Jornal Página 3
Coluna
Economia & Negócios
Por Augusto Cesar Diegoli

Economia na Semana

Privatização do aeroporto

O aeroporto de Navegantes será concedido à iniciativa privada até o fim do ano de 2020. A garantia foi dada pelo ministro da Infraestrutura em reunião com o governador de SC em Brasília. Enquanto os estudos de viabilidade da concessão não ficam prontos para embasar o leilão, o governo federal decidiu manter o plano de investimento no atual terminal, que será reformado para melhor atender os passageiros.

Mais aulas em SP

As escolas da rede estadual de São Paulo vão aumentar em 15 minutos o tempo diário de aulas a partir de 2020 e enxugar em 10% a duração das disciplinas tradicionais, como matemática e português, de 50 para 45 minutos. O objetivo é aumentar o número de aulas de seis para sete, abrindo espaço para conteúdos extracurriculares, como tecnologia, empreendedorismo e projeto de vida. No total, os estudantes da rede terão 50 horas a mais de aulas por ano.

Planos econômicos

A Segunda Seção do STJ (Superior Tribunal de Justiça) autorizou a tramitação regular dos recursos relacionados à cobrança de diferenças de correção monetária da grana depositada nas cadernetas de poupança no período dos planos econômicos. O andamento será dado nos casos em que a ação, seja ela individual ou coletiva, já está em fase de execução da sentença, que é a etapa final do processo, anterior ao efetivo pagamento. Segundo o STJ, as partes terão de manifestar, de forma expressa, que optaram por não participar do acordo reconhecido pelo STF (Supremo Tribunal Federal) e que ainda está em fase de adesão.

Leilão da Buettner

O leilão de bens da massa falida da Buettner ainda não tem data para ser realizado porque a fase de avaliação continua com valores e quantidades de itens possíveis de alteração. Foram nomeados avaliadores para os bens imóveis e para os bens móveis, como veículos, maquinário, mobília e materiais de escritório. A marca Buettner não foi inclusa no leilão. O laudo de avaliação foi apresentado à Justiça. Alguns pontos estão sendo contestados, bens com valores entendidos como mais baixos, bens que foram esquecidos na avaliação, por exemplo. Imóveis que não deveriam estar na relação, mas estavam, segundo o administrador judicial da empresa. A dívida é estimada em R$ 200 milhões. Em março, a expectativa de que o leilão seria suficiente para quitar os débitos.

Cesta básica

O preço da cesta básica de Brusque subiu novamente em abril, em comparação ao mês anterior, segundo dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). O preço dos itens básicos ficou em R$ 435,17 o que representa uma elevação de 3,64%, comparando ao custo dos mesmos produtos em março. Nos últimos 12 meses, a inflação do preço dos alimentos acumulada em Brusque chegou a 18,54%. Na prática, em um ano gastou-se quase R$ 70 a mais para comprar os mesmos alimentos.

Beto Carrero

Três fundos de investimentos estão interessados em comprar o parque temático Beto Carrero World, de Penha. São o Carlyle, Vinci Partners e o Advent, num negócio potencial de R$ 800 milhões a R$ 1 bilhão. Os dois primeiros já colocaram um pé no mercado catarinense. Adquiriram o grupo educacional Uniasselvi, de Indaial, há alguns anos. A informação foi veiculada pelo jornal Valor Econômico.

Indutor

De qualquer maneira, a informação mexeu com o trade turístico de Santa Catarina. E não é para menos. Maior indutor do turismo do Estado, com mais de 2 milhões de visitantes ao ano, o parque tem papel importante na definição das políticas públicas que envolvem o setor. Além disso, é o maior empregador e gerador de receitas de Penha. O parque teve, no ano passado, 2,2 milhões de turistas e o índice tem aumentado a cada ano. A meta é chegar a 6 milhões de visitantes anuais.

Cultura interna

Em um momento de mercado em que fusões e aquisições estão em alta, uma reportagem no Valor Econômico faz um importante alerta. Ao se referir a incorporação da Sadia pela Perdigão, que resultou na criação da BRF, o texto aponta que a companhia fracassou no processo de consolidação de uma cultura única, um problema que pode dificultar a recuperação da gigante do setor de alimentos, que vem de três anos seguidos de prejuízos.  

Ativo

Luciano Hang continua mais ativo do que na campanha presidencial. Circula por Santa Catarina definindo a abertura de novas megalojas da Havan. Esteve na última semana em Brasília e foi recebido pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Em todos os eventos ele aparece com a camisa da campanha “O Brasil que queremos só depende de nós”. Presenteou uma a Maia, que a vestiu na hora.

Sem retorno

SC é o 6º Estado em arrecadação de tributos federais e o 20º em retorno. A cada R$ 100 arrecadados, voltam apenas R$ 18. Há Estados do nordeste que para cada R$ 100 retornam até mais de R$ 200. O deputado Rogério Mendonça, apresentou os dados para os presidentes das federações empresariais. “Cumprimos o dever de casa e somos penalizados”, disse.

Disparate

Para quem acha que a gasolina a R$ 4,30 é cara, certamente ainda não se deu conta do preço da água mineral. O litro deste produto natural engarrafado é vendido nas lojas de conveniência dos postos de combustíveis de SC por R$ 3,50 a R$ 4 a garrafa de meio litro. Ou seja, R$ 7 a 8 por um litro. Ou a gasolina está barata ou a água mineral está muito cara.

Apoio importante

A Federação das Associações Empresariais de SC (Facisc) é a primeira grande entidade estadual da sociedade organizada a apoiar, sem nenhum restrição, a iniciativa do governador catarinense, via projeto enviado à Assembleia Legislativa, de cortar em 10% o duodécimo para o Judiciário, Legislativo, Tribunal de Contas, Ministério Público e Udesc em 2019. A visão que a entidade e seus dirigentes expressa em manifestação oficial é a mesma das pessoas que pensam um pouco mais no modelo atual, além do corporativismo desmedido, se gasta, sem maior planejamento, porque há sempre muito dinheiro à disposição. Tanto que tem havido “sobras”. Outras duas importantes organizações, a Fiesc e a Faesc, ainda não se posicionaram. Mas devem fazê-lo.

Aporte

A multinacional americana P&G, dona das marcas como Gillette, Oral-B, Pampers e Vick, inaugurou novo centro de inovação para a América Latina, localizado em Louveira (SP). Investiu R$ 200 milhões para promover pesquisa e desenvolvimento de produtos para a região e demais países, como a Rússia. Exemplo de quem acredita no potencial do Brasil.

Cidades pequenas

Municípios catarinenses de pequeno porte não correm o risco de serem incorporados a municípios maiores. Pelo menos isso é o que foi dito nas audiências públicas realizadas pela Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa em Ibirama e Lages, recentemente. Representante do Tribunal de Contas do Estado (TCE), deixou claro que o estudo que mostra a inviabilidade financeira de pequenos municípios que se emanciparam a partir de 1988 serve de alerta para regiões que pensam em se separar e criar uma nova cidade.

Consórcios

25% foi o crescimento dos negócios, no país, do sistema de consórcios (veículos e imóveis, principalmente) no primeiro trimestre do ano em relação a 2018, segundo a Associação Brasileira de Administradores de Consórcios (Abac). Em volume, foram R$ 27,6 bilhões movimentados.

27 anos de história

Neste mês, o Monthez Hotel e Eventos fundado por Hylário Zen (90) e Evelina Zen (84), comemora 27 anos desde sua abertura em 08 de maio de 1997. Na época, foram 4 dias de comemorações, onde todos os que trabalharam na construção foram convidados a serem os primeiros hóspedes, tendo a experiência de se acomodar na obra que levou 5 anos para ser concluída. Com arquitetura germânica, o Monthez é referência na hotelaria da região do Vale dos Teares. Além de ser referência em hospedagem, atende a eventos sociais e corporativos, com capacidade para até 350 pessoas, também tem atendimento aberto ao público com o famoso Café Colonial servido todas as quintas e segundo domingo de cada mês, oferecendo mais de 60 opções entre pratos tradicionais da região, gastronomia alemã e clássicos da cozinha internacional. Outros serviços como café da manhã, jantar e bar, também são abertos ao público. Por estar no alto de uma colina, tem vista privilegiada da cidade de Brusque, com excelente localização, fica bem próximo aos principais centros de compras da região. Visite Brusque e conheça o Monthez.

Defesa dos incentivos

Em Itajaí, Almir Gorges, ex-secretário de Estado da Fazenda, fez uma contundente defesa da manutenção dos incentivos na palestra aos empresários. Disse que se trata de uma discussão de “vida ou morte” para Santa Catarina. Ressaltou que a arrecadação cresceu proporcionalmente à concessão dos incentivos fiscais, e que outros Estados estão adotando, neste momento, políticas agressivas de guerra fiscal para atrair novas empresas. SC, diz ele, está no caminho inverso.

Inflação em alta

A inflação oficial brasileira permaneceu em alta em abril, fechando o mês em 0,57% (ante 0,75% em março), segundo o IBGE. Nos quatro primeiros meses do ano, a inflação acumulada soma 2,09%, também a maior desde 2016, quando o IPCA fechou o ano em 6,29%. O resultado no último mês foi pressionado pela alta nos alimentos e combustíveis, além de reajustes em itens de saúde e cuidados pessoais, principalmente os remédios. Segundo o IBGE, a maior contribuição individual para a inflação no mês foi o preço da gasolina (2,66%).

Negociação nos cristais

A Oxford, de São Bento do Sul, está interessada em comprar a fábrica de cristais Mozart, de Blumenau. As partes já abriram uma frente de negociações e as conversas estariam adiantadas. Para a Oxford, uma eventual aquisição representaria a expansão do portfólio de produtos, uma vez que a Mozart tem know-how para produzir cristais em nove cores. Este é o maior atrativo do negócio. Mais conhecida pela linha de cerâmica e porcelanas, a Oxford já atua no ramo. Chegou a comprar em leilão ativos da antiga cristaleira Strauss no final de 2017, depois que a empresa teve a falência decretada pela Justiça.

Assédio aos aposentados

Ainda falta apurar todos os detalhes, o que precisaria ter sido feito há muito tempo, mas desde já o INSS deve ser responsabilizado pelo escandaloso vazamento de dados cadastrais de aposentados. O Ministério Público e a Polícia Federal precisam ir a fundo para que seja possível identificar e punir os envolvidos nesse esquema de sistemático desrespeito a quem simplesmente imaginava poder aproveitar a fase de inatividade sem sobressaltos desse tipo. Sigilo bancário é protegido por lei e mesmo as novas normas do INSS, em vigor desde 1º de abril, não estão servindo para proteger os interesses de quem virou alvo preferencial de profissionais habituados a viver de ganhos financeiros. Há sinais evidentes de uma rede de conivência com quem tem como principal objetivo aproveitar-se da vulnerabilidade de cidadãos com uma renda fixa e certa para burlá-los com empréstimos consignados, nem sempre dentro da lei. O agravante é que, em muitos casos, as vítimas do esquema são idosos, algumas vezes vulneráveis. Fica difícil entender como um esquema desse porte, com base no qual, muita gente fatura alto, possa seguir impune durante tantos anos, enquanto as autoridades se mantêm impassíveis.

Bônus eficiente

Para atender a procura por eletrodomésticos mais novos e eficientes, oferecidos com desconto de 50% pelo programa Bônus Eficiente, a Celesc acaba de lançar a sua segunda etapa. Serão disponibilizados mais de 2,6 mil equipamentos entre freezers, refrigeradores e aparelhos de ar condicionado, com investimento de R$ 1,5 milhão. Os eletrodomésticos serão comercializados nas 43 lojas físicas da rede Colombo, em todo o Estado ou pelo televendas, com chamada gratuita: 0800-642-4242. O objetivo do programa é promover o uso consciente de energia elétrica e facilitar o acesso dos consumidores de SC a eletrodomésticos novos, com selo Procel e a lâmpadas LED, mais econômicas e duráveis.

Menos venda de veículos

Segmento de mercado que costuma servir como termômetro do desempenho da economia, a venda de veículos novos no Vale do Itajaí registrou queda de 1,54% no primeiro trimestre deste ano. Apenas em março o tombo no volume de emplacamentos na região, quando comparado ao mesmo mês de 2018, foi de 13,9%. Os dados são da Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores em Santa Catarina (Fenabrave-SC). O resultado só ficou no vermelho porque a venda de automóveis, a principal categoria (56% do total), foi fraca, com queda de 8,42% nos três primeiros meses do ano. Todas as demais categorias: comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e outros acumularam dados positivos, mas representaram uma proporção menor no todo, insuficientes para deixar o desempenho positivo.

Privilégio em perigo

Os privilégios do Judiciário indignam os brasileiros e é bom saber que tramita no Senado uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que limita a 30 dias a duração das férias dos magistrados e dos membros do Ministério Público (MP). A PEC 58/2019 também veda a adoção da aposentadoria compulsória como sanção disciplinar para juízes e prevê a demissão deles e de integrantes do MP, por interesse público. Nada mais do que justo.

Faltam até lençóis

Uma fiscalização feita por conselhos federais de medicina em 506 hospitais encontrou, superlotação em unidades de internação, falta de equipamentos básicos e de macas com suporte de oxigênio para o caso de piora do quadro. O trabalho feito em 2017 e 2018, foi coordenado pelo Conselho Federal de Medicina. Foram analisados hospitais públicos e privados, em amostra selecionada de forma aleatória visando abranger unidades com diferentes perfis.

Mais registros de cervejas

Um anuário publicado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reforça a posição de referência de Blumenau (SC) no mercado cervejeiro nacional. Segundo o documento da cidade vieram, em 2018, 165 registros de produtos, o sétimo maior volume do país. Proporcionalmente, isso equivale a uma nova receita para cada 2.136 habitantes. O Mapa lembra que registro de cervejas ou chope não necessariamente implica em produção, apenas autoriza para fazê-lo. De todo modo, o número não deixa de ser expressivo, até porque é superior ao verificado em metrópoles como Rio de Janeiro e São Paulo. A liderança do ranking ficou com Porto Alegre, com 465 registros. Na segunda posição aparece a cidade de Nova Lima (MG), seguida de Curitiba. A quarta colocada é Capim Branco (MG).

Faz-tudo

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SC) não reconheceu haver vínculo de emprego entre o jogador Firmino, hoje atacante do Liverpool e da Seleção Brasileira e Murilo Santiago, antigo amigo, que alegou ter atuado por seis anos como seu assistente pessoal enquanto o craque jogava no Figueirense e morava em Florianópolis. Murilo diz que era uma espécie de “faz-tudo” para ele. No TRT se concluiu pela falta de provas e que o autor da ação, que não recorreu, colaborou de forma voluntária com o atleta.

Saúde na UTI

Difícil de acreditar que em pleno século 21 no momento 22 dos 295 municípios de Santa Catarina não têm médicos.

Formação

Recém-comprada pela Ambev, a HBSIS, uma das maiores empresas de tecnologia de Blumenau, com foco em solução para a área logística, lançou um programa interno de formação de profissionais. São mais de 200 vagas para candidatos à especialização em desenvolvimento de sistemas. A capacitação vai durar três meses, está prevista para começar já em junho e será conduzida pela ProWay. Além do curso ser gratuito, os participantes também serão remunerados de acordo com o campo escolhido. A expectativa é efetivar boa parte dos alunos nos quadros da empresa. Inscrições em bit.ly/capacitacaoTI.

Safra industrial da tainha

A Secretaria Nacional de Aquicultura e Pesca (SAP) publicou no Diário Oficial da União, as regras para a captura de tainha industrial e de emalhe anilhada, modalidade que desde o ano passado têm cotas. O governo liberou o total de 2.788 toneladas, um pouco menor do que a de 2018. A diferença está na cota autorizada para a modalidade industrial, que foi reduzida em 28% para compensar a pesca excessiva da safra anterior, quando os barcos capturaram mais do que o dobro do que era permitido.

Exportação

O principal produto da pesca industrial da tainha é a ova, que chega à indústria de processamento com melhor qualidade do que na pesca de arrasto de praia. Desde janeiro do ano passado a Europa, que é o principal mercado consumidor da ova de tainha catarinense, embargou o pescado brasileiro. O governo vem tentando meios de reverter a suspensão das exportações, mas ainda não obteve sucesso.

Grande Hotel

Vereador de Blumenau voltou a defender na sessão da última semana, o Grande Hotel como alternativa de sede própria para a Câmara Municipal. Para o parlamentar, o prédio na Alameda tem espaço mais do que suficiente para instalação do plenário e demais atividades legislativas. Vale lembrar que o imóvel já foi a leilão por R$ 14 milhões (está avaliado em R$ 19,4 milhões), mas até hoje não apareceram interessados. A Justiça avalia a possibilidade de uma venda direta.

Outras prioridades

A reunião realizada dia 6 (segunda-feira), para discutir a continuidade das obras de duplicação da rodovia Antônio Heil (Itajaí a Brusque) nada serviu, sem representante do governo do Estado no encontro. A comunidade permanece sem explicações para continuação dos serviços, tampouco obteve retorno sobre os pedidos de intervenções para que se tenha mais segurança. Na prioridade da pauta do secretário de Estado da Infraestrutura, estava outra reunião, realizada também na segunda-feira, para discutir a situação da cratera na SC-108, em São João Batista. O fato do governo priorizar uma reunião a respeito de uma cratera, em detrimento da que trata do futuro de uma rodovia inteira (21 quilômetros), dá indícios de que a Secretaria de Infraestrutura ainda não tem um caminho para a continuidade da obra. Sabe que o pepino, herdado da gestão passada, é azedo.

Pesquisa

A Epagri escolheu o rio Camboriú para a primeira etapa de um estudo sobre a dispersão da contaminação por esgoto doméstico por rios para regiões costeiras que são usados para recreação e para o cultivo de moluscos. Desde abril, foram coletadas periodicamente 240 amostras. O resultado preliminar aponta que não houve contaminação na maricultura, o que é uma boa notícia. O estudo continua, agora, para modulação dos dados, que vai dizer como as condições ambientais como chuva e maré atuam na dispersão.

Reconhecimento

O empresário Nilso Berlanda, presidente da rede varejista de móveis e eletrodomésticos que leva seu sobrenome, foi eleito a Personalidade de Vendas 2018 em votação proposta pela ADVB-SC. A premiação reconhece nomes de destaque que contribuem para o desenvolvimento econômico do Estado e será entregue no dia 13 de junho, em Curitibanos.

Invasões

O promotor de Justiça Daniel Paladino volta a dar uma histórica contribuição à cidade e à população de Florianópolis. Decidiu instaurar inquérito civil para investigar o gravíssimo problema das invasões de terrenos particulares e públicos. A situação está ficando insustentável, em alguns casos, tragicamente, com invasões ilegais e dirigidas por grupos esquerdistas, com respaldo da Justiça.

Produção do X5 da BMW

A partir de junho, a fábrica da BMW em Araquari (SC) vai produzir o X5, um veículo utilitário esportivo SUV, com câmbio automático e oito marchas. A unidade brasileira fabrica quatro modelos de carros. A produção total dos variados modelos de automóveis da montadora, produzidos em SC, ainda está em um terço da capacidade de manufatura, que é de 30 mil veículos por ano. Dois terços dos produtos da marca BMW vendidos no país saem de Araquari. No primeiro quadrimestre deste ano, 3,5 mil carros da BMW foram licenciados no território nacional, alta de 13% em relação a janeiro a abril de 2018. Desde que foi inaugurada, em 2014, a fábrica recebeu investimentos que somam R$ 1 bilhão.

Estados sem recursos

Durante audiência na comissão especial da reforma da Previdência, o ministro da Economia ressaltou que os Estados estão ficando sem recursos para pagar salários e aposentadorias devido à crise nas contas públicas. Segundo o ministro, o problema atinge também as unidades federativas governadas pela oposição e o objetivo da reforma é garantir que esses pagamentos sejam cumpridos.

Clubes em débito

Foi divulgada uma espécie de ranking dos 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro que, juntos, devem R$ 1,8 bilhão à União, em impostos e contribuições. O líder é o Atlético Mineiro, com R$ 350 milhões. O Avaí e a Chapecoense estão lá atrás com R$ 18 milhões e R$ 170 mil, respectivamente. O Figueirense, que está na Série B, deve R$ 7,7 milhões.

 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 13/05/2019 às 20h09 | acdiegoli@gmail.com



Augusto Cesar Diegoli

Assina a coluna Economia & Negócios

Contabilista aposentado, graduado em Direito pela Univali (ex-Fepevi), pós graduado em Direito tributário e Finanças Empresariais pela Furb, árbitro/mediador e diretor da Câmara de Mediação e Arbitragrem de Brusque e diretor da Facema - Federação Catarinense das Entidades de Mediação e Arbitragem.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
Economia & Negócios
Por Augusto Cesar Diegoli

Economia na Semana

Privatização do aeroporto

O aeroporto de Navegantes será concedido à iniciativa privada até o fim do ano de 2020. A garantia foi dada pelo ministro da Infraestrutura em reunião com o governador de SC em Brasília. Enquanto os estudos de viabilidade da concessão não ficam prontos para embasar o leilão, o governo federal decidiu manter o plano de investimento no atual terminal, que será reformado para melhor atender os passageiros.

Mais aulas em SP

As escolas da rede estadual de São Paulo vão aumentar em 15 minutos o tempo diário de aulas a partir de 2020 e enxugar em 10% a duração das disciplinas tradicionais, como matemática e português, de 50 para 45 minutos. O objetivo é aumentar o número de aulas de seis para sete, abrindo espaço para conteúdos extracurriculares, como tecnologia, empreendedorismo e projeto de vida. No total, os estudantes da rede terão 50 horas a mais de aulas por ano.

Planos econômicos

A Segunda Seção do STJ (Superior Tribunal de Justiça) autorizou a tramitação regular dos recursos relacionados à cobrança de diferenças de correção monetária da grana depositada nas cadernetas de poupança no período dos planos econômicos. O andamento será dado nos casos em que a ação, seja ela individual ou coletiva, já está em fase de execução da sentença, que é a etapa final do processo, anterior ao efetivo pagamento. Segundo o STJ, as partes terão de manifestar, de forma expressa, que optaram por não participar do acordo reconhecido pelo STF (Supremo Tribunal Federal) e que ainda está em fase de adesão.

Leilão da Buettner

O leilão de bens da massa falida da Buettner ainda não tem data para ser realizado porque a fase de avaliação continua com valores e quantidades de itens possíveis de alteração. Foram nomeados avaliadores para os bens imóveis e para os bens móveis, como veículos, maquinário, mobília e materiais de escritório. A marca Buettner não foi inclusa no leilão. O laudo de avaliação foi apresentado à Justiça. Alguns pontos estão sendo contestados, bens com valores entendidos como mais baixos, bens que foram esquecidos na avaliação, por exemplo. Imóveis que não deveriam estar na relação, mas estavam, segundo o administrador judicial da empresa. A dívida é estimada em R$ 200 milhões. Em março, a expectativa de que o leilão seria suficiente para quitar os débitos.

Cesta básica

O preço da cesta básica de Brusque subiu novamente em abril, em comparação ao mês anterior, segundo dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). O preço dos itens básicos ficou em R$ 435,17 o que representa uma elevação de 3,64%, comparando ao custo dos mesmos produtos em março. Nos últimos 12 meses, a inflação do preço dos alimentos acumulada em Brusque chegou a 18,54%. Na prática, em um ano gastou-se quase R$ 70 a mais para comprar os mesmos alimentos.

Beto Carrero

Três fundos de investimentos estão interessados em comprar o parque temático Beto Carrero World, de Penha. São o Carlyle, Vinci Partners e o Advent, num negócio potencial de R$ 800 milhões a R$ 1 bilhão. Os dois primeiros já colocaram um pé no mercado catarinense. Adquiriram o grupo educacional Uniasselvi, de Indaial, há alguns anos. A informação foi veiculada pelo jornal Valor Econômico.

Indutor

De qualquer maneira, a informação mexeu com o trade turístico de Santa Catarina. E não é para menos. Maior indutor do turismo do Estado, com mais de 2 milhões de visitantes ao ano, o parque tem papel importante na definição das políticas públicas que envolvem o setor. Além disso, é o maior empregador e gerador de receitas de Penha. O parque teve, no ano passado, 2,2 milhões de turistas e o índice tem aumentado a cada ano. A meta é chegar a 6 milhões de visitantes anuais.

Cultura interna

Em um momento de mercado em que fusões e aquisições estão em alta, uma reportagem no Valor Econômico faz um importante alerta. Ao se referir a incorporação da Sadia pela Perdigão, que resultou na criação da BRF, o texto aponta que a companhia fracassou no processo de consolidação de uma cultura única, um problema que pode dificultar a recuperação da gigante do setor de alimentos, que vem de três anos seguidos de prejuízos.  

Ativo

Luciano Hang continua mais ativo do que na campanha presidencial. Circula por Santa Catarina definindo a abertura de novas megalojas da Havan. Esteve na última semana em Brasília e foi recebido pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Em todos os eventos ele aparece com a camisa da campanha “O Brasil que queremos só depende de nós”. Presenteou uma a Maia, que a vestiu na hora.

Sem retorno

SC é o 6º Estado em arrecadação de tributos federais e o 20º em retorno. A cada R$ 100 arrecadados, voltam apenas R$ 18. Há Estados do nordeste que para cada R$ 100 retornam até mais de R$ 200. O deputado Rogério Mendonça, apresentou os dados para os presidentes das federações empresariais. “Cumprimos o dever de casa e somos penalizados”, disse.

Disparate

Para quem acha que a gasolina a R$ 4,30 é cara, certamente ainda não se deu conta do preço da água mineral. O litro deste produto natural engarrafado é vendido nas lojas de conveniência dos postos de combustíveis de SC por R$ 3,50 a R$ 4 a garrafa de meio litro. Ou seja, R$ 7 a 8 por um litro. Ou a gasolina está barata ou a água mineral está muito cara.

Apoio importante

A Federação das Associações Empresariais de SC (Facisc) é a primeira grande entidade estadual da sociedade organizada a apoiar, sem nenhum restrição, a iniciativa do governador catarinense, via projeto enviado à Assembleia Legislativa, de cortar em 10% o duodécimo para o Judiciário, Legislativo, Tribunal de Contas, Ministério Público e Udesc em 2019. A visão que a entidade e seus dirigentes expressa em manifestação oficial é a mesma das pessoas que pensam um pouco mais no modelo atual, além do corporativismo desmedido, se gasta, sem maior planejamento, porque há sempre muito dinheiro à disposição. Tanto que tem havido “sobras”. Outras duas importantes organizações, a Fiesc e a Faesc, ainda não se posicionaram. Mas devem fazê-lo.

Aporte

A multinacional americana P&G, dona das marcas como Gillette, Oral-B, Pampers e Vick, inaugurou novo centro de inovação para a América Latina, localizado em Louveira (SP). Investiu R$ 200 milhões para promover pesquisa e desenvolvimento de produtos para a região e demais países, como a Rússia. Exemplo de quem acredita no potencial do Brasil.

Cidades pequenas

Municípios catarinenses de pequeno porte não correm o risco de serem incorporados a municípios maiores. Pelo menos isso é o que foi dito nas audiências públicas realizadas pela Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa em Ibirama e Lages, recentemente. Representante do Tribunal de Contas do Estado (TCE), deixou claro que o estudo que mostra a inviabilidade financeira de pequenos municípios que se emanciparam a partir de 1988 serve de alerta para regiões que pensam em se separar e criar uma nova cidade.

Consórcios

25% foi o crescimento dos negócios, no país, do sistema de consórcios (veículos e imóveis, principalmente) no primeiro trimestre do ano em relação a 2018, segundo a Associação Brasileira de Administradores de Consórcios (Abac). Em volume, foram R$ 27,6 bilhões movimentados.

27 anos de história

Neste mês, o Monthez Hotel e Eventos fundado por Hylário Zen (90) e Evelina Zen (84), comemora 27 anos desde sua abertura em 08 de maio de 1997. Na época, foram 4 dias de comemorações, onde todos os que trabalharam na construção foram convidados a serem os primeiros hóspedes, tendo a experiência de se acomodar na obra que levou 5 anos para ser concluída. Com arquitetura germânica, o Monthez é referência na hotelaria da região do Vale dos Teares. Além de ser referência em hospedagem, atende a eventos sociais e corporativos, com capacidade para até 350 pessoas, também tem atendimento aberto ao público com o famoso Café Colonial servido todas as quintas e segundo domingo de cada mês, oferecendo mais de 60 opções entre pratos tradicionais da região, gastronomia alemã e clássicos da cozinha internacional. Outros serviços como café da manhã, jantar e bar, também são abertos ao público. Por estar no alto de uma colina, tem vista privilegiada da cidade de Brusque, com excelente localização, fica bem próximo aos principais centros de compras da região. Visite Brusque e conheça o Monthez.

Defesa dos incentivos

Em Itajaí, Almir Gorges, ex-secretário de Estado da Fazenda, fez uma contundente defesa da manutenção dos incentivos na palestra aos empresários. Disse que se trata de uma discussão de “vida ou morte” para Santa Catarina. Ressaltou que a arrecadação cresceu proporcionalmente à concessão dos incentivos fiscais, e que outros Estados estão adotando, neste momento, políticas agressivas de guerra fiscal para atrair novas empresas. SC, diz ele, está no caminho inverso.

Inflação em alta

A inflação oficial brasileira permaneceu em alta em abril, fechando o mês em 0,57% (ante 0,75% em março), segundo o IBGE. Nos quatro primeiros meses do ano, a inflação acumulada soma 2,09%, também a maior desde 2016, quando o IPCA fechou o ano em 6,29%. O resultado no último mês foi pressionado pela alta nos alimentos e combustíveis, além de reajustes em itens de saúde e cuidados pessoais, principalmente os remédios. Segundo o IBGE, a maior contribuição individual para a inflação no mês foi o preço da gasolina (2,66%).

Negociação nos cristais

A Oxford, de São Bento do Sul, está interessada em comprar a fábrica de cristais Mozart, de Blumenau. As partes já abriram uma frente de negociações e as conversas estariam adiantadas. Para a Oxford, uma eventual aquisição representaria a expansão do portfólio de produtos, uma vez que a Mozart tem know-how para produzir cristais em nove cores. Este é o maior atrativo do negócio. Mais conhecida pela linha de cerâmica e porcelanas, a Oxford já atua no ramo. Chegou a comprar em leilão ativos da antiga cristaleira Strauss no final de 2017, depois que a empresa teve a falência decretada pela Justiça.

Assédio aos aposentados

Ainda falta apurar todos os detalhes, o que precisaria ter sido feito há muito tempo, mas desde já o INSS deve ser responsabilizado pelo escandaloso vazamento de dados cadastrais de aposentados. O Ministério Público e a Polícia Federal precisam ir a fundo para que seja possível identificar e punir os envolvidos nesse esquema de sistemático desrespeito a quem simplesmente imaginava poder aproveitar a fase de inatividade sem sobressaltos desse tipo. Sigilo bancário é protegido por lei e mesmo as novas normas do INSS, em vigor desde 1º de abril, não estão servindo para proteger os interesses de quem virou alvo preferencial de profissionais habituados a viver de ganhos financeiros. Há sinais evidentes de uma rede de conivência com quem tem como principal objetivo aproveitar-se da vulnerabilidade de cidadãos com uma renda fixa e certa para burlá-los com empréstimos consignados, nem sempre dentro da lei. O agravante é que, em muitos casos, as vítimas do esquema são idosos, algumas vezes vulneráveis. Fica difícil entender como um esquema desse porte, com base no qual, muita gente fatura alto, possa seguir impune durante tantos anos, enquanto as autoridades se mantêm impassíveis.

Bônus eficiente

Para atender a procura por eletrodomésticos mais novos e eficientes, oferecidos com desconto de 50% pelo programa Bônus Eficiente, a Celesc acaba de lançar a sua segunda etapa. Serão disponibilizados mais de 2,6 mil equipamentos entre freezers, refrigeradores e aparelhos de ar condicionado, com investimento de R$ 1,5 milhão. Os eletrodomésticos serão comercializados nas 43 lojas físicas da rede Colombo, em todo o Estado ou pelo televendas, com chamada gratuita: 0800-642-4242. O objetivo do programa é promover o uso consciente de energia elétrica e facilitar o acesso dos consumidores de SC a eletrodomésticos novos, com selo Procel e a lâmpadas LED, mais econômicas e duráveis.

Menos venda de veículos

Segmento de mercado que costuma servir como termômetro do desempenho da economia, a venda de veículos novos no Vale do Itajaí registrou queda de 1,54% no primeiro trimestre deste ano. Apenas em março o tombo no volume de emplacamentos na região, quando comparado ao mesmo mês de 2018, foi de 13,9%. Os dados são da Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores em Santa Catarina (Fenabrave-SC). O resultado só ficou no vermelho porque a venda de automóveis, a principal categoria (56% do total), foi fraca, com queda de 8,42% nos três primeiros meses do ano. Todas as demais categorias: comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e outros acumularam dados positivos, mas representaram uma proporção menor no todo, insuficientes para deixar o desempenho positivo.

Privilégio em perigo

Os privilégios do Judiciário indignam os brasileiros e é bom saber que tramita no Senado uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que limita a 30 dias a duração das férias dos magistrados e dos membros do Ministério Público (MP). A PEC 58/2019 também veda a adoção da aposentadoria compulsória como sanção disciplinar para juízes e prevê a demissão deles e de integrantes do MP, por interesse público. Nada mais do que justo.

Faltam até lençóis

Uma fiscalização feita por conselhos federais de medicina em 506 hospitais encontrou, superlotação em unidades de internação, falta de equipamentos básicos e de macas com suporte de oxigênio para o caso de piora do quadro. O trabalho feito em 2017 e 2018, foi coordenado pelo Conselho Federal de Medicina. Foram analisados hospitais públicos e privados, em amostra selecionada de forma aleatória visando abranger unidades com diferentes perfis.

Mais registros de cervejas

Um anuário publicado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reforça a posição de referência de Blumenau (SC) no mercado cervejeiro nacional. Segundo o documento da cidade vieram, em 2018, 165 registros de produtos, o sétimo maior volume do país. Proporcionalmente, isso equivale a uma nova receita para cada 2.136 habitantes. O Mapa lembra que registro de cervejas ou chope não necessariamente implica em produção, apenas autoriza para fazê-lo. De todo modo, o número não deixa de ser expressivo, até porque é superior ao verificado em metrópoles como Rio de Janeiro e São Paulo. A liderança do ranking ficou com Porto Alegre, com 465 registros. Na segunda posição aparece a cidade de Nova Lima (MG), seguida de Curitiba. A quarta colocada é Capim Branco (MG).

Faz-tudo

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SC) não reconheceu haver vínculo de emprego entre o jogador Firmino, hoje atacante do Liverpool e da Seleção Brasileira e Murilo Santiago, antigo amigo, que alegou ter atuado por seis anos como seu assistente pessoal enquanto o craque jogava no Figueirense e morava em Florianópolis. Murilo diz que era uma espécie de “faz-tudo” para ele. No TRT se concluiu pela falta de provas e que o autor da ação, que não recorreu, colaborou de forma voluntária com o atleta.

Saúde na UTI

Difícil de acreditar que em pleno século 21 no momento 22 dos 295 municípios de Santa Catarina não têm médicos.

Formação

Recém-comprada pela Ambev, a HBSIS, uma das maiores empresas de tecnologia de Blumenau, com foco em solução para a área logística, lançou um programa interno de formação de profissionais. São mais de 200 vagas para candidatos à especialização em desenvolvimento de sistemas. A capacitação vai durar três meses, está prevista para começar já em junho e será conduzida pela ProWay. Além do curso ser gratuito, os participantes também serão remunerados de acordo com o campo escolhido. A expectativa é efetivar boa parte dos alunos nos quadros da empresa. Inscrições em bit.ly/capacitacaoTI.

Safra industrial da tainha

A Secretaria Nacional de Aquicultura e Pesca (SAP) publicou no Diário Oficial da União, as regras para a captura de tainha industrial e de emalhe anilhada, modalidade que desde o ano passado têm cotas. O governo liberou o total de 2.788 toneladas, um pouco menor do que a de 2018. A diferença está na cota autorizada para a modalidade industrial, que foi reduzida em 28% para compensar a pesca excessiva da safra anterior, quando os barcos capturaram mais do que o dobro do que era permitido.

Exportação

O principal produto da pesca industrial da tainha é a ova, que chega à indústria de processamento com melhor qualidade do que na pesca de arrasto de praia. Desde janeiro do ano passado a Europa, que é o principal mercado consumidor da ova de tainha catarinense, embargou o pescado brasileiro. O governo vem tentando meios de reverter a suspensão das exportações, mas ainda não obteve sucesso.

Grande Hotel

Vereador de Blumenau voltou a defender na sessão da última semana, o Grande Hotel como alternativa de sede própria para a Câmara Municipal. Para o parlamentar, o prédio na Alameda tem espaço mais do que suficiente para instalação do plenário e demais atividades legislativas. Vale lembrar que o imóvel já foi a leilão por R$ 14 milhões (está avaliado em R$ 19,4 milhões), mas até hoje não apareceram interessados. A Justiça avalia a possibilidade de uma venda direta.

Outras prioridades

A reunião realizada dia 6 (segunda-feira), para discutir a continuidade das obras de duplicação da rodovia Antônio Heil (Itajaí a Brusque) nada serviu, sem representante do governo do Estado no encontro. A comunidade permanece sem explicações para continuação dos serviços, tampouco obteve retorno sobre os pedidos de intervenções para que se tenha mais segurança. Na prioridade da pauta do secretário de Estado da Infraestrutura, estava outra reunião, realizada também na segunda-feira, para discutir a situação da cratera na SC-108, em São João Batista. O fato do governo priorizar uma reunião a respeito de uma cratera, em detrimento da que trata do futuro de uma rodovia inteira (21 quilômetros), dá indícios de que a Secretaria de Infraestrutura ainda não tem um caminho para a continuidade da obra. Sabe que o pepino, herdado da gestão passada, é azedo.

Pesquisa

A Epagri escolheu o rio Camboriú para a primeira etapa de um estudo sobre a dispersão da contaminação por esgoto doméstico por rios para regiões costeiras que são usados para recreação e para o cultivo de moluscos. Desde abril, foram coletadas periodicamente 240 amostras. O resultado preliminar aponta que não houve contaminação na maricultura, o que é uma boa notícia. O estudo continua, agora, para modulação dos dados, que vai dizer como as condições ambientais como chuva e maré atuam na dispersão.

Reconhecimento

O empresário Nilso Berlanda, presidente da rede varejista de móveis e eletrodomésticos que leva seu sobrenome, foi eleito a Personalidade de Vendas 2018 em votação proposta pela ADVB-SC. A premiação reconhece nomes de destaque que contribuem para o desenvolvimento econômico do Estado e será entregue no dia 13 de junho, em Curitibanos.

Invasões

O promotor de Justiça Daniel Paladino volta a dar uma histórica contribuição à cidade e à população de Florianópolis. Decidiu instaurar inquérito civil para investigar o gravíssimo problema das invasões de terrenos particulares e públicos. A situação está ficando insustentável, em alguns casos, tragicamente, com invasões ilegais e dirigidas por grupos esquerdistas, com respaldo da Justiça.

Produção do X5 da BMW

A partir de junho, a fábrica da BMW em Araquari (SC) vai produzir o X5, um veículo utilitário esportivo SUV, com câmbio automático e oito marchas. A unidade brasileira fabrica quatro modelos de carros. A produção total dos variados modelos de automóveis da montadora, produzidos em SC, ainda está em um terço da capacidade de manufatura, que é de 30 mil veículos por ano. Dois terços dos produtos da marca BMW vendidos no país saem de Araquari. No primeiro quadrimestre deste ano, 3,5 mil carros da BMW foram licenciados no território nacional, alta de 13% em relação a janeiro a abril de 2018. Desde que foi inaugurada, em 2014, a fábrica recebeu investimentos que somam R$ 1 bilhão.

Estados sem recursos

Durante audiência na comissão especial da reforma da Previdência, o ministro da Economia ressaltou que os Estados estão ficando sem recursos para pagar salários e aposentadorias devido à crise nas contas públicas. Segundo o ministro, o problema atinge também as unidades federativas governadas pela oposição e o objetivo da reforma é garantir que esses pagamentos sejam cumpridos.

Clubes em débito

Foi divulgada uma espécie de ranking dos 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro que, juntos, devem R$ 1,8 bilhão à União, em impostos e contribuições. O líder é o Atlético Mineiro, com R$ 350 milhões. O Avaí e a Chapecoense estão lá atrás com R$ 18 milhões e R$ 170 mil, respectivamente. O Figueirense, que está na Série B, deve R$ 7,7 milhões.

 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 13/05/2019 às 20h09 | acdiegoli@gmail.com



Augusto Cesar Diegoli

Assina a coluna Economia & Negócios

Contabilista aposentado, graduado em Direito pela Univali (ex-Fepevi), pós graduado em Direito tributário e Finanças Empresariais pela Furb, árbitro/mediador e diretor da Câmara de Mediação e Arbitragrem de Brusque e diretor da Facema - Federação Catarinense das Entidades de Mediação e Arbitragem.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade