Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cultura
3° Encontro de Escultores de Pedra em Camboriú

Terça, 1/10/2019 10:09.
Divulgação/IJS
Os escultores no encontro do ano passado

Publicidade

Durante quatro dias um grupo de 19 artistas estará participando de um Encontro de Escultores de Pedra, promovido pelo Instituto Jorge Schröder-IJS de Balneário Camboriú, nas dependências da Mineradora Congonhas, no Rio Pequeno em Camboriú.

O encontro que vai reunir escultores do Brasil, Uruguai, Argentina, Chile e Bolívia, inicia dia 10 e segue até dia 13. Entre eles, quatro mulheres e um argentino que irá desenvolver um trabalho de metal inédito no Brasil de Hidroconformação.

“Durante quatro dias, todos vão desenvolver esculturas a partir de material de refugo da Mineradora e com a possibilidade de interação com os colegas e público. Escolas também são convidadas a levar estudantes para apreciar e desenvolver pequenos trabalhos de escultura sob orientação dos escultores”, convidou Jorge Schroeder, presidente do IJS.

Duas outras edições já ocorreram na Canteira de Mármore em 2016 e 2018 com escultores de diferentes localidades, trazendo suas experiências e conhecimento ao convívio mútuo. Grande parte das obras resultantes destes encontros, permaneceram no acervo do Instituto e estão expostas para visitação pública no Parque Ecológico Raimundo Malta de Balneário Camboriú.

O encontro é aberto à visitação do público, que sempre é bastante importante, com a possibilidade de venda das obras.

Escultores participantes

  1. Ricardo Blauth Dutza - Garopaba/SC
  2. Guto Rubin - Cruz Alta/RS
  3. Hidalgo Adams - Porto Alegre/RS
  4. Edemir - Nova Santa Rita/RS
  5. Lúcio Spier - Porto Alegre/RS
  6. Ricardo Kersting - Porto Alegre/RS
  7. Jonas Figur - Porto Alegre/RS
  8. Leonardo Mathias - Caxias do Sul/RS
  9. Solange Terra - Porto Alegre/RS
  10. Maria Elisa - Porto Alegre/RS
  11. Daniele Aimirom - Porto Alegre/RS
  12. Nico Fariña - Uruguai
  13. Rogério de Bem Madurê - Esteio/RS
  14. Gustavo Nakle - Uruguai/Porto Alegre/RS
  15. Hugo Pagani - Chile/Piçarras/SC
  16. Adriano Mayer - Novo Hamburgo/RS
  17. José Miguel Carcamo - Santiago/Chile
  18. Roxana Usnayo Quelca - La Paz/Bolívia
  19. Daniel Sotello - Corrientes/Argentina.

O local

O material de trabalho

A Mineradora Congonhas fica em Camboriú, município considerado a Capital do Mármore. Este mármore que será trabalhado chama-se cientificamente “Aurora Veiada” ou “Mármore Camboriú” e tem sua extração desde o início dos anos 1900. Atualmente é explorado pela Mineradora Congonhas, e tem seu destino quase que exclusivamente direcionado à Verona na Itália, pelo importador Antolini, um dos maiores do ramo no mundo. Por ele foi colocado o nome fantasia “Corteccia” que em português é “Casca Cortiça”, por suas cores, nuances e veios.

O evento

Estes eventos promovidos pelo Instituto, visam fomentar do fazer escultórico e a interatividade das pessoas com os artistas no momento da concepção da obra. Os escultores deixam seus atelieres e vem a público desenvolver seu trabalho, permitindo que o espectador veja desde o princípio ao desenvolvimento do bloco inerte a obra de arte. É um modelo de evento que ocorre em todo mundo. Além da interação do público/artista, permite a aquisição das obras diretamente no local. Um momento único das artes.

Serviço

  • O que: Encontro de Escultores.
  • Onde: Rua Congonhas no bairro localidade do Rio Pequeno, nas imediações do Pico da Pedra.
  • Quando: de 10 a 13 de outubro
  • Acesso: Gratuito

Contatos e agendamentos: (47) 988198415 WhatsAPP e jorgeschroder@gmail.com


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação/IJS
Os escultores no encontro do ano passado
Os escultores no encontro do ano passado

3° Encontro de Escultores de Pedra em Camboriú

Publicidade

Terça, 1/10/2019 10:09.

Durante quatro dias um grupo de 19 artistas estará participando de um Encontro de Escultores de Pedra, promovido pelo Instituto Jorge Schröder-IJS de Balneário Camboriú, nas dependências da Mineradora Congonhas, no Rio Pequeno em Camboriú.

O encontro que vai reunir escultores do Brasil, Uruguai, Argentina, Chile e Bolívia, inicia dia 10 e segue até dia 13. Entre eles, quatro mulheres e um argentino que irá desenvolver um trabalho de metal inédito no Brasil de Hidroconformação.

“Durante quatro dias, todos vão desenvolver esculturas a partir de material de refugo da Mineradora e com a possibilidade de interação com os colegas e público. Escolas também são convidadas a levar estudantes para apreciar e desenvolver pequenos trabalhos de escultura sob orientação dos escultores”, convidou Jorge Schroeder, presidente do IJS.

Duas outras edições já ocorreram na Canteira de Mármore em 2016 e 2018 com escultores de diferentes localidades, trazendo suas experiências e conhecimento ao convívio mútuo. Grande parte das obras resultantes destes encontros, permaneceram no acervo do Instituto e estão expostas para visitação pública no Parque Ecológico Raimundo Malta de Balneário Camboriú.

O encontro é aberto à visitação do público, que sempre é bastante importante, com a possibilidade de venda das obras.

Escultores participantes

  1. Ricardo Blauth Dutza - Garopaba/SC
  2. Guto Rubin - Cruz Alta/RS
  3. Hidalgo Adams - Porto Alegre/RS
  4. Edemir - Nova Santa Rita/RS
  5. Lúcio Spier - Porto Alegre/RS
  6. Ricardo Kersting - Porto Alegre/RS
  7. Jonas Figur - Porto Alegre/RS
  8. Leonardo Mathias - Caxias do Sul/RS
  9. Solange Terra - Porto Alegre/RS
  10. Maria Elisa - Porto Alegre/RS
  11. Daniele Aimirom - Porto Alegre/RS
  12. Nico Fariña - Uruguai
  13. Rogério de Bem Madurê - Esteio/RS
  14. Gustavo Nakle - Uruguai/Porto Alegre/RS
  15. Hugo Pagani - Chile/Piçarras/SC
  16. Adriano Mayer - Novo Hamburgo/RS
  17. José Miguel Carcamo - Santiago/Chile
  18. Roxana Usnayo Quelca - La Paz/Bolívia
  19. Daniel Sotello - Corrientes/Argentina.

O local

O material de trabalho

A Mineradora Congonhas fica em Camboriú, município considerado a Capital do Mármore. Este mármore que será trabalhado chama-se cientificamente “Aurora Veiada” ou “Mármore Camboriú” e tem sua extração desde o início dos anos 1900. Atualmente é explorado pela Mineradora Congonhas, e tem seu destino quase que exclusivamente direcionado à Verona na Itália, pelo importador Antolini, um dos maiores do ramo no mundo. Por ele foi colocado o nome fantasia “Corteccia” que em português é “Casca Cortiça”, por suas cores, nuances e veios.

O evento

Estes eventos promovidos pelo Instituto, visam fomentar do fazer escultórico e a interatividade das pessoas com os artistas no momento da concepção da obra. Os escultores deixam seus atelieres e vem a público desenvolver seu trabalho, permitindo que o espectador veja desde o princípio ao desenvolvimento do bloco inerte a obra de arte. É um modelo de evento que ocorre em todo mundo. Além da interação do público/artista, permite a aquisição das obras diretamente no local. Um momento único das artes.

Serviço

  • O que: Encontro de Escultores.
  • Onde: Rua Congonhas no bairro localidade do Rio Pequeno, nas imediações do Pico da Pedra.
  • Quando: de 10 a 13 de outubro
  • Acesso: Gratuito

Contatos e agendamentos: (47) 988198415 WhatsAPP e jorgeschroder@gmail.com


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade