Jornal Página 3
Coluna
Falando Nisso
Por Marlise Schneider

Novos caminhos

Fui ao Cine Boteco da CineramaBC Arthouse essa semana e fiquei alegremente surpresa com a quantidade de jovens que estavam lá para assistir coisas que rolaram nos meus tempos de jovem...os curtas Meu nome é Gal e Os Mutantes e depois o documentário Tropicália, de Marcelo Machado, mostrando aquela explosão cultural, no meio daquela explosão torta da política no país, lá pelos anos pesados da ditadura, 1969, quando a gente tinha medo de tudo, até de cantar...e então na plateia três mais 'antigos' (o Ike, o Marzinho e eu) e nas arquibancadas de olho mais firme do que nunca naquele telão do boteco aquela rapaziada de menos de 20...inesquecível.

Então pensei: que coisa mais legal essa cena, esse ambiente, uma descoberta, mais um espaço muito maneiro para todas as idades. O André Gevaerd, cineasta e produtor, nascido aqui na praia, investiu com força naquele local que fica lá longe,no finalzinho da Rua São Paulo quase na esquina da marginal, e conseguiu chamar um público fiel.

O Tropicália foi um 'reviver' apaixonante, com músicas e letras lindas e algumas tristes, puro protesto. Nós vimos, vivemos e acompanhamos essa historia que a maioria dos nossos jovens, meus netos, nem imaginam como foi. Ler sobre isso é uma coisa. Viver isso é outra bem diferente.

No telão, o movimento e o empenho do Caetano, Gil, Gal, depois a Rita Lee, matei a saudade.

Se você ainda não foi conhecer aquele ambiente cultural, faça disso um programa. Tem muita coisa pra ver. Neste Cine Boteco tinha uma variedade de chopes e cervejas artesanais, tudo na Kombicas Growler Station, estacionada ali mesmo, dentro do boteco.

Parabéns André (Dé). Você mostrou que o empenho, a dedicação e sobretudo a paixão pela arte abrem novos caminhos. Você conseguiu!

Escrito por Marlise Schneider, 19/01/2018 às 10h16 | lisi@pagina3.com.br



Marlise Schneider

Assina a coluna Falando Nisso

... curiosa desde guria, ligada, discreta, caseira, sonhadora. Jornalista, chefe de jornalismo do Jornal Página 3.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
Falando Nisso
Por Marlise Schneider

Novos caminhos

Fui ao Cine Boteco da CineramaBC Arthouse essa semana e fiquei alegremente surpresa com a quantidade de jovens que estavam lá para assistir coisas que rolaram nos meus tempos de jovem...os curtas Meu nome é Gal e Os Mutantes e depois o documentário Tropicália, de Marcelo Machado, mostrando aquela explosão cultural, no meio daquela explosão torta da política no país, lá pelos anos pesados da ditadura, 1969, quando a gente tinha medo de tudo, até de cantar...e então na plateia três mais 'antigos' (o Ike, o Marzinho e eu) e nas arquibancadas de olho mais firme do que nunca naquele telão do boteco aquela rapaziada de menos de 20...inesquecível.

Então pensei: que coisa mais legal essa cena, esse ambiente, uma descoberta, mais um espaço muito maneiro para todas as idades. O André Gevaerd, cineasta e produtor, nascido aqui na praia, investiu com força naquele local que fica lá longe,no finalzinho da Rua São Paulo quase na esquina da marginal, e conseguiu chamar um público fiel.

O Tropicália foi um 'reviver' apaixonante, com músicas e letras lindas e algumas tristes, puro protesto. Nós vimos, vivemos e acompanhamos essa historia que a maioria dos nossos jovens, meus netos, nem imaginam como foi. Ler sobre isso é uma coisa. Viver isso é outra bem diferente.

No telão, o movimento e o empenho do Caetano, Gil, Gal, depois a Rita Lee, matei a saudade.

Se você ainda não foi conhecer aquele ambiente cultural, faça disso um programa. Tem muita coisa pra ver. Neste Cine Boteco tinha uma variedade de chopes e cervejas artesanais, tudo na Kombicas Growler Station, estacionada ali mesmo, dentro do boteco.

Parabéns André (Dé). Você mostrou que o empenho, a dedicação e sobretudo a paixão pela arte abrem novos caminhos. Você conseguiu!

Escrito por Marlise Schneider, 19/01/2018 às 10h16 | lisi@pagina3.com.br



Marlise Schneider

Assina a coluna Falando Nisso

... curiosa desde guria, ligada, discreta, caseira, sonhadora. Jornalista, chefe de jornalismo do Jornal Página 3.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade