Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cultura
Filme produzido em Balneário Camboriú ganhou quatro prêmios em festival nacional

Sexta, 4/12/2020 19:19.
Marcelo Fernandes
Jackson Antunes, melhor ator

Publicidade

O filme ‘Asfixia’, filmado na Barra e na praia do Estaleiro, patrocinado pela Lei de Incentivo à Cultura (LIC) conquistou quatro prêmios e recebeu nove indicações no I Festivou Audiovisual Independente Brasileiro.

Os prêmios foram: Melhor média-metragem; Melhor direção (Lay Venancio e Rafael Sylos); Melhor roteiro ( Rafael Sylos) e Melhor ator principal (Jackson Antunes).

Os atores de Balneário Camboriú, Luciano Estevão e Luiza Santos (escolhida por meio do Projeto Oficinas, da prefeitura de Balneário Camboriú) receberam as indicações de Melhor ator coadjuvante e Melhor atriz principal.

Luciano Estevão e Jackson Antunes

O filme foi inscrito na LIC por Edson de Souza Köche Junior e a história foi assinada pelos paulistas Lay Venancio e Rafael Sylos. Eles já conheciam Balneário Camboriú e escolheram Sylos disse que a LIC é o principal incentivo para manifestações culturais.

“Sem ela, o filme provavelmente não teria sido realizado tão cedo”, diz Sylos.

Trabalharam nas filmagens mais de 30 profissionais. A Koche Filmes assina a produção do filme, com Dagma Castro na produção-executiva e Núcleo Filmes na coprodução. Na trilha sonora, tem ‘É doce morrer no mar’, de Dorival Caymmi e Jorge Amado, na voz de Luiz Vincentini e violão de Jairo Adriano.

O ator global premiado no papel principal

Dagma Castro avalia que essas conquistas com poucos recursos para produção de cinema, um ator nacional, uma equipe com mais de 30 profissionais, destacaram Balneário Camboriú.

“Estes prêmios me fazem acreditar que, como produtora executiva e mais velha da equipe, cumpri a tarefa que me propus ao investimento da LIC, dinheiro do cidadão: apresentamos o filme para a comunidade, contribuímos para a carreira de diversos profissionais mais jovens e levamos Balneário Camboriú para muita gente. Aos 54 anos é importante pra mim, claro, mas maior é o ganho de todos, não sei fazer quase nada que não busque beneficiar um coletivo, neste caso toda a cidade. Em tempos de Pandemia e editais do município com recursos da Aldir Blanc, que deveriam ser facilitadores para o dinheiro chegar à ponta e ao máximo possível de trabalhadores da cultura - e não foram - é pouco de um alento”, afirmou Dagma.

Festivou

O festival foi organizado por uma plataforma de streaming chamada originou.com, para divulgar longas, séries, curtas e médias-metragens brasileiros independentes. Os vencedores foram anunciados na noite de terça-feira (1º).

O proponente do projeto na LIC, Edson de Souza Köche Junior, disse que a premiação mostra que Balneário Camboriú tem bons profissionais e potencial para competir.

O filme pode ser assistido pelo originou.com, que tem uma assinatura de R$ 9,90.

As indicações

  • Melhor ator coadjuvante (Luciano Estevão)
  • Melhor atriz principal (Luiza Santos)
  • Melhor direção de fotografia (Jaques Rangel)
  • Melhor direção de arte (Celi Pará)
  • Melhor figurino (Celi Pará)
  • Melhor maquiagem
  • Melhor edição (Jaques Rangel)
  • Melhor trilha sonora
  • Melhor som (Diego Dambrowski)


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Marcelo Fernandes
Jackson Antunes, melhor ator
Jackson Antunes, melhor ator

Filme produzido em Balneário Camboriú ganhou quatro prêmios em festival nacional

Publicidade

Sexta, 4/12/2020 19:19.

O filme ‘Asfixia’, filmado na Barra e na praia do Estaleiro, patrocinado pela Lei de Incentivo à Cultura (LIC) conquistou quatro prêmios e recebeu nove indicações no I Festivou Audiovisual Independente Brasileiro.

Os prêmios foram: Melhor média-metragem; Melhor direção (Lay Venancio e Rafael Sylos); Melhor roteiro ( Rafael Sylos) e Melhor ator principal (Jackson Antunes).

Os atores de Balneário Camboriú, Luciano Estevão e Luiza Santos (escolhida por meio do Projeto Oficinas, da prefeitura de Balneário Camboriú) receberam as indicações de Melhor ator coadjuvante e Melhor atriz principal.

Luciano Estevão e Jackson Antunes

O filme foi inscrito na LIC por Edson de Souza Köche Junior e a história foi assinada pelos paulistas Lay Venancio e Rafael Sylos. Eles já conheciam Balneário Camboriú e escolheram Sylos disse que a LIC é o principal incentivo para manifestações culturais.

“Sem ela, o filme provavelmente não teria sido realizado tão cedo”, diz Sylos.

Trabalharam nas filmagens mais de 30 profissionais. A Koche Filmes assina a produção do filme, com Dagma Castro na produção-executiva e Núcleo Filmes na coprodução. Na trilha sonora, tem ‘É doce morrer no mar’, de Dorival Caymmi e Jorge Amado, na voz de Luiz Vincentini e violão de Jairo Adriano.

O ator global premiado no papel principal

Dagma Castro avalia que essas conquistas com poucos recursos para produção de cinema, um ator nacional, uma equipe com mais de 30 profissionais, destacaram Balneário Camboriú.

“Estes prêmios me fazem acreditar que, como produtora executiva e mais velha da equipe, cumpri a tarefa que me propus ao investimento da LIC, dinheiro do cidadão: apresentamos o filme para a comunidade, contribuímos para a carreira de diversos profissionais mais jovens e levamos Balneário Camboriú para muita gente. Aos 54 anos é importante pra mim, claro, mas maior é o ganho de todos, não sei fazer quase nada que não busque beneficiar um coletivo, neste caso toda a cidade. Em tempos de Pandemia e editais do município com recursos da Aldir Blanc, que deveriam ser facilitadores para o dinheiro chegar à ponta e ao máximo possível de trabalhadores da cultura - e não foram - é pouco de um alento”, afirmou Dagma.

Festivou

O festival foi organizado por uma plataforma de streaming chamada originou.com, para divulgar longas, séries, curtas e médias-metragens brasileiros independentes. Os vencedores foram anunciados na noite de terça-feira (1º).

O proponente do projeto na LIC, Edson de Souza Köche Junior, disse que a premiação mostra que Balneário Camboriú tem bons profissionais e potencial para competir.

O filme pode ser assistido pelo originou.com, que tem uma assinatura de R$ 9,90.

As indicações

  • Melhor ator coadjuvante (Luciano Estevão)
  • Melhor atriz principal (Luiza Santos)
  • Melhor direção de fotografia (Jaques Rangel)
  • Melhor direção de arte (Celi Pará)
  • Melhor figurino (Celi Pará)
  • Melhor maquiagem
  • Melhor edição (Jaques Rangel)
  • Melhor trilha sonora
  • Melhor som (Diego Dambrowski)

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade