Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Após críticas, Petrobras anuncia maior corte de preço em 3 meses

Sexta, 9/2/2018 8:15.

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (8) corte de 3% no preço da gasolina, o maior desde o dia 17 de novembro. O preço do diesel também será reduzido, em 2,6%, a maior queda desde o dia 2 de dezembro.

Os cortes foram anunciados um dia após o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Moreira Franco, acusar supostos cartéis de segurar os repasses das quedas de preços ao consumidor final.

O ministro disse à Reuters que encaminhou nesta quinta solicitação ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para investigar o tema. A Petrobras é responsável por cerca de 30% do preço final -o restante são impostos e margens de postos e distribuidoras.

"Não podemos assistir de mãos atadas à atuação cartelizada das corporações do setor em prejuízo da população", disse Moreira Franco na quarta, no Twitter.

Também na quarta, a Petrobras anunciou uma mudança na política de divulgação dos preços, que prevê a publicação diária do valor de venda nas refinarias em reais por litro, e não do percentual de reajuste.

Desde o início de julho, quando a estatal iniciou nova política de preços com reajustes diários, a gasolina subiu 20% nas bombas. Já o diesel teve alta de 14,8%, de acordo com dados da ANP.

Os reajustes são definidos de acordo com a variação das cotações internacionais dos combustíveis e do câmbio.

A estatal passou a mexer nos preços diariamente para tentar enfrentar a competição com importações de empresas privadas.

Nesta quinta, o preço do petróleo Brent, negociado em Londres, atingiu o menor valor desde o fim de dezembro, fechando a US$ 64,81 por barril, diante de expectativas sobre aumento da produção nos Estados Unidos. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Negócios

Outras três empresas aguardam autorização 


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Geral

Conselho Comunitário de Segurança Náutica e Cidadania de Balneário Camboriú


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Após críticas, Petrobras anuncia maior corte de preço em 3 meses

Sexta, 9/2/2018 8:15.

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (8) corte de 3% no preço da gasolina, o maior desde o dia 17 de novembro. O preço do diesel também será reduzido, em 2,6%, a maior queda desde o dia 2 de dezembro.

Os cortes foram anunciados um dia após o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Moreira Franco, acusar supostos cartéis de segurar os repasses das quedas de preços ao consumidor final.

O ministro disse à Reuters que encaminhou nesta quinta solicitação ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para investigar o tema. A Petrobras é responsável por cerca de 30% do preço final -o restante são impostos e margens de postos e distribuidoras.

"Não podemos assistir de mãos atadas à atuação cartelizada das corporações do setor em prejuízo da população", disse Moreira Franco na quarta, no Twitter.

Também na quarta, a Petrobras anunciou uma mudança na política de divulgação dos preços, que prevê a publicação diária do valor de venda nas refinarias em reais por litro, e não do percentual de reajuste.

Desde o início de julho, quando a estatal iniciou nova política de preços com reajustes diários, a gasolina subiu 20% nas bombas. Já o diesel teve alta de 14,8%, de acordo com dados da ANP.

Os reajustes são definidos de acordo com a variação das cotações internacionais dos combustíveis e do câmbio.

A estatal passou a mexer nos preços diariamente para tentar enfrentar a competição com importações de empresas privadas.

Nesta quinta, o preço do petróleo Brent, negociado em Londres, atingiu o menor valor desde o fim de dezembro, fechando a US$ 64,81 por barril, diante de expectativas sobre aumento da produção nos Estados Unidos. 

Publicidade

Publicidade