Jornal Página 3
Coluna
Economia & Negócios
Por Augusto Cesar Diegoli

Economia na Semana

Malha fina

O contribuinte que tinha imposto a restituir e não está neste último lote está com pendências na declaração e precisa corrigi-las. Segundo o fisco, 747 mil declarações ainda estão retidas na malha fina. Desse total, 71% têm valores a receber. Para verificar se a declaração tem erros, é preciso consultar o extrato do documento no sistema e-CAC, no site da Receita (receita.fazenda.gov.br). Encontrada a falha, a correção pode ser feita, em boa parte dos casos, no próprio sistema on-line.

Aplicação vantajosa

A poupança registra o melhor desempenho desde 2006 no acumulado entre janeiro e novembro deste ano. Segundo a Consultoria Economatica, o ganho real do poupador nos últimos 11 meses é de 3,82%, considerando o rendimento da caderneta, menos a inflação.

Taxas de juros caem

Na última reunião do ano, o Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) decidiu cortar a taxa básica de juros da economia, a Selic, em 0,5 ponto, para 7% ao ano, no menor patamar histórico. Foi a décima redução seguida dos juros básicos. A queda da taxa básica de juros deixou a poupança mais atrativa que a maioria dos fundos de investimento de renda fixa, em especial aqueles com taxa de administração salgada, de acordo com simulações feitas pela Anefac (associação de executivos de finanças). O rendimento mensal da poupança deve ficar em 0,40% com a Selic a 7% ao ano.

Cesta básica

Segundo o Dieese, o município de Brusque tem mantido uma sequência na baixa do índice de inflação. Novembro, a deflação voltou a se repetir, ficando em -3,20, com um custo de R$ 355,59. No ranking nacional, Brusque ocupa a 14ª posição. Os produtos com maior redução na cesta básica foram o tomate com -25,15% e a banana com -17,71%, seguidos pela batata com -12,95%. O feijão foi o produto com a maior variação no preço com alta de 2,27%.

Hospital Evangélico volta a funcionar

O Hospital e Maternidade de Brusque, conhecido por Hospital Evangélico, deve retornar o seu atendimento normal muito em breve. Uma nova equipe de trabalho, comandada pela SOS Cárdio, de Florianópolis, está assumindo a direção do hospital e maternidade. Parte do hospital deve ser reaberta já a partir de janeiro e dentro de mais quatro ou cinco meses, dar-se-á a abertura de todas as alas. A Comunidade Evangélica Luterana continua sendo proprietária dos imóveis (terreno e prédio).

Joinville contrata mais

Joinville é destaque nacional na geração de empregos absolutos entre os meses de janeiro e outubro de 2017, período em que registrou 70,3 mil contratações e 63,3 mil desligamentos. O saldo positivo de 7.020 novos postos de trabalho coloca a cidade catarinense na segunda posição no ranking de municípios com maior abertura de vagas no ano. A liderança é de São Paulo, que criou 14,8 mil empregos, de acordo com o Ministério do Trabalho.

Chaminé da Renaux

Começou em 1º de dezembro a restauração da chaminé da Fábrica de Tecidos Carlos Renaux, em Brusque, hoje desativada, cujo patrimônio foi adquirido pela Havan. A revitalização da chaminé de 40 metros de altura está sendo feita pelo restaurador Mauro Ribeiro Silva, profissional que atua na área desde 1995. Os trabalhos devem levar cerca de 15 dias.

Mega Motos: 25 anos

Neste mês de dezembro, a Mega Motos Honda está comemorando 25 anos e a marca de 45 mil motocicletas entregues. A concessionária, com matriz em Brusque, é uma das melhores do país e já conquistou, durante esses anos de história, dezenas de premiações e certificações. Recentemente, abriu filiais no Paraná, nas cidades de Irati e São Mateus do Sul. As duas novas sedes somam-se às já consagradas concessionárias de Brusque e São João Batista. Hoje, o grupo conta com 64 colaboradores para o atendimento nas lojas e oficinas.

Parcelamento do ICMS

Contribuintes que estão com o recolhimento do ICMS atrasado poderão parcelar os débitos com redução de multas e juros. Programa lançado pelo governo de Santa Catarina via medida provisória prevê parcelamento em até 60 meses, com redução de valores relativos a juros e multa.

Balança comercial

O superávit da balança comercial (diferença entre exportações e importações) caiu em novembro. No mês passado, o país exportou US$ 3,54 bilhões a mais do que importou, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior. O saldo é inferior ao superávit de US$ 4,75 bilhões registrado em novembro do ano passado. Nos 11 primeiros meses do ano, as exportações superaram as importações em US$ 62 bilhões. Esse é o melhor resultado para o período desde o início da série histórica em 1989. De janeiro a novembro do ano passado, a balança comercial tinha registrado superávit de US$ 43 bilhões. A expectativa é que a balança comercial encerre 2017 com superávit entre US$ 65 bilhões e US$ 70 bilhões.

Oktober maior em SP

São Paulo tomou gosto por organizar uma festa alemã e a Oktoberfest de lá será maior no próximo ano. Vai de 28 de setembro a 14 de outubro, uma semana a mais do que a primeira edição. A festa está no Calendário de Eventos da Cidade de São Paulo, oficializado recentemente pela prefeitura. Isso quer dizer que, neste ano, a festa paulistana coincidiu com a Oktoberfest de Blumenau em cinco dias. No próximo ano as duas concorrerão simultaneamente em 12 dias, incluindo o rentável e procurado feriado de 12 de outubro, que em 2018 vai cair numa sexta-feira.

75 anos

Uma pequena indústria de espelhos se projeta como a maior produtora de molduras, peças de acabamentos e decoração de residências e escritórios da América Latina. Mais um exemplo do empreendedorismo catarinense na criativa iniciativa de João Effting, em Braço do Norte. Hoje, a Indústria Santa Luzia tem mais de 500 empregados e usa o isopor e reciclados da indústria de refrigeradores de Joinville como matéria-prima.

Tributos pesam na cesta básica

Segundo o IBPT (Instituto de Planejamento e Tributação), os itens da cesta básica têm alta carga tributária. Arroz e feijão possuem 17,24% de encargos. Já a carne bovina tem 29% de tributos, seguido pelo frango com 26,80% e pelos ovos com 20,59%. Água mineral tem carga de 37,44%.

Profissionais liberais e autônomos

A Receita Federal iniciou operação de combate à sonegação de contribuição previdenciária de autônomos. Há problemas na contribuição de 74,4 mil profissionais, com sonegação total de R$ 841 milhões entre 2013 e 2015. Serão enviadas cartas de notificação para o contribuinte pagar o que deve até 31 de janeiro.

Produção de veículos

A produção cresceu 27,1% entre janeiro e novembro ante igual período de 2016, segundo a Afavea (associação das montadoras). Foram fabricadas 2,46 milhões de unidades nos 11 primeiros meses do ano. A conta inclui carros de passeio, comerciais leves, caminhões e ônibus. O Ônix da GM segue na liderança.

Expectativa de vida

A expectativa de vida dos moradores de Santa Catarina, Estado que lidera o ranking no país há pelo menos quatro anos, aumentou exato um ano desde 2013, indo de 78,1 anos para 79,1 anos. A média mais recente, de 2016, foi divulgada pelo IBGE. A média em SC é superior ao índice nacional, que é de 75,8 anos. Em segundo lugar está Espirito Santo (78,2), seguido do Distrito Federal e São Paulo com 78,1 anos. A menor taxa está no Maranhão com 70,6 anos. 

Em defesa dos incentivos

Representantes do setor industrial catarinense pediram ao governador de SC a manutenção dos incentivos fiscais do ICMS como forma de manter a competitividade do setor. O presidente da Fiesc entregou um documento que aponta como essas políticas beneficiaram o setor produtivo. A categoria entende que, com o país e o Estado saindo do atoleiro, não é hora de mexer no assunto. 

Altenburg investe

Num ano ainda duro para a economia e também para o setor têxtil, a Altenburg, de Blumenau, vai crescer 15%. Maior fabricante de travesseiros do Brasil, com 12 milhões de unidades produzidas por ano, a empresa de cama, mesa e banho fez a lição de casa no período de recessão: fortaleceu a gestão comercial, agregou mais valor à linha de produtos, com ampliação do mix e incorporação de novas tecnologias, com novas matérias-primas e texturas que buscam proporcionar mais conforto na hora de dormir. Com a casa arrumada, os investimentos chegarão a R$ 25 milhões em 2018, quando a companhia projeta aumentar o ritmo de crescimento em 20%. Os recursos serão aplicados em automação e no aumento da capacidade de produção das atuais unidades produtivas.

Refis

A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que permite parcelamento de dívidas (Refis) das micro e pequenas empresas do Simples Nacional. As empresas poderão parcelar as dívidas em até 180 meses, com 90% de desconto nos juros e multas. Pela proposta, os interessados deverão pagar uma entrada de 5%, parcelada em cinco vezes. Depois disso, poderão escolher entre pagar o restante à vista, com desconto de 90% nos juros e 70% nas multas; em 145 vezes (redução de 80% nos juros e 50% nas multas) ou em 180 vezes (com redução de 50% nos juros e de 25% nas multas). O prazo para adesão ao Refis será de 90 dias. Em setembro, 600 mil empresas foram notificadas pela Receita Federal e, se não pagarem os atrasados até o fim do ano, serão excluídas do programa Super Simples.

Reação

Novo avanço na produção industrial brasileira verificada em outubro indica que o setor aos poucos vai eliminando os estoques e elevando o uso da capacidade instalada. Dados do IBGE mostram crescimento de 0,2% em relação a setembro. Na comparação com outubro do ano passado, o incremento é de 5,3%. No acumulado dos 10 primeiros meses de 2017, a alta é de 1,9%.

Outlet

De olho no aumento do número de turistas com a temporada de verão, a Karsten está inaugurando uma loja própria da marca no Outlet Premium, em Porto Beto, às margens da BR-101. A estrutura, de 300 m2, será a quarta da centenária indústria de cama, mesa e banho em Santa Catarina. As outras estão em Blumenau, São José e Balneário Camboriú.

Eventos em BC

O crescimento do turismo fora de temporada de verão em Balneário Camboriú (o aumento foi de 74% no inverno) levou o Convention & Visitors Bureau a rediscutir objetivos. A entidade tinha como meta trazer um incremento na baixa temporada, que entende ter sido alcançada. Um dos objetivos principais, agora, será a atração de eventos, contando com a inauguração do Centro de Eventos no ano que vem.

Passaporte mais fácil

O governo federal informou que, desde 1º de dezembro, não será mais necessário levar todos os documentos até então pedidos, quando do requerimento da emissão de passaporte. A iniciativa faz parte do programa “Brasil Eficiente”, que buscar reduzir a burocracia. Agora não serão mais necessária a certidão de quitação do serviço militar e certidão de quitação eleitoral, nem o comprovante de recolhimento de taxas. Isso porque essas informações já estão disponíveis no banco de dados.

Previsão otimista

A CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) revisou sua previsão e agora espera um crescimento superior a 5% nas vendas para este Natal. Este deve ser o maior avanço nas vendas desde 2013. A data vai movimentar R$ 35 bilhões em todo o país.

Alternativa para litígios jurídicos

Quando um cidadão ou empresa precisa resolver uma pendência na Justiça, lá se vai muito tempo de espera. Sabe-se que o Judiciário é lento e que um processo não é julgado em menos de quatro anos. Não raro, o litígio pode levar 10 ou 20 anos para ser concluído, já que sempre cabem recursos e as brechas na lei muitas vezes dão margem a interpretações diferentes. Além da morosidade, a Judiciário está abarrotado de processos e seus profissionais não são suficientes para dar andamento a todos os casos. Na tentativa de minimizar alguns desses problemas, foi criada a Lei Federal 9.307 de 23 de setembro de 1996, instituindo a Arbitragem no Brasil, através de Tribunais ou Câmaras de Mediação e Arbitragem.

20 anos de existência

Há 20 anos foi fundado o CONIMA – Conselho Nacional das Instituições de Mediação e Arbitragem, visando basicamente desenvolver ações institucionais para o fomento da implantação e desenvolvimento de boas práticas em Mediação e Arbitragem no Brasil, tornando-se uma referência em nosso país. Na busca da disseminação desta cultura de credibilidade, criaram-se as Superintendências Regionais em 15 Estados, incluindo Santa Catarina. Atualmente, são mais de 800 Câmaras de Mediação e Arbitragem espalhadas por todo o país, buscando através da conciliação, mediação ou arbitragem uma solução rápida, econômica e sigilosa para os litígios que se apresentam diariamente para uma pacificação social.

Aposentadoria sem desconto

O segurado que consegue a aposentadoria sem desconto por tempo de contribuição com a regra 85/95 passou a ter uma vantagem ainda maior desde 1º de dezembro, quando o novo fator previdenciário começou a valer. Uma das estratégias mais importantes para quem quer escapar do desconto do fator previdenciário é tentar comprovar cada mês de contribuição à Previdência. Ao fazer o cálculo, o INSS não considera apenas os anos completos, ou seja, 12 meses fechados. Também entram nesse cálculo meses e dias de contribuição e de idade. O cuidado com esse detalhe é fundamental, porque depois que o benefício é sacado a aposentadoria é irreversível.

Dedução despesas de idosos

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Câmara dos Deputados aprovou proposta que permite que pessoas com mais de 65 anos deduzam nas declarações do Imposto de Renda gastos com remédios, cuidadores de idosos, casas de repouso para idosos, óculos e próteses auditivas.

Burocracia

O trabalho intermitente, nova modalidade de contratação sem hora fixa, está gerando polêmica entre os empregadores que temem que a burocracia freie esse tipo de contratação. A principal delas é quanto à contribuição extra ao INSS: o trabalhador que não conseguir ganhar um salário mínimo no mês terá que pagar do bolso. O Congresso também questiona o tipo de contratação. Das 967 emendas à medida provisória da reforma, grande parte sugere mudanças nesse tema.

Conduta antissocial

Uma juíza, em São Paulo, determinou a retirada de morador antissocial de condomínio no prazo de 60 dias, sob pena de remoção forçada. A ação, ajuizado por um escritório de advocacia atuando pelo condomínio, tendo em vista as inúmeras e graves condutas antissociais praticadas pelo condômino ao longo dos anos, que tornaram insuportável a convivência com os demais moradores. De acordo com o relatório, a aplicação de multas, que já atingiram o limite de 10 vezes o valor da contribuição, não foi suficiente para inibir o comportamento. Em assembleia, mais de 90% dos condôminos concordaram com a sua remoção. A juíza concluiu como comprovada a conduta antissocial, por todas as desavenças com os demais moradores, pelo ambiente de temor criado no prédio e pelas ameaças proferidas pelo réu.

Mudanças no Mei

Personal trainers e contadores não poderão mais ser MEI (microempreendedores individuais) a partir de 1º de janeiro de 2018. Já apicultores, locadores de bicicletas e prestadores de serviços rurais poderão ser enquadrados como MEIs. Entrará em vigor no próximo ano a lei complementar 155/2016. A partir de 1º de julho de 2018, a microempresa que tiver empregado necessitará de certificado digital para fazer os recolhimentos obrigatórios ao INSS e ao FGTS.

Aposentadoria automática

O segurado do INSS que receber carta com autorização do órgão para solicitar a aposentadoria por idade, sem a necessidade de ir a um posto da Previdência Social, já pode aceitar o benefício pelo site meu.inss.gov.br. Antes, a confirmação era realizada exclusivamente pelo telefone 135. O serviço continuará sendo oferecido também pela central de teleatendimento. Para quem preferir usar a internet,  após acessar a página, basta clicar na aba “Aposentadoria por idade”. Para a função aparecer, é preciso limpar o histórico de navegação. Só se aposenta por idade o homem de 65 anos ou mais e a mulher a partir dos 60 anos. É preciso ter 15 anos de contribuição.

Supremo decidirá

Os ministros do STF irão decidir se a revisão da poupança será aplicada para todos os poupadores que tinham conta na época dos planos econômicos ou se ficará limitada apenas a quem entrou com ação na Justiça. O acordo fechado entre bancos e poupadores, com intermediação da AGU (Advocacia-Geral da União) deve beneficiar apenas quem já entrou com ação coletiva ou individual. A intenção é acabar com cerca de 1 milhão de processos. No entanto, o acordo entregue ao Supremo deve prever que ficará nas mãos dos ministros a decisão de ampliar ou não a revisão.

Aumente sua aposentadoria

A divulgação da nova tabela do fator previdenciário feita pela Previdência Social, permite ao trabalhador que quer se aposentar por tempo de contribuição escolher a melhor data para pedir o benefício. A decisão da DER (Data de Entrada do Requerimento) é importante porque é a partir dela que é calculado o valor inicial da aposentadoria. A opção pela melhor data pode ser feita por quem agendou um pedido de aposentadoria e até já entregou a documentação. Em geral, não há vantagem em mudar a DER se o pedido foi feito até 30 de novembro, mas há duas exceções: se o segurado fizer aniversário enquanto espera a concessão ou se, no intervalo, ele completar os requisitos da regra 85/95.

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 12/12/2017 às 16h56 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia na Semana

Cremer vendida

Uma das mais tradicionais empresas de Blumenau, a Cremer, terá um novo dono. O fundo de investimento Tambaqui, que pertence à gestora Tarpon e até então detinha o controle acionário majoritário da empresa, anunciou que vai vender à CM Hospitalar, 91% das ações da fabricante de materiais descartáveis para saúde, como esparadrapos, cotonetes, gaze e algodão. A transação envolve R$ 499 milhões. A Cremer foi fundada em 1935 pelo imigrante alemão Werner Siegfried Cremer que, com a ajuda de um grupo de 12 médicos e empresários catarinenses, transferiu de Porto Alegre para Blumenau uma pequena fábrica de artigos têxteis para uso cirúrgico e hospitalar. Atualmente a companhia tem cinco fábricas e outros cinco centros de distribuição. Em 2016, faturou R$ 870 milhões. Por ora, as operações, inclusive de Blumenau, devem permanecer sem alterações.

Fusões e aquisições

Os fatos atestam o que se fala há tempos: há um movimento crescente de uma maior concentração de mercado. O movimento de fusões e aquisições tende a aumentar por conta, da imperiosa necessidade das companhias serem competitivas. Juntar forças ou ser vendida, acaba sendo a solução para não fechar melancolicamente.

Receitas financeiras

No mês de novembro, as principais aplicações financeiras renderam: Selic +0,57% (acumulado/ano +9,35%), CDI +0,57% (acumulado +9,34%), Poupança +0,50% (acumulado +6,27%), Bolsa de Valores -3,15% (acumulado +19,50%), Dólar -0,06% (acumulado +0,62%), Euro +2,19% (acumulado +14,29%), Ouro -1,12% (acumulado +11,11%). O IGP-M teve alta de 0,52% em novembro e tem um saldo negativo em 12 meses de -0,86%, que serve para o reajuste dos alugueis para o mês de dezembro.

Por um novo centro

O advogado e ex-candidato a vereador Angelin Laurentino, está batalhando por um novo centro em Brusque. Na sua visão, Brusque tornou-se a cidade do Vale do Itajaí que mais se desenvolveu nas últimas três décadas. Acolheu migrantes de todo o país e gerou empregos. Houve um crescimento expressivo do comércio e da indústria, e também populacional. É uma cidade promissora. O poder executivo municipal precisa estar atento a essas transformações. O centro da cidade clama por mudanças e melhorias. O tráfego de veículos pela Consul, onde está centralizado o comércio de grandes lojas varejistas, bancos, entre outros, comportaria ser alterado e transformado num calçadão, a partir da lanchonete GG até o restaurante Fuzon, o que permitiria a circulação de pessoas livremente e sem nenhum risco de atropelamento, além de eliminar a poluição sonora provocada por veículos de propaganda, prejudicial à saúde das pessoas e lojistas.

Guabiruba terá Biergarten

A pequena e simpática Guabiruba abriu as portas para o seu 1º Biergarten. O objetivo é tornar um ponto turístico de referência regional. Com a proposta de harmonizar produtos locais e cervejas artesanais fabricadas na região, o Biergarten fica estrategicamente posicionado ao lado do tradicional restaurante Schumacher, que é uma referência catarinense pela sua comida alemã. O atendimento acontece de quarta a domingo, das 13h às 19h30 e o estabelecimento faz parte do Empório Biolebem, que abriu suas portas há oito meses disponibilizando souvenirs e produtos da cidade. Tradicionais na Alemanha, os biergartens (bier: cerveja e garten: jardim), são conhecidos pela venda de cervejas e outras bebidas em espaços abertos, reunindo famílias e amigos. Inicialmente estarão disponíveis as cervejas artesanais do tipo Pilsen, Weizen, Ipa, Rauch e Porter, todas produzidas na região.

Azeite de oliva

O Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento retirou do mercado 800 mil litros de azeite de oliva impróprios para o consumo, com indícios de fraude, de 64 marcas e 84 empresas brasileiras. Nesses produtos foi confirmada a presença de aceite “lampante” (não refinado) e outros óleos, como a soja, não permitidos pela legislação. Foram fiscalizadas 76 marcas e realizadas 240 ações fiscais em todo o país. A comercialização foi suspensa e os produtos retirados do mercado.

Dívida Pública Federal

A Dívida Pública Federal, que inclui o endividamento interno e externo do Brasil, aumentou em R$ 8 bilhões em outubro. O estoque da dívida, passando de R$ 3,430 trilhões em setembro, para R$ R$ 3,438 trilhões em outubro. Esse crescimento da dívida ocorreu devido aos gastos com juros no valor de R$ 30,97 bilhões. A dívida interna, que é a parte da dívida pública que pode ser paga em reais, ficou praticamente estável em R$ 3,311 trilhões. Já a dívida externa, captada no mercado internacional, encerrou o mês em RS 127,07 bilhões (US$ 38,78 bilhões).

Detentores da Dívida Pública

Em outubro, os maiores detentores da dívida pública eram os fundos de Previdência (25,37%). O estoque desse grupo passou de R$ 834 bilhões para R$ 840 bilhões, entre setembro e outubro. Em seguida, estão as instituições financeiras, com 21,5%, os fundos de investimentos (25,96%), os investidores estrangeiros (12,78%), o governo (4,69%), seguradoras (4,03%) e outros (5,66%).

Juizado Arbitral de Brusque

Para o ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal), a arbitragem é um procedimento rápido, sigiloso e eficiente, que reduz os custos e o tempo da solução de conflitos. O ministro presidiu a cessão do governo que elaborou o projeto de lei para a criação do novo Código de Processo Civil (CPC), que entrou em vigor em março do ano passado e que estabelece normas para o uso da arbitragem.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil está testando uma conta digital para microempreendedores com tarifas a partir de R$ 17. O serviço já está disponível para 100 clientes e deve ser aberto aos demais empreendedores no dia 15 de dezembro. A intenção é atingir 5,8 milhões de MEIs que não são clientes do banco.

Indústria criativa mira no futuro

A indústria criativa de Santa Catarina, com foco em mídia e entretenimento, está construindo o planejamento estratégico do setor para encontrar novos modelos de negócios. Oito tendências orientam o plano. Destaca-se o transmídia, que significa criar negócios baseados numa determinada propriedade intelectual autoral que dê origem a diferentes tipos de produtos e receitas. O volume do Fundo Setorial do Audiovisual alcançou R$ 622 milhões em 2016. Os Estados que apresentam maior utilização dos recursos do fundo são Rio de Janeiro e São Paulo (70% do total). Santa Catarina encontra-se na 16ª posição, com a utilização de R$ 1,7 milhão.

Planos para demitir

Os Correios abriram um PDV (Programa de Demissão Voluntária) para desligar entre 2 mil e 5 mil funcionários. Podem fazer a adesão, até 29 de dezembro, os funcionários com 15 anos de casa. Quem aderir receberá indenização de até R$ 9.800, dependendo do tempo de trabalho, parcelada em 93 meses.

Vale dos Teares Convention

O Casarão Garibaldi foi palco para a posse da nova diretoria do Vale dos Teares Convention & Visitors Bureau. A entidade, que antes era denominada Brusque Convention & Visitors Bureau, mudou de nome porque agora tem como foco desenvolver o turismo regional. O empresário Luis Felipe Zen Cherem foi empossado presidente. A nova diretoria destaca que a expectativa frente ao Convention é muito boa. O objetivo é unir as cidades de Brusque, Guabiruba, Botuverá e Nova Trento neste trabalho e fomentar o turismo em nossa região. Nossa rica história é um excelente produto a ser oferecido aos turistas, destaca o novo presidente.

Têxteis

Na região de Brusque, Botuverá, Guabiruba e Nova Trento, trabalhadores do setor têxtil chegaram a um acordo com o Sindicato Patronal e acertaram um reajuste salarial de 3%, índice acima da variação do INPC nos últimos 12 meses, que é de 1,83%. O piso salarial da categoria passa para R$ 1.231,00.

Atualização cadastral

A Secretaria Municipal da Fazenda de Brusque publicou edital que solicita no prazo de 60 dias, a atualização cadastral de cerca de mil empresas. As instituições constam nos registros da Prefeitura pendentes de regularização. Em alguns casos os empreendimentos já se encontram suspensos, cancelados, baixados e até mesmo falidos. Sem essa atualização cadastral essas empresas geram lançamentos de taxas e tributos indevidos, que se tornam dívidas sem embasamento jurídico para serem cobrados. O objetivo é fazer com que os responsáveis procurem o Poder Público Municipal e regularizem sua situação, seja para cancelar, reativar ou suspender.

Fenômeno

O empresário Luciano Hang, de Brusque, fundador e presidente da Havan, é o maior fenômeno do empreendedorismo catarinense. Abriu 14 lojas este ano no país, gerando mais de 3 mil novos empregos. No último sábado, dia 2, entregou a unidade de Joaçaba. Pretende encerrar o ano com 107 lojas.

Transatlântico

O maior navio da MSC Cruzeiros, Seaview, que será inaugurado em junho de 2018 virá no próximo ano para o litoral brasileiro. Já foram programadas escalas em Balneário Camboriú. O navio, com 180 mil toneladas, terá capacidade para 5,7 mil passageiros e carrega o que há de mais moderno em tecnologia náutica. Como novidade estrutural, uma promenade externa. O anúncio foi feito dentro do Preziosa durante recepção de autoridades estaduais e de BC pela diretoria de operações da MSC, Márcia Leite.

Suspeita de irregularidades

As 18 empresas que estão instaladas na área industrial do bairro Limeira terão de prestar contas à Prefeitura de Brusque nas próximas semanas. O poder público está notificando-as a apresentar documentos que comprovem que cumpriram as exigências previstas no acordo firmado na época da sua instalação. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico está à frente do trabalho de levantamento das doações de terrenos na área industrial. O Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE-SC) tem questionado esse instrumento de incentivo à economia em Brusque. Cada empresa beneficiada deverá comparecer à prefeitura com os documentos.  

Programa ampliado

Celesc e Engie decidiram ampliar o projeto Bônus Fotovoltaico, que oferece subsídio de 60% na compra de painéis de geração de energia elétrica a partir da luz solar. Mais 250 residências catarinenses serão beneficiadas com a iniciativa. Outras mil já tiveram os equipamentos instalados. A expansão atende pelo menos uma parte da grande demanda da fase inicial, que atraiu mais de 11 mil interessados. O investimento no aparato é de R$ 6,6 mil, valor que pode ser recuperado em pouco mais de três anos.

Ranking

A Martinelli Advogados, com sede em Joinville, foi, pela décima segunda vez consecutiva, considerado um dos escritórios de advocacia mais admirados do Brasil na opinião de executivos e diretores jurídicos das 1,8 mil maiores empresas do país. O ranking Análise Advocacia 500 é o maior levantamento do gênero no país.

Empresas devedoras

O número de empresas com contas em atraso e registradas nos cadastros de devedores cresceu 3,60% em outubro na comparação com o mesmo mês do ano passado, quando a variação havia sido de 7,27%. Na passagem de setembro para outubro deste ano, sem ajuste sazonal, houve leve crescimento de 0,82%. Os dados são do Indicador de Inadimplência Pessoa Jurídica calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Contratos coletivos

A Câmara dos Deputados avalia liberar o reajuste nos planos de saúde dos idosos, apesar de eles já enfrentarem aumentos abusivos permitidos por brechas nas leis. O índice pode chegar a 35%. Para especialista, reajustes acima de 30% são excessivos. Convênios individuais contratados após 2004 só podem cobrar reajuste por mudança de faixa etária até cliente completar 59 anos. 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 05/12/2017 às 10h24 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia na Semana

Geração de empregos

Impulsionado pelas contratações de fim de ano no comércio e na indústria, o país criou 76,6 mil vagas de emprego formal em outubro, segundo dados do Caged. Foi o sétimo mês seguido em que os dados mostraram saldo positivo na criação de empregos. No acumulado janeiro a outubro, o saldo de empregos mostra a criação de 302,2 mil novos postos de trabalho. Santa Catarina teve saldo positivo de 8,6 mil novas vagas geradas, com destaque para Joinville (+1.066), Brusque (+620), Blumenau (+308), Florianópolis (+247) e Balneário Camboriú (+240). No acumulado do ano (janeiro a outubro) são 46,1 mil novos empregos gerados no Estado. Destaques para Joinville (+7.020), São José (+3.278), Blumenau (+3.184), Brusque (+2.639) e Chapecó (+2.503).

Energia elétrica

Brusque aparece como o 12º município mais populoso de SC com 128,8 mil habitantes e está na sétima posição em consumo de energia elétrica (290,3 milhões de kWh). Já no consumo de energia elétrica industrial, a cidade configura a quarta posição com a marca de 152,1 milhões de kWh, ficando atrás apenas de Joinville, Blumenau e Jaraguá do Sul.

Nota pública

O Núcleo de Fabricantes de Toalhas da Acibr (Associação Empresarial de Brusque) vem de público manifestar-se sobre as recentes apreensões em nossa região, de cargas de algodão roubadas. Entende que tais práticas de atos ilícitos, seja roubo, furto ou receptação, não só denigrem a reputação da classe têxtil na região, mas provocam prejuízos para quem trabalha de forma honesta. Além de resultar em concorrência desleal, sonegação de impostos e aumento exponencial no valor do frete, tais crimes fazem com que seguradoras e transportadoras deixem de trabalhar com algodão em nossa região. O Núcleo cobra das autoridades policiais a divulgação dos nomes dos investigados e envolvidos.

Governador veta projeto

O governador de SC vetou, integralmente, o projeto de lei que cassava a inscrição estadual das empresas receptadoras de carga roubada. O projeto foi aprovado pela Assembleia Legislativa, por unanimidade, em 18 de outubro. O Executivo argumentou, via Secretaria da Fazenda, que “a prática de ilícito não afasta a exigibilidade do tributo”. E diz mais: “pouco importa para a sobrevivência da tributação sobre determinado ato jurídico a circunstância de ser ilegal, ou contrário aos bons costumes, ou mesmo criminoso o seu objeto, como jogo proibido, a prostituição, a corrupção, a usura ou câmbio negro”. E completa: “não interessa ao Fisco a exclusão da empresa infratora do cadastro de contribuintes do ICMS”. Há duas razões para isso, segundo ele: 1) mesmo a atividade ilícita está sujeita à tributação; e, 2) a alternativa é a informalidade, o que subtrai a empresa dos olhos do Fisco.

Estranho

A Federação de Transporte de Carga e Logística de Santa Catarina (Fetrancesc) se surpreendeu com a decisão de Colombo e, em especial, com o teor do texto em outubro, quando a Federação havia comemorado o resultado da votação na Assembleia Legislativa.

Renegociação

A Caixa Econômica Federal lançou a campanha “equitafácil” não região do Vale do Itajaí, inclusive Brusque. A iniciativa tem como objetivo facilitar aos clientes da Caixa a regularização de contratos em atraso e estará disponível com descontos especiais até 30 de dezembro. Poderão participar clientes que possuam contratos comerciais em atraso, incluindo cartões, com descontos significativos para pagamento à vista. Para mais informações, o cliente pode ligar para 0800 726 8068 opção 8 ou se dirigir a qualquer agência do Estado com documento de identificação e CPF e verificar se seu contrato está enquadrado na campanha.

Tjucas Marine Center

O empresário Álvaro Ornelas pretende reunir, num espaço de 840 mil m2, indústrias, comércio e serviços ligados à atividades náuticas. Na margem do rio Tijucas, a primeira etapa prevê 127 lotes de mil a 30 mil m2 destinados à indústrias e comércio do setor. Em 2018, em parceria com a Univali/Tijucas inicia a capacitação de mão de obra especializada. Na segunda etapa deverá ser construída uma marina com 500 vagas secas e 300 molhadas. O empreendimento tem boas possibilidades de emplacar. Santa Catarina é líder nacional na produção de embarcações e a maioria das indústrias se localiza no eixo ao longo da BR-101.

Ação de Graças

Dia 23 de novembro foi celebrado o Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos e no Canadá. O Thanksgiving Day é um dos principais feriados norte-americanos, festejado tanto ou até mais do que o Natal. A história deste dia tem origem cristã e era uma forma de agradecimento dos colonos pela boa colheita anual, por isso é realizado no outono e sua primeira celebração foi na Nova Inglaterra. Este feriado é pouco conhecido, mas muito importante por seu significado: a gratidão por tudo de bom que ocorreu durante o ano. No Brasil ele também existe e foi instituído pelo presidente Gaspar Dutra em 1949. Mas apenas o comércio se aproveita do tal Black Friday, dia seguinte ao feriado por lá, onde tudo entra em uma liquidação absurda. E dá o que falar, pois os descontos não são tão reais assim. Exemplos bons devem ser seguidos, como o de agradecer sempre.

Ilha à venda

A ACRC Imóveis, de Blumenau, está intermediando com exclusividade a venda de uma ilha particular em Governador Celso Ramos. A propriedade, localizada na Praia de Palmas, tem 95 mil metros quadrados e custa a “bagatela” de R$ 5,5 milhões, um preço mais baixo do que algumas coberturas de Balneário Camboriú. A ilha fica a 800 metros da orla de Palmas e a 40 minutos de lancha de Jurerê Internacional. Em todo o Estado, existem apenas pouco mais de 20 propriedades desse tipo.

Negócio da comida

O grupo Maná do Brasil, com sede em Joinville, passou de um faturamento de pouco mais de R$ 6 milhões em 2008 para R$ 23,3 milhões em 2012. Em 2016, saltou para R$ 41 milhões. O crescimento gera resultados: iniciou como uma empresa familiar e hoje conta com 70 filiais nos Estados de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Alagoas e Mato Grosso, produzindo 460 mil refeições/mês. A meta é atender 105 restaurantes no país até 2020. Na região metropolitana de Curitiba, a empresa já administra 30 restaurantes.

Missão internacional

Empresários de indústrias metalúrgicas, mecânica e de material elétrico de Blumenau e Pomerode farão uma viagem para o Paraguai em julho de 2018. Será a primeira missão ao exterior liderada pelo Simmmeb, o sindicato patronal do setor, já fruto do programa de internacionalização da entidade. No país vizinho, que tem se destacado pelos incentivos concedidos ao setor produtivo, vão conhecer empresas brasileiras que já estão lá e também a zona franca em Ciudad Del Este. A comitiva ainda passará por uma feira multissetorial em Assunção.

Carne fraca

Exportadores de Santa Catarina pagam até hoje um preço elevado pela desastrosa operação “carne fraca”, desencadeada em março pela Polícia Federal. Importadores europeus estão exigindo exame laboratorial de cada um dos contêineres frigorificados prontos para embarque nos portos de Santa Catarina. A exigência retarda a remessa dos produtos e aumenta os custos e cria problemas de armazenamento.

Doação de imóveis

O governo estadual encaminhou este ano, até semana passada, à Assembleia Legislativa de Santa Catarina, 74 projetos de lei referentes a doação, cessão e concessão de uso de imóveis de propriedade do Estado. Desse total, 58 estão em tramitação, já que boa parte deles deu entrada no parlamento catarinense nas últimas duas semanas. Ao todo, 40 municípios serão beneficiados com os projetos.

Centro de Distribuição

A parte do terreno da Altona comprado pela Havan em Barra Velha será usada para ampliação do Centro de Distribuição que a rede varejista de Brusque mantém no município. A área de 75 mil m2 vai ganhar um novo galpão de 20 mil m2. As obras devem começar já no início de 2018. A aquisição integra o plano de expansão da Havan de chegar a 200 lojas até 2022. Este investimento, que inclui a compra do espaço, construção e automatização da expedição, soma R$ 80 milhões.

Educação financeira

Os consumidores brasileiros não controlam o orçamento. Segundo pesquisa da Boa Vista SCPC, 34% não cuidam de quanto ganham e gastam mensalmente. A maioria (61%) diz que aprendeu por conta própria a administrar a vida financeira e 43% afirmaram que já buscaram orientações de educação financeira para controlar os gastos.

Moedas falsas

Policiais civis da Grande São Paulo encontraram uma casa da moeda falsa no Brás e prenderam cinco homens e duas mulheres em flagrante, acusados de falsificação de dinheiro. Os falsários estavam fabricando moedas de R$ 0,50 no momento da prisão. A oficina tinha aparelhos para fundição de metais, moldes e material para acabamento das moedas. Só é possível perceber que as moedas são falsas porque são mais leves do que as verdadeiras. Um leigo só percebe se segurar as duas e comparar. Ao receber uma moeda falsa, ela não deve ser repassada, ou a pessoa pode responder por crime (falsificação ou estelionato).

Salvação da economia

Agronegócio, o líder das exportações. Turismo e serviços, os maiores empregadores. Esses setores estão sustentando o país. A época é de grandes mudanças. A tecnologia transformando hábitos e costumes, novos produtos surgindo, carros elétricos tomarão conta e não precisarão mais de gasolina, profissões desaparecendo, outras surgindo. Uma coisa não muda: o mundo continuará precisando de alimentos. O agronegócio é fundamental e o Brasil é uma potência para abastecer alimentos para o mundo. Grande parte das regiões agrícolas do país propicia mais de uma colheita por ano. A safra de 2017 vai ultrapassar as 240 milhões de toneladas. Com bilhões de dólares entrando no país, o agronegócio impacta na cadeia da indústria de máquinas e veículos e de transportes e significa 32% do PIB, mais de 48% das exportações. Crise existe aqui dentro, mas a salvação vem com o dinheiro que vem de fora. O segmento é crucial para a economia, apesar de não ser um empregador massivo de mão de obra.

Dívida ativa

A prefeitura de Balneário de Camboriú vai protestar em cartório os devedores. A medida é para tentar recuperar parte dos R$ 500 milhões que integram a dívida ativa, sem apelar para o Refis, alternativa adotada pela maioria das cidades da região para reaver créditos, em que o município abre mão de multas e juros. O levantamento da Secretaria da Fazenda ainda está em andamento, mas indica que a maior parte dos débitos é de IPTU. Este ano o imposto renderá à cidade R$ 110 milhões, já descontada a inadimplência. Segundo dados do Instituto de Cartórios de Santa Catarina, hoje, 75 municípios no Estado já fazem o protesto das dívidas. A vantagem para o município é que esse modelo de cobrança não tem custo, diferem de uma cobrança judicial.

Ciser amplia

A Fundação de Meio Ambiente do Estado de SC (Fatma) aprovou pedido do grupo H. Carlos Schneider (Ciser) e deferiu licença de ampliação de operação (LAO) na fábrica de Araquari, no Norte catarinense, referente aos galpões 10 e 11, mezanino, central de resíduos, áreas dos sistemas de exaustão, torres de resfriamento, cabines dos transformadores, central de ar comprimido, fornos, corresponde a uma área total construída de 37 mil m2. A Ciser é líder no mercado da América Latina no segmento de fixadores (porcas e parafusos).

Domésticas

A nova regra que permite a contratação de funcionários por hora, o trabalho intermitente, não pode ser aplicado às domésticas, de acordo com a Receita Federal. O impedimento é criticado por entidade que defende o direito da categoria, mas é defendido por especialista. Para ele, as regras de contratação do trabalho doméstico estão previstas em uma lei própria aprovada em 2015.

Saque criminoso

A Terceira Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu, por unanimidade, que o saque criminoso de valores na conta-corrente de um cliente não gera indenização por dano moral presumido. Para ter esse direito, o correntista deve provar o dano. No caso analisado, o banco devolveu o dinheiro que foi sacado criminosamente.

Certidão do bebê

As certidões de nascimento, casamento e óbito ganharam novas regras de emissão. Todo bebê deve sair da maternidade com o CPF já incluído no registro. O prazo para os cartórios estarem preparados é janeiro de 2018. As novas certidões dão a possibilidade de ter dois pais, duas mães e até uma filiação entre três pessoas.

Justiça libera atrasados

O CJF (Conselho da Justiça Federal) acaba de liberar um total de R$ 846,8 milhões para pagar atrasados a 74 mil segurados do INSS que venceram ações judiciais contra o órgão. Os valores correspondem às RPVs (Requisições de Pequeno Valor) autorizadas pelo juiz em outubro, após a finalização de 67,4 mil processos de revisão ou concessão de benefícios previdenciários como aposentadorias, pensões ou auxílios. Nesses casos, a ação já chegou totalmente ao final, no chamado trânsito em julgado e o INSS não pode mais recorrer. As RPVs são os atrasados de até 60 salários mínimos, que neste ano, correspondem a R$ 56.220.

Infrações em condomínios

Segundo o Código Civil, o condômino que não cumprir os deveres estabelecidos em lei pagará multa prevista na convenção, não podendo ela ser superior a cinco vezes o valor da taxa mensal do condomínio, independentemente das perdas e danos causados. Se não houver nada determinado na convenção, caberá à assembleia geral, por dois terços dos votos, definir a cobrança da multa. O morador sempre terá direito de defesa, que deve ser feita em assembleia.

Recadastramento

O aposentado ou pensionista do INSS que ainda não foi ao banco neste ano para renovar a senha de acesso ao benefício tem até o final de dezembro para fazer o recadastramento. O governo exige que, pelo menos uma vez ao ano, o segurado comprove que está vivo e, portanto, tem direito de continuar a receber o benefício. O procedimento é chamado de “prova de vida/renovação de senha” e é feito na agência bancária em que a grana do INSS é paga. Para confirmar o cadastro, o aposentado, pensionista e também quem recebe benefício por incapacidade deve levar ao banco documento oficial com foto.

Aposentadoria integral

A nova proposta do governo para a reforma da Previdência só vai permitir a aposentadoria integral para quem atingir 40 anos de contribuição ao INSS. Atualmente, homens a partir dos 65 anos e mulheres com 60 anos ou mais podem se aposentar com 100% da média dos seus maiores salários se comprovarem 30 anos de contribuição. As regras atuais permitem, ainda, outros caminhos, como o cálculo 85/95. O novo texto irá propor também que quem alcançar a idade mínima e tiver 15 anos de contribuição ganhará 60% da média salarial.

Ouvidor

O ministro Marco Aurélio Buzzi foi eleito o novo ouvidor-geral do Superior Tribunal de Justiça. Caberá ao magistrado catarinense receber e decidir sobre pedidos de providências de advogados, cidadãos e partes interessadas sobre atividades, serviços e julgamentos pelo STJ. Buzzi fez carreira no Judiciário catarinense se destacando nos estudos e iniciativas pioneiras ligadas à conciliação.

Renovação automática

Os trabalhadores que estão recebendo o auxílio-doença da Previdência Social poderão ter o benefício automaticamente renovado por até 60 dias, sem necessariamente passar por perícia médica. A prorrogação automática ocorrerá quando o INSS não conseguir marcar o novo exame do segurado em até 30 dias. Nesse caso, o trabalhador poderá ficar mais 30 dias afastado. Caso essa situação se repita, o segurado terá mais 30 dias de benefício. Após essas duas prorrogações automáticas, o auxílio seguirá sendo pago até que o segurado faça a perícia. Os pedidos de prorrogação devem ser feitos pelo segurado ao INSS nos últimos 15 dias que antecedem o prazo de corte do auxílio.

Segurado em auxílio-doença

O INSS passou a permitir que quem tem auxílio-doença volte ao trabalho antes do fim do prazo do benefício, sem passar por perícia médica, na chamada alta antecipada. Para o Ministério Público do Trabalho, a regra é inconstitucional, pois apenas o perito pode determinar se o segurado tem condições de trabalhar. 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 29/11/2017 às 09h25 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia na semana

Vagas temporárias

A proximidade da temporada de verão aquece o ritmo das contratações temporárias no comércio de Balneário Camboriú. O momento é ideal para quem busca recolocação ou ingresso no mercado de trabalho, já que a estimativa é de cerca de 3,5 mil vagas temporárias sejam abertas durante a temporada 2017/2018. Os números foram projetados pelo Sincomércio. As oportunidades em BC são para atuar nos setores de serviços e comércio. 
 
Lançamento chega a Brusque
A Mega Motos Honda está lançando a Nova Honda Biz 2018, com mudanças significativas no modelo, que trará uma série de novidades em relação ao modelo atual. A principal delas será o painel totalmente digital, que vai proporcionar melhor visualização e distribuição das informações, o que inclui nível de combustível, velocímetro, hodômetro, entre outros. Outra novidade bastante útil é uma tomada 12v posicionada no porta-capacete sob o banco, que permitirá recarregar um smartphone, por exemplo. A nova Biz chegará com novo design, mais sofisticado e moderno. No quesito segurança, a principal mudança é nos freios. O novo modelo traz freios combinados. Os sistemas de auxílio à frenagem serão obrigatórios a partir de 2019. A Honda Biz é, sem dúvidas, uma das motocicletas de maior sucesso no mercado brasileiro. Lançada há 19 anos, já conseguiu emplacar mais de 3,5 milhões de unidades no país. 
 
Inflação de outubro
A inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) em outubro ficou em 0,42% no país, quase o triplo do resultado de setembro, que foi de 0,16%. Em 12 meses, o índice é de 2,7%. Um dos principais impactos do mês foi a tarifa de energia elétrica, que subiu 3,28% e também adotou, pela primeira vez, a bandeira vermelha de patamar 2. Outro foi o botijão de gás, cujo preço, em outubro, teve reajuste de 4,49%. Entre os segmentos, o de habitação foi o que teve a maior alta: 1,33%, seguido de vestuário (0,71%), saúde e cuidados pessoais (0,52%), transportes (0,49%) e comunicação (0,40%). 
 
SC vai bombar
O economista José Roberto Mendonça de Barros publicou artigo no Estadão tratando da recuperação da economia brasileira e com sinalizações fortes sobre as melhores perspectivas para 2018. Concluiu citando o Estado: “Em outros Estados é possível perceber um belo ajuste durante a crise que está trazendo oportunidades de crescimento. O exemplo mais acabado, para mim, é o de Santa Catarina, que tem a menor taxa de desemprego do país, de 7,5%. Lá, o ajuste da indústria na direção da internacionalização e da competitividade (a WEG é o melhor exemplo), bem como a melhora da educação e a atração de novas empresas de base tecnológica, complementa o quadro. Não tenho dúvida de que Santa Catarina vai bombar e aproveitar ao máximo a recuperação da economia brasileira”. 
 
Poupança
Poupadores e bancos estão mais próximos de um acordo sobre os valores devidos às pessoas prejudicadas pelos planos econômicos das décadas de 1980 e 1990. Em uma nova rodada de negociação, as duas partes apresentaram propostas com diferenças bem menores em relação às colocadas na mesa nas últimas reuniões realizadas. A expectativa é que as discussões estejam encerradas até o final deste mês. Um dos principais motivos para o otimismo com o novo rumo das negociações é que poupadores e bancos decidiram ceder em relação ao que vinham pedindo. O acordo pode colocar um fim a uma disputa judicial, com milhares de ações, de quase três décadas. 
 
Altona vende para a Havan
A Electro Aço Altona, em comunicado ao mercado, vendeu imóvel de 75 mil m2 no município de Barra Velha, para a Havan. O dinheiro da transação será utilizado para aderir ao Programa Especial de Regularização Tributária. Isso acontece porque a Altona migrou todos os seus débitos do Refis federal para o programa. A nova situação permitirá reduzir o passivo tributário em 60%. Há alguns anos, a Altona tinha projeto de erguer fábrica em Barra Velha. 
 
Negócio mexicano
Líder mundial no fornecimento de impulsores de partida, a Zen fechou um contrato de cinco anos com a Bosch no México. Os embarques começarão em breve. Da empresa de Brusque sairão, durante esse período, cerca de 2,5 milhões de peças que vão equipar motores que abastecerão veículos dos Estados Unidos. A Zen tem 900 funcionários e exporta para mais de 60 países. A forte presença no exterior, que representa 55% das receitas, garantiu um bom ritmo de crescimento nos últimos anos, mesmo em meio à recessão da economia doméstica e também já faz a empresa pensar em implantar uma unidade fora do país nos próximos anos. A China aparece como um dos destinos cotados. 
 
Tupy cresce
As vendas líquidas da Fundição Tupy, de Joinville, somaram R$ 2,73 bilhões no período janeiro a setembro deste ano, contra R$ 2,47 bilhões em igual período do ano passado. A empresa encerrou o período de nove meses com lucro de R$ 139,4 milhões. Em 2016, no mesmo período, teve prejuízo de R$ 2,4 milhões. O Patrimônio Líquido (Capital Social e Reservas) soma R$ 2,04 bilhões em 30 de setembro. 
 
Dívida milionária
A falta de pagamentos de encargos ao INSS rendeu à prefeitura de Penha uma dívida de R$ 51 milhões, somada a outros débitos, elevou para R$ 76 milhões o endividamento do município, valor que equivale ao orçamento do ano. A falta de pagamento do tributo se deve a uma auditoria contratada no ano passado que teria, equivocadamente, apontado para um crédito de INSS na prefeitura. A dívida acumulou multas e juros, e o valor total só foi descoberto porque a prefeitura recebeu uma notificação do Ministério da Fazenda, para que negociasse o débito. A informação caiu como uma bomba. Com uma dívida tão grande, a cidade não tem como pleitear recursos estaduais e federais. Diante do débito milionário, a prefeitura anunciou a instauração de um processo administrativo para apurar responsabilidades e pedir a restituição ao município. Revogou a procuração que dava à empresa Pública Consultoria e Desenvolvimento Profissional, responsável pela auditoria, autorização para negociar em nome da cidade e determinou uma auditoria nas contas. 
 
Cartões de lojas
Os cartões de loja são a forma de financiamento que mais leva o consumidor à inadimplência. Entre os devedores que têm esse tipo de cartão, 80% estão com o nome sujo por causa dele. Em 2016, o índice era de 73%, segundo o SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas). 
 
Idosos & herdeiros
O saque da cota do PIS começou a ser liberado no mês passado, mas, até agora, 3,3 milhões de idosos de 70 anos ou mais ainda não foram buscar o dinheiro no banco. Tem direito à grana quem trabalhou com carteira assinada entre 1971 e 4 de outubro de 1988. Se o trabalhador já morreu, os seus herdeiros podem fazer o resgate da grana. No total, há R$ 6,4 bilhões esperando pelos donos na Caixa. No caso de servidores públicos, 759 mil cotistas ainda não resgataram a grana do Pasep nas agências do Banco do Brasil. O valor acumulado chega a R$ 2,3 bilhões. 
 
Sem trabalho
No terceiro trimestre deste ano, de acordo com a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), feita pelo IBGE, a taxa de subutilização da força de trabalho superou 23,9% (o percentual era de 21,2% em 2016). Isso representa 26,8 milhões de pessoas sem emprego apropriado. O índice inclui trabalhadores desocupados, subocupados (sem carteira assinada e que trabalham menos de 40 horas semanais) e pessoas que não estão em busca de ocupação, mas que estariam disponíveis para trabalhar. 
 
Crise na educação
A Univali está tomando R$ 50 milhões em empréstimo para quitar dívidas e fazer pagamentos de 13º salário, férias e salários dos funcionários. A notícia impactou a região nos últimos dias. A administração da entidade apresentou dados do faturamento e número de matrículas, evidenciando a evasão de alunos: em 2005, totalizavam 30,1 mil alunos e em 2017, o número caiu para 25,7 mil. 
 
Troca de eletros
A Celesc passou a oferecer um subsídio de 50% aos consumidores para a troca de geladeiras, freezers e aparelhos de ar-condicionado antigos por outros novos e mais eficientes. A iniciativa faz parte da 4ª edição do programa Bônus Eficiente Linha Eletrodomésticos. O consumidor que estiver em dia com a empresa tem direito a fazer a troca de um equipamento por unidade consumidora (residência), sendo que os aparelhos usados devem ter mais de cinco anos de fabricação e não possuir o selo Procel de energia. As vendas acontecem em mais de 40 lojas da rede Colombo em todo o Estado e seguem até o fim dos estoques. Além do desconto de 50%, o cliente poderá parcelar o valor da compra em até seis vezes sem juros no cartão de crédito. 
 
Moedas virtuais
O Banco Central divulgou um alerta sobre as moedas virtuais (bitcoins), que não têm a garantia de qualquer autoridade monetária. Segundo o órgão, as empresas que lidam com elas “não são reguladas, autorizadas ou supervisionadas pelo Banco Central do Brasil”. 
 
Lucro recorde
O superávit da Oktoberfest 2017 atingiu R$ 4,2 milhões, um novo recorde para a maior festa germânica do Brasil. Na comparação com a edição do ano passado, o crescimento foi de 33%. Com exceção do convênio com o governo do Estado, cujo repasse encolheu de R$ 700 mil para R$ 450 mil, todos os indicadores de receitas (ingressos, patrocínios, comissões sobre vendas de bebidas e comida) apresentaram alta. Em 2013, o superávit havia sido de R$ 1 milhão. Desde então, o lucro disparou 300%. 
 
Aeroporto bate recorde
Os números oficiais divulgados pela Infraero confirmaram a previsão do Aeroporto de Navegantes sobre o mês de outubro. Pelo menos 157 mil passageiros passaram pelo terminal, um aumento de 25% em relação ao ano passado e um recorde no período: foi a segunda maior movimentação na história do aeroporto, atrás apenas de janeiro de 2016, quando o terminal registrou 167 mil pessoas. As festas de outubro foram as grandes impulsionadoras de movimentação de passageiros no mês, com a inclusão de voos extras. Foram 42 voos diários, contra 37 em outubro de 2016. 
 
Números da Teka
A Teka, do segmento têxtil cama, mesa e banho, com sede em Blumenau, teve vendas líquidas de R$ 94,1 milhões no período janeiro a setembro deste ano, contra R$ 119,8 milhões em igual período do ano passado. A empresa registrou prejuízo de R$ 137,7 milhões em 30 de setembro. Em 2016, no mesmo período, o prejuízo registrado foi de R$ 121 milhões. As despesas financeiras líquidas somaram neste ano R$ 109,9 milhões, contra R$ 110,7 milhões em igual período de 2016. O Patrimônio Líquido (Capital Social e Reservas) está negativo em R$ 1,44 bilhão, ou seja, a empresa apresenta um passivo a descoberto neste valor. 
 
Cia da Meia
Se algumas empresas preferem esperar a consolidação da recuperação da economia para voltar a investir, outras não se importam. É o caso da Cia da Meia, fabricante de meias de Blumenau que vai investir R$ 3 milhões para ampliar a sua fábrica de 3 mil m2. Um novo galpão de 5,5 mil m2 começará a ser erguido em julho de 2018. As contratações vão elevar para 250 o número de funcionários da empresa. A projeção é chegar a 500 nos próximos três anos. Atualmente a empresa produz 55 mil pares de meias de algodão por dia. São modelos masculinos, femininos, juvenis, infantis e esportivos. 
 
Pastelarias
Em Brusque, o segmento pastelarias tem ganhado mais espaço nos últimos tempos. A última novidade neste segmento é a 10 Pastéis. Maior franquia do ramo no Brasil, o estabelecimento já está funcionando na Havan. Os empresários que tocam o projeto são Afonso Lazzeri e Juliane de Souza e Silva. Os dois já têm experiência em empreender e receberam da Havan a oferta de abrir a franquia. O produto tem qualidade e sabor para cativar o público consumidor. 
 
Reação da economia catarinense
A SCGás distribuiu 1,85 milhão de m3 de gás natural por dia durante o mês de outubro. No mercado industrial, este foi o melhor mês de outubro desde 2015, registrando um crescimento de 6,22 e 5,39% em relação aos dois anos anteriores. O principal segmento de mercado que mostrou reação nos volumes comercializados foi o Gás Natural Veicular (GNV), que atende mais de 90 mil veículos emplacados em Santa Catarina. O crescimento no setor automotivo foi o maior dos últimos três anos. SC tem a tarifa de GNV para postos mais barata do país. 
 
Planos da Breithaupt
Quase centenária, a rede Breithaupt, com sede em Jaraguá do Sul, pretende se tornar a maior do segmento de materiais de construção e máquinas e ferramentas do Norte catarinense até 2021. Para isso, projeta ampliar atuação, com pontos de vendas espalhados pelo Estado e reinaugurar a loja de Jaraguá do Sul com um modelo inovador. Também há a intenção de aumentar o mix de produtos. A empresa inaugura oito novas lojas neste ano. 
 
Acima da inflação
O governo federal pretende dar aumento real para o benefício do Bolsa Família. O reajuste será em março ou abril. Este ano próximo deve ter um reajuste e mais um pouco. O Bolsa Família ficou dois anos sem reajuste. 
 
Estado saqueado
A crise do Rio de Janeiro não é só fruto da incompetência de seus governantes. O Estado foi saqueado por políticos e empresários que estavam abrigados no Executivo, no Legislativo e protegidos pelos corruptos do tribunal de contas. No centro das falcatruas está o PMDB do Rio, outrora um braço poderoso do partido do atual governo federal. Um grupo que derreteu graças à Lava-Jato, mas que se articulava para comandar o país. O ex-governador Sérgio Cabral chegou a ser apontado como um possível presidenciável para 2018. Hoje, está preso. Nos seus delírios de poder, também Eduardo Cunha sonhou em ocupar a cadeira do Palácio do Planalto. Outro que está atrás das grades. A situação do Rio expõe o que de pior existe na política brasileira. E há quem diga que se a Lava-Jato concentrar as ações em outros Estados poderá encontrar situações semelhantes. 
 
Férias em até 3 vezes
Orientação é que férias coletivas deste fim de ano entrem no primeiro período de descanso anual remunerado dos profissionais. Depois, patrão e empregado vão negociar qual o melhor período para retirar os dias restantes. Pela nova CLT, a primeira parcela de férias não pode ser menor do que 14 dias. A orientação é que as férias coletivas sejam de 18 de dezembro a 1º de janeiro.
Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 21/11/2017 às 11h58 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia na Semana

Patrocínio

A Havan investe mesmo no patrocínio esportivo, em especial no futebol. O mais recente é o Clube Atlético Paranaense, até o final de 2018, com a marca estampada nas mangas das camisas oficiais de jogos e treinos. A estreia do novo patrocínio aconteceu no jogo contra o Corinthians, em Curitiba.

Juros estáveis

A taxa média de juros do cheque especial está em 13,40% e a do empréstimo pessoal, em 6,33% ao mês, as mesmas de outubro, segundo pesquisa do Procon-SP.

Indústria automobilística

A produção brasileira de veículos em outubro subiu 5,3% ante setembro e avançou 42% na comparação com o mesmo mês de 2016, para 249,9 mil unidades, segundo a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). As vendas somaram 202,8 mil unidades, 1,8% mais que em setembro.

Comércio exterior

O Brasil vive um momento ímpar para a sua inserção no comércio internacional. Uma série de medidas para desburocratizar e incentivar as exportações estão sendo tomadas. A expectativa é que tenhamos um aumento nas transações comerciais internacionais, colocando em evidência o comércio exterior até o final da década. A meta do governo é tirar o país do incômodo e módico 1% de participação no comércio internacional para 5% em médio e longo prazo. É um desafio plenamente possível de se alcançar. Para empresas catarinenses é um chamado a expansão dos negócios e sua internacionalização. Potencialmente, é um caminho para mantermos e elevarmos os empregos e a renda.

Supermercados

As vendas dos supermercados de Santa Catarina cresceram 5,28% em setembro em relação a agosto, segundo dados da associação catarinense do segmento (Acats). No acumulado do ano, a alta é mais modesta, de 1,57%.

Atração de investimentos

Cidades que integram a Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi) começaram a unir esforços no desenvolvimento de uma política regional de atração de investimentos para a região. Uma reunião entre secretários de Desenvolvimento Econômico já ocorreu. No momento o trabalho se concentra em um levantamento das necessidades, vocações e pontos fortes de cada localidade. Com essas informações em mãos, sendo elaborados materiais de divulgação direcionados a investidores, empresários e representantes de consulados de outros países. Segundo o secretário de Desenvolvimento de Blumenau, a região está perdendo empresas por falta de competitividade. É preciso tornar o Vale mais atrativo. Pensar e agir em grupo sempre rende mais resultados.

Vendas no Vale

As vendas de veículos novos em 2017 no Vale do Itajaí acumulam alta de 7,6% na comparação com 2016, mostram dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores em Santa Catarina (Fenabrave-SC). São 30,6 mil unidades comercializadas entre janeiro e setembro na região contra 28,4 mil em igual período do ano anterior. O crescimento fica acima da média estadual, que é de 5,7%. No país, as vendas reduziram 1,18%.

Economia, arrecadação e gestão pública

Mês após mês, Santa Catarina e o Brasil dão sinais de que o pior da crise econômica já passou. A escalada dessa retomada, no entanto, é lenta e cheia de percalços. Se para o setor privado a avaliação é de que ainda é preciso cautela, no setor público esse julgamento não pode ser diferente. O aumento na arrecadação estadual, que somou 8,4% de crescimento no acumulado de janeiro a outubro em comparação com 2016, é, sem dúvida, um resultado positivo. Com um cenário de inflação controlado, em que o IPCA acumula 2,53% em 12 meses, sobra um pouco de gordura para a administração pública gerir.

Aquisição

A EMS, uma das empresas do grupo NC, do qual a NSC Comunicação faz parte, concluiu a compra da farmacêutica estatal Galenika, da Sérvia. O contrato acaba de ser assinado, em Belgrado. Com investimento de 46,5 milhões de euros (R$ 176 milhões), a EMS comprou o complexo produtivo que inclui uma fábrica em Belgrado e outra no país vizinho, Montenegro. A EMS já está nos EUA e na Itália e exporta para mais de 40 países distribuídos pela Europa, América Latina, África, Ásia e Oriente Médio.

GM sem coletivas

A General Motors está fazendo cadastro de trabalhadores para a unidade de motores e cabeçotes, localizada em Joinville. A empresa há quatro anos instalada na região Sul do município, pela primeira vez não dará férias coletivas de fim de ano aos trabalhadores. Sinal de evolução dos negócios. A fábrica catarinense da GM recebe investimentos de R$ 1,9 bilhão em sua ampliação. A produção atual se destina aos veículos Onix e Prisma, atendendo as fábricas de automóveis localizadas em Gravataí (RS) e de Rosário, na Argentina. Por conta da expansão de atividades, a GM deve contratar mais 150 empregados em 2018 para a unidade de Joinville.

Doehler

A companhia Doehler, de Joinville, do segmento têxtil de cama, mesa e banho, encerrou o 3º trimestre deste ano com vendas líquidas de R$ 339,3 milhões, contra R$ 318,2 milhões em igual período do ano passado. Teve lucro líquido, no período de nove meses, de R$ 22,5 milhões. Em 2016, no mesmo período, o lucro foi de R$ 10,6 milhões. O Patrimônio Líquido (Capital Social e Reservas) em 30/9 soma R$ 533 milhões.

Feira calçadista

Balneário Camboriú recebeu mais de 500 lojistas de todo o país em busca de negócios à SC Trade Show, feira calçadista organizada pelo Sindicato das Indústrias de Calçados de São João Batista, com apoio da Fiesc e do Sebrae. O evento foi um dos maiores do setor no país e desta vez o clima foi de mais otimismo. A estreia de marcas nacionais como Via Uno e Beira Rio reforçaram a importância do evento. A retomada dos negócios aconteceu após três anos de retração econômica, em que foi preciso buscar preços, reduzir custos e apostar na exportação. Nesse período, as exportações de calçados catarinenses cresceram 30%. As maiores empresas calçadistas do Estado exportam para países como Estados Unidos, Rússia e Portugal 20% de toda a produção.

Novidades

A direção da Havan está sendo bastante procurada por empresas de diversos segmentos interessadas em se instalar na Villa Schlosser e também no Centro Industrial Renaux. Já confirmadas no espaço que era da Cia. Industrial Schlosser estão a Uniasselvi e a Hiper, além delas, há empresas de cowworking (escritório com espaço compartilhado), salão de beleza, parque de festas, clínicas, academia, casa noturna, imobiliárias e restaurantes interessados em fazer parte do projeto. Será um mini centro da cidade. Na Renaux também há bastante procura de empresas ligadas ao setor têxtil. A duplicação da rodovia Antônio Heil (Brusque a Itajaí) poderá trazer novas empresas para Brusque.

Pronegócio

Diversas micro e pequenas empresas de Brusque e região, de toda a cadeia têxtil, já têm para os próximos meses produção garantida, após a realização da 43ª Pronegócio. A rodada considerada a maior de confecção do país, ocorreu na última semana, no Pavilhão de Eventos de Brusque. Realizada pela Ampe e em parceria com o Sebrae-SC, o evento reuniu 110 empresas e contou com a presença de 350 compradores das mais variadas partes do Brasil que saíram de Brusque com os pedidos da coleção de outono/inverno 2018 para suas lojas. A partir de agora, a Ampe inicia os preparativos para a 44ª Pronegócio, que acontece de 15 a 19 de janeiro de 2018. É uma rodada maior, que apresentará as coleções do Inverno do próximo ano, onde mais de 200 empresas estarão expondo e vendendo suas coleções. Para esta nova rodada, são esperados 600 compradores. O objetivo para 2017 foi alcançado com a realização de quatro rodadas de negócios, ao longo do ano, onde mais de cinco milhões de peças foram comercializadas.

Menos falências

Os pedidos de falência caíram 15,7% na variação acumulada no ano até outubro, contra o mesmo período do ano passado, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista SCPC. Mantida a base de comparação, as falências decretadas subiram 4,3%, enquanto nos pedidos de recuperação judicial e recuperações judiciais deferidas foram observadas quedas de 25,8% e 18,6%, respectivamente.

Economia em SC e no Brasil

Depois de três anos andando de marche ré, o Brasil parece estar pronto para voltar a trilhar o caminho do crescimento. Os principais indicadores da economia apontam que a crise se dissipa ao mesmo tempo em que se abrem perspectivas mais animadoras para o futuro. Ainda que em ritmo lento, a taxa de desemprego começa a recuar, a inflação se mantém sob controle, até um pouco abaixo do que se esperava, a taxa de juros também vem diminuindo e o varejo dá sinais de que o até desconfiado consumidor está mais propenso a abrir a carteira. Em Santa Catarina, os números são ainda mais positivos do que a média nacional. Entre mortos e feridos, o Brasil se manteve de pé, mas terá agora que reverter um legado de três anos de economia ladeira abaixo. Entre 2015 e 2016, o PIB despencou 7,2%, a maior recessão desde a década de 1930.

Benefício fiscal

De olho em novos investimentos, a prefeitura de Navegantes está encaminhando à Câmara de Vereadores projeto de lei que dobra o prazo para concessão de benefício fiscal para empresas que se instalarem na cidade. O projeto prevê prioridade para empresas de tecnologia ou atividades que o município ainda precisa desenvolver. Neste segundo semestre, chegaram à cidade Supermercado Koch, Havan, Rovitex e uma grande empresa. Estão sendo gerados mais ou menos 800 novos empregos. A Portonave recebeu incentivo e hoje é a maior arrecadadora de ISS do município.

Acidentes de trânsito

A tragédia dos mortos e acidentados do trânsito brasileiro provoca, além das perdas emocionais, um custo anual de R$ 19 bilhões, segundo cálculos, valor superior ao PIB de 11 capitais, entre elas, Natal, Maceió e Florianópolis. O levantamento aponta que as 39 mil mortes de 2015 custaram R$ 11,6 bilhões aos cofres públicos, além de outros R$ 7,7 bilhões de prejuízo com tratamento de feridos. O cálculo leva em conta gastos públicos com saúde e previdência, incluindo também os ganhos potenciais das vítimas ao longo da vida.

Turismo precisa de investimento

A natureza e a riqueza cultural são predicados genuínos de Santa Catarina. Uma diversidade que permite ao visitante experimentar em um só Estado, praias extraordinárias e a beleza característica de uma serra que é palco de espetáculos do frio. Essas atrações naturais são o ponto de partida para o turismo, uma indústria limpa, que representa cerca de 10% da geração da riqueza catarinense. Não à toa, o Estado já é reconhecido nacionalmente com uma série de prêmios que comprovam a vocação para o setor. Geografia e clima são importantes pontos de partida. Fonte de riqueza, geração de empregos e oportunidade de empreendedorismo em SC, o turismo precisa de investimentos. Uma política que não depende apenas do setor público, que certamente precisa cumprir com uma parcela fundamental de infraestrutura, mas também de empresários, atentos às tendências de outros destinos no país e no exterior. Sem uma política de desenvolvimento, o Estado corre o risco de perder visitantes que não tenham mais a intenção de comprar passagens de volta. Depende apenas de mais cuidados.

Loteria

Um projeto de lei federal quer autorizar os Estados e o Distrito Federal a criarem loteria para reverter parte dos recursos para estimular a melhoria do ensino público e o desempenho de professores e alunos. A aposta custaria R$ 5, com sorteios semanais. Pela proposta, 70% da arrecadação deverão ir para as 150 melhores escolas da rede pública. A ideia de estimular o ensino e qualificar mais seus operadores sempre merecerá aplausos. Mas, se criar mais uma loteria e retirar mais dinheiro do bolso do povo, não é nada razoável.

Futuro das profissões

Como a sociedade está se preparando para um mundo no qual 65% das crianças executarão tarefas que ainda não existem? A reflexão sobre esse cenário foi o tema do seminário da Federação das Indústrias de SC (Fiesc), por meio da Câmara Regional do Movimento SC pela Educação, que aconteceu em Joinville no último dia 7.

Fatura do cartão de crédito

Quatro em cada dez (41%) dos usuários de cartão de crédito aumentaram o valor da fatura em setembro, segundo o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e a CNDL (Confederação de Dirigentes Lojistas). Dos que se lembravam, a média da fatura foi de R$ 1.008. Itens básicos como alimentos em supermercados e remédios lideraram.

Planos de saúde

O ministro da Saúde afirmou que os planos “assumem um risco antecipado por uma coisa incerta” ao não poderem reajustar a mensalidade após os 60 anos. Projeto que permite está sendo votado na Câmara. O equilíbrio do plano tem de ser mantido.

Tecnologia dinamarquesa

Uma comitiva de empresários dinamarqueses, integrantes do Danish Water Fórum, percorreram concessionárias de água e esgoto no Brasil, trazendo tecnologia (Leakage Management) e dinheiro para investimentos potenciais no negócio envolvendo combate às perdas de água.

Tecon à venda

A operadora portuária Santos Brasil procura compradores para o Terminal de Contêineres (Tecon) Imbituba e para o terminal de carga geral de Imbituba. Na prática, a empresa informa ao mercado, via fato relevante, que também está à procura de sócios estratégicos para os negócios. Não há negociação em andamento, nem interessados a respeito.

Busto de Martin Luther

A praça Hercílio Luz (Biergarten), no Centro Histórico de Blumenau, está ganhando um busto de Martin Luther (Martinho Lutero). É uma homenagem da Igreja Evangélica de Confissão Luterana do Brasil (IECLB) que neste ano se comemora os 500 anos da Reforma Luterana.

Poupança

Poupadores e bancos estão mais próximos de um acordo sobre os valores devidos às pessoas prejudicadas pelos planos econômicos das décadas de 1980 e 1990. Em uma nova redada de negociação, as duas partes apresentaram propostas com diferenças bem menores em relação às colocadas na mesa nas últimas reuniões realizadas. Estão previstos mais dois encontros para este mês, nos dias 17 e 22. A expectativa é que as discussões estejam encerradas até o final deste mês. Um dos principais motivos para o otimismo com o novo rumo das negociações é que poupadores e bancos decidiram ceder em relação ao que vinham pedindo. O acordo pode colocar um fim a uma disputa judicial, com milhares de ações, de quase três décadas.

Direito garantido

O INSS é obrigado a oferecer ao segurado o melhor benefício possível. Por isso, ao perceber que ficou com uma renda abaixo da permitida pelo seu perfil de renda e tempo de contribuição, o aposentado deve pedir uma revisão ao instituto.

Para evitar prejuízo

Patrões que não repassam ao INSS as contribuições descontadas dos empregados estão entre os principais responsáveis por prejudicar a aposentadoria de muitos segurados. Para saber se os recolhimentos estão corretos, o trabalhador pode pedir o Cnis em um posto do INSS.

Pesquisa

Roubos e furtos são os crimes que mais atingem os brasileiros, aponta novo indicador que leva em conta medo, risco e casos em que as pessoas foram vítimas. Invasão de residência, parentes envolvidos com drogas e agressão física também estão entre os primeiros da lista. Especialista afirma que roubos e furtos são os crimes mais comuns e que pesquisa “mostra que a população está profundamente amedrontada”.

Previdência menos rigorosa

Sem apoio do Congresso para aprovar uma reforma completa da Previdência, o governo vai apostar em mudanças pontuais nas regras da aposentadoria. A nova estratégia é concentrar esforços para convencer deputados e senadores aliados a aceitarem dois pontos da proposta que já está na Câmara: a criação de uma idade mínima, de 65 para homens e 62 anos para mulheres, e a aproximação das regras de benefícios dos servidores públicos às dos trabalhadores do setor privado. “Do que está perdido, a metade é um grande ganho”, afirma o relator da reforma da Previdência na Câmara.

Direitos do aposentado que trabalha

O segurado que continua trabalhando após se aposentar tem os mesmos direitos que os demais profissionais, como registro em carteira, 13º, férias, horas extras e adicionais. Porém, há alguns benefícios que só o aposentado que trabalha ganha. Um deles é o saque mensal do FGTS, destinado apenas ao segurado na mesma empresa após se aposentar. O FGTS, aliás, tem que ser depositado pelo patrão normalmente. O ponto negativo é que esses aposentados não poderão receber auxílio-doença ou auxílio-acidente caso tenham algum problema grave na empresa.

Decisão judicial

Por unanimidade, a Terceira Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) afastou a responsabilidade de um banco por operações contestadas por um correntista. Um laudo pericial concluiu que eles foram feitas com o cartão original do titular, não clonado e sua senha pessoal.

Consignado mais barato

As novas regras do empréstimo consignado para aposentados começaram a valer oficialmente. A partir de agora, bancos podem cobrar, no máximo, 2,08% de juros por mês nesse tipo de crédito. Antes eram 2,14%. Santander, Caixa, Itaú, Bradesco do Banco do Brasil já estão praticando os novos índices.

Paternidade

Cinco dias é o tempo de licença a que um trabalhador tem direito assim que nasce o filho. Se for servidor público, 20 dias. Mas, se for pai de gêmeos? Os gastos e o trabalho para cuidar das crianças dobram, só que o período da licença não muda. Um servidor catarinense achou o prazo muito curto e decidiu entrar na Justiça para ter o mesmo direito de licença maternidade, que é de 180 dias, e conseguiu uma decisão inédita da 3ª Turma Recursal de Santa Catarina.

Para quem ganha o piso

Como forma de compensar eventual perda fiscal se não conseguir aprovar a reforma da Previdência, o governo estuda restringir o pagamento do abono salarial do PIS. Uma das propostas seria a manutenção do abono apenas para quem recebe um salário mínimo, o que poderia gerar economia de cerca de R$ 20 bilhões em um ano. Pelas regras atuais, ganha o abono o trabalhador que teve remuneração mensal média de até dois salários mínimos no ano anterior.  

Regras para declarar dependentes

A Receita Federal acaba de publicar uma norma que reúne diversas regras para garantir a isenção e a dedução do Imposto de Renda. Uma das mudanças incluídas na instrução normativa trata da dedução do IR com as despesas médicas. Nos casos em que o atendimento médico ocorre em um ano, mas o pagamento é feito somente em outro, só haverá a dedução se o dependente estiver declarado nos dois períodos, no ano em que a despesa ocorreu e no ano em que ela foi efetivamente paga.

Atrasados maiores

A Turma Recursal dos Juizados Especiais Federais em Pernambuco garantiu a um segurado o direito de ter atrasados maiores, mesmo após o INSS alegar que o documento apresentado pelo trabalhador era novo e não havia sido analisado na concessão do benefício. Desde junho, instrução normativa do instituto oficializou uma prática que já era adotada pelo órgão nas revisões dos benefícios: quando há um novo elemento no processo de concessão, os atrasados contam da data em que o documento foi apresentado. Especialista diz que a nova decisão judicial pode ser usada por outros segurados que estão sendo prejudicados pela regra do INSS que diminui o valor dos atrasados com novos documentos.

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 14/11/2017 às 08h02 | acdiegoli@gmail.com

publicidade

Economia na Semana

Aplicações financeiras

No mês de outubro, as principais aplicações financeiras renderam o seguinte: Selic +0,62% (acumulado/ano +8,73%), CDI +0,64% (acumulado +8,72%), Poupança +0,43% (acumulado +5,66%), Bolsa de Valores +0,02% (acumulado +23,38%), Dólar Comercial +3,36% (acumulado +0,68%), Euro Comercial +1,88% (acumulado +11,85%), Ouro +0,30% (acumulado +12,37%). O IGP-M teve alta de 0,20% no mês e tem acumulado nos últimos 12 meses de -1,45% que serve para o reajuste dos alugueis a partir de novembro deste ano.

Bolsa de Valores

O número de pessoas físicas na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo) em outubro de 2017, foi de 610 mil. Desde setembro de 2013, a quantidade de investidores não passava de 600 mil. Juntos, eles possuem R$ 168 bilhões em valores mobiliários Em termos nominais, representa o recorde da série histórica que começou em janeiro de 2008. É bem provável que haja novos recordes de pessoas físicas.

É hora

Fazia tempo para alguém expressar tanto otimismo com o futuro da economia brasileira de agora em diante como fez o economista-chefe do Banco Votorantim, durante palestra para boa parte dos donos do PIB catarinense, na Federação das Indústrias de SC (Fiesc). Disse, até de forma pausada para realçar a fala: “O momento agora é de estar preparado para o novo ciclo. Ponham na cabeça de vocês que a economia vai voar. O momento de investir é agora. Está barato”.

Cesta básica

O Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) divulgou o preço de 13 produtos que compõem a cesta básica na cidade de Brusque. Após uma sequência de queda no preço, desta vez foi registrado aumento no valor final. Em outubro, esse valor subiu 1% passando o valor para R$ 367,35. Em setembro o valor era R$ 363,70 para comprar os 13 produtos. O grande vilão da cesta básica em outubro foi o preço da batata que subiu 54,48% na comparação com setembro. Outra alta foi o tomate, que teve um acréscimo de 10,82%.

Tamanho da crise

Segundo o economista-chefe do Banco Safra, Carlos Kawall, as crises anteriores não fizeram nem cócega em comparação com essa. Caíamos no buraco e já estávamos de volta em quatro a cinco trimestres. Nós, agora, vamos levar 20 trimestres para sair do buraco, ou seja, voltaremos ao PIB de 2014 em 2019. Tecnicamente, neste ano, o Brasil saiu da recessão, que é ter crescimento em pelo menos dois trimestres consecutivos. 70% da nossa economia é consumo. Se o consumo não cresce, não há o que salve.

Mercado de trabalho

A recessão mais grave americana provocou desemprego de 10%. Aqui, chegamos a 13%. Precisávamos gerar 400 mil vagas e geramos 106 mil. Paramos de perder empregos, mas ainda é insuficiente. Nossa legislação era altamente inflexível. Nos EUA e na Alemanha, se protege o emprego e não o empregado. Eles não querem demitir. Eles querem diminuir custo.

Endividamento

O setor privado foi pego com um nível de endividamento muito elevado. Ainda temos um problema de crédito. Famílias têm endividamento que atinge 45%, mas o percentual deve cair em 2018, com a queda da taxa de juros, aliviando as famílias. Foi de 17% no passado recente.

Schlosser

A Cia. Industrial Schlosser, em recuperação judicial, tem Assembleia Geral Extraordinária marcada para dia 14 deste mês, às 10,30 horas, tendo como Ordem do Dia o seguinte: 1) Esclarecimentos por parte da diretoria acerca dos atos de implementação do plano de recuperação judicial durante o ano de 2017; 2) Alteração do endereço da sede social, tendo em vista a transferência do imóvel sede da sociedade, conforme implementação do plano de recuperação judicial aprovado, com a competente reforma do Estatuto Social quanto ao particular. O edital de convocação é assinado pelo presidente do Conselho de Administração, Valter Ros de Souza.

Reajuste do gás

A Petrobrás anunciou reajuste de 6,5% no preço do gás vendido em vasilhames maiores do que 13 quilos. O reajuste atinge principalmente clientes comerciais e industriais. A medida não vale para o botijão usado em casa. A alta acumulada chega a 29,5%.

Limpando o nome

Quem quiser começar a poupar, antes de tudo, deve olhar para as contas e traçar o orçamento familiar. Cortando alguns gastos supérfluos, o cidadão já consegue ver uma boa economia e a partir daí ver que pode guardar dinheiro para realizar um sonho. Primeiro quitar todas as contas e poupar depois.

Grupos musicais

Foi de R$ 1,6 milhão o quanto a organização da Oktoberfest pagou aos grupos musicais que se apresentaram na edição deste ano. Os contratos com as bandas representam o maior gasto da festa. Os depósitos foram feitos na última semana.

Demissões

O sindicato dos trabalhadores têxteis de Blumenau homologou na sexta-feira (27) as rescisões de mais 45 funcionários demitidos em setembro pela Teka. Os trabalhadores atuavam na produção e no setor administrativo da matriz e também na unidade de Indaial.

Expansão da Uniasselvi (1)

Impulsionada pela nova regulamentação da educação a distância no Brasil, que desburocratizou o lançamento de cursos não presenciais, a Uniasselvi se prepara para ampliar o número de polos de EaD. Hoje são 221 e a meta é chegar a 376 em todo o país em 2018. Um ano e meio atrás, quando a instituição de ensino foi vendida para os fundos de investimentos Carlyle e Vinci, eram apenas 48. Atingir esta meta exige investimentos de pelo menos R$ 60 milhões.

Expansão da Uniasselvi (2)

Em setembro a Uniasselvi anunciou a compra de duas faculdades no Mato Grosso, em Cuiabá e Rondonópolis. O estado da região Centro-Oeste se tornou o primeiro, além de SC, a contar com polos presenciais da instituição de ensino. A ideia é fazer novas aquisições. A instituição ainda tem protocolos para abertura de oito novas faculdades espalhadas por Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Para o Vale do Itajaí há o novo campus de Brusque, localizado dentro do antigo parque fabril da Schlosser, que deve começar a funcionar em março. Unidades de Indaial e Blumenau também passarão por adaptações e ampliações no prazo de três a quatro anos.

Mudanças na Sulfabril

Não durou muito tempo a fusão entre a Quality Malhas, de Brusque, e os investidores que compraram a antiga fábrica da Sulfabril, em Blumenau. A sociedade, anunciada em fevereiro do ano passado, foi desfeita e o comando das operações, dividida. Um novo grupo de sócios assumiu a gestão do projeto imobiliário. O ousado plano inicial prevê utilizar a parte não aproveitada do parque fabril para construir prédios e áreas de lazer e convivência e os compromissos com a massa falida, incluindo o pagamento das parcelas restantes referentes à compra dos bens em leilão. Para a operação têxtil foi criada uma nova empresa, a SFB Têxtil, comandada por Rafael Cunha. O executivo que integrava a sociedade anterior, agora responde apenas pela gestão da marca Sulfabril. Na prática, pouco mudou na produção. A SFB agora é uma inquilina do espaço.

Melhora na produção industrial

A produção industrial brasileira cresceu 2,6% no mês de setembro em comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo o IBGE, esse é o quinto resultado positivo seguido. O indicador foi puxado pelo bom desempenho da produção de bens de capital e bens duráveis.

Gomes da Costa

A baixa produção do pescado nacional e problemas na importação levaram a Gomes da Costa a suspender a produção de atum e sardinha em lata em Itajaí. É a primeira vez que a empresa paralisa as atividades em pelo menos 10 anos. Mais de mil funcionários estão em casa. Além da produção de enlatados, o setor de embalagens da indústria também terá atividades suspensas entre 6 e 20 de novembro. A suspensão das atividades ocorre apenas dias depois de ter sido assinado um protocolo de intenções entre o grupo espanhol Calvo, que comanda a Gomes da Costa e a prefeitura de Itajaí para um investimento futuro de R$ 1 bilhão com a construção de um novo parque industrial.

Vantagens da poupança

Colocar o dinheiro na boa e velha caderneta de poupança voltou a ser um bom negócio. Com a queda da Selic para 7,5% ao ano, ela está mais atrativa que boa parte dos fundos de renda fixa, em especial aqueles com taxas de administração altas, de acordo com a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). Além do rendimento, que chega a ser melhor, o grande atrativo da poupança quando a taxa de juros está baixa é a facilidade de operar. A própria pessoa consegue administrar, não precisa de terceiros. É algo que o brasileiro está acostumado e, com a Selic baixa, volta a ser um bom investimento.

Venda de veículos novos

Os licenciamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no Brasil subiram 1,83% em outubro na comparação com setembro. Em relação ao mesmo período do ano passado, a alta foi de 27,56%, para 202,8 mil unidades, segundo dados divulgados pela Fenabrave (associação que representa as empresas concessionárias).

Câncer de Tireoide com Iodo

A Clínica de Oncologia Reichow é a única no Vale do Itajaí a disponibilizar e internação para a iodoterapia. Terapia com iodo radioativo é usada no controle de tumores diferenciados da glândula tireóide. O objetivo deste tratamento, que combate as células cancerígenas presentes na tireóide é destruir as células que ainda restaram após a cirurgia e diminuir a chance de recidiva do câncer. A Clínica conta com uma estrutura física moderna, uma equipe multidisciplinar especializada e humanizada para o seu tratamento. A Clínica está localizada na Rua Sebastião Cruz nº 90 em Blumenau (SC).

Sono e bem-estar

Cerca de 108 milhões de brasileiros têm pelo menos uma queixa de problemas com o sono, de acordo com a última pesquisa realizada pelo Instituto do Sono junto ao Datafolha. Ronco, sonolência, sonambulismo, apneia e sono insuficiente são alguns dos distúrbios que, segundo especialistas, poderão ser desenvolvidos em alguma fase da vida e afetar diretamente o bem-estar da população. Devido a importância do assunto, profissionais de saúde, médicos especialistas e pesquisadores do Brasil e exterior estiveram reunidos em Joinville para o 16º Congresso Brasileiro do Sono. As atividades aconteceram no Centro de Convenções e Exposições da Expoville. Cerca de 800 profissionais participaram do encontro promovido pela Associação Brasileira de Medicina do Sono.

Tradição alemã

São Martinho, município no Sul do Estado com 99% de descendentes de alemães, promoveu no último final de semana a 24ª Festa do Produto Colonial, com múltiplas atrações culturais, gastronômicas e musicais. Com apenas 3,2 mil habitantes, tem como destaque turístico a Fluss Haus (Casa do Rio), produtira dos biscoitos natalinos mais conhecidos do Brasil. É um empreendimento encantador, com restaurante, bierplatz, almoço alemão, café colonial e pousada. Fica em Vargem do Cedro, conhecida como “a capital mundial das vocações”.

Filatelia

A filatelia é o hábito de colecionar, estudar e pesquisar selos postais. Em Brusque, os colecionadores de selos postais fazem parte do Clube Filatélico Brusquense, que completou 82 anos de atividades este ano. O clube nasceu em 1935 por iniciativa de Ayres Gevaerd, José Boateux, Oscar Gustavo krieger e Érico Krieger e, mesmo com o passar dos anos e a evoluçãoda tecnologia, ainda permanece ativo e reúne cerca de 20 membros.

Mostra filatélica

Para comemorar os 500 anos da Reforma Luterana, celebrados dia 31 de outubro, o Clube Filatélico Brusquense fez o lançamento do envelope comemorativo da data, em um evento no Instituto Aldo Krieger (IAK). O envelope, com edição limitada, tem o selo comemorativo lançado em abril pela agência dos Correios de Brusque e também o carimbo da data que marca os 500 anos da Reforma: 31 de outubro de 2017. O envelope com o carimbo e o selo torna-se uma peça histórica, muitos colecionam esta temática religiosa. Além do lançamento do envelope, também foi inaugurada a mostra filatélica sobre a Reforma Luterana.

O povo decide

O governo estadual vai ser muito cobrado na decisão de não bancar todo o Carnaval 2018 para prefeituras, dando algumas dezenas de milhões. A percepção é de que a grande maioria concorda que não se dê nada, mesmo porque, pelo menos em SC, oito em 10 pessoas não tem afinidade nenhuma com samba. Uma pesquisa confirmaria o que parece tão flagrante.

Segurança

Nem tudo são rosas e enquanto a rodovia Antônio Heil está em obras, o cuidado é redobrado. O percurso de Brusque a Itajaí chega a levar o dobro de tempo em horário de obra. Pior é que falta educação de alguns motoristas, que ultrapassam pelo acostamento, sendo egoístas, como se quem está à frente também não tivesse compromissos e responsabilidades. São minorias os impacientes, mas existem.

Erros imaginários

Pode parecer que nossa língua detém o recorde mundial de pegadinhas, idioma difícil que só pós-doutores conseguem falar sem escorregar a cada frase. Embora haja razões históricas para essa percepção, trata-se, em termos objetivos, de mais um engano. Se nos livrássemos dos patrulheiros sabichões e sua usina de erros imaginários, a paisagem já ficaria mais acolhedora. 

Escrito por Augusto Cesar Diegoli, 07/11/2017 às 08h52 | acdiegoli@gmail.com

publicidade





publicidade



1 2 3 4 5 6

Augusto Cesar Diegoli

Assina a coluna Economia & Negócios

Contabilista aposentado, graduado em Direito pela Univali (ex-Fepevi), pós graduado em Direito tributário e Finanças Empresariais pela Furb, árbitro/mediador e diretor da Câmara de Mediação e Arbitragrem de Brusque e diretor da Facema - Federação Catarinense das Entidades de Mediação e Arbitragem.
















Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br