Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

"Subterrâneo" traz Gumboot Dance Brasil para Itajaí
Mario Cassettari

Domingo, 8/9/2019 10:10.

Hoje às 20h em Itajaí o circuito nacional Palco Giratório Sesc traz o espetáculo "Subterrâneo" do grupo Gumboot Dance Brasil, de São Paulo.

O Gumboot é uma dança sul-africana em que os dançarinos utilizam botas de borracha para produzir sons enquanto executam coreografias batendo com os pés e com as mãos, produzindo uma comunicação potente e poética. O ritmo é marcado pela batida nas botas e pelas canções. O grupo é destaque na cena brasileira por ser o único no país a trabalhar esta dança. Através de sua pesquisa, o Gumboot Dance Brasil convida o público a uma viagem à África do Século XIX ao mesmo tempo em que se conecta com as atuais desigualdades sociais com as quais convivemos.

Uma banda tocando ao vivo junto com treze bailarinos que cantam, dançam e realizam uma grande percussão corporal com batidas em suas botas de borracha, dão o tom de Subterrâneo, que faz referências à ancestralidade, à história e às memórias de um povo que, embaixo da terra, lutou por sua sobrevivência e por riquezas que jamais seriam dele. A obra também faz um contraponto com o Brasil de hoje, onde, assim como nas minas, a população pobre trabalha em condições degradantes lutando pela sobrevivência saciando os donos das riquezas, sem nunca enriquecer.

 


O grupo está em Santa Catarina para apresentações gratuitas em oito cidades e oficinas em três. A obra traça um paralelo entre a África do Século XIX e o Brasil Atual e propõe uma reflexão sobre o “subtérreo dos corpos”, as relações, marcas e memórias que cada indivíduo periférico carrega e constrói diante do contexto em que vive ou sobrevive.

As apresentações são gratuitas e acontecem em Joinville (30/08), Jaraguá do Sul (espetáculo no dia 01/09 / oficina no dia 02/09), Blumenau (04/09), Laguna (06/09), Itajaí (08/09), Lages (espetáculo no dia 10/09 / oficina no dia 11/09), Concórdia (espetáculo no dia 13/09 / oficina no dia 14/09) e Chapecó (15/09). A classificação é livre e a programação detalhada pode ser consultada em: https://www.sesc-sc.com.br/site/agenda/palco-giratorio-espetaculo-subterraneo.

 

Sinopse “Subterrâneo”
O espetáculo traça um paralelo entre a experiência dos mineiros africanos do século XIX e a sobrevivência da população negra e periférica das grandes metrópoles brasileiras nos dias de hoje. Suburbanos explorados cotidianamente, com suas memórias sendo soterradas e suas vozes abafadas por um regime de extermínio que avança sistematicamente. Como sobreviver? Como ressignificar o cenário e resgatar a humanidade dentro de uma estrutura tão repressora e historicamente violenta?

Gênero: dança
Classificação: livre
Duração: 45 minutos
Ficha Técnica
Diretor e coreógrafo: Rubens Oliveira

Direção musical: Lenna Bahule e Rubens Oliveira
Trilha sonora gravada: Lenna Bahule, Alysson Bruno e Rubens Oliveira
Roteiro: Naruna Costa e Rubens Oliveira
Dançarinos: Danilo Nonato, Diego Henrique, Fernando Ramos, Munique Mendes, Naruna Costa, Pâmela Ammy, Rafael Oliveira, Rubens Oliveira, Samira Marana, Silvana de Jesus e Washington Gabriel
Músicos: Mauricio Oliveira (percussão e sax), Eduardo Marmo (baixo) e Alencar Martins (guitarra e violão)
Figurino: Danilo Maganha
Visagista: Emerson Murad
Cenário: Karen Furbino
Cenotécnicos: Alexandre Souza e Rager Luan
Pintura de arte: Edna Nogueira
Design de luz: Melissa Guimarães
Operação de luz: Kelson Barros
Operação de som: Rogério Sierra
Assistente de produção: Washington Gabriel
Produção geral: Kelson Barros (Cazumbá Produções Artísticas)

Grupo Gumboot Dance Brasil – São Paulo (SP)
Criado em 2008 a partir da pesquisa do bailarino e coreógrafo Rubens Oliveira, este grupo tem como proposta pesquisar e difundir a técnica Gumboot, por meio de workshops e apresentações. Gumboot dance (dança de botas de borracha) é uma forma de dança popular criada no século XIX pelos trabalhadores das minas de ouro e de carvão da África do Sul. O Gumboot Dance Brasil foi indicado como melhor trilha de espetáculo pelo APCA 2018 e premiado com o Fomento à dança da Cidade de São Paulo, além de circulação pelo estado com seus espetáculos.

 

SERVIÇO

Itajaí
08/09, às 20h
Teatro Sesc Itajaí
Rua Almirante Tamandaré, 259 – Centro
* A retirada dos ingressos gratuitos acontece uma hora antes do espetáculo no local do evento.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

"Subterrâneo" traz Gumboot Dance Brasil para Itajaí

Mario Cassettari

Publicidade

Domingo, 8/9/2019 10:10.

Hoje às 20h em Itajaí o circuito nacional Palco Giratório Sesc traz o espetáculo "Subterrâneo" do grupo Gumboot Dance Brasil, de São Paulo.

O Gumboot é uma dança sul-africana em que os dançarinos utilizam botas de borracha para produzir sons enquanto executam coreografias batendo com os pés e com as mãos, produzindo uma comunicação potente e poética. O ritmo é marcado pela batida nas botas e pelas canções. O grupo é destaque na cena brasileira por ser o único no país a trabalhar esta dança. Através de sua pesquisa, o Gumboot Dance Brasil convida o público a uma viagem à África do Século XIX ao mesmo tempo em que se conecta com as atuais desigualdades sociais com as quais convivemos.

Uma banda tocando ao vivo junto com treze bailarinos que cantam, dançam e realizam uma grande percussão corporal com batidas em suas botas de borracha, dão o tom de Subterrâneo, que faz referências à ancestralidade, à história e às memórias de um povo que, embaixo da terra, lutou por sua sobrevivência e por riquezas que jamais seriam dele. A obra também faz um contraponto com o Brasil de hoje, onde, assim como nas minas, a população pobre trabalha em condições degradantes lutando pela sobrevivência saciando os donos das riquezas, sem nunca enriquecer.

 


O grupo está em Santa Catarina para apresentações gratuitas em oito cidades e oficinas em três. A obra traça um paralelo entre a África do Século XIX e o Brasil Atual e propõe uma reflexão sobre o “subtérreo dos corpos”, as relações, marcas e memórias que cada indivíduo periférico carrega e constrói diante do contexto em que vive ou sobrevive.

As apresentações são gratuitas e acontecem em Joinville (30/08), Jaraguá do Sul (espetáculo no dia 01/09 / oficina no dia 02/09), Blumenau (04/09), Laguna (06/09), Itajaí (08/09), Lages (espetáculo no dia 10/09 / oficina no dia 11/09), Concórdia (espetáculo no dia 13/09 / oficina no dia 14/09) e Chapecó (15/09). A classificação é livre e a programação detalhada pode ser consultada em: https://www.sesc-sc.com.br/site/agenda/palco-giratorio-espetaculo-subterraneo.

 

Sinopse “Subterrâneo”
O espetáculo traça um paralelo entre a experiência dos mineiros africanos do século XIX e a sobrevivência da população negra e periférica das grandes metrópoles brasileiras nos dias de hoje. Suburbanos explorados cotidianamente, com suas memórias sendo soterradas e suas vozes abafadas por um regime de extermínio que avança sistematicamente. Como sobreviver? Como ressignificar o cenário e resgatar a humanidade dentro de uma estrutura tão repressora e historicamente violenta?

Gênero: dança
Classificação: livre
Duração: 45 minutos
Ficha Técnica
Diretor e coreógrafo: Rubens Oliveira

Direção musical: Lenna Bahule e Rubens Oliveira
Trilha sonora gravada: Lenna Bahule, Alysson Bruno e Rubens Oliveira
Roteiro: Naruna Costa e Rubens Oliveira
Dançarinos: Danilo Nonato, Diego Henrique, Fernando Ramos, Munique Mendes, Naruna Costa, Pâmela Ammy, Rafael Oliveira, Rubens Oliveira, Samira Marana, Silvana de Jesus e Washington Gabriel
Músicos: Mauricio Oliveira (percussão e sax), Eduardo Marmo (baixo) e Alencar Martins (guitarra e violão)
Figurino: Danilo Maganha
Visagista: Emerson Murad
Cenário: Karen Furbino
Cenotécnicos: Alexandre Souza e Rager Luan
Pintura de arte: Edna Nogueira
Design de luz: Melissa Guimarães
Operação de luz: Kelson Barros
Operação de som: Rogério Sierra
Assistente de produção: Washington Gabriel
Produção geral: Kelson Barros (Cazumbá Produções Artísticas)

Grupo Gumboot Dance Brasil – São Paulo (SP)
Criado em 2008 a partir da pesquisa do bailarino e coreógrafo Rubens Oliveira, este grupo tem como proposta pesquisar e difundir a técnica Gumboot, por meio de workshops e apresentações. Gumboot dance (dança de botas de borracha) é uma forma de dança popular criada no século XIX pelos trabalhadores das minas de ouro e de carvão da África do Sul. O Gumboot Dance Brasil foi indicado como melhor trilha de espetáculo pelo APCA 2018 e premiado com o Fomento à dança da Cidade de São Paulo, além de circulação pelo estado com seus espetáculos.

 

SERVIÇO

Itajaí
08/09, às 20h
Teatro Sesc Itajaí
Rua Almirante Tamandaré, 259 – Centro
* A retirada dos ingressos gratuitos acontece uma hora antes do espetáculo no local do evento.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade