Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Colunistas
DEDO NA MOLEIRA - Prefeito e seus vereadores querem destruir a praça da Barra

Por Waldemar Cezar

Quarta, 13/5/2020 7:44.
Arquivo JP3.

Publicidade

FIM DA PRAÇA
Vereadores votarão hoje e provavelmente aprovarão luz verde para a prefeitura analisar o projeto que destrói a Praça do Pescador, na Barra, para colocar em cima um mercado público que poderia ser construído 500 metros adiante, em terreno que já é do município. É uma ideia fixa do prefeito Fabrício Oliveira adulterar, destruir aquele espaço natural e histórico de convivência.

FIM DA PRAÇA 2
A Praça brotou espontaneamente, se tornou um sucesso porque o público gosta dela, aí vai um prefeito sem noção e manda destruir. E contrariando todas as normas de ocupação e uso do solo duramente conquistadas pela comunidade. Fabricio Oliveira passará à história de Balneário Camboriú como o prefeito que destruiu uma de suas melhores praças públicas.

FIM DA PRAÇA 3
O vereador Meirinho apresentou emenda proibindo destruir a Praça do Pescador para construir um mercado sobre ela. Pensar de forma consciente é minoria.

A MORTE FICOU BANAL
William Bonemer Junior, mais conhecido por William Bonner, em belíssimo editorial na semana, passada falou da banalização da morte, de como quando ela ocorre todos os dias, crescendo um pouco a cada dia, causa menos impacto do que, por exemplo, a queda de um avião ou de uma encosta.

A MORTE FICOU BANAL
Na ruptura da barragem de Brumadinho, morreram 270 pessoas. Na queda do avião da Chapecoense foram 71 vítimas fatais. O incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, deixou 242 mortos. O avião da TAM em Congonhas, o maior acidente aéreo do Brasil, matou 199 pessoas. O deslizamento do Morro do Baú, aqui pertinho tirou 135 vidas. Todos esses eventos foram trágicos, geraram comoção, mas nesta terça-feira, só nesta terça-feira, dia 12 de maio de 2020, morreram no Brasil 881 pessoas por covid-19. E o fato não foi a principal manchete no jornais de hoje.

VAI PLANTAR CAPIM
Alguém já disse -foi Charles de Gaulle minhas nove leitoras?- que o Brasil deveria plantar capim. E com razão, foi o capim e outras plantações que tornaram o país uma das principais potências na produção de alimentos.

VAI PLANTAR CAPIM 2
E na safra deste ano, mais uma vez, é o campo que vai segurar a peteca. O IBGE projeta safra de 247 milhões de toneladas de grãos, em torno de 2,5% maior do que em 2019. Trocando em números mais simples, cada brasileiro poderá comer três quilos por dia.

MÁSCARAS
Nem se estivesse tossindo feito um cachorro velho o brasileiro usava máscara, isso era coisa de asiático. Meu genro, que é do ramo dos micróbios, comentou que essa pandemia trouxe novos hábitos que deixarão nossa população mais saudável pois a máscara segura o covid-19, mas também outras doenças.

ESTOU COM PENA
Do Moisés. O deputado Eskudlark pediu o impeachment do governador por causa dos respiradores, mas no mesmo dia -ontem- o deputado Ivan Naatz também pediu, por outro motivo, a equiparação salarial dos procuradores do Estado com os da Alesc.

ESTOU COM PENA 2
Penso que Moisés conseguiu liderar bem o Estado contra a pandemia, até que a gatalhada resolveu roubar, liquidando com seu governo. Convém lembrar que ele tem contra si boa parte da patifaria política catarinense, o que torna mais difícil o que já ficou bem complicado.

CAPITÃO ENCRENCA
Bolsonaro num dia decreta que serviços não essenciais como academias, salões de beleza e barbearias são essenciais e no outro briga com os governadores que não querem acatar essa asneira. O conceito de essencial é do senso comum, todos sabem que não inclui pintar as unhas ou o cabelo.

CAPITÃO ENCRENCA 2
O cara joga para a torcida, está preocupado em fazer média com setores da sociedade e não com saúde pública. Torço que eu esteja errado, mas desse jeito penso que vamos ficar abrindo e fechando cidades porque não existe um método, uma estratégia inclusive econômica de enfrentamento à doença.

CAPITÃO ENCRENCA 3
Pelos argumentos do Bolsonaro, toda empresa é essencial ao menos para o seu dono porque é dali que ele tira o sustento. Mas o conceito universal é outro, se refere a saúde, alimentação, combustíveis, segurança …

ICON ICAD NO COVID
Prefeito Fabrício pediu à justiça autorização para usar dinheiro de adicionais construtivos no combate ao covid-19. Não entendo nada, mas acho que juiz não pode mudar lei e a do Icon/Icad, os tais adicionais, estabelece com clareza que o dinheiro só pode ser usado para pagar indenizações de desapropriações.

ILEGAL
Segundo o vereador Nilson Probst, o secretário Edson Luiz Bertelli teria ido à Câmara de Vereadores e dito aos vereadores que pagar horas extras e sobreaviso da forma como foi feito na prefeitura de Balneário Camboriú é “ilegal”. E que os secretários que autorizaram esses pagamentos são responsáveis pelas ilegalidades.

ILEGAL 2
Bertelli é o Secretário da Administração, caberia também a ele fiscalizar as possíveis patifarias na folha. Que não são de hoje, existem há muito anos, mas que voltaram a ocorrer porque a atual administração já foi mais séria com a coisa pública.

NOTA 5
Olhaí minhas nove leitoras, o curso de Gastronomia da Uniavan colocou na internet filmes ensinando 15 receitas, algumas interessantes e todas aparentemente simples de preparar. Este curso tem nota 5, o mais alto que o MEC confere ao ensino superior.

NOTA 5.2
As duas que me interessaram, Filé mignon ao molho de chocolate e Frango à parmegiana, estarão disponíveis só na quinta-feira. Frango eu faço seguido, mas carne com chocolate nunca fiz e se fizer acho que minha mulher me interna. Áh sim e na quinta-feira tem também biscoito de nata.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Arquivo JP3.

DEDO NA MOLEIRA - Prefeito e seus vereadores querem destruir a praça da Barra

Por Waldemar Cezar

Publicidade

Quarta, 13/5/2020 7:44.

FIM DA PRAÇA
Vereadores votarão hoje e provavelmente aprovarão luz verde para a prefeitura analisar o projeto que destrói a Praça do Pescador, na Barra, para colocar em cima um mercado público que poderia ser construído 500 metros adiante, em terreno que já é do município. É uma ideia fixa do prefeito Fabrício Oliveira adulterar, destruir aquele espaço natural e histórico de convivência.

FIM DA PRAÇA 2
A Praça brotou espontaneamente, se tornou um sucesso porque o público gosta dela, aí vai um prefeito sem noção e manda destruir. E contrariando todas as normas de ocupação e uso do solo duramente conquistadas pela comunidade. Fabricio Oliveira passará à história de Balneário Camboriú como o prefeito que destruiu uma de suas melhores praças públicas.

FIM DA PRAÇA 3
O vereador Meirinho apresentou emenda proibindo destruir a Praça do Pescador para construir um mercado sobre ela. Pensar de forma consciente é minoria.

A MORTE FICOU BANAL
William Bonemer Junior, mais conhecido por William Bonner, em belíssimo editorial na semana, passada falou da banalização da morte, de como quando ela ocorre todos os dias, crescendo um pouco a cada dia, causa menos impacto do que, por exemplo, a queda de um avião ou de uma encosta.

A MORTE FICOU BANAL
Na ruptura da barragem de Brumadinho, morreram 270 pessoas. Na queda do avião da Chapecoense foram 71 vítimas fatais. O incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, deixou 242 mortos. O avião da TAM em Congonhas, o maior acidente aéreo do Brasil, matou 199 pessoas. O deslizamento do Morro do Baú, aqui pertinho tirou 135 vidas. Todos esses eventos foram trágicos, geraram comoção, mas nesta terça-feira, só nesta terça-feira, dia 12 de maio de 2020, morreram no Brasil 881 pessoas por covid-19. E o fato não foi a principal manchete no jornais de hoje.

VAI PLANTAR CAPIM
Alguém já disse -foi Charles de Gaulle minhas nove leitoras?- que o Brasil deveria plantar capim. E com razão, foi o capim e outras plantações que tornaram o país uma das principais potências na produção de alimentos.

VAI PLANTAR CAPIM 2
E na safra deste ano, mais uma vez, é o campo que vai segurar a peteca. O IBGE projeta safra de 247 milhões de toneladas de grãos, em torno de 2,5% maior do que em 2019. Trocando em números mais simples, cada brasileiro poderá comer três quilos por dia.

MÁSCARAS
Nem se estivesse tossindo feito um cachorro velho o brasileiro usava máscara, isso era coisa de asiático. Meu genro, que é do ramo dos micróbios, comentou que essa pandemia trouxe novos hábitos que deixarão nossa população mais saudável pois a máscara segura o covid-19, mas também outras doenças.

ESTOU COM PENA
Do Moisés. O deputado Eskudlark pediu o impeachment do governador por causa dos respiradores, mas no mesmo dia -ontem- o deputado Ivan Naatz também pediu, por outro motivo, a equiparação salarial dos procuradores do Estado com os da Alesc.

ESTOU COM PENA 2
Penso que Moisés conseguiu liderar bem o Estado contra a pandemia, até que a gatalhada resolveu roubar, liquidando com seu governo. Convém lembrar que ele tem contra si boa parte da patifaria política catarinense, o que torna mais difícil o que já ficou bem complicado.

CAPITÃO ENCRENCA
Bolsonaro num dia decreta que serviços não essenciais como academias, salões de beleza e barbearias são essenciais e no outro briga com os governadores que não querem acatar essa asneira. O conceito de essencial é do senso comum, todos sabem que não inclui pintar as unhas ou o cabelo.

CAPITÃO ENCRENCA 2
O cara joga para a torcida, está preocupado em fazer média com setores da sociedade e não com saúde pública. Torço que eu esteja errado, mas desse jeito penso que vamos ficar abrindo e fechando cidades porque não existe um método, uma estratégia inclusive econômica de enfrentamento à doença.

CAPITÃO ENCRENCA 3
Pelos argumentos do Bolsonaro, toda empresa é essencial ao menos para o seu dono porque é dali que ele tira o sustento. Mas o conceito universal é outro, se refere a saúde, alimentação, combustíveis, segurança …

ICON ICAD NO COVID
Prefeito Fabrício pediu à justiça autorização para usar dinheiro de adicionais construtivos no combate ao covid-19. Não entendo nada, mas acho que juiz não pode mudar lei e a do Icon/Icad, os tais adicionais, estabelece com clareza que o dinheiro só pode ser usado para pagar indenizações de desapropriações.

ILEGAL
Segundo o vereador Nilson Probst, o secretário Edson Luiz Bertelli teria ido à Câmara de Vereadores e dito aos vereadores que pagar horas extras e sobreaviso da forma como foi feito na prefeitura de Balneário Camboriú é “ilegal”. E que os secretários que autorizaram esses pagamentos são responsáveis pelas ilegalidades.

ILEGAL 2
Bertelli é o Secretário da Administração, caberia também a ele fiscalizar as possíveis patifarias na folha. Que não são de hoje, existem há muito anos, mas que voltaram a ocorrer porque a atual administração já foi mais séria com a coisa pública.

NOTA 5
Olhaí minhas nove leitoras, o curso de Gastronomia da Uniavan colocou na internet filmes ensinando 15 receitas, algumas interessantes e todas aparentemente simples de preparar. Este curso tem nota 5, o mais alto que o MEC confere ao ensino superior.

NOTA 5.2
As duas que me interessaram, Filé mignon ao molho de chocolate e Frango à parmegiana, estarão disponíveis só na quinta-feira. Frango eu faço seguido, mas carne com chocolate nunca fiz e se fizer acho que minha mulher me interna. Áh sim e na quinta-feira tem também biscoito de nata.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade