Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Curta com produção local estreia neste domingo, no Municipal

Sexta, 18/11/2016 16:34.

O curta-metragem ‘A terra estranha a língua de quem lhe cava’, tem estreia marcada para este domingo (20), às 20h30, no Teatro Municipal Bruno Nitz. O filme de 14 minutos, assinado pela fotógrafa e produtora Dagma Castro, foi contemplado pela Lei de Incentivo à Cultura. A direção é de Rafael Sylos, de São Paulo e os atores são Luciano Estevão e o professor kaigang Jocemar Kovenh.

O cenário é um sítio de Camboriú e a história fala sobre o conflito entre não indígenas e indígenas. Mathias, interpretado pelo ator Luciano Estevão, mora num casebre isolado na floresta. Acostumado com a solidão, Mathias perturba-se com uma oca que surge nos arredores de sua propriedade. A oca é de Beni, personagem de Jocemar Kovenh. Descontente com a presença do vizinho, Mathias quer afastá-lo de perto do casebre. Misteriosamente, um limite invisível forma-se entre os dois, impedindo a ofensiva de Mathias e dando vazão aos instintos mais obscuros dele.

Os atores Luciano Estevão e Jocemar Kovenh estarão presentes, juntamente com a equipe de produção, para conversarem com o público. 

Entrada franca.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Curta com produção local estreia neste domingo, no Municipal

Publicidade

Sexta, 18/11/2016 16:34.

O curta-metragem ‘A terra estranha a língua de quem lhe cava’, tem estreia marcada para este domingo (20), às 20h30, no Teatro Municipal Bruno Nitz. O filme de 14 minutos, assinado pela fotógrafa e produtora Dagma Castro, foi contemplado pela Lei de Incentivo à Cultura. A direção é de Rafael Sylos, de São Paulo e os atores são Luciano Estevão e o professor kaigang Jocemar Kovenh.

O cenário é um sítio de Camboriú e a história fala sobre o conflito entre não indígenas e indígenas. Mathias, interpretado pelo ator Luciano Estevão, mora num casebre isolado na floresta. Acostumado com a solidão, Mathias perturba-se com uma oca que surge nos arredores de sua propriedade. A oca é de Beni, personagem de Jocemar Kovenh. Descontente com a presença do vizinho, Mathias quer afastá-lo de perto do casebre. Misteriosamente, um limite invisível forma-se entre os dois, impedindo a ofensiva de Mathias e dando vazão aos instintos mais obscuros dele.

Os atores Luciano Estevão e Jocemar Kovenh estarão presentes, juntamente com a equipe de produção, para conversarem com o público. 

Entrada franca.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade