Jornal Página 3
Coluna
Economia & Negócios
Por Augusto Cesar Diegoli

Economia na Semana

Propósito no DNA
Apesar das dificuldades que a economia brasileira tem enfrentado, o Brasil continua com a abertura de empresas em número elevado, segundo o Serasa. Se por um lado o número sugere que há espaço no mercado para mais empreendimentos, por outro, ele também indica que há muita concorrência. Em meio a um cenário de alta competitividade, tantos novos negócios quanto os já consolidados precisam se preocupar com sua relevância e força frente ao público. Um dos fatores essenciais para manter uma empresa lucrativa e lembrada é a solidez da marca. Se a organização não se preocupa em fortalecê-la, as chances de cair no esquecimento são grandes.

Benefício maior
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o aposentado que venceu uma ação de troca de aposentadoria e teve o processo concluído em todas as instâncias até o dia 6 de fevereiro poderá manter o benefício maior. A determinação faz parte da decisão da corte que barrou novas trocas de aposentadoria. Os segurados que venceram ações em algumas instâncias na Justiça e o processo ainda não estava encerrado, voltarão a receber o benefício anterior à troca da aposentadoria, mas não terão de devolver ao INSS os valores ganhos a mais.

Saques da poupança
A caderneta de poupança sofreu um resgate líquido de R$ 12,3 bilhões em janeiro, segundo o Banco Central, na maior retirada mensal de recursos da aplicação registrada na série, que tem início em 1995. Até então, a maior retirada líquida havia acontecido em janeiro de 2016 (R$ 12 bilhões). No acumulado de 2019, a poupança encerrou o período com depósitos líquidos de R$ 13,3 bilhões, no pior resultado para a caderneta em três anos. Com o juro básico na mínima histórica, a remuneração da poupança tem recuado cada vez mais. A nova redução da Selic, fez o rendimento da poupança ficar abaixo de 3%, ou seja, abaixo da inflação anual.

Amor pela Costura
A noite de quinta-feira (6) foi de conquista para 39 pessoas, que receberam seus certificados de conclusão do curso Amor pela Costura, realizado pela Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (Ampe). Com o certificado em mãos, veio também a certeza de ter uma qualificação na área de costura e a possibilidade de novas oportunidades de trabalho neste setor. A formatura aconteceu no auditório da Faculdade Uniasselvi.

Exploração
Há três semanas a Petrobrás reduz o preço dos combustíveis e o consumidor não vê o respectivo repasse nas bombas. Pelo contrário, alguns postos têm elevado os preços.

Inversão
O número de estados com mais aposentados e pensionistas que servidores na ativa dobrou nos últimos dois anos e já são 10, conforme levantamento de O Globo. O Rio Grande do Sul é o caso mais extremo: há 2,9 inativos para cada funcionário público em pleno trabalho. No Rio de Janeiro, a relação é de 1,5. Em Santa Catarina são 72,5 mil inativos contra 60 mil na ativa, relação de 1,2. A inversão ocorre porque cada vez mais servidores vêm se aposentando e os Estados, diante da fragilidade de suas finanças, não fazem reposições.

Taxa de desemprego
A taxa média de desemprego no país caiu para 11,9% em 2019. A taxa é inferior à registrada em 2018, que havia fechado o ano em 12,3%. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua, divulgada pelo IBGE. No quarto trimestre do ano, a taxa de desemprego ficou em 11%. No terceiro trimestre do ano, o índice havia sido de 11,8%. A média anual de desocupados completou 2019 com menos 215 mil pessoas em relação ao ano anterior. Com o recuo de 1,7%, ficou em 12,6 milhões.

Bradesco
O lucro líquido do Bradesco em 2019 alcançou R$ 22,5 bilhões, contra R$ 19,0 bilhões no ano anterior. O banco continua sendo o segundo maior do Brasil, perdendo apenas para o Itaú-Unibanco.

Aumento da arrecadação
Santa Catarina teve em 2019 um dos melhores desempenhos fiscais dos últimos anos. O estado encerrou 2019 com R$ 29,02 bilhões de arrecadação tributária própria bruta, alta de 11,2% em relação ao ano anterior. O número considera os impostos estaduais, como ICMS, IPVA, ITCMD e demais receitas. Somente com ICMS, a arrecadação bruta foi de R$ 23 bilhões, incremento de 11,2%.

Resultados positivos
Nenhum setor da economia catarinense registrou queda na arrecadação de ICMS em 2019. Os segmentos que apresentaram maior crescimento, em relação a 2018, foram os supermercados, com 31,8%; transportes, cujo acréscimo foi 17%; embalagens e descartáveis, que registraram alta de 16,3%; e automação comercial, com 14,8%. A economia catarinense está respondendo aos resultados positivos. A prova é que tivemos um crescimento de 3,56% na geração de empregos e a abertura de 150 mil empresas.

Supremo barra desconto
A decisão do STF de desobrigar o aposentado de devolver o valor recebido a mais na troca de aposentadoria abriu caminho para barrar descontos em benefícios. Desde 2019, o INSS cobra automaticamente valores de revisões que não foram concedidas. Para especialistas, a cobrança pode ser questionada na Justiça.

Melhor sinalização
Várias entidades encaminharam ofícios a autoridades competentes cobrando melhorias urgentes na sinalização da rodovia Antônio Heil. As obras de duplicação estão em andamento desde julho do ano passado. O documento foi encaminhado para o secretário do estado de infraestrutura e para a Compasa, empresa responsável pelas obras na rodovia. As entidades apontam precariedade e ineficiência na sinalização, que compromete a segurança de quem transita no local, especialmente à noite e em dias de chuva. Vários acidentes com vítimas já foram registrados.

Menor tributos nos combustíveis
Em resposta às críticas do governo que responsabilizou os Estados pela manutenção do preço da gasolina em níveis elevados, governadores pediram ao presidente que reduza os tributos federais sobre combustíveis e reveja a política de preços da Petrobrás. Considerando que o governo federal pode e deve abrir mão das receitas de PIS, Cofins e Cide, advindas de operações com combustíveis, o documento assinado por 22 dos 27 governadores, incluindo todos os Estados do Sul, Sudeste e Nordeste. Ficaram de fora da lista Distrito Federal, Goiás, Rondônia, Acre e Tocantins.

Bicicletas de aluguel
Bicicletas Yellow, que eram alugadas por aplicativo em cidades brasileiras, estão sendo recolhidas pela empresa Grow, responsável pela operação. Os equipamentos que não tiverem condições de reutilização serão prensados, para passarem por processo de reciclagem. Usuários questionavam o destino das bicicletas após fotos nas redes sociais mostrarem os equipamentos sendo empilhados ou colocados em caminhões.

Vendas de carros
O ano começou com queda nas vendas de automóveis. De acordo com a Fenabrave, entidade que representa as revendedoras, foram emplacadas 193,4 mil unidades em janeiro, número 3,2% inferior ao mesmo mês de 2019. A conta inclui carros de passeio, veículos comerciais leves, ônibus e caminhões. Em relação a dezembro, a queda nos licenciamentos foi de 26,3%. O resultado já era esperado, pois o último mês do ano sempre registra pico de venda.

Reconhecimento nacional
O município de Luiz Alves ganhará destaque nacional com a Indicação Geográfica (IG) de dois produtos produzidos na cidade. A busca pelo selo diz respeito a dois produtos: banana e cachaça. O processo para esse reconhecimento, que atesta a qualidade e reputação do produto associado ao meio geográfico de produção, já está em andamento liderado pelo Sebrae/SC, Prefeitura Municipal, Associação de Bananicultores de Luiz Alves e Associação dos Produtores de Cachaça Artesanal de Luiz Alves.

Malha fina
De acordo com a Receita Federal, 116 mil contribuintes receberão dia 17, o crédito bancário de R$ 297 milhões. Trata-se do segundo lote de restituição de malha fina. Do total, R$ 133 milhões são para contribuintes com prioridade (idosos, com deficiência física e mental ou doença grave, a também para professores).

Tribunal amplia isenção
A Justiça decidiu que aposentados com doença grave não devem pagar Imposto de Renda ao sacar integralmente seu plano de previdência. Um aposentado do INSS, de 70 anos, com câncer, resgatou R$ 170 mil da sua previdência privada. A receita Federal reteve R$ 25,5 mil, alegando que a isenção do IR só pode ser aplicada em caso de saque mensal, como renda complementar. A Justiça mandou a Receita devolver o valor.

Leilão da bandidagem
O Ministério da Justiça anunciará em breve o leilão de 150 imóveis tomados de traficantes, após decisão judicial. Entre eles, dois apartamentos de luxo, completamente mobiliados, incluindo até louças e talheres, do maior traficante de drogas do Brasil, o Cabeça Branca. Um fica no mesmo condomínio em que o jogador Neymar também tem o seu, em Itapema. O valor mais baixo por unidade é de R$ 2,5 milhões. Outro fica numa daquelas torres de Balneário Camboriú.

Loja de brinquedos
A Fun Kids está de mudança: sai do River Mall, na avenida Otto Renaux, para a Avenida Monte Castelo, no Centro de Brusque. A mudança ocorre para mais espaço físico da loja, que passará a ter mais de 170 m2. Com a ampliação, a empresa espera ter mais opções de brinquedos desde a linha bebê até para crianças maiores.

Mercado livre
Subiu de 7.500 para 7.893, ao longo de 2019, o número de indústrias de Santa Catarina adeptas do mercado livre de energia. Nesta modalidade, as empresas compram energia diretamente das geradoras, sem passar por uma distribuidora, o que garante uma maior flexibilidade na negociação de preços, volume e prazos. Os dados são da Celesc. Foi de R$ 134 bilhões o quanto movimentou o mercado livre de energia em 2019. O dado é da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia.

Destino venezuelano
Itapiranga, no extremo Oeste de SC, tem sido acolhedora com imigrantes venezuelanos que todos os dias chegam lá oriundos do país caribenho. Já são mais de 700 vivendo na cidade, mas apenas a metade de forma legal. Todos precisando de tudo para reiniciar suas vidas.

Trabalho escravo
Com mais denúncias nos últimos anos, o trabalho escravo segue como prática ilegal recorrente em Santa Catarina. Trabalhadores em situação vulnerável são trazidos de outros Estados e países. Somente em SC, o relatório mostra, com dados reunidos pelo Observatório Digital do Trabalho Escravo, que desde 2003 foram resgatados 900 trabalhadores em situação de escravidão no Estado. O maior número aconteceu em São Joaquim com 140 casos registrados.

ICMS da indústria
O projeto de lei 458/2019, que reduz a alíquota de ICMS da indústria catarinense de 17% para 12% nas transações dentro de Santa Catarina, vai elevar a competitividade do setor, segundo o presidente da Fiesc. O que ocorre é apenas uma equalização da situação tributária da indústria de SC, que passa a pagar o mesmo imposto das concorrentes de outros Estados.

Troca turística

O “Estadão” deu a maior força para Balneário Camboriú (Foto: PMBC/Maria Julia Puppio) em reportagem, dias atrás, incitando seus leitores a, sem nenhum remorso quanto a atrativos, além de ficar muito mais barato, trocar Orlando e Miami, na Flórida (EUA) pelo destino turístico catarinense e o Beto Carrero World, na vizinha Penha.

Benefício especial
A reforma da Previdência, em vigor desde 13 de novembro do ano passado, mudou a idade mínima e o cálculo da aposentadoria especial e acabou com a conversão em tempo comum. Mas quem já trabalhava em atividades nocivas à saúde pode ter direito adquirido, e pode usar esse período para se aposentar em condições mais vantajosas.

Resistência estética
O projeto de construir uma Estátua da Liberdade de 30 metros de altura na avenida turística que liga Gramado a Canela, no Rio Grande do Sul, deu origem a um abaixo assinado de moradores, sob o argumento de ser uma “violência simbólica”. Mas Canela acabou aprovando. Mais uma vitória do impetuoso empresário brusquense da Havan. Verdade seja dita: exceções à parte, por trás há comerciantes resistentes temem perder espaço para grandes varejistas.

Varejo
A Koerich está abrindo cinco novas lojas em Santa Catarina no primeiro semestre de 2020. A primeira aconteceu no último sábado (8), em Barra Velha. Hoje a varejista já conta com 106 unidades no Estado.

Clima abafado
O levantamento inicial indicou que os prédios tornam Balneário Camboriú mais abafada. Logo no início da manhã, às 6h, a diferença entre a temperatura na Avenida Atlântica e na Avenida Brasil, com poucos metros de diferença, chega a 1°C. Pode parecer pouco, mas os pesquisadores do clima consideram essa uma diferença significativa. As 9h, quando o sol começa a incidir com mais força na beira-mar, a temperatura inverte – a avenida Atlântica passa a ficar mais quente do que a Avenida Brasil. Mas o vento, na beira da praia, torna a sensação térmica mais confortável. A Avenida Brasil está sombreada, mas a falta de circulação do vento faz com que a sensação de abafamento permaneça.

Inclusão de cinquentões
O relator da proposta que cria o emprego Verde e Amarelo quer permitir que empresas também tenham redução de tributos ao contratarem pessoas acima de 55 anos de idade e que estejam foram do mercado de trabalho formal há mais de 12 meses. O programa, criado por MP e que precisa de aval do Congresso, reduz obrigações patronais da folha de pagamento para contratar jovens de 18 a 29 anos.

Números do Ibplan
A Prefeitura de Brusque, por meio do Instituto Brusquense de Planejamento (Ibplan), informa o balanço das atividades de fiscalização realizadas em janeiro deste ano. Durante os primeiros 31 dias do ano foram emitidos 28 alvarás, 31 habite-se, 25 termos referente à limpeza de terrenos, dois termos de manutenção de calçadas, 63 numerações de edificações e 13 pedidos de demolição. Além disso, o setor de Fiscalização recebeu 40 reivindicações referente a edificações irregulares.

Exagero
O Conselho das Federações Empresariais de SC fez chegar ao Legislativo sua preocupação com o projeto que institui o novo Código de Vigilância Sanitária de SC. O que assusta é o valor das multas previstas, que podem inviabilizar empresas. Variam de R$ 1,2 mil a R$ 500 mil, de acordo com a gravidade, não importa ser for bilionária multinacional ou um simples microempreendedor individual.

Coleta de lixo
A Prefeitura de Guabiruba passa a contar com uma pessoa responsável por centralizar todas as questões relacionadas à coleta de lixo na cidade. O servidor passa a atender a população na Secretaria de Obras. Todas as reclamações e sugestões devem ser encaminhadas a ele pelo telefone 3308-3103 em horário comercial. A retirada de novas embalagens amarelas para acondicionar o lixo reciclável também deve ser feita com ele, assim como a solicitação de informações a respeito da passagem do caminhão pelos bairros.

70 anos
A Federação das Indústrias de SC (Fiesc) lançou a campanha de celebração dos 70 anos de sua fundação, ocorrida em 25 de maio de 1950. O mote da campanha é “indústria, estado da arte”, fundamentada no conceito de que “produzir é uma arte. A indústria gera empregos, arrecadação de impostos e desenvolvimento econômico e social”. A celebração reforça a importância da entidade para o desenvolvimento econômico e industrial. É uma história importante que a Fiesc tem em prol do desenvolvimento da indústria de Santa Catarina.
 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 11/02/2020 às 10h00 | acdiegoli@gmail.com



Augusto Cesar Diegoli

Assina a coluna Economia & Negócios

Contabilista aposentado, graduado em Direito pela Univali (ex-Fepevi), pós graduado em Direito tributário e Finanças Empresariais pela Furb, árbitro/mediador e diretor da Câmara de Mediação e Arbitragrem de Brusque e diretor da Facema - Federação Catarinense das Entidades de Mediação e Arbitragem.














Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: [email protected]

Página 3
Economia & Negócios
Por Augusto Cesar Diegoli

Economia na Semana

Propósito no DNA
Apesar das dificuldades que a economia brasileira tem enfrentado, o Brasil continua com a abertura de empresas em número elevado, segundo o Serasa. Se por um lado o número sugere que há espaço no mercado para mais empreendimentos, por outro, ele também indica que há muita concorrência. Em meio a um cenário de alta competitividade, tantos novos negócios quanto os já consolidados precisam se preocupar com sua relevância e força frente ao público. Um dos fatores essenciais para manter uma empresa lucrativa e lembrada é a solidez da marca. Se a organização não se preocupa em fortalecê-la, as chances de cair no esquecimento são grandes.

Benefício maior
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que o aposentado que venceu uma ação de troca de aposentadoria e teve o processo concluído em todas as instâncias até o dia 6 de fevereiro poderá manter o benefício maior. A determinação faz parte da decisão da corte que barrou novas trocas de aposentadoria. Os segurados que venceram ações em algumas instâncias na Justiça e o processo ainda não estava encerrado, voltarão a receber o benefício anterior à troca da aposentadoria, mas não terão de devolver ao INSS os valores ganhos a mais.

Saques da poupança
A caderneta de poupança sofreu um resgate líquido de R$ 12,3 bilhões em janeiro, segundo o Banco Central, na maior retirada mensal de recursos da aplicação registrada na série, que tem início em 1995. Até então, a maior retirada líquida havia acontecido em janeiro de 2016 (R$ 12 bilhões). No acumulado de 2019, a poupança encerrou o período com depósitos líquidos de R$ 13,3 bilhões, no pior resultado para a caderneta em três anos. Com o juro básico na mínima histórica, a remuneração da poupança tem recuado cada vez mais. A nova redução da Selic, fez o rendimento da poupança ficar abaixo de 3%, ou seja, abaixo da inflação anual.

Amor pela Costura
A noite de quinta-feira (6) foi de conquista para 39 pessoas, que receberam seus certificados de conclusão do curso Amor pela Costura, realizado pela Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (Ampe). Com o certificado em mãos, veio também a certeza de ter uma qualificação na área de costura e a possibilidade de novas oportunidades de trabalho neste setor. A formatura aconteceu no auditório da Faculdade Uniasselvi.

Exploração
Há três semanas a Petrobrás reduz o preço dos combustíveis e o consumidor não vê o respectivo repasse nas bombas. Pelo contrário, alguns postos têm elevado os preços.

Inversão
O número de estados com mais aposentados e pensionistas que servidores na ativa dobrou nos últimos dois anos e já são 10, conforme levantamento de O Globo. O Rio Grande do Sul é o caso mais extremo: há 2,9 inativos para cada funcionário público em pleno trabalho. No Rio de Janeiro, a relação é de 1,5. Em Santa Catarina são 72,5 mil inativos contra 60 mil na ativa, relação de 1,2. A inversão ocorre porque cada vez mais servidores vêm se aposentando e os Estados, diante da fragilidade de suas finanças, não fazem reposições.

Taxa de desemprego
A taxa média de desemprego no país caiu para 11,9% em 2019. A taxa é inferior à registrada em 2018, que havia fechado o ano em 12,3%. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua, divulgada pelo IBGE. No quarto trimestre do ano, a taxa de desemprego ficou em 11%. No terceiro trimestre do ano, o índice havia sido de 11,8%. A média anual de desocupados completou 2019 com menos 215 mil pessoas em relação ao ano anterior. Com o recuo de 1,7%, ficou em 12,6 milhões.

Bradesco
O lucro líquido do Bradesco em 2019 alcançou R$ 22,5 bilhões, contra R$ 19,0 bilhões no ano anterior. O banco continua sendo o segundo maior do Brasil, perdendo apenas para o Itaú-Unibanco.

Aumento da arrecadação
Santa Catarina teve em 2019 um dos melhores desempenhos fiscais dos últimos anos. O estado encerrou 2019 com R$ 29,02 bilhões de arrecadação tributária própria bruta, alta de 11,2% em relação ao ano anterior. O número considera os impostos estaduais, como ICMS, IPVA, ITCMD e demais receitas. Somente com ICMS, a arrecadação bruta foi de R$ 23 bilhões, incremento de 11,2%.

Resultados positivos
Nenhum setor da economia catarinense registrou queda na arrecadação de ICMS em 2019. Os segmentos que apresentaram maior crescimento, em relação a 2018, foram os supermercados, com 31,8%; transportes, cujo acréscimo foi 17%; embalagens e descartáveis, que registraram alta de 16,3%; e automação comercial, com 14,8%. A economia catarinense está respondendo aos resultados positivos. A prova é que tivemos um crescimento de 3,56% na geração de empregos e a abertura de 150 mil empresas.

Supremo barra desconto
A decisão do STF de desobrigar o aposentado de devolver o valor recebido a mais na troca de aposentadoria abriu caminho para barrar descontos em benefícios. Desde 2019, o INSS cobra automaticamente valores de revisões que não foram concedidas. Para especialistas, a cobrança pode ser questionada na Justiça.

Melhor sinalização
Várias entidades encaminharam ofícios a autoridades competentes cobrando melhorias urgentes na sinalização da rodovia Antônio Heil. As obras de duplicação estão em andamento desde julho do ano passado. O documento foi encaminhado para o secretário do estado de infraestrutura e para a Compasa, empresa responsável pelas obras na rodovia. As entidades apontam precariedade e ineficiência na sinalização, que compromete a segurança de quem transita no local, especialmente à noite e em dias de chuva. Vários acidentes com vítimas já foram registrados.

Menor tributos nos combustíveis
Em resposta às críticas do governo que responsabilizou os Estados pela manutenção do preço da gasolina em níveis elevados, governadores pediram ao presidente que reduza os tributos federais sobre combustíveis e reveja a política de preços da Petrobrás. Considerando que o governo federal pode e deve abrir mão das receitas de PIS, Cofins e Cide, advindas de operações com combustíveis, o documento assinado por 22 dos 27 governadores, incluindo todos os Estados do Sul, Sudeste e Nordeste. Ficaram de fora da lista Distrito Federal, Goiás, Rondônia, Acre e Tocantins.

Bicicletas de aluguel
Bicicletas Yellow, que eram alugadas por aplicativo em cidades brasileiras, estão sendo recolhidas pela empresa Grow, responsável pela operação. Os equipamentos que não tiverem condições de reutilização serão prensados, para passarem por processo de reciclagem. Usuários questionavam o destino das bicicletas após fotos nas redes sociais mostrarem os equipamentos sendo empilhados ou colocados em caminhões.

Vendas de carros
O ano começou com queda nas vendas de automóveis. De acordo com a Fenabrave, entidade que representa as revendedoras, foram emplacadas 193,4 mil unidades em janeiro, número 3,2% inferior ao mesmo mês de 2019. A conta inclui carros de passeio, veículos comerciais leves, ônibus e caminhões. Em relação a dezembro, a queda nos licenciamentos foi de 26,3%. O resultado já era esperado, pois o último mês do ano sempre registra pico de venda.

Reconhecimento nacional
O município de Luiz Alves ganhará destaque nacional com a Indicação Geográfica (IG) de dois produtos produzidos na cidade. A busca pelo selo diz respeito a dois produtos: banana e cachaça. O processo para esse reconhecimento, que atesta a qualidade e reputação do produto associado ao meio geográfico de produção, já está em andamento liderado pelo Sebrae/SC, Prefeitura Municipal, Associação de Bananicultores de Luiz Alves e Associação dos Produtores de Cachaça Artesanal de Luiz Alves.

Malha fina
De acordo com a Receita Federal, 116 mil contribuintes receberão dia 17, o crédito bancário de R$ 297 milhões. Trata-se do segundo lote de restituição de malha fina. Do total, R$ 133 milhões são para contribuintes com prioridade (idosos, com deficiência física e mental ou doença grave, a também para professores).

Tribunal amplia isenção
A Justiça decidiu que aposentados com doença grave não devem pagar Imposto de Renda ao sacar integralmente seu plano de previdência. Um aposentado do INSS, de 70 anos, com câncer, resgatou R$ 170 mil da sua previdência privada. A receita Federal reteve R$ 25,5 mil, alegando que a isenção do IR só pode ser aplicada em caso de saque mensal, como renda complementar. A Justiça mandou a Receita devolver o valor.

Leilão da bandidagem
O Ministério da Justiça anunciará em breve o leilão de 150 imóveis tomados de traficantes, após decisão judicial. Entre eles, dois apartamentos de luxo, completamente mobiliados, incluindo até louças e talheres, do maior traficante de drogas do Brasil, o Cabeça Branca. Um fica no mesmo condomínio em que o jogador Neymar também tem o seu, em Itapema. O valor mais baixo por unidade é de R$ 2,5 milhões. Outro fica numa daquelas torres de Balneário Camboriú.

Loja de brinquedos
A Fun Kids está de mudança: sai do River Mall, na avenida Otto Renaux, para a Avenida Monte Castelo, no Centro de Brusque. A mudança ocorre para mais espaço físico da loja, que passará a ter mais de 170 m2. Com a ampliação, a empresa espera ter mais opções de brinquedos desde a linha bebê até para crianças maiores.

Mercado livre
Subiu de 7.500 para 7.893, ao longo de 2019, o número de indústrias de Santa Catarina adeptas do mercado livre de energia. Nesta modalidade, as empresas compram energia diretamente das geradoras, sem passar por uma distribuidora, o que garante uma maior flexibilidade na negociação de preços, volume e prazos. Os dados são da Celesc. Foi de R$ 134 bilhões o quanto movimentou o mercado livre de energia em 2019. O dado é da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia.

Destino venezuelano
Itapiranga, no extremo Oeste de SC, tem sido acolhedora com imigrantes venezuelanos que todos os dias chegam lá oriundos do país caribenho. Já são mais de 700 vivendo na cidade, mas apenas a metade de forma legal. Todos precisando de tudo para reiniciar suas vidas.

Trabalho escravo
Com mais denúncias nos últimos anos, o trabalho escravo segue como prática ilegal recorrente em Santa Catarina. Trabalhadores em situação vulnerável são trazidos de outros Estados e países. Somente em SC, o relatório mostra, com dados reunidos pelo Observatório Digital do Trabalho Escravo, que desde 2003 foram resgatados 900 trabalhadores em situação de escravidão no Estado. O maior número aconteceu em São Joaquim com 140 casos registrados.

ICMS da indústria
O projeto de lei 458/2019, que reduz a alíquota de ICMS da indústria catarinense de 17% para 12% nas transações dentro de Santa Catarina, vai elevar a competitividade do setor, segundo o presidente da Fiesc. O que ocorre é apenas uma equalização da situação tributária da indústria de SC, que passa a pagar o mesmo imposto das concorrentes de outros Estados.

Troca turística

O “Estadão” deu a maior força para Balneário Camboriú (Foto: PMBC/Maria Julia Puppio) em reportagem, dias atrás, incitando seus leitores a, sem nenhum remorso quanto a atrativos, além de ficar muito mais barato, trocar Orlando e Miami, na Flórida (EUA) pelo destino turístico catarinense e o Beto Carrero World, na vizinha Penha.

Benefício especial
A reforma da Previdência, em vigor desde 13 de novembro do ano passado, mudou a idade mínima e o cálculo da aposentadoria especial e acabou com a conversão em tempo comum. Mas quem já trabalhava em atividades nocivas à saúde pode ter direito adquirido, e pode usar esse período para se aposentar em condições mais vantajosas.

Resistência estética
O projeto de construir uma Estátua da Liberdade de 30 metros de altura na avenida turística que liga Gramado a Canela, no Rio Grande do Sul, deu origem a um abaixo assinado de moradores, sob o argumento de ser uma “violência simbólica”. Mas Canela acabou aprovando. Mais uma vitória do impetuoso empresário brusquense da Havan. Verdade seja dita: exceções à parte, por trás há comerciantes resistentes temem perder espaço para grandes varejistas.

Varejo
A Koerich está abrindo cinco novas lojas em Santa Catarina no primeiro semestre de 2020. A primeira aconteceu no último sábado (8), em Barra Velha. Hoje a varejista já conta com 106 unidades no Estado.

Clima abafado
O levantamento inicial indicou que os prédios tornam Balneário Camboriú mais abafada. Logo no início da manhã, às 6h, a diferença entre a temperatura na Avenida Atlântica e na Avenida Brasil, com poucos metros de diferença, chega a 1°C. Pode parecer pouco, mas os pesquisadores do clima consideram essa uma diferença significativa. As 9h, quando o sol começa a incidir com mais força na beira-mar, a temperatura inverte – a avenida Atlântica passa a ficar mais quente do que a Avenida Brasil. Mas o vento, na beira da praia, torna a sensação térmica mais confortável. A Avenida Brasil está sombreada, mas a falta de circulação do vento faz com que a sensação de abafamento permaneça.

Inclusão de cinquentões
O relator da proposta que cria o emprego Verde e Amarelo quer permitir que empresas também tenham redução de tributos ao contratarem pessoas acima de 55 anos de idade e que estejam foram do mercado de trabalho formal há mais de 12 meses. O programa, criado por MP e que precisa de aval do Congresso, reduz obrigações patronais da folha de pagamento para contratar jovens de 18 a 29 anos.

Números do Ibplan
A Prefeitura de Brusque, por meio do Instituto Brusquense de Planejamento (Ibplan), informa o balanço das atividades de fiscalização realizadas em janeiro deste ano. Durante os primeiros 31 dias do ano foram emitidos 28 alvarás, 31 habite-se, 25 termos referente à limpeza de terrenos, dois termos de manutenção de calçadas, 63 numerações de edificações e 13 pedidos de demolição. Além disso, o setor de Fiscalização recebeu 40 reivindicações referente a edificações irregulares.

Exagero
O Conselho das Federações Empresariais de SC fez chegar ao Legislativo sua preocupação com o projeto que institui o novo Código de Vigilância Sanitária de SC. O que assusta é o valor das multas previstas, que podem inviabilizar empresas. Variam de R$ 1,2 mil a R$ 500 mil, de acordo com a gravidade, não importa ser for bilionária multinacional ou um simples microempreendedor individual.

Coleta de lixo
A Prefeitura de Guabiruba passa a contar com uma pessoa responsável por centralizar todas as questões relacionadas à coleta de lixo na cidade. O servidor passa a atender a população na Secretaria de Obras. Todas as reclamações e sugestões devem ser encaminhadas a ele pelo telefone 3308-3103 em horário comercial. A retirada de novas embalagens amarelas para acondicionar o lixo reciclável também deve ser feita com ele, assim como a solicitação de informações a respeito da passagem do caminhão pelos bairros.

70 anos
A Federação das Indústrias de SC (Fiesc) lançou a campanha de celebração dos 70 anos de sua fundação, ocorrida em 25 de maio de 1950. O mote da campanha é “indústria, estado da arte”, fundamentada no conceito de que “produzir é uma arte. A indústria gera empregos, arrecadação de impostos e desenvolvimento econômico e social”. A celebração reforça a importância da entidade para o desenvolvimento econômico e industrial. É uma história importante que a Fiesc tem em prol do desenvolvimento da indústria de Santa Catarina.
 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 11/02/2020 às 10h00 | acdiegoli@gmail.com



Augusto Cesar Diegoli

Assina a coluna Economia & Negócios

Contabilista aposentado, graduado em Direito pela Univali (ex-Fepevi), pós graduado em Direito tributário e Finanças Empresariais pela Furb, árbitro/mediador e diretor da Câmara de Mediação e Arbitragrem de Brusque e diretor da Facema - Federação Catarinense das Entidades de Mediação e Arbitragem.