Jornal Página 3
Coluna
Falando Nisso
Por Marlise Schneider

Tá tudo certo...

 Eu sempre acho que grandes concentrações de público são uma oportunidade para manifestações pacíficas. 

Pensei que o Carnaval seria uma dessas oportunidades.

No meio da folia, da alegria, da festa, mostrar que nem tudo vai bem, que nossa economia está um caos, que estamos preocupados com o futuro, que o governo está sem direção, que não sabemos direito o que vai acontecer, que a inflação está escancarada por todos os lados...

Pensei que uma dessas grandes escolas de samba levaria para a passarela essa preocupação, essa indignação com a corrupção aviltante que tomou conta, encenaria a nossa triste realidade. Teria o reconhecimento do público.

Pensei que talvez no meio daquela multidão que assistiu desfiles em São Paulo e no Rio, alguém levantasse uma faixa em nome da população indignada com tanta roubalheira...Teria o reconhecimento do público.

Pensei que talvez nos famosos carnavais de rua de Salvador, Recife...alguém...teria o reconhecimento?

Foram só pensamentos. Na hora da folia não tem que lembrar de abacaxis, pepinos, problemas...fica pra depois.

O depois é agora.

O que será que nos espera depois da folia? 

Escrito por Marlise Schneider, 10/02/2016 às 17h26 | lisi@pagina3.com.br



Marlise Schneider

Assina a coluna Falando Nisso

... curiosa desde guria, ligada, discreta, caseira, sonhadora. Jornalista, chefe de jornalismo do Jornal Página 3.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
Falando Nisso
Por Marlise Schneider

Tá tudo certo...

 Eu sempre acho que grandes concentrações de público são uma oportunidade para manifestações pacíficas. 

Pensei que o Carnaval seria uma dessas oportunidades.

No meio da folia, da alegria, da festa, mostrar que nem tudo vai bem, que nossa economia está um caos, que estamos preocupados com o futuro, que o governo está sem direção, que não sabemos direito o que vai acontecer, que a inflação está escancarada por todos os lados...

Pensei que uma dessas grandes escolas de samba levaria para a passarela essa preocupação, essa indignação com a corrupção aviltante que tomou conta, encenaria a nossa triste realidade. Teria o reconhecimento do público.

Pensei que talvez no meio daquela multidão que assistiu desfiles em São Paulo e no Rio, alguém levantasse uma faixa em nome da população indignada com tanta roubalheira...Teria o reconhecimento do público.

Pensei que talvez nos famosos carnavais de rua de Salvador, Recife...alguém...teria o reconhecimento?

Foram só pensamentos. Na hora da folia não tem que lembrar de abacaxis, pepinos, problemas...fica pra depois.

O depois é agora.

O que será que nos espera depois da folia? 

Escrito por Marlise Schneider, 10/02/2016 às 17h26 | lisi@pagina3.com.br



Marlise Schneider

Assina a coluna Falando Nisso

... curiosa desde guria, ligada, discreta, caseira, sonhadora. Jornalista, chefe de jornalismo do Jornal Página 3.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade