Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cultura
Festinfante alcançou audiência em todo o país

Quarta, 30/9/2020 15:48.
Divulgação
Plateia do 4º Festinfante

Publicidade

A programação virtual do Festival de Teatro e Artes Integradas para a Infância (Festinfante) foi visto por mais de 11 mil pessoas de Santa Catarina, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e até de alguns estados do Nordeste, entre 18 e 27 deste mês. A programação contou com diversidade de atrações para toda a família, incluindo apresentações teatrais, performances, shows musicais, rodas de conversa e oficinas.

Realizado desde 2017, em Itajaí, de maneira presencial, neste ano foi através do site do Festinfante (www.festinfante.com.br), que o público pode acompanhar o festival através de transmissões ao vivo e exibições de vídeos gravados.

O Festinfante é um festival pensado para as crianças e suas famílias, e também transita pelas escolas itajaienses. Mesmo com a mudança de formato, o evento promoveu o contato das crianças com as artes, só que dentro de casa. A professora da Escola Básica João Paulo II, Elisangela Galm Nicoletti, diz que o festival foi muito importante, pois as crianças precisam dessa interação, cultura e arte promovidas por ele. Os alunos da professora Elis que juntos acessaram livro mural Remeta, em formato digital, que integrou a programação, participaram de uma mediação e conversa online com o autor Luciano Pontes de Pernambuco.

"Para a minha turma em especial foi uma experiência maravilhosa, muito emocionante! O encontro com o escritor Luciano Pontes sobre a obra 'Remeta' foi um momento único!", destaca.

Para os curadores do evento, Andréa Rosa, Daniel Olivetto e Deda Silveira o sentimento é de dever cumprido.

“Quando decidimos realizar uma edição online sabíamos que tínhamos grandes desafios pela frente. Ao longo do percurso foram muitas as dificuldades e as emoções, diferentes daquelas que já conhecíamos. Questões como saber se os trabalhos em formato digital, originalmente concebidos para o formato presencial, se comunicariam bem com o público, saber se o público de suas casas se conectaria com a programação, lidar com as questões técnicas das transmissões ao vivo e as surpresas do caminho que foram surgindo. Mas valeram a pena todos os esforços! Estamos muito felizes, surpresos até e muito gratos por todo o aprendizado, o resultado, o público alcançado, pelo acolhimento, pelos encontros, por vivermos juntos momentos inesquecíveis. 5º Festinfante: aí vamos nós!, acrescenta Andréa Rosa.

Arte e artistas em transformação

A pandemia provocada pelo coronavírus levou artistas de todo o Brasil a pensarem em novas formas de criar e se comunicar com o público em meio a uma crise vivenciada pelo setor, que viu todos os palcos se fecharem e eventos serem suspensos como medidas de enfrentamento à pandemia. Eventos online foram uma das formas de seguir desenvolvendo os trabalhos artísticos e culturais. A edição online do 4º Festinfante, por exemplo, gerou trabalho e renda diretos a, no mínimo, 60 pessoas entre artistas, produtores, jornalistas, técnicos e outros profissionais.

Para os artistas a mudança das apresentações, que antes eram vistas de maneira presencial, foi desafiadora e de muitos aprendizados. Adotando todas as medidas de segurança, cada um adaptou sua apresentação da melhor maneira.

O ator do espetáculo 'Brincando de Bonecos', Marcelo de Souza, participou do evento e transformou sua apresentação em dois vídeos. O seu espetáculo, que antes da pandemia era gravado sem cortes para ser classificado para os festivais, agora, foi pensado 100% para o vídeo.

"Eu também pude fazer parte da edição dele, é um tratamento um pouco mais cinematográfico para um material teatral, e isso para mim foi bem enriquecedor", relata.

Outra mudança observada pelo artista é que essa foi a primeira vez que ele pode assistir-se em cena.

"Mais do que ver a minha apresentação, eu pude sentar com a minha família e assistir com os meus pais que já estão bem velhinhos" , destaca.

Apesar das dificuldades, Souza destaca esse como um aspecto positivo e diz que é uma maneira mais fácil das famílias se reunirem e passarem por essa experiência sensível juntos. "Uma vez que estamos vivendo essa realidade, um belo uso de nosso tempo seria sentar, e não só a criança assistir, mas toda a família desfrutar dessa experiência sensível em comum", complementa.

O Festival

O 4º Festinfante - Edição Online é uma realização da Patavinas Culturais e do Ministério do Turismo, por meio da Lei de Incentivo à Cultura (também conhecida como Lei Rouanet) e tem patrocínio do Fort Atacadista e Grupo Pereira, além do apoio da Celesc.

Fonte: Prosa Cultural


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação
Plateia do 4º Festinfante
Plateia do 4º Festinfante

Festinfante alcançou audiência em todo o país

Publicidade

Quarta, 30/9/2020 15:48.

A programação virtual do Festival de Teatro e Artes Integradas para a Infância (Festinfante) foi visto por mais de 11 mil pessoas de Santa Catarina, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e até de alguns estados do Nordeste, entre 18 e 27 deste mês. A programação contou com diversidade de atrações para toda a família, incluindo apresentações teatrais, performances, shows musicais, rodas de conversa e oficinas.

Realizado desde 2017, em Itajaí, de maneira presencial, neste ano foi através do site do Festinfante (www.festinfante.com.br), que o público pode acompanhar o festival através de transmissões ao vivo e exibições de vídeos gravados.

O Festinfante é um festival pensado para as crianças e suas famílias, e também transita pelas escolas itajaienses. Mesmo com a mudança de formato, o evento promoveu o contato das crianças com as artes, só que dentro de casa. A professora da Escola Básica João Paulo II, Elisangela Galm Nicoletti, diz que o festival foi muito importante, pois as crianças precisam dessa interação, cultura e arte promovidas por ele. Os alunos da professora Elis que juntos acessaram livro mural Remeta, em formato digital, que integrou a programação, participaram de uma mediação e conversa online com o autor Luciano Pontes de Pernambuco.

"Para a minha turma em especial foi uma experiência maravilhosa, muito emocionante! O encontro com o escritor Luciano Pontes sobre a obra 'Remeta' foi um momento único!", destaca.

Para os curadores do evento, Andréa Rosa, Daniel Olivetto e Deda Silveira o sentimento é de dever cumprido.

“Quando decidimos realizar uma edição online sabíamos que tínhamos grandes desafios pela frente. Ao longo do percurso foram muitas as dificuldades e as emoções, diferentes daquelas que já conhecíamos. Questões como saber se os trabalhos em formato digital, originalmente concebidos para o formato presencial, se comunicariam bem com o público, saber se o público de suas casas se conectaria com a programação, lidar com as questões técnicas das transmissões ao vivo e as surpresas do caminho que foram surgindo. Mas valeram a pena todos os esforços! Estamos muito felizes, surpresos até e muito gratos por todo o aprendizado, o resultado, o público alcançado, pelo acolhimento, pelos encontros, por vivermos juntos momentos inesquecíveis. 5º Festinfante: aí vamos nós!, acrescenta Andréa Rosa.

Arte e artistas em transformação

A pandemia provocada pelo coronavírus levou artistas de todo o Brasil a pensarem em novas formas de criar e se comunicar com o público em meio a uma crise vivenciada pelo setor, que viu todos os palcos se fecharem e eventos serem suspensos como medidas de enfrentamento à pandemia. Eventos online foram uma das formas de seguir desenvolvendo os trabalhos artísticos e culturais. A edição online do 4º Festinfante, por exemplo, gerou trabalho e renda diretos a, no mínimo, 60 pessoas entre artistas, produtores, jornalistas, técnicos e outros profissionais.

Para os artistas a mudança das apresentações, que antes eram vistas de maneira presencial, foi desafiadora e de muitos aprendizados. Adotando todas as medidas de segurança, cada um adaptou sua apresentação da melhor maneira.

O ator do espetáculo 'Brincando de Bonecos', Marcelo de Souza, participou do evento e transformou sua apresentação em dois vídeos. O seu espetáculo, que antes da pandemia era gravado sem cortes para ser classificado para os festivais, agora, foi pensado 100% para o vídeo.

"Eu também pude fazer parte da edição dele, é um tratamento um pouco mais cinematográfico para um material teatral, e isso para mim foi bem enriquecedor", relata.

Outra mudança observada pelo artista é que essa foi a primeira vez que ele pode assistir-se em cena.

"Mais do que ver a minha apresentação, eu pude sentar com a minha família e assistir com os meus pais que já estão bem velhinhos" , destaca.

Apesar das dificuldades, Souza destaca esse como um aspecto positivo e diz que é uma maneira mais fácil das famílias se reunirem e passarem por essa experiência sensível juntos. "Uma vez que estamos vivendo essa realidade, um belo uso de nosso tempo seria sentar, e não só a criança assistir, mas toda a família desfrutar dessa experiência sensível em comum", complementa.

O Festival

O 4º Festinfante - Edição Online é uma realização da Patavinas Culturais e do Ministério do Turismo, por meio da Lei de Incentivo à Cultura (também conhecida como Lei Rouanet) e tem patrocínio do Fort Atacadista e Grupo Pereira, além do apoio da Celesc.

Fonte: Prosa Cultural


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade