Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cultura
PercuSax nas escolas: abrindo caminho para o mundo da música
Quarta, 24/10/2018 15:27.
Fotos Celso Peixoto
PercuSax levando a boa música para as escolas

Publicidade

O Concerto PercuSax Lic, do projeto ‘Pra Ver a Banda Passar: Um Recorte Sobre a História, Instrumentação e o Repertório Tradicional das Bandas de Música no Brasil’, patrocinado pela Lei de Incentivo à Cultura (LIC) e que compõe a segunda edição dos Recreios Culturais, chega à fase final na próxima semana.

Em setembro e outubro, o Quinteto PercuSax já se apresentou em seis das 12 escolas que receberam o projeto. Na próxima semana, outras seis escolas que possuem bandas, estão agendadas.

Nesta sexta-feira (26), acontece o Seminário de Educação no CEM Ariribá, às 8h30 e às 14h. O seminário é a contrapartida do projeto.

O projeto é uma iniciativa do músico Rubão Azevedo, integrante do Quinteto e esta semana, ele disse que está contente com o resultado que esta ideia está alcançando entre as crianças.

“A ideia por trás do projeto, nasce da necessidade de encontrar alternativas, e novos caminhos, para a desafiadora profissão de músico, e também, de criar uma ligação com as novas gerações, cada vez mais desconectadas, por motivos, alguns óbvios, e outros complexos, das questões tangentes aos legados musicais culturais tradicionais, e a forma como são transmitidos esses conhecimentos. O resultado dessa iniciativa, vem nos trazendo grande satisfação e alegria, e ao mesmo tempo, chama nossa atenção para a grande lacuna a ser preenchida na vida dessas crianças, quer seja por ações como esta, quer seja por conteúdos nem sempre nobres e bem intencionados, o que faz crescer a responsabilidade sobre nossas costas. É na tenra idade que se constrói legados para uma vida toda”, afirmou Rubão.

O PercuSax vai nas escolas, faz um ‘show’ para as crianças e depois abre espaço para os pequenos perguntar sobre música, músicos, a profissão, o mercado e tudo isso, segundo Rubão vem para acrescentar, para somar.

O PercuSax tem sete anos e na sua formação só músicos experientes e conceituados: Willian Goe (bateria e percussão), Rubens Azevedo (saxofone tenor e flauta), Evandro Hasse (saxofone alto, flauta, trombone tenor e trompete), Alessandro Lucindo (saxofone alto e saxofone soprano) e Braion Johnny (saxofone barítono, clarinete e trompete).

Agenda

29/10 - 10h - CEM Taquaras

- 16h -CEM Tomaz Garcia

30/10 - 10h - CEM Ariribá

31/10 - 16h - CEM Médici

5/11 - 16h - CEM Ghislandi

6/11 - 16h - CEM Antonio Lucio


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

PercuSax nas escolas: abrindo caminho para o mundo da música

Fotos Celso Peixoto
PercuSax levando a boa música para as escolas
PercuSax levando a boa música para as escolas

Publicidade

Quarta, 24/10/2018 15:27.

O Concerto PercuSax Lic, do projeto ‘Pra Ver a Banda Passar: Um Recorte Sobre a História, Instrumentação e o Repertório Tradicional das Bandas de Música no Brasil’, patrocinado pela Lei de Incentivo à Cultura (LIC) e que compõe a segunda edição dos Recreios Culturais, chega à fase final na próxima semana.

Em setembro e outubro, o Quinteto PercuSax já se apresentou em seis das 12 escolas que receberam o projeto. Na próxima semana, outras seis escolas que possuem bandas, estão agendadas.

Nesta sexta-feira (26), acontece o Seminário de Educação no CEM Ariribá, às 8h30 e às 14h. O seminário é a contrapartida do projeto.

O projeto é uma iniciativa do músico Rubão Azevedo, integrante do Quinteto e esta semana, ele disse que está contente com o resultado que esta ideia está alcançando entre as crianças.

“A ideia por trás do projeto, nasce da necessidade de encontrar alternativas, e novos caminhos, para a desafiadora profissão de músico, e também, de criar uma ligação com as novas gerações, cada vez mais desconectadas, por motivos, alguns óbvios, e outros complexos, das questões tangentes aos legados musicais culturais tradicionais, e a forma como são transmitidos esses conhecimentos. O resultado dessa iniciativa, vem nos trazendo grande satisfação e alegria, e ao mesmo tempo, chama nossa atenção para a grande lacuna a ser preenchida na vida dessas crianças, quer seja por ações como esta, quer seja por conteúdos nem sempre nobres e bem intencionados, o que faz crescer a responsabilidade sobre nossas costas. É na tenra idade que se constrói legados para uma vida toda”, afirmou Rubão.

O PercuSax vai nas escolas, faz um ‘show’ para as crianças e depois abre espaço para os pequenos perguntar sobre música, músicos, a profissão, o mercado e tudo isso, segundo Rubão vem para acrescentar, para somar.

O PercuSax tem sete anos e na sua formação só músicos experientes e conceituados: Willian Goe (bateria e percussão), Rubens Azevedo (saxofone tenor e flauta), Evandro Hasse (saxofone alto, flauta, trombone tenor e trompete), Alessandro Lucindo (saxofone alto e saxofone soprano) e Braion Johnny (saxofone barítono, clarinete e trompete).

Agenda

29/10 - 10h - CEM Taquaras

- 16h -CEM Tomaz Garcia

30/10 - 10h - CEM Ariribá

31/10 - 16h - CEM Médici

5/11 - 16h - CEM Ghislandi

6/11 - 16h - CEM Antonio Lucio


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade