Jornal Página 3
Coluna
Condomínio Garden City
Por Saint Clair Nickelle

A vida que queremos

Como não tinha plantão no Hospital das clínicas, cheguei em casa no final da tarde. Abracei minha esposa, dei um beijo e disse-lhe:

- Hoje meu dia foi excelente, querida. Os pacientes que estou tratando estão bem melhores, um até teve alta hoje.

Precisamos comemorar, disse ela, então.

- O dia está quente, próprio para uma caminhada pelo nosso arborizado Garden City.

- Amor! Vou trocar de roupa para nossa caminhada, vais querer ir?

- Hoje não, meu bem. Vou te esperar com uma comidinha leve e um bom vinho para brindarmos.

- Que bom, querida.

E, assim saí para uma caminhada, pensando é claro na recompensa de um jantar a dois.

Estava caminhando e usufruindo dos perfumes das flores, quando um vizinho, que também caminhava, chegou ao meu lado. Cumprimentei-o:

- Boa noite, vizinho!

- Boa noite nada, como podes desejar “boa noite” com a desgraceira que é o nosso país e nosso mundo.

- Mas, usufruir da natureza que o Garden City nos proporciona, não lhe deixa feliz?

- Eu nem noto essas coisas, levanto ouvindo o rádio e é só desgraça, assaltos, corrupção, acidentes. Por acaso você não ouve rádio ou assisti televisão?

- Sim! Leio meus jornais diários e procuro no rádio ouvir música e na TV alguns programas de alto astral.

- Isto significa que você está alienado da realidade do Brasil e do mundo. E ainda lê jornais, Meu Deus!

- Vizinho, o jornal é um meio bem mais democrático do que os informativos televisivos.

- Como assim?

- Ora, no jornal eu seleciono o quero ler, na televisão eles te empurram notícias goela abaixo e você não tem opção de escolha. Sou profissional da área médica e lido com o  sofrimento dos pacientes e seus familiares, por isso preciso estar tranquilo para ajudá-los. E você o que faz vizinho?

- Sou Corretor de Imóveis. Vivo correndo atrás de pessoas indecisas, sovinas e muitas de mau caráter, que só querem levar vantagens, até com nossa mirrada comissão.

- Bom, cada um com suas peculiaridades profissionais. Mas, voltando ao início da nossa conversa, em que medida estar ligado nas notícias lhe ajuda no seu trabalho?

- Não só ajuda, mas é uma questão de estar sempre bem informado, pois até para puxar conversa preciso saber o que ocorre no nosso mundo.

- Tudo bem, mas só ficar sabendo de assaltos, de acidentes, corrupção, de mortes violentas, ajuda em quê?

- Ué! Ficar informado, ora!

- Tá, mas você, talvez bem mais informado que eu, tens feito alguma coisa para melhorar a situação?

- Claro, não é! Melhora o meu relacionamento com as demais pessoas, pois do contrário nem teríamos assuntos para conversar.

- Ah, então, serve para aqueles comentários entre as pessoas, que acabam somando informações negativas, mas sem qualquer resultado prático ou de melhora...É esse o único mérito?

- Sim, em parte, porque nos ajuda a ficar mais cautelosos com a segurança, com certos locais, com algumas cidades, que por ventura escolhemos para viajar.

- Nisso eu concordo com você, mas daí estar, permanentemente, informado das desgraças pode comprometer a nossa saúde mental, afinal a vida continua, com todas as suas nuances, onde, apesar disso, temos a obrigação de bem cumprir nosso papel profissional, familiar e de convívio.

- Você não concorda comigo?

- Sabe! Eu nem prestei atenção ao que tu disseste.

- Por quê?

- É que estou preocupado com a hora...

- Mas, você recém começou a caminhar...

- Que horas são?

- São 20 h e trinta.

- Bah, cara! Preciso voltar urgente para casa, não posso perder o Jornal Nacional.

 

E, lá se foi meu vizinho bem informado.

Acabei minha caminhada, ainda apreciando o início da noite naquele paraíso que escolhemos para morar.

Suado, mas muito satisfeito fui tomar um banho e me vestir para um encontro romântico.

Já banhado, bem penteado e um toque de colônia “eau de toilette Calvin Klein” fui ao encontro da minha amada. Ela, linda como sempre, me esperava com a mesa posta e duas taças de vinho tinto já servidas. Beijei-a e senti aquele perfume, “Fleur de Rocaille” que lhe dera de presente no dia dos namorados.

Levantamos nossas taças e brindamos:

- À vida!

Escrito por Saint Clair Nickelle, 18/04/2018 às 09h38 | sannickelle@gmail.com



Saint Clair Nickelle

Assina a coluna Condomínio Garden City

Arquiteto aposentado e autor das crônicas denominadas CONDOMÍNIO GARDEN CITY, as quais serão apresentadas em capítulos, descrevendo as relações humanas num condomínio hipotético.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br