Jornal Página 3
Coluna
Fabular é preciso!
Por Fabi Langaro Loos

Prática versus gramática

As frases e textos escritos nas redes sociais, ditos em conversas com amigos ou replicados via whatsapp, só têm algum efeito real se aplicados nas nossas vivências do dia a dia. Senão, tornam-se meras frases de efeito, que apenas impressionam à primeira vista e não alteram a vida de ninguém.

A prática, essa sim, tem conteúdo e fará a diferença no decorrer da vida real e não naquela vida que se deseja aparentar. Os atos e as ações realizados aqui e agora é que realmente mudam conceitos e acrescentam um valor inestimável à nossa existência e à existência daqueles que nos rodeiam direta ou indiretamente.

Em todo momento estamos compondo nossas vidas, assim como se compõe uma música ou se escreve uma poesia. Somos experiências e práticas. Somos causa e efeito. Somos palavras e ações. A consciência de cada um é seu microcosmo, porém, sua atitude, essa sim, faz parte do macrocosmo e afeta a realidade de todos. Aí a diferença entre a prática e a gramática.

Há vários exemplos! Fala-se tanto em gratidão, mas muita gente esquece ou tem preguiça de agradecer de verdade. Torna-se, então, apenas uma palavra bonita, porém ilusória, com a única capacidade de atingir o ego de quem a reverbera. Atualmente, a palavra de ordem é resiliência. Mas o que é se colocar no lugar do outro enquanto não estamos na pele do outro? Compreendê-lo faz a diferença, mas estender a mão faz a mudança.

É benéfico falar de tudo aquilo que assombra cruelmente a vida e que causa a violação de direitos, ajuda a mudar a chave na cabeça de muita gente, acende um “start” para novos pensamentos. Mas apenas falar do lixo que precisa ser reciclado, da costureira escravizada pela grande marca, da preservação da natureza, do machismo patriarcal no cotidiano de diversos lares, não fará a diferença. Mesmo parecendo clichê, é preciso colocar a mão na massa, pois são os pequenos atos que irão trazer a mudança dentro da coletividade e dentro da gente.

Que possamos cada vez mais buscar um mundo com mais reflexão, com mais prática, com menos discursos e mais entregas!

(Crédito da foto: Divulgação) 

Escrito por Fabi Langaro Loos, 17/02/2021 às 11h29 | fabiloos@terra.com.br



Fabi Langaro Loos

Assina a coluna Fabular é preciso!

... é artista plástica, pinta e borda, ama as cores e as palavras, é do heavy metal e da vida.














Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: [email protected]

Página 3
Fabular é preciso!
Por Fabi Langaro Loos

Prática versus gramática

As frases e textos escritos nas redes sociais, ditos em conversas com amigos ou replicados via whatsapp, só têm algum efeito real se aplicados nas nossas vivências do dia a dia. Senão, tornam-se meras frases de efeito, que apenas impressionam à primeira vista e não alteram a vida de ninguém.

A prática, essa sim, tem conteúdo e fará a diferença no decorrer da vida real e não naquela vida que se deseja aparentar. Os atos e as ações realizados aqui e agora é que realmente mudam conceitos e acrescentam um valor inestimável à nossa existência e à existência daqueles que nos rodeiam direta ou indiretamente.

Em todo momento estamos compondo nossas vidas, assim como se compõe uma música ou se escreve uma poesia. Somos experiências e práticas. Somos causa e efeito. Somos palavras e ações. A consciência de cada um é seu microcosmo, porém, sua atitude, essa sim, faz parte do macrocosmo e afeta a realidade de todos. Aí a diferença entre a prática e a gramática.

Há vários exemplos! Fala-se tanto em gratidão, mas muita gente esquece ou tem preguiça de agradecer de verdade. Torna-se, então, apenas uma palavra bonita, porém ilusória, com a única capacidade de atingir o ego de quem a reverbera. Atualmente, a palavra de ordem é resiliência. Mas o que é se colocar no lugar do outro enquanto não estamos na pele do outro? Compreendê-lo faz a diferença, mas estender a mão faz a mudança.

É benéfico falar de tudo aquilo que assombra cruelmente a vida e que causa a violação de direitos, ajuda a mudar a chave na cabeça de muita gente, acende um “start” para novos pensamentos. Mas apenas falar do lixo que precisa ser reciclado, da costureira escravizada pela grande marca, da preservação da natureza, do machismo patriarcal no cotidiano de diversos lares, não fará a diferença. Mesmo parecendo clichê, é preciso colocar a mão na massa, pois são os pequenos atos que irão trazer a mudança dentro da coletividade e dentro da gente.

Que possamos cada vez mais buscar um mundo com mais reflexão, com mais prática, com menos discursos e mais entregas!

(Crédito da foto: Divulgação) 

Escrito por Fabi Langaro Loos, 17/02/2021 às 11h29 | fabiloos@terra.com.br



Fabi Langaro Loos

Assina a coluna Fabular é preciso!

... é artista plástica, pinta e borda, ama as cores e as palavras, é do heavy metal e da vida.