Jornal Página 3
Coluna
Fabular é preciso!
Por Fabi Langaro Loos

Corpo, Tempo e Movimento

Nessa quinta-feira, dia 24 de maio, às 19 horas, o projeto Corpo, Tempo e Movimento chega a Itajaí com duas apresentações: Solo Sem Título com performance de Sandra Meyer, filha do artista plástico Meyer Filho e a performance Greta, com ação da bailarina Diana Gilardenghi. Já no dia 25 de maio, sexta-feira, acontece a exibição do videoarte Coral da Ponta, além de uma conversa sobre dança.

O projeto Corpo, Tempo e Movimento é de autoria das artistas Diana Gilardenghi, Milene Duenha, Sandra Meyer e Paloma Bianchi. O programa circula em cinco cidades catarinenses por meio do Edital Elisabete Anderle 2017 e tem como objetivo investigar a relação entre corpo, tempo e espaços públicos. 

Sandra Meyer é filha do artista plástico Meyer Filho. Sandra explora a arte utilizando o corpo como instrumento de expressão e construção narrativa. No Solo Sem Título, Sandra revisita as histórias do pai, cria seu diálogo poético, reorganiza os significados do que viveu e sentiu.

Diana Gilardenghi apresenta o solo Greta em um casario antigo construído em 1902, localizado no centro da cidade. Os dois trabalhos acontecem na mesma noite, só que em espaços separados. Apesar de distintos, os solos se conectam através de um trajeto-caminho que une os dois locais.

Na ocasião também acontece o lançamento do livro BACV, SJEAG, SIZEZ, SOCYO, SNEPA, MABUI e MACAC - Arquivos implacáveis de Meyer Filho, uma coletânea de desenhos em papel do artista plástico catarinense, natural de Itajaí e famoso por seus fantásticos galos. 

A programação encerra no dia 25 de maio, às 20 horas, com exibição do videoarte Coral da Ponta, registro da ação realizada em Florianópolis no ano de estreia em 2016. Logo após haverá conversa sobre composição em dança e relações de site specific.

As atividades, todas gratuitas, acontecem na Sala de Exposições Sesc e na Sala de Video do Sesc (Rua Almirante Tamandaré, 259), no centro de Itajaí/SC. 

Performance de Sandra Meyer em Solo sem Título (Crédito da foto: Divulgação) 

Escrito por Fabi Langaro Loos, 22/05/2018 às 13h26 | fabiloos@terra.com.br



Fabi Langaro Loos

Assina a coluna Fabular é preciso!

... é artista plástica, pinta e borda, ama as cores e as palavras, é do heavy metal e da vida.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
Fabular é preciso!
Por Fabi Langaro Loos

Corpo, Tempo e Movimento

Nessa quinta-feira, dia 24 de maio, às 19 horas, o projeto Corpo, Tempo e Movimento chega a Itajaí com duas apresentações: Solo Sem Título com performance de Sandra Meyer, filha do artista plástico Meyer Filho e a performance Greta, com ação da bailarina Diana Gilardenghi. Já no dia 25 de maio, sexta-feira, acontece a exibição do videoarte Coral da Ponta, além de uma conversa sobre dança.

O projeto Corpo, Tempo e Movimento é de autoria das artistas Diana Gilardenghi, Milene Duenha, Sandra Meyer e Paloma Bianchi. O programa circula em cinco cidades catarinenses por meio do Edital Elisabete Anderle 2017 e tem como objetivo investigar a relação entre corpo, tempo e espaços públicos. 

Sandra Meyer é filha do artista plástico Meyer Filho. Sandra explora a arte utilizando o corpo como instrumento de expressão e construção narrativa. No Solo Sem Título, Sandra revisita as histórias do pai, cria seu diálogo poético, reorganiza os significados do que viveu e sentiu.

Diana Gilardenghi apresenta o solo Greta em um casario antigo construído em 1902, localizado no centro da cidade. Os dois trabalhos acontecem na mesma noite, só que em espaços separados. Apesar de distintos, os solos se conectam através de um trajeto-caminho que une os dois locais.

Na ocasião também acontece o lançamento do livro BACV, SJEAG, SIZEZ, SOCYO, SNEPA, MABUI e MACAC - Arquivos implacáveis de Meyer Filho, uma coletânea de desenhos em papel do artista plástico catarinense, natural de Itajaí e famoso por seus fantásticos galos. 

A programação encerra no dia 25 de maio, às 20 horas, com exibição do videoarte Coral da Ponta, registro da ação realizada em Florianópolis no ano de estreia em 2016. Logo após haverá conversa sobre composição em dança e relações de site specific.

As atividades, todas gratuitas, acontecem na Sala de Exposições Sesc e na Sala de Video do Sesc (Rua Almirante Tamandaré, 259), no centro de Itajaí/SC. 

Performance de Sandra Meyer em Solo sem Título (Crédito da foto: Divulgação) 

Escrito por Fabi Langaro Loos, 22/05/2018 às 13h26 | fabiloos@terra.com.br



Fabi Langaro Loos

Assina a coluna Fabular é preciso!

... é artista plástica, pinta e borda, ama as cores e as palavras, é do heavy metal e da vida.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade