Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Emasa inspeciona hidrômetros para detectar possíveis vazamentos ocultos na rede

Quinta, 23/1/2020 17:18.
Divulgação/Emasa

Publicidade

Desde dezembro, quando a Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA) iniciou o diagnóstico da rede de água, já inspecionou 4.968 hidrômetros a fim de detectar possíveis vazamentos ocultos. Até esta quinta-feira (23), encontrou 186 vazamentos ocultos suspeitos e dois que ocasionavam problemas específicos de baixa pressão em residências, foram geofonados, confirmados os vazamentos e consertados. Os 186 suspeitos ainda passarão pelo geofone, um aparelho tipo scanner, mas esta etapa ainda não começou.

Com duração de seis meses, o serviço prevê analisar cerca de 20 mil hidrômetros em toda a cidade e já passou pelos bairros Iate Clube e Vila Real, sendo concluído no Bairro das Nações.

A análise é feita por meio de um aparelho alugado, que funciona através do contato com o hidrômetro por cerca de 10 segundos. O equipamento capta ruídos e vibrações e envia os dados ao smartphone que possui um aplicativo específico. Após a coleta de dados, o sistema inteligente consegue detectar pontos com baixa pressão, que pode representar um possível vazamento oculto.

O operador de Estação, Pablito Linhares Marcondes, um dos servidores da Emasa que faz a coleta de dados, explicou que o sistema coleta os dados e envia um mapa com o resultado do material, identificando em vermelho os pontos com suspeita de vazamentos e que devem ser analisados com mais detalhes e se confirmado, realizar o conserto.

O diretor geral da Emasa, Douglas Costa Beber disse que o serviço é parte do processo de modernização, iniciado em meados de 2018.

“Esta tecnologia possibilitará maior agilidade na identificação de vazamentos não aparentes e objetiva beneficiar o consumidor, que muitas vezes é prejudicado em função dos vazamentos ocultos”, disse.

Informações - Emasa (47) 3261-0000


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação/Emasa

Emasa inspeciona hidrômetros para detectar possíveis vazamentos ocultos na rede

Publicidade

Quinta, 23/1/2020 17:18.

Desde dezembro, quando a Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA) iniciou o diagnóstico da rede de água, já inspecionou 4.968 hidrômetros a fim de detectar possíveis vazamentos ocultos. Até esta quinta-feira (23), encontrou 186 vazamentos ocultos suspeitos e dois que ocasionavam problemas específicos de baixa pressão em residências, foram geofonados, confirmados os vazamentos e consertados. Os 186 suspeitos ainda passarão pelo geofone, um aparelho tipo scanner, mas esta etapa ainda não começou.

Com duração de seis meses, o serviço prevê analisar cerca de 20 mil hidrômetros em toda a cidade e já passou pelos bairros Iate Clube e Vila Real, sendo concluído no Bairro das Nações.

A análise é feita por meio de um aparelho alugado, que funciona através do contato com o hidrômetro por cerca de 10 segundos. O equipamento capta ruídos e vibrações e envia os dados ao smartphone que possui um aplicativo específico. Após a coleta de dados, o sistema inteligente consegue detectar pontos com baixa pressão, que pode representar um possível vazamento oculto.

O operador de Estação, Pablito Linhares Marcondes, um dos servidores da Emasa que faz a coleta de dados, explicou que o sistema coleta os dados e envia um mapa com o resultado do material, identificando em vermelho os pontos com suspeita de vazamentos e que devem ser analisados com mais detalhes e se confirmado, realizar o conserto.

O diretor geral da Emasa, Douglas Costa Beber disse que o serviço é parte do processo de modernização, iniciado em meados de 2018.

“Esta tecnologia possibilitará maior agilidade na identificação de vazamentos não aparentes e objetiva beneficiar o consumidor, que muitas vezes é prejudicado em função dos vazamentos ocultos”, disse.

Informações - Emasa (47) 3261-0000


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade