Jornal Página 3
Coluna
Economia & Negócios
Por Augusto Cesar Diegoli

Economia na Semana

Shopping Center Brusque
Em decisão oficializada no dia 11, a juíza Iolanda Volkmann autorizou a retomada das obras do Shopping Center Brusque, na Avenida Martin Luther, no Centro, defronte ao Angeloni. A decisão suspende a liminar que havia sido expedida em janeiro, por pedido do MP-SC, para que a terraplanagem no local fosse interrompida devido ao que foram consideradas irregularidades na obra. As obras serão retomadas nos próximos dias, segundo o diretor da Sacs Consult, empresa responsável pela construção do shopping.

Cesta básica
O Dieese divulgou o relatório mensal sobre a variação do custo da cesta básica em Brusque. Houve um leve aumento em maio, na comparação com o mês anterior, de 0,27%. Com isso, a pesquisa identificou o valor de R$ 463,33 como necessário para aquisição dos itens básicos. No acumulado de um ano, o preço dos alimentos subiu 18% em Brusque.

Philips estuda ampliar
A Philips estuda a possibilidade de ampliar o centro de desenvolvimento de soluções tecnológicas para a área da saúde em Blumenau, onde já trabalham cerca de 800 pessoas (foram 212 contratações só entre janeiro e maio deste ano). A atual estrutura, mantida na Rua 2 de Setembro, no bairro Itoupava-Norte, pode aumentar de tamanho ou até mesmo outra unidade pode ser aberta no futuro. O certo que a multinacional holandesa precisa de mais espaço. O foco da Philips em terras latino-americanas não é por acaso: 30% da população da região não tem acesso integral à saúde.

Concessionários da GM
Em Londres, na Lancaster House, residência real da coroa, Beatriz Zaninotto e Homero Zaninotto, foram homenageados. A ocasião reuniu concessionários diamantes da General Motors (GM) para a premiação e reconhecimento, entre os diretores do Banco GM. Para Brusque e a Uvel, um acontecimento marcante, digno de registro.

Leilão milionário
Marcado para o dia 19, no Fórum de Tubarão, um leilão de valor raríssimo em Santa Catarina. Vai à venda a Fazenda Santos Guglielmi, antiga Revoredo, com 850 hectares, às margens da BR-101, em Tubarão. O valor na segunda praça, agendada para o dia 27 de junho, é de R$ 49 milhões. A venda destina-se ao pagamento de dívida a Reginaldo Guglielmi, herdeiro do falecido empresário. Conduzirá o evento o leiloeiro público oficial Paulo Castelan Minatto.

Nova presidente da Teka
A Teka tem uma nova presidente. Credores da empresa têxtil de Blumenau oficializaram o nome de Fabiane Paula Esvicero para o cargo. Foi uma eleição praticamente unânime: ela amealhou 99% dos votos dos credores habilitados a participar do processo, entre trabalhadores, fornecedores e instituições financeiras.

Repasse de ICMS
Na comparação entre 2016 e 2018, Blumenau foi o único entre os 10 municípios com maior arrecadação no Estado que teve redução da quantia de Valor Adicionado (VA), critério utilizado para definir quanto cada prefeitura receberá de ICMS no próximo ano. Enquanto o município teve redução de 1,45%, Brusque aumentou o valor em 12,10% e Itajaí em 28,76%. O terceiro maior aumento veio de Criciúma com 11,92% seguido de Jaraguá do Sul com 11,52%.

Condomínios
As pessoas estão migrando para os condomínios por causa da segurança. É uma necessidade. Mas elas querem que essa segurança seja menos aparente e mais tecnológica, com equipamentos e também querem serviço.

Gallassini lança livro
O livro biográfico “José Aroldo Gallassini: uma visão compartilhada”, de autoria do escritor e jornalista Elias Awad, foi lançado durante o Congresso Brasileiro do Cooperativismo, em Brasilia. Gallassini, natural de Brusque e atual presidente da Coamo, fez questão de autografar e entregar livros para autoridades e representantes de cooperativas de várias regiões do Brasil.

Redução da velocidade
Projeto de Balneário Camboriú que reduz a velocidade para 40 km/h nas ruas e avenidas da cidade, acaba de chegar à Câmara de Vereadores. A proposta revoga uma lei, aprovada em setembro do ano passado, que elevou o limite para 50 km/h. A justificativa para a redução é o risco de mortalidade no trânsito. A Avenida Atlântica deve ser uma das vias a receber novos pontos de fiscalização eletrônica. A ideia é que radares e lombadas eletrônicas substituam as travessias elevadas, que provocam muitas reclamações dos moradores.

Acima da média
O Programa de Qualificação para Exportação finalizou dois anos de parceria entre a Univali (Itajaí) e a Agência Brasileira da Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) com 148 empresas capacitadas para exportar, em 32 cidades no Vale do Itajaí. Entre as empresas atendidas, 15% fizeram exportação em dois anos, índice 50% maior que a média nacional. Blumenau lidera o número de empresas participantes, com 32. É seguida por Itajaí, Brusque e Balneário Camboriú. O programa é gratuito e a estimativa é que as empresas atendidas tenham aumentado em até quatro vezes as chances de conseguirem fechar negócios no exterior. O projeto inclui o passo a passo para começar a exportar.

Marca Sulfabril
A novela em torno da Sulfabril parece estar mais próxima do fim. A marca de roupas que leva o nome da antiga empresa, um dos últimos ativos da massa falida, vai a leilão no dia 3 de julho, no Fórum de Blumenau. Ela está avaliada em R$ 3,3 milhões.

Efeito GM no porto
O Porto de Itajaí chegou à marca de 25 mil veículos movimentados desde que iniciaram as operações de importação da GM em junho do ano passado. Em um ano, foram 21 atracações de navios de sistema tipo RoRo, com que os carros são conduzidos pelos portuários direto para o pátio do terminal. No último final de semana, mais 1,2 mil veículos chegaram a bordo de duas embarcações. Os bons resultados, que incluem uma movimentação acima da média, de 117 veículos por hora, já impulsionam a busca por negócios similares. A ideia é que o Estado ofereça o Porto de Itajaí como uma das vantagens operacionais para montadoras que procuram SC com interesse em se instalarem aqui. A renovação do contrato com a GM já está em tratativas.

Extremos
O ministro Luiz Roberto Barroso, do STF, se porta como um magistrado. Não consegue entender a euforia que tomou conta dos corruptos e seus parceiros. A corrupção precisa ser enfrentada. A Petrobrás foi loteada, com desvios, confissões, devolução de dinheiro, tudo comprovado.

Cumplicidade
Impressiona como advogados, líderes políticos e a esquerda jurássica comemoram o vazamento das conversas entre Moro e Dallagnol. Cometem, a rigor, dois atentados: 1) acolhem atos criminosos contra a Justiça Federal, o Ministério Público Federal, Polícia Federal e a Receita Federal, todos da Lava-Jato, que heroicamente combatem a corrupção no Brasil; 2) tornam-se cúmplices da bandidagem, sinalizando que aplaudem a maior roubalheira da história.

Pente-fino
Durante exposição feita em reunião da Comissão de Finanças da Alesc, o atual secretário da Fazenda relatou as medidas que o governo vem tomando numa revisão rigorosa dos incentivos fiscais. Tem de tudo: benefícios merecidos, isenções longas a empresários que aumentam o patrimônio e não investem na empresa, critérios subjetivos em concessões, etc. A Fazenda está fazendo um pente-fino e vai encaminhar ao legislativo os incentivos que devem continuar.

Indexador
A Caixa Econômica Federal avalia mudança de indexador em contratos de financiamento imobiliário. O crédito nos negócios habitacionais seria reajustado não mais pela TR e sim pelo IPCA.

Mais valiosas
Das 10 marcas mais valiosas do mundo, cinco são do setor de tecnologia, mas a líder é a poderosa Amazon, do ramo do varejo, com mais de US$ 315 bilhões. Apple, Google, Microsoft, Visa, Facebook, Alibaba, Tencent, McDonald’s e AT&T completam a lista das maiores companhias do mundo. O ranking é feito pela WPP e Kantar.

A espera
Há expectativa sobre a decisão da Justiça de decretar ou não a falência da Duque, depois que assembleia de credores rejeitou o plano de recuperação proposto pela empresa de Joinville. A metalúrgica já não opera há mais de um ano.

Corporativismo em ação
O relator do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020, do Executivo, em análise na Assembleia Legislativa, diz que optou por manter os percentuais atuais do duodécimos para os poderes e Udesc, refutando proposta de redução linear de 10% a partir de 2020, permitindo uma economia de R$ 400 milhões. O corporativismo funciona assim, mesmo porque a farra, para eles, com “sobras” ou não, tem que continuar.

Exportações em alta
Os cinco primeiros meses do ano foram de bons negócios para as exportações catarinenses. De janeiro a maio, o Estado vendeu para o exterior um total de US$ 3,77 bilhões, o que representa um recorde em valores brutos para o período e um crescimento de 12,2% em relação aos mesmos meses de 2018. As importações também cresceram: 12%, para um total de US$ 6,8 bilhões. Os números são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e foram compilados pela Fiesc.

Destaque de vendas
Em relação aos produtos exportados, o principal destaque ficou com a venda de carne de aves e suínos, que cresceram 70,9% e 37,4%, respectivamente. São justamente esses dois itens que respondem pela maior parte da pauta de exportação, com 24% de participação e 7,8%, especificamente. Quando se fala apenas sobre o mês de maio, as exportações somaram US$ 872 milhões, alta de 26%. Os principais destinos dos produtos catarinenses são os Estados Unidos (14%), a China (12%), o Japão (5%), Argentina (4%) e o México (3%).

Mondial em Araquari
A Mondial vai instalar unidade em Araquari no mês de julho. Vai criar 200 empregos. Fabricante de eletrodomésticos e eletrônicos, inicialmente, fará importação de itens da China e trará também de Camaçari (BA), onde o grupo tem fábrica. A opção de montar produtos no município catarinense se explica pela proximidade com portos e ser local estratégico para distribuir mercadorias para toda a região Sul do país. O grupo Mondial fatura R$ 1,2 bilhão por ano.

Bagunça generalizada
Por estas é que apavora só imaginar o quanto nós, contribuintes, estamos sendo feitos de otários: uma fiscalização do Tribunal de Contas da União detectou 52,6 mil indícios de irregularidades em folhas de pagamento de órgãos da administração pública federal, referentes ao período de março a setembro do ano passado. Entre elas, estão pagamentos indevidos de benefícios previdenciários; acumulação indevida de cargos; proventos acima do teto constitucional; auxílio-alimentação pago em duplicidade e nomeação de servidores impedidos de assumir cargo público em decorrência de penalidades administrativas ou judiciais.

Cultura da Mediação
Usamos a expressão “cultura da mediação” para as pessoas entenderem que o fato de terem litígio não os leva ao Poder Judiciário. Há etapas que resolvem o problema de forma mais econômica e fácil. A mediação começa a ser percebida para os empresários. É um caminho diferente. Procura-se um advogado, tenta-se conversar com o adversário para se chegar a um acordo. Vamos ver se é caso de Judiciário ou Arbitragem. A visão do empresário é muito mais proativa. Ele quer resolver com o menor custo possível.

Curtas de luxo
O dono da segunda unidade do maior iate construído em série no país de 100 pés, é Roberto Justus. Ele foi a Itajaí para buscar a Azimut Grande 30 Metri, que recebeu o nome de Titanium 2 e está sendo levada para Angra dos Reis (RJ).

Estado metido
As praias de nudismo em Santa Catarina (em Balneário Camboriú, na Ilha de SC e Palhoça) nunca deram problema às autoridades: se autorregulam. E assim, com raras exceções, são as outras no resto do país. Mas os políticos querem meter seu nariz no assunto e já tem projeto no Congresso para “regulamentar”, em âmbito nacional, a prática do naturismo, também conhecida como nudismo. Quem aposta como vão bagunçar tudo?

Cofres serão ressarcidos
A Justiça Federal do Paraná autorizou o retorno aos cofres públicos de pouco mais de R$ 681 milhões que foram desviados da Petrobrás, conforme apontou a Operação Lava-Jato. Do total, R$ 416,5 milhões ficarão com a União e R$ 264,5 milhões serão devolvidos à Petrobrás. A verba estava depositada em uma conta judicial e é proveniente do acordo de leniência (espécie de delação premiada de pessoas jurídicas) assinado pela Braskem. O total a ser devolvido pela empresa é de mais de R$ 2 bilhões, dos quais R$ 828,7 milhões já foram repassados somente à Petrobrás, incluindo a transferência recém autorizada. 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 18/06/2019 às 11h45 | acdiegoli@gmail.com



Augusto Cesar Diegoli

Assina a coluna Economia & Negócios

Contabilista aposentado, graduado em Direito pela Univali (ex-Fepevi), pós graduado em Direito tributário e Finanças Empresariais pela Furb, árbitro/mediador e diretor da Câmara de Mediação e Arbitragrem de Brusque e diretor da Facema - Federação Catarinense das Entidades de Mediação e Arbitragem.














Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
Economia & Negócios
Por Augusto Cesar Diegoli

Economia na Semana

Shopping Center Brusque
Em decisão oficializada no dia 11, a juíza Iolanda Volkmann autorizou a retomada das obras do Shopping Center Brusque, na Avenida Martin Luther, no Centro, defronte ao Angeloni. A decisão suspende a liminar que havia sido expedida em janeiro, por pedido do MP-SC, para que a terraplanagem no local fosse interrompida devido ao que foram consideradas irregularidades na obra. As obras serão retomadas nos próximos dias, segundo o diretor da Sacs Consult, empresa responsável pela construção do shopping.

Cesta básica
O Dieese divulgou o relatório mensal sobre a variação do custo da cesta básica em Brusque. Houve um leve aumento em maio, na comparação com o mês anterior, de 0,27%. Com isso, a pesquisa identificou o valor de R$ 463,33 como necessário para aquisição dos itens básicos. No acumulado de um ano, o preço dos alimentos subiu 18% em Brusque.

Philips estuda ampliar
A Philips estuda a possibilidade de ampliar o centro de desenvolvimento de soluções tecnológicas para a área da saúde em Blumenau, onde já trabalham cerca de 800 pessoas (foram 212 contratações só entre janeiro e maio deste ano). A atual estrutura, mantida na Rua 2 de Setembro, no bairro Itoupava-Norte, pode aumentar de tamanho ou até mesmo outra unidade pode ser aberta no futuro. O certo que a multinacional holandesa precisa de mais espaço. O foco da Philips em terras latino-americanas não é por acaso: 30% da população da região não tem acesso integral à saúde.

Concessionários da GM
Em Londres, na Lancaster House, residência real da coroa, Beatriz Zaninotto e Homero Zaninotto, foram homenageados. A ocasião reuniu concessionários diamantes da General Motors (GM) para a premiação e reconhecimento, entre os diretores do Banco GM. Para Brusque e a Uvel, um acontecimento marcante, digno de registro.

Leilão milionário
Marcado para o dia 19, no Fórum de Tubarão, um leilão de valor raríssimo em Santa Catarina. Vai à venda a Fazenda Santos Guglielmi, antiga Revoredo, com 850 hectares, às margens da BR-101, em Tubarão. O valor na segunda praça, agendada para o dia 27 de junho, é de R$ 49 milhões. A venda destina-se ao pagamento de dívida a Reginaldo Guglielmi, herdeiro do falecido empresário. Conduzirá o evento o leiloeiro público oficial Paulo Castelan Minatto.

Nova presidente da Teka
A Teka tem uma nova presidente. Credores da empresa têxtil de Blumenau oficializaram o nome de Fabiane Paula Esvicero para o cargo. Foi uma eleição praticamente unânime: ela amealhou 99% dos votos dos credores habilitados a participar do processo, entre trabalhadores, fornecedores e instituições financeiras.

Repasse de ICMS
Na comparação entre 2016 e 2018, Blumenau foi o único entre os 10 municípios com maior arrecadação no Estado que teve redução da quantia de Valor Adicionado (VA), critério utilizado para definir quanto cada prefeitura receberá de ICMS no próximo ano. Enquanto o município teve redução de 1,45%, Brusque aumentou o valor em 12,10% e Itajaí em 28,76%. O terceiro maior aumento veio de Criciúma com 11,92% seguido de Jaraguá do Sul com 11,52%.

Condomínios
As pessoas estão migrando para os condomínios por causa da segurança. É uma necessidade. Mas elas querem que essa segurança seja menos aparente e mais tecnológica, com equipamentos e também querem serviço.

Gallassini lança livro
O livro biográfico “José Aroldo Gallassini: uma visão compartilhada”, de autoria do escritor e jornalista Elias Awad, foi lançado durante o Congresso Brasileiro do Cooperativismo, em Brasilia. Gallassini, natural de Brusque e atual presidente da Coamo, fez questão de autografar e entregar livros para autoridades e representantes de cooperativas de várias regiões do Brasil.

Redução da velocidade
Projeto de Balneário Camboriú que reduz a velocidade para 40 km/h nas ruas e avenidas da cidade, acaba de chegar à Câmara de Vereadores. A proposta revoga uma lei, aprovada em setembro do ano passado, que elevou o limite para 50 km/h. A justificativa para a redução é o risco de mortalidade no trânsito. A Avenida Atlântica deve ser uma das vias a receber novos pontos de fiscalização eletrônica. A ideia é que radares e lombadas eletrônicas substituam as travessias elevadas, que provocam muitas reclamações dos moradores.

Acima da média
O Programa de Qualificação para Exportação finalizou dois anos de parceria entre a Univali (Itajaí) e a Agência Brasileira da Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) com 148 empresas capacitadas para exportar, em 32 cidades no Vale do Itajaí. Entre as empresas atendidas, 15% fizeram exportação em dois anos, índice 50% maior que a média nacional. Blumenau lidera o número de empresas participantes, com 32. É seguida por Itajaí, Brusque e Balneário Camboriú. O programa é gratuito e a estimativa é que as empresas atendidas tenham aumentado em até quatro vezes as chances de conseguirem fechar negócios no exterior. O projeto inclui o passo a passo para começar a exportar.

Marca Sulfabril
A novela em torno da Sulfabril parece estar mais próxima do fim. A marca de roupas que leva o nome da antiga empresa, um dos últimos ativos da massa falida, vai a leilão no dia 3 de julho, no Fórum de Blumenau. Ela está avaliada em R$ 3,3 milhões.

Efeito GM no porto
O Porto de Itajaí chegou à marca de 25 mil veículos movimentados desde que iniciaram as operações de importação da GM em junho do ano passado. Em um ano, foram 21 atracações de navios de sistema tipo RoRo, com que os carros são conduzidos pelos portuários direto para o pátio do terminal. No último final de semana, mais 1,2 mil veículos chegaram a bordo de duas embarcações. Os bons resultados, que incluem uma movimentação acima da média, de 117 veículos por hora, já impulsionam a busca por negócios similares. A ideia é que o Estado ofereça o Porto de Itajaí como uma das vantagens operacionais para montadoras que procuram SC com interesse em se instalarem aqui. A renovação do contrato com a GM já está em tratativas.

Extremos
O ministro Luiz Roberto Barroso, do STF, se porta como um magistrado. Não consegue entender a euforia que tomou conta dos corruptos e seus parceiros. A corrupção precisa ser enfrentada. A Petrobrás foi loteada, com desvios, confissões, devolução de dinheiro, tudo comprovado.

Cumplicidade
Impressiona como advogados, líderes políticos e a esquerda jurássica comemoram o vazamento das conversas entre Moro e Dallagnol. Cometem, a rigor, dois atentados: 1) acolhem atos criminosos contra a Justiça Federal, o Ministério Público Federal, Polícia Federal e a Receita Federal, todos da Lava-Jato, que heroicamente combatem a corrupção no Brasil; 2) tornam-se cúmplices da bandidagem, sinalizando que aplaudem a maior roubalheira da história.

Pente-fino
Durante exposição feita em reunião da Comissão de Finanças da Alesc, o atual secretário da Fazenda relatou as medidas que o governo vem tomando numa revisão rigorosa dos incentivos fiscais. Tem de tudo: benefícios merecidos, isenções longas a empresários que aumentam o patrimônio e não investem na empresa, critérios subjetivos em concessões, etc. A Fazenda está fazendo um pente-fino e vai encaminhar ao legislativo os incentivos que devem continuar.

Indexador
A Caixa Econômica Federal avalia mudança de indexador em contratos de financiamento imobiliário. O crédito nos negócios habitacionais seria reajustado não mais pela TR e sim pelo IPCA.

Mais valiosas
Das 10 marcas mais valiosas do mundo, cinco são do setor de tecnologia, mas a líder é a poderosa Amazon, do ramo do varejo, com mais de US$ 315 bilhões. Apple, Google, Microsoft, Visa, Facebook, Alibaba, Tencent, McDonald’s e AT&T completam a lista das maiores companhias do mundo. O ranking é feito pela WPP e Kantar.

A espera
Há expectativa sobre a decisão da Justiça de decretar ou não a falência da Duque, depois que assembleia de credores rejeitou o plano de recuperação proposto pela empresa de Joinville. A metalúrgica já não opera há mais de um ano.

Corporativismo em ação
O relator do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020, do Executivo, em análise na Assembleia Legislativa, diz que optou por manter os percentuais atuais do duodécimos para os poderes e Udesc, refutando proposta de redução linear de 10% a partir de 2020, permitindo uma economia de R$ 400 milhões. O corporativismo funciona assim, mesmo porque a farra, para eles, com “sobras” ou não, tem que continuar.

Exportações em alta
Os cinco primeiros meses do ano foram de bons negócios para as exportações catarinenses. De janeiro a maio, o Estado vendeu para o exterior um total de US$ 3,77 bilhões, o que representa um recorde em valores brutos para o período e um crescimento de 12,2% em relação aos mesmos meses de 2018. As importações também cresceram: 12%, para um total de US$ 6,8 bilhões. Os números são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e foram compilados pela Fiesc.

Destaque de vendas
Em relação aos produtos exportados, o principal destaque ficou com a venda de carne de aves e suínos, que cresceram 70,9% e 37,4%, respectivamente. São justamente esses dois itens que respondem pela maior parte da pauta de exportação, com 24% de participação e 7,8%, especificamente. Quando se fala apenas sobre o mês de maio, as exportações somaram US$ 872 milhões, alta de 26%. Os principais destinos dos produtos catarinenses são os Estados Unidos (14%), a China (12%), o Japão (5%), Argentina (4%) e o México (3%).

Mondial em Araquari
A Mondial vai instalar unidade em Araquari no mês de julho. Vai criar 200 empregos. Fabricante de eletrodomésticos e eletrônicos, inicialmente, fará importação de itens da China e trará também de Camaçari (BA), onde o grupo tem fábrica. A opção de montar produtos no município catarinense se explica pela proximidade com portos e ser local estratégico para distribuir mercadorias para toda a região Sul do país. O grupo Mondial fatura R$ 1,2 bilhão por ano.

Bagunça generalizada
Por estas é que apavora só imaginar o quanto nós, contribuintes, estamos sendo feitos de otários: uma fiscalização do Tribunal de Contas da União detectou 52,6 mil indícios de irregularidades em folhas de pagamento de órgãos da administração pública federal, referentes ao período de março a setembro do ano passado. Entre elas, estão pagamentos indevidos de benefícios previdenciários; acumulação indevida de cargos; proventos acima do teto constitucional; auxílio-alimentação pago em duplicidade e nomeação de servidores impedidos de assumir cargo público em decorrência de penalidades administrativas ou judiciais.

Cultura da Mediação
Usamos a expressão “cultura da mediação” para as pessoas entenderem que o fato de terem litígio não os leva ao Poder Judiciário. Há etapas que resolvem o problema de forma mais econômica e fácil. A mediação começa a ser percebida para os empresários. É um caminho diferente. Procura-se um advogado, tenta-se conversar com o adversário para se chegar a um acordo. Vamos ver se é caso de Judiciário ou Arbitragem. A visão do empresário é muito mais proativa. Ele quer resolver com o menor custo possível.

Curtas de luxo
O dono da segunda unidade do maior iate construído em série no país de 100 pés, é Roberto Justus. Ele foi a Itajaí para buscar a Azimut Grande 30 Metri, que recebeu o nome de Titanium 2 e está sendo levada para Angra dos Reis (RJ).

Estado metido
As praias de nudismo em Santa Catarina (em Balneário Camboriú, na Ilha de SC e Palhoça) nunca deram problema às autoridades: se autorregulam. E assim, com raras exceções, são as outras no resto do país. Mas os políticos querem meter seu nariz no assunto e já tem projeto no Congresso para “regulamentar”, em âmbito nacional, a prática do naturismo, também conhecida como nudismo. Quem aposta como vão bagunçar tudo?

Cofres serão ressarcidos
A Justiça Federal do Paraná autorizou o retorno aos cofres públicos de pouco mais de R$ 681 milhões que foram desviados da Petrobrás, conforme apontou a Operação Lava-Jato. Do total, R$ 416,5 milhões ficarão com a União e R$ 264,5 milhões serão devolvidos à Petrobrás. A verba estava depositada em uma conta judicial e é proveniente do acordo de leniência (espécie de delação premiada de pessoas jurídicas) assinado pela Braskem. O total a ser devolvido pela empresa é de mais de R$ 2 bilhões, dos quais R$ 828,7 milhões já foram repassados somente à Petrobrás, incluindo a transferência recém autorizada. 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 18/06/2019 às 11h45 | acdiegoli@gmail.com



Augusto Cesar Diegoli

Assina a coluna Economia & Negócios

Contabilista aposentado, graduado em Direito pela Univali (ex-Fepevi), pós graduado em Direito tributário e Finanças Empresariais pela Furb, árbitro/mediador e diretor da Câmara de Mediação e Arbitragrem de Brusque e diretor da Facema - Federação Catarinense das Entidades de Mediação e Arbitragem.