2 = 0,6525
20/2 = 0,6296

ÍNDICES DE INFLAÇÃO
IPCA/IBGE
Janeiro 2016: 1,27%
Fevereiro 2016: 0,90%
Março 2016: 0,43%
Abril 2016: 0,61%
Maio 2016: 0,78%
Junho 2016: 0,35%
Julho 2016: 0,52%
Agosto 2016: 0,44%
Setembro 2016: 0,08%
Outubro 2016: 0,26%
Novembro 2016: 0,18%
Dezembro 2016: 0,30%
Janeiro 2017: 0,38%

INPC/IBGE
Janeiro 2016: 1,51%
Fevereiro 2016: 0,95%
Março 2016: 0,44%
Abril 2016: 0,64%
Maio 2016: 0,98%
Junho 2016: 0,47%
Julho 2016: 0,64%
Agosto 2016: 0,31%
Setembro 2016: 0,08%
Outubro 2016: 0,17%
Novembro 2016: 0,07%
Dezembro 2016: 0,14%
Janeiro 2017: 0,42%

IPC/Fipe
Janeiro 2016: 1,37%
Fevereiro 2016: 0,89%
Março 2016: 0,97%
Abril 2016: 0,46%
Maio 2016: 0,57%
Junho 2016: 0,65%
Julho 2016: 0,35%
Agosto 2016: 0,11%
Setembro 2016: -0,14
Outubro 2016: 0,27%
Novembro 2016: 0,15%
Dezembro 2016: 0,72%
Janeiro 2017: 0,32%

IGP-M/FGV
Janeiro 2016: 1,14%
Fevereiro 2016: 1,29%
Março 2016: 0,51%
Abril 2016: 0,33%
Maio 2016: 0,82%
Junho 2016: 1,69%
Julho 2016: 0,18%
Agosto 2016: 0,15%
Setembro 2016: 0,20%
Outubro 2016: 0,16%
Novembro 2016: -0,03%
Dezembro 2016: 0,54%
Janeiro 2017: 0,64%

IGP-DI/FGV
Janeiro 2016: 1,53%
Fevereiro 2016: 0,79%
Março 2016: 0,43%
Abril 2016: 0,36%
Maio 2016: 1,13%
Junho 2016: 1,63%
Julho 2016: -0,39%
Agosto 2016: 0,43%
Setembro 2016: 0,03%
Outubro 2016: 0,13%
Novembro 2016: 0,05%
Dezembro 2016: 0,83%
Janeiro 2017: 0,43%

SALÁRIO MÍNIMO
Janeiro 2017: R$ 937,00

SALÁRIO FAMÍLIA
Janeiro 2017
Até R$ 859,88: R$ 44,09
de R$ 859,89 a R$ 1.292,43: R$ 31,07

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Ações da Petrobras caem, mas Bolsa fecha em alta pelo 3º dia

Sexta, 10/2/2017 7:26.

(FOLHAPRESS) - As ações da Petrobras fecharam em baixa e limitaram a alta da Bolsa brasileira nesta quinta-feira (9), mas ainda assim o principal índice do mercado acionário brasileiro conseguiu sustentar a terceira alta seguida. O dólar fechou com leve alta em relação ao real.

O Ibovespa, principal índice do mercado brasileiro, teve alta de 0,20%, para 64.964 pontos. O volume financeiro negociado foi de R$ 6,96 bilhões, em linha com a média diária do ano, que é de cerca de R$ 7 bilhões.

O avanço do índice foi limitado pela queda das ações da Petrobras, que devolveram parte dos ganhos da véspera apesar do aumento do preço do petróleo no exterior. As ações preferenciais da estatal caíram 0,33%, para R$ 15,05. Os papéis ordinários tiveram queda de 0,87%, para R$ 15,96.

O petróleo fechou em alta no exterior após um relatório do banco Goldman Sachs afirmar que a Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) será bem-sucedida em seu objetivo de cortar a produção da commodity, o que poderá impulsionar os preços do petróleo.

O membros do cartel concordaram em reduzir, a partir de 1º de janeiro, sua produção conjunta da commodity para tentar elevar os preços do petróleo, mas havia dúvida sobre a eficácia do acerto.

O barril do petróleo Brent, negociado em Londres, fechou o dia com alta de 1%, para US$ 55,67. O barril do WTI, de Nova York, teve avanço de 1,39%, para US$ 53,07.

Os preços do minério de ferro fecharam em alta pelo terceiro dia seguido e impulsionaram as ações da mineradora Vale. Os papéis preferenciais da Vale se valorizaram 0,34%, para R$ 29,31. As ações ordinárias tiveram avanço de 1,60%, para R$ 31,08.

No ano, os papéis da mineradora têm valorização superior a 20%. As ações preferenciais registram avanço de 25,6% e as ordinárias sobem 21%.

As ações de bancos fecharam com sinais opostos nesta quinta. Os papéis do Itaú subiram 0,45% e as ações preferenciais do Bradesco tiveram alta de 0,60%. As units -conjunto de ações- do Santander Brasil fecharam em alta de 2,13%. Na ponta contrária, os papéis ordinários do Bradesco caíram 0,25% e os do Banco do Brasil recuaram 0,33%.

DÓLAR

O dólar fechou em leve alta, sem uma definição no exterior da moeda americana. O dólar à vista subiu 0,35%, para R$ 3,126. O dólar comercial teve alta de 0,28%, para R$ 3,131.

No exterior, 10 das 24 principais divisas emergentes se desvalorizaram em relação ao dólar.

No mercado de juros futuros, as taxas fecharam majoritariamente em baixa, com percepção de redução do risco do país. O DI com vencimento em abril de 2017, o mais negociado no mercado, recuou de 12,338% para 12,319%. O contrato com vencimento em janeiro de 2018 caiu de 10,730% para 10,715%. O contrato para janeiro de 2021 fechou estável em 10,310%.

O CDS (credit default swap) de cinco anos brasileiro, espécie de seguro contra calote e termômetro de risco, caiu 1,45%, para 234,187 pontos. 

Números do mercado financeiro

DÓLAR
compra/venda
Câmbio livre BC - R$ 3,1179 / R$ 3,1185 **
Câmbio livre mercado - R$ 3,1284 / R$ 3,131*
Turismo - R$ 3,1100 / R$ 3,3000

(*) cotação média do mercado
(**) cotação do Banco Central

Variação do câmbio livre mercado
no dia: 0,28%

OURO BM&F
R$ 123,5

BOLSAS
Bovespa (Ibovespa)
Variação: 0,20%
Pontos: 64.964
Volume financeiro: R$ 6,964 bilhões
Maiores altas: Suzano PNA (3,82%), Estácio ON (2,83%), Kroton ON (2,79%)
Maiores baixas: Eletrobras ON (-2,75%), Raia Drogasil ON (-2,05%), Localiza ON (-1,66%)

Dow Jones (Nova York): 0,59%
Nasdaq (Nova York): 0,58%
CAC 40 (Paris): 1,25%
Dax 30 (Frankfurt): 0,86%
Financial 100 (Londres): 0,57%
Nikkei 225 (Tóquio): -0,53%
Hang Seng (Hong Kong): 0,17%
Shanghai Composite (Xangai): 0,51%
Merval (Buenos Aires): 0,81%
IPC (México): 0,66%

POUPANÇA
Depósitos feitos até 3 de maio de 2012 (Lei 12.703/2012)
Aniversário - Rendimento (%)
20/1 = 0,7117
21/1 = 0,7109
22/1 = 0,6665
23/1 = 0,6509
24/1 = 0,6553
25/1 = 0,6914
26/1 = 0,7223
27/1 = 0,7197
28/1 = 0,7030
29/1 = 0,6709
30/1 = 0,6709
31/1 = 0,6709
1º/2 = 0,6709
2/2 = 0,7006
3/2 = 0,7131
4/2 = 0,7460
5/2 = 0,6833
6/2 = 0,6655
7/2 = 0,6458
8/2 = 0,6814
9/2 = 0,6956
10/2 = 0,6825
11/2 = 0,7274
12/2 = 0,6703
13/2 = 0,6428
14/2 = 0,6392
15/2 = 0,6640
16/2 = 0,6939
17/2 = 0,6825
18/2 = 0,6899
19/2 = 0,6525
20/2 = 0,6296

NOVA POUPANÇA
Depósitos feitos a partir de 4 de maio de 2012 (Lei 12.703/2012)
Aniversário - Rendimento (%)
20/1 = 0,7117
21/1 = 0,7109
22/1 = 0,6665
23/1 = 0,6509
24/1 = 0,6553
25/1 = 0,6914
26/1 = 0,7223
27/1 = 0,7197
28/1 = 0,7030
29/1 = 0,6709
30/1 = 0,6709
31/1 = 0,6709
1º/2 = 0,6709
2/2 = 0,7006
3/2 = 0,7131
4/2 = 0,7460
5/2 = 0,6833
6/2 = 0,6655
7/2 = 0,6458
8/2 = 0,6814
9/2 = 0,6956
10/2 = 0,6825
11/2 = 0,7274
12/2 = 0,6703
13/2 = 0,6428
14/2 = 0,6392
15/2 = 0,6640
16/2 = 0,6939
17/2 = 0,6825
18/2 = 0,6899
19/2 = 0,6525
20/2 = 0,6296

ÍNDICES DE INFLAÇÃO
IPCA/IBGE
Janeiro 2016: 1,27%
Fevereiro 2016: 0,90%
Março 2016: 0,43%
Abril 2016: 0,61%
Maio 2016: 0,78%
Junho 2016: 0,35%
Julho 2016: 0,52%
Agosto 2016: 0,44%
Setembro 2016: 0,08%
Outubro 2016: 0,26%
Novembro 2016: 0,18%
Dezembro 2016: 0,30%
Janeiro 2017: 0,38%

INPC/IBGE
Janeiro 2016: 1,51%
Fevereiro 2016: 0,95%
Março 2016: 0,44%
Abril 2016: 0,64%
Maio 2016: 0,98%
Junho 2016: 0,47%
Julho 2016: 0,64%
Agosto 2016: 0,31%
Setembro 2016: 0,08%
Outubro 2016: 0,17%
Novembro 2016: 0,07%
Dezembro 2016: 0,14%
Janeiro 2017: 0,42%

IPC/Fipe
Janeiro 2016: 1,37%
Fevereiro 2016: 0,89%
Março 2016: 0,97%
Abril 2016: 0,46%
Maio 2016: 0,57%
Junho 2016: 0,65%
Julho 2016: 0,35%
Agosto 2016: 0,11%
Setembro 2016: -0,14
Outubro 2016: 0,27%
Novembro 2016: 0,15%
Dezembro 2016: 0,72%
Janeiro 2017: 0,32%

IGP-M/FGV
Janeiro 2016: 1,14%
Fevereiro 2016: 1,29%
Março 2016: 0,51%
Abril 2016: 0,33%
Maio 2016: 0,82%
Junho 2016: 1,69%
Julho 2016: 0,18%
Agosto 2016: 0,15%
Setembro 2016: 0,20%
Outubro 2016: 0,16%
Novembro 2016: -0,03%
Dezembro 2016: 0,54%
Janeiro 2017: 0,64%

IGP-DI/FGV
Janeiro 2016: 1,53%
Fevereiro 2016: 0,79%
Março 2016: 0,43%
Abril 2016: 0,36%
Maio 2016: 1,13%
Junho 2016: 1,63%
Julho 2016: -0,39%
Agosto 2016: 0,43%
Setembro 2016: 0,03%
Outubro 2016: 0,13%
Novembro 2016: 0,05%
Dezembro 2016: 0,83%
Janeiro 2017: 0,43%

SALÁRIO MÍNIMO
Janeiro 2017: R$ 937,00

SALÁRIO FAMÍLIA
Janeiro 2017
Até R$ 859,88: R$ 44,09
de R$ 859,89 a R$ 1.292,43: R$ 31,07

Publicidade

Publicidade