Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cultura
25 anos do Arquivo Histórico: voluntários estão ajudando a resgatar histórias de Balneário Camboriú

Sexta, 30/11/2018 11:24.
Celso Peixoto/PMBC
Jurandir Knabben foi o autor do projeto de lei que criou o Arquivo Histórico

Publicidade

Os 25 anos de Arquivo Histórico de Balneário Camboriú foram celebrados na tarde desta quinta-feira (29) com edição especial do “Café com História”, na Câmara de Vereadores. O evento contou com a presença de moradores antigos, historiadores, pesquisadores e funcionários da Fundação Cultural.

A primeira reunião do Café com História aconteceu no dia 10 de junho de 2016, com objetivo de reunir antigos moradores para identificar pessoas e fatos de fotografias, a fim de reconstituir o mosaico histórico da cidade.

Desde então já foram realizados seis encontros e 263 imagens foram identificadas.

A diretora de Artes da Fundação Cultural Lilian Martins, efetiva da casa e que estava na equipe na época da implantação, destacou que a organização de dados é essencial para a manutenção da história, deve ser valorizada e não deve ser tratada como “requinte”. Ela agradeceu a colaboração dos voluntários nesta tarefa.

Lilian e o presidente da Fundação Cultural, George Varela, homenagearam funcionárias do Arquivo,Gisele Cardozo e Karin Lodder Xavie, pela dedicação.

Depois de um breve histórico sobre a trajetória de implantação e consolidação do Arquivo Histórico na cidade, os convidados participaram de um café e ajudaram a identificar novas fotos.

Atualmente o Arquivo Histórico funciona de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 13h, junto ao prédio da Biblioteca Municipal Machado de Assis (3ª Avenida, nº 1325, esquina com a Rua 2500).

Histórico

O Arquivo Histórico de Balneário Camboriú foi inaugurado em 20 de julho de 1992, mas sua criação só foi aprovada pela Câmara de Vereadores em 29 de novembro de 1993, no governo Luiz Vilmar de Castro, através da Lei n° 1.293, aprovada pelo Prefeito em exercício Luis Eduardo Cherem, quando de fato passou a existir. Por isso, comemoramos os 25 anos nesta data.

O primeiro passo para a criação do Arquivo foi dado pelo Senhor Jurandir Knabben em 1992, que motivado por frequentar o Curso de História e pela pesquisa da sua família, procurou contribuir com o patrimônio histórico da cidade.
Com a colaboração de ngelo Christoffoli e de Isaque de Borba Correa, reuniam-se para discutir a ideia de resgatar a história de Balneário Camboriú.

Então, o Secretário de Gabinete, Senhor Renato Silva, solicitou para que fosse cedida uma sala para guarda dos documentos públicos na Biblioteca Pública Municipal Machado de Assis, localizada na Rua 1061.

A Diretora da biblioteca na época era a Senhora Lourete Melo, que deu total apoio.

Assim, documentos oriundos de diversas Secretarias foram transferidos para este espaço. A preservação e conservação dos documentos públicos foi prioridade naquele momento, uma vez que eles estavam sendo perdidos, num ambiente inadequado na Secretaria de Obras. No início do ano de 1992, o Arquivo funcionou provisoriamente, junto à Biblioteca Municipal, na Rua 1061, nº 403.

No mesmo ano, foi transferido para a 3ª Avenida, entre as Ruas 1822 e 1926, neste período, o Prefeito era o Senhor Leonel Pavan, que apoiou a transferência dos documentos, através da Secretaria de Educação, representada pela Senhora Etelvina Meneghelli Julian, onde ficou instalado até 1996. No período de 1996 a 2005 funcionou no Centro Municipal de Cultura Poeta Castro Alves, na 3ª Avenida, esquina com a Rua 2500, onde Passou por uma reforma, e o Arquivo mudou-se provisoriamente para a Rua 2412, nº 111.

Em 22 de junho de 2007, foi inaugurada a sede definitiva, na 3ª Avenida, esquina com a Rua 2500. Atualmente, o Arquivo faz parte da estrutura da Fundação Cultural de Balneário Camboriú e é o setor responsável pela gestão, guarda, preservação e divulgação do patrimônio histórico e documental do município. Fazem parte do acervo: fotografias, jornais, mapas, documentos textuais, documentários, entre outros registros.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Celso Peixoto/PMBC
Jurandir Knabben foi o autor do projeto de lei que criou o Arquivo Histórico
Jurandir Knabben foi o autor do projeto de lei que criou o Arquivo Histórico

25 anos do Arquivo Histórico: voluntários estão ajudando a resgatar histórias de Balneário Camboriú

Publicidade

Sexta, 30/11/2018 11:24.

Os 25 anos de Arquivo Histórico de Balneário Camboriú foram celebrados na tarde desta quinta-feira (29) com edição especial do “Café com História”, na Câmara de Vereadores. O evento contou com a presença de moradores antigos, historiadores, pesquisadores e funcionários da Fundação Cultural.

A primeira reunião do Café com História aconteceu no dia 10 de junho de 2016, com objetivo de reunir antigos moradores para identificar pessoas e fatos de fotografias, a fim de reconstituir o mosaico histórico da cidade.

Desde então já foram realizados seis encontros e 263 imagens foram identificadas.

A diretora de Artes da Fundação Cultural Lilian Martins, efetiva da casa e que estava na equipe na época da implantação, destacou que a organização de dados é essencial para a manutenção da história, deve ser valorizada e não deve ser tratada como “requinte”. Ela agradeceu a colaboração dos voluntários nesta tarefa.

Lilian e o presidente da Fundação Cultural, George Varela, homenagearam funcionárias do Arquivo,Gisele Cardozo e Karin Lodder Xavie, pela dedicação.

Depois de um breve histórico sobre a trajetória de implantação e consolidação do Arquivo Histórico na cidade, os convidados participaram de um café e ajudaram a identificar novas fotos.

Atualmente o Arquivo Histórico funciona de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 13h, junto ao prédio da Biblioteca Municipal Machado de Assis (3ª Avenida, nº 1325, esquina com a Rua 2500).

Histórico

O Arquivo Histórico de Balneário Camboriú foi inaugurado em 20 de julho de 1992, mas sua criação só foi aprovada pela Câmara de Vereadores em 29 de novembro de 1993, no governo Luiz Vilmar de Castro, através da Lei n° 1.293, aprovada pelo Prefeito em exercício Luis Eduardo Cherem, quando de fato passou a existir. Por isso, comemoramos os 25 anos nesta data.

O primeiro passo para a criação do Arquivo foi dado pelo Senhor Jurandir Knabben em 1992, que motivado por frequentar o Curso de História e pela pesquisa da sua família, procurou contribuir com o patrimônio histórico da cidade.
Com a colaboração de ngelo Christoffoli e de Isaque de Borba Correa, reuniam-se para discutir a ideia de resgatar a história de Balneário Camboriú.

Então, o Secretário de Gabinete, Senhor Renato Silva, solicitou para que fosse cedida uma sala para guarda dos documentos públicos na Biblioteca Pública Municipal Machado de Assis, localizada na Rua 1061.

A Diretora da biblioteca na época era a Senhora Lourete Melo, que deu total apoio.

Assim, documentos oriundos de diversas Secretarias foram transferidos para este espaço. A preservação e conservação dos documentos públicos foi prioridade naquele momento, uma vez que eles estavam sendo perdidos, num ambiente inadequado na Secretaria de Obras. No início do ano de 1992, o Arquivo funcionou provisoriamente, junto à Biblioteca Municipal, na Rua 1061, nº 403.

No mesmo ano, foi transferido para a 3ª Avenida, entre as Ruas 1822 e 1926, neste período, o Prefeito era o Senhor Leonel Pavan, que apoiou a transferência dos documentos, através da Secretaria de Educação, representada pela Senhora Etelvina Meneghelli Julian, onde ficou instalado até 1996. No período de 1996 a 2005 funcionou no Centro Municipal de Cultura Poeta Castro Alves, na 3ª Avenida, esquina com a Rua 2500, onde Passou por uma reforma, e o Arquivo mudou-se provisoriamente para a Rua 2412, nº 111.

Em 22 de junho de 2007, foi inaugurada a sede definitiva, na 3ª Avenida, esquina com a Rua 2500. Atualmente, o Arquivo faz parte da estrutura da Fundação Cultural de Balneário Camboriú e é o setor responsável pela gestão, guarda, preservação e divulgação do patrimônio histórico e documental do município. Fazem parte do acervo: fotografias, jornais, mapas, documentos textuais, documentários, entre outros registros.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade