Jornal Página 3
Coluna
Mãe na Roda
Por Caroline Cezar

O sol nasce pra todos

Temos a mania de criar uns conceitos que nos afasta de práticas saudáveis cotidianas, como se pra chegar a elas fosse um longo caminho, algo inatingível, distante, de outro mundo. A prática saudável está acessível a todos, todos os dias.

É comum ouvir de pais e cuidadores que sentem-se culpados ou desanimados porque suas crianças estão longe da natureza, vivem na cidade, só querem ver televisão. Ou, quando decidem "ir à natureza" precisam arrumar cesta de piquenique, canga, protetor, repelente, boné, passar no mercado, comprar bolachas, passar no posto, dar uma passadinha no shopping pra ver o que falta, e acabou o dia. E acabou a graça, porque a natureza somos nós e não algo fora de nós. Não é algo tão difícil de chegar. Estamos aqui, acessíveis.

Pra estar na natureza basta conectar os sentidos. Se integrar, contemplar, se pôr sem sintonia. Você não precisa dizer a uma criança, "hoje vamos à natureza", mas pode acordar um pouco mais cedo e ao invés de ligar a televisão ou lhe entregar um celular -para que você dê uma esticadinha no sono- pegar o elevador e descer até a praia pra ver o sol nascer. Ou sentar na sacada. Não precisa dizer nada, não precisa explicar, não precisa tirar foto pra por no instagram, basta sentar lá um pouco e estar junto.

Nessa semana mesmo tivemos espetáculos naturais dia sim, outro também, com sol e lua nascendo e se pondo maravilhosamente nessa natureza que é pra todos, até pros completamente urbanos e inseridos na sociedade de consumo. E olha que incrível, é super de graça, dá pra ir a pé, está logo ali, basta observar. E assim é com a chuva, com o mar, com a terra, com as nuvens, com as árvores, os bichos, insetos, ventos. Estamos cercados, imersos, inundados.

Reconectemos, a vida é simples.

Escrito por Caroline Cezar, 29/01/2016 às 08h36 | carol.jp3@gmail.com



Caroline Cezar

Assina a coluna Mãe na Roda














Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
Mãe na Roda
Por Caroline Cezar

O sol nasce pra todos

Temos a mania de criar uns conceitos que nos afasta de práticas saudáveis cotidianas, como se pra chegar a elas fosse um longo caminho, algo inatingível, distante, de outro mundo. A prática saudável está acessível a todos, todos os dias.

É comum ouvir de pais e cuidadores que sentem-se culpados ou desanimados porque suas crianças estão longe da natureza, vivem na cidade, só querem ver televisão. Ou, quando decidem "ir à natureza" precisam arrumar cesta de piquenique, canga, protetor, repelente, boné, passar no mercado, comprar bolachas, passar no posto, dar uma passadinha no shopping pra ver o que falta, e acabou o dia. E acabou a graça, porque a natureza somos nós e não algo fora de nós. Não é algo tão difícil de chegar. Estamos aqui, acessíveis.

Pra estar na natureza basta conectar os sentidos. Se integrar, contemplar, se pôr sem sintonia. Você não precisa dizer a uma criança, "hoje vamos à natureza", mas pode acordar um pouco mais cedo e ao invés de ligar a televisão ou lhe entregar um celular -para que você dê uma esticadinha no sono- pegar o elevador e descer até a praia pra ver o sol nascer. Ou sentar na sacada. Não precisa dizer nada, não precisa explicar, não precisa tirar foto pra por no instagram, basta sentar lá um pouco e estar junto.

Nessa semana mesmo tivemos espetáculos naturais dia sim, outro também, com sol e lua nascendo e se pondo maravilhosamente nessa natureza que é pra todos, até pros completamente urbanos e inseridos na sociedade de consumo. E olha que incrível, é super de graça, dá pra ir a pé, está logo ali, basta observar. E assim é com a chuva, com o mar, com a terra, com as nuvens, com as árvores, os bichos, insetos, ventos. Estamos cercados, imersos, inundados.

Reconectemos, a vida é simples.

Escrito por Caroline Cezar, 29/01/2016 às 08h36 | carol.jp3@gmail.com



Caroline Cezar

Assina a coluna Mãe na Roda