Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Artesãos querem incrementar Praça da Cultura com músicos e mercado de pulgas

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Sexta, 18/3/2016 8:46.

Com o fim da temporada, o movimento na Praça da Cultura também reduziu. Por isso, os horários encurtaram, até a Páscoa o atendimento será das 15h às 20h de segunda a sábado. O domingo virou dia de descanso para os artesãos.

Segundo o presidente da Associação dos Artesãos de Balneário Camboriú João Alexandre Silva, o novo horário está em fase de experiência e o domingo ‘fechado’ também. “Não temos como produzir na praça, então precisamos um dia para trabalhar em casa e elegemos o domingo, mas isso pode mudar para segunda-feira ou outro dia, vai depender do movimento”, disse.

Para enfrentar a sazonalidade, João disse que é preciso investir em outros setores e o BC Criativo é um deles. “Estamos abrindo para que outros setores tragam suas manifestações para cá”, afirmou.

A intenção é incrementar aquele espaço, torná-lo conhecido e mais frequentado, como é a feira do Largo da Ordem em Curitiba ou a feira da Redenção em Porto Alegre.

Um dos primeiros passos nesse sentido é alterar o regulamento, porque a Feira do Artesanato ganhou novas companhias. “Aos sábados temos movimento o dia todo com a Feira do Produtor, a Cultura Alimentar, a Feira Livre, com exposições de fotografias, produção de bonsai, de orquídeas e junto com a Fundação Cultural estamos pensando em criar um setor de eventos para abrigar músicos, atores, porque o pessoal já está nos procurando para isso. Não está fora dos planos um ‘Mercado de Garagem’ ou Mercado das Pulgas’, com troca e venda de objetos antigos”, afirmou o artesão.

Na semana passada, a Fundação realizou a primeira reunião para tratar da reorganização daquele espaço.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade