Jornal Página 3
Coluna
Céres Felski
Por Céres Fabiana Felski

Gente de verdade

             

               Eu queria pedir a você apenas um favor: fecha teus olhos e fica em silêncio um minutinho. Só um minuto, nada mais. Acho que este é o tempo suficiente pra você ouvir. E daí, talvez você entenda do que a gente tem falado,  tudo que o mundo está passando, tudo o que a gente tem calado... A gente vive num barulho ensurdecedor. É uma barulheira lá fora, um caos dentro da mente... os pensamentos se atropelam freneticamente e a gente acaba assim. Surdo.

Quanto tempo faz que você não ouve o seu coração? Olha que ele tem pedido socorro várias vezes... Você bem sabe como ele tem sofrido ultimamente. Apanha de todo jeito: volta e meia uma palavra atirada acerta bem naquele pontinho doloroso. Mas você finge que não ouviu. Você cala. Você está ficando mestre nesta arte de disfarçar, né? Eu até posso concordar com você que é mais fácil assim, fazendo de conta que não percebeu. Mas as feridas vão ficando, viu? E, de repente, quando você percebe, já não tem dor porque não tem mais sentimento... Já não dói mais nem fora, nem dentro... 

Faz tempo, né? Lembra da última vez que você ouviu seu irmão? Não, né... sei, a gente anda bem egoísta ultimamente. A gente só pensa em ser feliz, em ser melhor, em ser mais. Mais tudo. Menos humano. Porque gente de verdade também tem momentos de fraqueza, tem momentos de depressão, e até momentos de raiva. Gente de verdade as vezes bate, as vezes apanha, e noutras, corre junto.

Lembra quando você era bem criança e corria junto com os amiguinhos de mãos dadas? Gente de verdade é assim. Tem hora que se abraça e corre juntinho. Rindo. Dando gargalhada. Porque gente de verdade sabe que a vida é passageira, que num minuto estamos aqui e no outro fomos embora. Viramos apenas lembrança. E gente de verdade quer ser lembrança boa na vida dos outros. Gente de verdade quer levar lembranças boas da vida...

Porque no final, tudo se resume a isso: ao que você pode carregar com você. Ao que ninguém pode te roubar. Então, por isso te peço apenas este favor: fecha teus olhos e escuta teu coração. E escolhe fazer o que ele te mandar. Porque o mundo precisa disso: de gente de verdade.

Escrito por Céres Fabiana Felski, 18/11/2017 às 11h51 | cereshmrc@gmail.com

publicidade





publicidade



Céres Fabiana Felski

Assina a coluna Céres Felski

Médica formada pela Universidade Federal de Santa Catarina em 1991, atuando na rede pública de Balneário Camboriú há quase 20 anos. Escritora, apaixonada por educação em saúde e literatura. Lançou romances educativos sobre insuficiência renal crônica, hemodialise, diabetes tipo 1 (insulinodependente), diabetes 2 (não insulinodependente), além de livros de poesia. Blogueira (www.ceresfelski.com.br)
















Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br