Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Colunistas
DEDO NA MOLEIRA - Com a bunda suja, governador Carlos Moisés assume postura indecente

Sábado, 9/5/2020 9:31.
Reprodução Pato Arrependido
A boa do dia.

Publicidade

BUNDA SUJA
Em reunião virtual, o governador Carlos Moisés manifestou a empresários que eles, na condição de anunciantes, pressionem os veículos de imprensa para que façam um “jornalismo decente”.

BUNDA SUJA 2
O governo Moisés foi notícia duas vezes na crise de covid-19: por causa do mal explicado hospital de campanha de Itajaí e pelo episódio dos respiradores superfaturados adquiridos, ao arrepio da lei, num fundo de quintal na Baixada Fluminense. A imprensa, em ambos os casos, prestou um serviço a Santa Catarina, denunciando a possível existência de uma organização criminosa no comando do Estado.

BUNDA SUJA 3
A verdade é que Moisés borrou-se todo porque sabe que a qualquer momento o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado, Gaeco pode prender secretários e outras figuras do seu nefasto governo.

BUNDA SUJA 4
A safadeza do Moisés, propondo que empresários se aliem a ele para censurar o noticiário, foi motivo de várias manifestações de repúdio, dentre elas da Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão - ACAERT, que pode ser lida ao final da coluna.

PARECE QUE É HOJE
Pelo que acabo de ler na internet, a polícia está nas ruas para prender a turma dos respiradores. Agora o Moisés se borra de vez.

PARECE QUE É TERÇA
Deputado Maurício Eskudlark disse que na próxima terça-feira entrará com pedido de impeachment do governador Carlos Moisés por crime de responsabilidade na aquisição dos 200 respiradores. Os fortes indícios de falcatruas na aquisição dos respiradores nem têm tanta importância porque esse tipo de julgamento é político.

PARECE QUE É TERÇA 2
Recebido o pedido, o presidente da Assembléia, Julio Garcia, notificará o governador para que apresente defesa no prazo de 15 dias. Nesse período será criada uma comissão composta por oito deputados para examinar as alegações das partes e emitir parecer se a denúncia deve ou não ser aceita. Esse parecer vai ao plenário e para afastar o governador, assumindo a vice-governadora, serão necessários 27 dos 40 votos, em votação secreta.

FAÍSCA ATRASADA
Com quase dois meses de atraso o prefeito Fabrício Oliveira, que gosta de nomes pomposos, criou o “Comitê Extraordinário de Análise para acompanhar e monitorar aquisições de bens, serviços e insumos voltados para o enfrentamento do novo coronavírus”. Fez isso depois que pipocaram nos bastidores -citei neste espaço- boatos de descontrole nos gastos do Ruth Cardoso.

FIQUEM LIGADAS
Ministério Público e Câmara de Vereadores devem entrar de sola para investigar remunerações espantosas na prefeitura de Balneário Camboriú. Ontem, pela primeira vez, me veio à cachola a hipótese de ter rachadinha no rolo. Rachadinha, aquilo que o filho do Bolsonaro é acusado.

SEM CONDIÇÕES
“Um presidente que não se comove com o luto dos brasileiros não tem condições de governar o país”. Esse é o título de texto publicado no portal NSCTotal pela jornalista Dagmara Spautz e que pode ser lido neste link

APRENDAM COM ITAPEMA
Prefeita Nilza Simas, de Itapema, mandou instalar álcool gel na praia, nas paredes externas dos banheiros públicos.

QUE BICHO É ESSE
Recebi ontem este enigmático e-mail: “...o halving, que segundo a previsão acontece daqui a 3 dias, mas atendemos aqui na agência a Fastblock, umas das maiores empresas do mundo de administração e consultoria de blockchain … e a Foxbit, uma das maiores exchanges de criptoativos do Brasil. O Halving é uma regra do algoritmo do Bitcoin que determina a redução, pela metade, do número de novas moedas produzidas pelos mineradores. Isso acontece a cada 210 mil blocos de informações adicionados à cadeia, o que leva cerca de 4 anos para acontecer. Isso garante a escassez da moeda e segura a inflação...”.

QUE BICHO É ESSE 2
Complicado né? A beleza do negócio é que o Bitcoin tende a se valorizar pela escassez. Então vamos nos preparar porque o Halving deve acontecer nesta segunda-feira.

NÃO É TÃO SIMPLES
A Associação Brasileira de Proteína Animal, a Associação Catarinense de Avicultura e o Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados no Estado de Santa Catarina soltaram nota mostrando que paralisar o setor por causa do covid-19, além de provocar falta de alimentos, gera outros graves problemas e que nós, aqui nas cidades, nem nos damos conta.

NÃO É TÃO SIMPLES 2
Olha o impacto ambiental de frigoríficos que abatem milhares de galinhas e porcos diariamente terem que sacrificar e enviar a aterros sanitários os animais.

NÃO É TÃO SIMPLES 3
Entre querer e poder tem um vírus no caminho. No final desta sexta-feira Concórdia com 234 casos e Chapecó com 312 eram, proporcionalmente à população, as cidades acima de 50.000 habitantes mais infectadas de Santa Catarina.

SERIA UMA HONRA
O Cel. Evaldo Hoffmann me disse ontem que para ele seria uma honra concorrer a prefeito de Balneário Camboriú, provavelmente pelo DEM, ou compor chapa com algum colega do grupo de oposição.

SERIA UMA HONRA 2
Nesse grupo estão os pré-candidatos a prefeito Auri Pavoni, Ney Clivati e Edson Piriquito.

NOTA DE REPÚDIO
A Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão- ACAERT repudia as declarações feitas hoje pelo governador Carlos Moisés da Silva durante um evento transmitido ao vivo para empresários em nível nacional.
Durante o evento, Carlos Moisés da Silva insinuou que a imprensa catarinense deveria ser cerceada através da pressão de empresários, na condição de anunciantes dos veículos de comunicação, em torno do que ele considera um “jornalismo decente”.

A ACAERT considera que esse tipo de manifestação demonstra, por parte do governante, um total desconhecimento do papel da imprensa, que tem a obrigação de divulgar toda e qualquer informação que for de interesse público e para o bem da sociedade.

Reforçamos ainda que o segmento não mediu esforços, desde o início da pandemia, para levar a informação precisa aos catarinenses, reforçando os protocolos de segurança das autoridades de saúde e dando ampla divulgação, principalmente, aos esforços do Governo do Estado no combate à COVID-19, que teve horas exposição na programação das principais emissoras de Santa Catarina.

Surpreende-nos, portanto, o conteúdo dessas declarações pelo tom de ameaça e as insinuações autoritárias, uma vez que o próprio mandatário elogiou e agradeceu publicamente por diversas vezes em coletivas de imprensa a cobertura profissional que vem sendo feita pelos mesmos veículos que hoje ele pede que sejam responsabilizados por fazerem justamente aquilo que é obrigação, informar a população.

Esperamos que prevaleça o respeito com o segmento da comunicação e com a democracia, na qual a liberdade de imprensa é um direito inegociável e não pode sofrer qualquer tipo de pressão ou insinuação por parte de quem quer que seja. Como proferiu a suprema corte americana ao absolver os jornais que divulgaram documentos secretos: “A imprensa deve servir aos governados, não aos governantes”.
Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão - ACAERT.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Reprodução Pato Arrependido
A boa do dia.
A boa do dia.

DEDO NA MOLEIRA - Com a bunda suja, governador Carlos Moisés assume postura indecente

Publicidade

Sábado, 9/5/2020 9:31.

BUNDA SUJA
Em reunião virtual, o governador Carlos Moisés manifestou a empresários que eles, na condição de anunciantes, pressionem os veículos de imprensa para que façam um “jornalismo decente”.

BUNDA SUJA 2
O governo Moisés foi notícia duas vezes na crise de covid-19: por causa do mal explicado hospital de campanha de Itajaí e pelo episódio dos respiradores superfaturados adquiridos, ao arrepio da lei, num fundo de quintal na Baixada Fluminense. A imprensa, em ambos os casos, prestou um serviço a Santa Catarina, denunciando a possível existência de uma organização criminosa no comando do Estado.

BUNDA SUJA 3
A verdade é que Moisés borrou-se todo porque sabe que a qualquer momento o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado, Gaeco pode prender secretários e outras figuras do seu nefasto governo.

BUNDA SUJA 4
A safadeza do Moisés, propondo que empresários se aliem a ele para censurar o noticiário, foi motivo de várias manifestações de repúdio, dentre elas da Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão - ACAERT, que pode ser lida ao final da coluna.

PARECE QUE É HOJE
Pelo que acabo de ler na internet, a polícia está nas ruas para prender a turma dos respiradores. Agora o Moisés se borra de vez.

PARECE QUE É TERÇA
Deputado Maurício Eskudlark disse que na próxima terça-feira entrará com pedido de impeachment do governador Carlos Moisés por crime de responsabilidade na aquisição dos 200 respiradores. Os fortes indícios de falcatruas na aquisição dos respiradores nem têm tanta importância porque esse tipo de julgamento é político.

PARECE QUE É TERÇA 2
Recebido o pedido, o presidente da Assembléia, Julio Garcia, notificará o governador para que apresente defesa no prazo de 15 dias. Nesse período será criada uma comissão composta por oito deputados para examinar as alegações das partes e emitir parecer se a denúncia deve ou não ser aceita. Esse parecer vai ao plenário e para afastar o governador, assumindo a vice-governadora, serão necessários 27 dos 40 votos, em votação secreta.

FAÍSCA ATRASADA
Com quase dois meses de atraso o prefeito Fabrício Oliveira, que gosta de nomes pomposos, criou o “Comitê Extraordinário de Análise para acompanhar e monitorar aquisições de bens, serviços e insumos voltados para o enfrentamento do novo coronavírus”. Fez isso depois que pipocaram nos bastidores -citei neste espaço- boatos de descontrole nos gastos do Ruth Cardoso.

FIQUEM LIGADAS
Ministério Público e Câmara de Vereadores devem entrar de sola para investigar remunerações espantosas na prefeitura de Balneário Camboriú. Ontem, pela primeira vez, me veio à cachola a hipótese de ter rachadinha no rolo. Rachadinha, aquilo que o filho do Bolsonaro é acusado.

SEM CONDIÇÕES
“Um presidente que não se comove com o luto dos brasileiros não tem condições de governar o país”. Esse é o título de texto publicado no portal NSCTotal pela jornalista Dagmara Spautz e que pode ser lido neste link

APRENDAM COM ITAPEMA
Prefeita Nilza Simas, de Itapema, mandou instalar álcool gel na praia, nas paredes externas dos banheiros públicos.

QUE BICHO É ESSE
Recebi ontem este enigmático e-mail: “...o halving, que segundo a previsão acontece daqui a 3 dias, mas atendemos aqui na agência a Fastblock, umas das maiores empresas do mundo de administração e consultoria de blockchain … e a Foxbit, uma das maiores exchanges de criptoativos do Brasil. O Halving é uma regra do algoritmo do Bitcoin que determina a redução, pela metade, do número de novas moedas produzidas pelos mineradores. Isso acontece a cada 210 mil blocos de informações adicionados à cadeia, o que leva cerca de 4 anos para acontecer. Isso garante a escassez da moeda e segura a inflação...”.

QUE BICHO É ESSE 2
Complicado né? A beleza do negócio é que o Bitcoin tende a se valorizar pela escassez. Então vamos nos preparar porque o Halving deve acontecer nesta segunda-feira.

NÃO É TÃO SIMPLES
A Associação Brasileira de Proteína Animal, a Associação Catarinense de Avicultura e o Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados no Estado de Santa Catarina soltaram nota mostrando que paralisar o setor por causa do covid-19, além de provocar falta de alimentos, gera outros graves problemas e que nós, aqui nas cidades, nem nos damos conta.

NÃO É TÃO SIMPLES 2
Olha o impacto ambiental de frigoríficos que abatem milhares de galinhas e porcos diariamente terem que sacrificar e enviar a aterros sanitários os animais.

NÃO É TÃO SIMPLES 3
Entre querer e poder tem um vírus no caminho. No final desta sexta-feira Concórdia com 234 casos e Chapecó com 312 eram, proporcionalmente à população, as cidades acima de 50.000 habitantes mais infectadas de Santa Catarina.

SERIA UMA HONRA
O Cel. Evaldo Hoffmann me disse ontem que para ele seria uma honra concorrer a prefeito de Balneário Camboriú, provavelmente pelo DEM, ou compor chapa com algum colega do grupo de oposição.

SERIA UMA HONRA 2
Nesse grupo estão os pré-candidatos a prefeito Auri Pavoni, Ney Clivati e Edson Piriquito.

NOTA DE REPÚDIO
A Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão- ACAERT repudia as declarações feitas hoje pelo governador Carlos Moisés da Silva durante um evento transmitido ao vivo para empresários em nível nacional.
Durante o evento, Carlos Moisés da Silva insinuou que a imprensa catarinense deveria ser cerceada através da pressão de empresários, na condição de anunciantes dos veículos de comunicação, em torno do que ele considera um “jornalismo decente”.

A ACAERT considera que esse tipo de manifestação demonstra, por parte do governante, um total desconhecimento do papel da imprensa, que tem a obrigação de divulgar toda e qualquer informação que for de interesse público e para o bem da sociedade.

Reforçamos ainda que o segmento não mediu esforços, desde o início da pandemia, para levar a informação precisa aos catarinenses, reforçando os protocolos de segurança das autoridades de saúde e dando ampla divulgação, principalmente, aos esforços do Governo do Estado no combate à COVID-19, que teve horas exposição na programação das principais emissoras de Santa Catarina.

Surpreende-nos, portanto, o conteúdo dessas declarações pelo tom de ameaça e as insinuações autoritárias, uma vez que o próprio mandatário elogiou e agradeceu publicamente por diversas vezes em coletivas de imprensa a cobertura profissional que vem sendo feita pelos mesmos veículos que hoje ele pede que sejam responsabilizados por fazerem justamente aquilo que é obrigação, informar a população.

Esperamos que prevaleça o respeito com o segmento da comunicação e com a democracia, na qual a liberdade de imprensa é um direito inegociável e não pode sofrer qualquer tipo de pressão ou insinuação por parte de quem quer que seja. Como proferiu a suprema corte americana ao absolver os jornais que divulgaram documentos secretos: “A imprensa deve servir aos governados, não aos governantes”.
Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão - ACAERT.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade