Jornal Página 3
Coluna
Condomínio Garden City
Por Saint Clair Nickelle

Festa de Natal

Como o Natal deste ano cai na segunda-feira e os preparativos finais para as festas devem ser feitas até domingo, decidimos fazer nossa mateada no sábado, dia 23.

Claro que o principal comentário foi a tal Festa de Natal de 2017, que o síndico, seu Fabiano, declarou que seria inesquecível,; para tanto estava mobilizado, desde outubro, com todo o seu grupo de administração.

- Olha pessoal, não é por estar na presença do seu Gumercindo, mas eu acho muito difícil a atual Administração do Garden City atingir o sucesso daquela de 2016.

- Eu, também acho, Luiz Carlos. Desde que eu resido no Condomínio, que uma Festa de Natal soube fazer uma confraternização digna, onde o que predominou foi a sensibilidade dos jovens atores, levando-nos a chorar de emoção, tanto no Presépio Vivo, como nas falas que dona Clarice preparou para a interpretação dos personagens.

- Eu concordo plenamente contigo, Reinaldo! Pela primeira vez, de fato, comemoramos o Natal como merecíamos, deixando de lado o aspecto comercial da principal festa cristã, onde de um modo geral, só Papai Noel é o que importa.

- É o consumismo, caro Clóvis! 

Depois da maravilhosa Festa de Natal de 2016, empreendida  pela Administração do Seu Gumercindo que, ao dar ênfase ao nascimento de Jesus Cristo, com a criação de um Presépio Vivo só composto por jovens do Condomínio, deixou-se de lado a origem pagã desse evento, que acabou, ao longo da história, tornando-se, junto com a Páscoa, as duas maiores festas do cristianismo.

No entanto, o novo síndico, por ser bem mais pragmático, resolveu, em 2017, dar ênfase ao lado comercial da festa de Natal. Montou, na Praça Central do Garden City, dois enormes ícones do Natal comercial. Uma gigantesca árvore e um Papai Noel inflável, também gigante, além da decoração de duendes segurando pirulitos enormes, também uma imensa mesa para a ceia natalina, onde os moradores nada precisariam levar, pois o Condomínio bancaria tudo.

Como Dona Clarice, que foi responsável pela organização do Natal passado, fora convidada pelo atual síndico, para a reunião que decidiria a festa deste ano, ela nos contou que todas as suas sugestões foram rejeitadas.

- Olha gente, não foi fácil participar dessa reunião com os membros da atual Administração do Garden City!

Seu Gumercindo, que a havia convidado para participar da Mateada, disse:

- Em primeiro lugar, dona Clarice obrigado por nos dar a honra de sua presença em nossa tradicional mateada. Em segundo lugar, perguntar-lhe por quê, não foi fácil?

- Olha seu Gumercindo e demais vizinhos, o atual síndico é muito personalíssimo, pois convidou-me, e acredito os demais membros da Diretoria, para informar como seria a Festa de Natal, ou seja, foi incapaz de aceitar qualquer sugestão. O que, na verdade ele queria, era dar aparência de decisão colegiada, mas foi, tão-somente, monocrática.

 

 

Vocês, como estão vendo pela decoração da Praça Central, notem que é apenas o lado comercial do Natal. Eu acredito que aquele espírito e sensibilização, que a Festa do ano passado deu, não vai existir.

Com a saída da dona Clarice, o seu Gumercindo encerrou a mateada, esperando reencontrar a todos na noite de domingo.

O domingo amanheceu muito quente, não soprava brisa alguma. Isso poderia ser sinal de mudança e talvez uma chuvarada para o final da tarde ou início da noite.

No início da noite, o pessoal do Condomínio foi chegando para a anunciada Festa de Natal do seu Fabiano. Ele, era só sorrisos, ouvindo as constantes frases dos puxa-sacos:

- Fabiano, a Praça está magnífica!

- Jamais houve tal pompa.

- Afinal o Garden City merecia tão deslumbrante decoração!

- Em meu nome e de meus parentes, eu te parabenizo, Fabiano!

- A Festa de Natal desse ano já é um sucesso, mesmo antes de iniciar.

- E. esse Papai Noel gigante, está magnífico! Parabéns, seu Fabiano!

Seu Fabiano, envaidecido, agradecia com um largo sorriso.

A iluminação da Praça Central era tanta, que já nem se percebia a noite escura e nublada que dominava em Porto Alegre. Seu Gumercindo e seus amigos, um pouco afastados dos bajuladores, comentaram:

- Vocês já observaram, olhando em direção ao Guaíba, as nuvens do tipo cúmulos e até raios se aproximando?

- Sim, Gumercindo! É bom ficarmos fora da aglomeração, pois se cair um toró vai ser gente correndo pra tudo que é lado!!!

Não deu outra! Em meia hora começou uma ventania, com poeira que cobria tudo e, logo em seguida, uma chuva de granizo. Na primeira rajada de vento forte, a gigantesca árvore de natal tombou sobre a mesa já repleta de comida e bebidas.

Depois, foi a vez do Papai Noel inflável que, apesar dos esforços dos que lhe seguravam por meio de cordas, acabou se soltando e voou por cima das árvores.

Dizem, que que ele foi encontrado, dias depois, na Praia do Lami, em Viamão.

Todas as pessoas, mesmo os puxa-sacos, deram as costas para a “tragédia” e abandonaram o local. Apenas o seu Gumercindo e seus amigos ficaram pra prestar solidariedade ao Síndico e aos funcionários. Ajudaram a recolher o que era possível e sob o Caramanchão, que ano passado serviu de cenário para o Presépio Vivo; foram remontando o que ainda estava aproveitável.

Por fim, sentaram-se exaustos.

Sob a luz de velas, aquelas dez pessoas remontaram uma ceia simples com os restos...Parece que algo muito mágico aconteceu, naquele momento. Não se sabe como, mas a pequena manjedoura improvisada, permaneceu intacta...Parece que todos sentiram a mesma emoção ao mesmo tempo. Encharcados da cabeça aos pés, meio atrapalhados, entre lágrimas e risos...De um jeito muito espontâneo, fizeram um círculo e abraçados, desejaram-se um FELIZ NATAL!

Escrito por Saint Clair Nickelle, 29/12/2017 às 10h29 | sannickelle@gmail.com



Saint Clair Nickelle

Assina a coluna Condomínio Garden City

Arquiteto aposentado e autor das crônicas denominadas CONDOMÍNIO GARDEN CITY, as quais serão apresentadas em capítulos, descrevendo as relações humanas num condomínio hipotético.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
Condomínio Garden City
Por Saint Clair Nickelle

Festa de Natal

Como o Natal deste ano cai na segunda-feira e os preparativos finais para as festas devem ser feitas até domingo, decidimos fazer nossa mateada no sábado, dia 23.

Claro que o principal comentário foi a tal Festa de Natal de 2017, que o síndico, seu Fabiano, declarou que seria inesquecível,; para tanto estava mobilizado, desde outubro, com todo o seu grupo de administração.

- Olha pessoal, não é por estar na presença do seu Gumercindo, mas eu acho muito difícil a atual Administração do Garden City atingir o sucesso daquela de 2016.

- Eu, também acho, Luiz Carlos. Desde que eu resido no Condomínio, que uma Festa de Natal soube fazer uma confraternização digna, onde o que predominou foi a sensibilidade dos jovens atores, levando-nos a chorar de emoção, tanto no Presépio Vivo, como nas falas que dona Clarice preparou para a interpretação dos personagens.

- Eu concordo plenamente contigo, Reinaldo! Pela primeira vez, de fato, comemoramos o Natal como merecíamos, deixando de lado o aspecto comercial da principal festa cristã, onde de um modo geral, só Papai Noel é o que importa.

- É o consumismo, caro Clóvis! 

Depois da maravilhosa Festa de Natal de 2016, empreendida  pela Administração do Seu Gumercindo que, ao dar ênfase ao nascimento de Jesus Cristo, com a criação de um Presépio Vivo só composto por jovens do Condomínio, deixou-se de lado a origem pagã desse evento, que acabou, ao longo da história, tornando-se, junto com a Páscoa, as duas maiores festas do cristianismo.

No entanto, o novo síndico, por ser bem mais pragmático, resolveu, em 2017, dar ênfase ao lado comercial da festa de Natal. Montou, na Praça Central do Garden City, dois enormes ícones do Natal comercial. Uma gigantesca árvore e um Papai Noel inflável, também gigante, além da decoração de duendes segurando pirulitos enormes, também uma imensa mesa para a ceia natalina, onde os moradores nada precisariam levar, pois o Condomínio bancaria tudo.

Como Dona Clarice, que foi responsável pela organização do Natal passado, fora convidada pelo atual síndico, para a reunião que decidiria a festa deste ano, ela nos contou que todas as suas sugestões foram rejeitadas.

- Olha gente, não foi fácil participar dessa reunião com os membros da atual Administração do Garden City!

Seu Gumercindo, que a havia convidado para participar da Mateada, disse:

- Em primeiro lugar, dona Clarice obrigado por nos dar a honra de sua presença em nossa tradicional mateada. Em segundo lugar, perguntar-lhe por quê, não foi fácil?

- Olha seu Gumercindo e demais vizinhos, o atual síndico é muito personalíssimo, pois convidou-me, e acredito os demais membros da Diretoria, para informar como seria a Festa de Natal, ou seja, foi incapaz de aceitar qualquer sugestão. O que, na verdade ele queria, era dar aparência de decisão colegiada, mas foi, tão-somente, monocrática.

 

 

Vocês, como estão vendo pela decoração da Praça Central, notem que é apenas o lado comercial do Natal. Eu acredito que aquele espírito e sensibilização, que a Festa do ano passado deu, não vai existir.

Com a saída da dona Clarice, o seu Gumercindo encerrou a mateada, esperando reencontrar a todos na noite de domingo.

O domingo amanheceu muito quente, não soprava brisa alguma. Isso poderia ser sinal de mudança e talvez uma chuvarada para o final da tarde ou início da noite.

No início da noite, o pessoal do Condomínio foi chegando para a anunciada Festa de Natal do seu Fabiano. Ele, era só sorrisos, ouvindo as constantes frases dos puxa-sacos:

- Fabiano, a Praça está magnífica!

- Jamais houve tal pompa.

- Afinal o Garden City merecia tão deslumbrante decoração!

- Em meu nome e de meus parentes, eu te parabenizo, Fabiano!

- A Festa de Natal desse ano já é um sucesso, mesmo antes de iniciar.

- E. esse Papai Noel gigante, está magnífico! Parabéns, seu Fabiano!

Seu Fabiano, envaidecido, agradecia com um largo sorriso.

A iluminação da Praça Central era tanta, que já nem se percebia a noite escura e nublada que dominava em Porto Alegre. Seu Gumercindo e seus amigos, um pouco afastados dos bajuladores, comentaram:

- Vocês já observaram, olhando em direção ao Guaíba, as nuvens do tipo cúmulos e até raios se aproximando?

- Sim, Gumercindo! É bom ficarmos fora da aglomeração, pois se cair um toró vai ser gente correndo pra tudo que é lado!!!

Não deu outra! Em meia hora começou uma ventania, com poeira que cobria tudo e, logo em seguida, uma chuva de granizo. Na primeira rajada de vento forte, a gigantesca árvore de natal tombou sobre a mesa já repleta de comida e bebidas.

Depois, foi a vez do Papai Noel inflável que, apesar dos esforços dos que lhe seguravam por meio de cordas, acabou se soltando e voou por cima das árvores.

Dizem, que que ele foi encontrado, dias depois, na Praia do Lami, em Viamão.

Todas as pessoas, mesmo os puxa-sacos, deram as costas para a “tragédia” e abandonaram o local. Apenas o seu Gumercindo e seus amigos ficaram pra prestar solidariedade ao Síndico e aos funcionários. Ajudaram a recolher o que era possível e sob o Caramanchão, que ano passado serviu de cenário para o Presépio Vivo; foram remontando o que ainda estava aproveitável.

Por fim, sentaram-se exaustos.

Sob a luz de velas, aquelas dez pessoas remontaram uma ceia simples com os restos...Parece que algo muito mágico aconteceu, naquele momento. Não se sabe como, mas a pequena manjedoura improvisada, permaneceu intacta...Parece que todos sentiram a mesma emoção ao mesmo tempo. Encharcados da cabeça aos pés, meio atrapalhados, entre lágrimas e risos...De um jeito muito espontâneo, fizeram um círculo e abraçados, desejaram-se um FELIZ NATAL!

Escrito por Saint Clair Nickelle, 29/12/2017 às 10h29 | sannickelle@gmail.com



Saint Clair Nickelle

Assina a coluna Condomínio Garden City

Arquiteto aposentado e autor das crônicas denominadas CONDOMÍNIO GARDEN CITY, as quais serão apresentadas em capítulos, descrevendo as relações humanas num condomínio hipotético.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade