Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cultura
Compositor de Camboriú lança podcast para estimular música clássica

Quinta, 26/3/2020 10:20.
Divulgação

Publicidade

O compositor e multi instrumentista Marcos Pablo Dalmacio lançou no último dia 19 uma novidade musical no mercado, um podcast, chamado ‘La Música que Espera…”

“Fazia um tempo que estava pensando na possibilidade de criar um conteúdo sobre música clássica para todo tipo de público, não apenas especializado, sem que por isso seja superficial. Então, refletindo sobre os possíveis formatos, cheguei à conclusão que o podcast seria a melhor opção, porque não preciso de um vídeo para mostrar algo, apenas fazer comentários sobre história e música e logo transmitir as obras, portanto, somente o áudio seria suficiente”, comentou o músico.

Ele pesquisou intensivamente o projeto e acrescentou novas vantagens ao formato, como se fosse um programa de rádio, entre elas, destacou três: a) Possibilita ser escutado enquanto se realiza outra tarefa, já que não é preciso 'ver' nada; b) Pode ser ouvido em qualquer momento pois não tem um horário definido; c) Pode ser acessado desde inúmeras plataformas de streaming e desde qualquer aparelho (celular, tablet, computador).

“O projeto já tem algum tempo na minha cabeça, mas no mês passado decidi a programação e o conteúdo. E finalmente o dia 19 de março começou oficialmente o podcast La Música que Espera... com um pequeno episódio de apresentação, e no dia seguinte, o primeiro programa, dedicado a uma série de vários episódios homenagem a Beethoven pelos 250 anos de seu nascimento”, disse Dalmacio.

O objetivo do projeto é estimular o gosto pela música clássica.

Especialista no assunto, Dalmacio diz que esse estímulo não se resume ao ato de transmitir a música apenas.

“A música deve ser explicada num contexto, através da história, estórias, anedotas, comentários, etc.de maneira que desperte interesse no ouvinte. Desenvolvi o projeto de forma tal que inclusive possa resultar de interesse até para o musicista profissional, porque abordo em geral obras e informações pouco conhecidas inclusive entre os profissionais”, declarou.

No programa La Música que Espera...o ouvinte vai se deparar com uma introdução do tema, do contexto histórico do criador e da obra, anedotas que envolvem o tema e depois vai poder escutar a obra na íntegra, em grandes gravações!

A importância da arte

Dalmacio acredita que a arte tem sempre uma função civilizadora, porque põe as pessoas em contato com o pensamento, a reflexão, os sentimentos, a estética, e uma grande quantidade de elementos interligados que aportam uma grande riqueza nas nossas vidas.

“É claro que se pode ouvir música sem escutá-la de fato, deixando o som agir como pano de fundo para preencher um silêncio com o qual não queremos lidar. Mas mesmo assim, uma grande obra de arte vai conseguir criar nexos que tarde ou cedo acordem algumas fibras mais sensíveis, permitindo o acesso a um mundo novo, sempre bom”, escreveu.

Música em tempos de guerra

“A arte em geral é sempre um reflexo de nossa própria existência, e os atos criadores nunca tem deixado de existir, nem mesmo nas piores crises. Muita gente se surpreende ao saber que mesmo nos campos de concentração na Segunda Guerra Mundial, os detentos escreviam música, que era estreada (sim, estreada) ali mesmo, por colegas! Os teatros funcionavam em Londres e outros lugares durante esta época, e sabiam que a qualquer momento podia haver ameaça de bombardeios e teriam que evacuar o prédio! Mas as pessoas iam ao teatro, era uma necessidade”, salienta o autor.

Conexão em tempos de crise

“Hoje, em tempos de crise, a arte não é apenas um refúgio (não deveria ser apenas isso) senão uma forma de conectar nos com nós mesmos e com a humanidade através da história, sentindo que há um passado, um presente e um futuro. Essa conexão com uma obra de arte não é um mero entretenimento, é uma forma de pensamento, de consciência, que toca a cada indivíduo de uma maneira única, e assim deve ser”.

Valor que não tem preço

“Quando falamos de economia falamos principalmente de preços, que tentam representar acertada ou equivocadamente o valor das coisas. Quando falamos de arte, falamos de valor, e de um valor que não tem preço. Um valor que nunca se desgasta, bem pelo contrário. Então, não é difícil entender assim sua importância para nossas vidas”.

O acesso aos programas se pode encontrar aqui:

Anchor FM

Marcos Pablo

El Mundo de la Guitarra


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação

Compositor de Camboriú lança podcast para estimular música clássica

Publicidade

Quinta, 26/3/2020 10:20.

O compositor e multi instrumentista Marcos Pablo Dalmacio lançou no último dia 19 uma novidade musical no mercado, um podcast, chamado ‘La Música que Espera…”

“Fazia um tempo que estava pensando na possibilidade de criar um conteúdo sobre música clássica para todo tipo de público, não apenas especializado, sem que por isso seja superficial. Então, refletindo sobre os possíveis formatos, cheguei à conclusão que o podcast seria a melhor opção, porque não preciso de um vídeo para mostrar algo, apenas fazer comentários sobre história e música e logo transmitir as obras, portanto, somente o áudio seria suficiente”, comentou o músico.

Ele pesquisou intensivamente o projeto e acrescentou novas vantagens ao formato, como se fosse um programa de rádio, entre elas, destacou três: a) Possibilita ser escutado enquanto se realiza outra tarefa, já que não é preciso 'ver' nada; b) Pode ser ouvido em qualquer momento pois não tem um horário definido; c) Pode ser acessado desde inúmeras plataformas de streaming e desde qualquer aparelho (celular, tablet, computador).

“O projeto já tem algum tempo na minha cabeça, mas no mês passado decidi a programação e o conteúdo. E finalmente o dia 19 de março começou oficialmente o podcast La Música que Espera... com um pequeno episódio de apresentação, e no dia seguinte, o primeiro programa, dedicado a uma série de vários episódios homenagem a Beethoven pelos 250 anos de seu nascimento”, disse Dalmacio.

O objetivo do projeto é estimular o gosto pela música clássica.

Especialista no assunto, Dalmacio diz que esse estímulo não se resume ao ato de transmitir a música apenas.

“A música deve ser explicada num contexto, através da história, estórias, anedotas, comentários, etc.de maneira que desperte interesse no ouvinte. Desenvolvi o projeto de forma tal que inclusive possa resultar de interesse até para o musicista profissional, porque abordo em geral obras e informações pouco conhecidas inclusive entre os profissionais”, declarou.

No programa La Música que Espera...o ouvinte vai se deparar com uma introdução do tema, do contexto histórico do criador e da obra, anedotas que envolvem o tema e depois vai poder escutar a obra na íntegra, em grandes gravações!

A importância da arte

Dalmacio acredita que a arte tem sempre uma função civilizadora, porque põe as pessoas em contato com o pensamento, a reflexão, os sentimentos, a estética, e uma grande quantidade de elementos interligados que aportam uma grande riqueza nas nossas vidas.

“É claro que se pode ouvir música sem escutá-la de fato, deixando o som agir como pano de fundo para preencher um silêncio com o qual não queremos lidar. Mas mesmo assim, uma grande obra de arte vai conseguir criar nexos que tarde ou cedo acordem algumas fibras mais sensíveis, permitindo o acesso a um mundo novo, sempre bom”, escreveu.

Música em tempos de guerra

“A arte em geral é sempre um reflexo de nossa própria existência, e os atos criadores nunca tem deixado de existir, nem mesmo nas piores crises. Muita gente se surpreende ao saber que mesmo nos campos de concentração na Segunda Guerra Mundial, os detentos escreviam música, que era estreada (sim, estreada) ali mesmo, por colegas! Os teatros funcionavam em Londres e outros lugares durante esta época, e sabiam que a qualquer momento podia haver ameaça de bombardeios e teriam que evacuar o prédio! Mas as pessoas iam ao teatro, era uma necessidade”, salienta o autor.

Conexão em tempos de crise

“Hoje, em tempos de crise, a arte não é apenas um refúgio (não deveria ser apenas isso) senão uma forma de conectar nos com nós mesmos e com a humanidade através da história, sentindo que há um passado, um presente e um futuro. Essa conexão com uma obra de arte não é um mero entretenimento, é uma forma de pensamento, de consciência, que toca a cada indivíduo de uma maneira única, e assim deve ser”.

Valor que não tem preço

“Quando falamos de economia falamos principalmente de preços, que tentam representar acertada ou equivocadamente o valor das coisas. Quando falamos de arte, falamos de valor, e de um valor que não tem preço. Um valor que nunca se desgasta, bem pelo contrário. Então, não é difícil entender assim sua importância para nossas vidas”.

O acesso aos programas se pode encontrar aqui:

Anchor FM

Marcos Pablo

El Mundo de la Guitarra


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade