Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
NAHC comemora 30 anos em Balneário Camboriú

Quinta, 26/9/2019 12:54.
Divulgação/NAHC
Arly (E) e integrantes da equipe do NAHC

Publicidade

O Núcleo Assistencial Humberto de Campos (NAHC) completa 30 anos em Balneário Camboriú neste sábado (28). A ONG é uma das mais antigas da cidade e trabalha com ações nas áreas de prevenção ao uso de álcool e drogas. Somente em 2019, através do Amor Exigente (programa de auto e mútua ajuda para familiares de dependentes químicos), o NAHC já atendeu mais de 900 pessoas, e com o Programa Vida, que foca no tratamento ambulatorial a crianças, adolescentes e seus familiares, dependentes e co-dependentes de substâncias psicoativas, já foram realizados 6000 atendimentos.

O Página 3 conversou com a coordenadora do Programa Vida, Arly Maria de Souza e Silva, que atua no NAHC há 15 anos. Ela conta que o aniversário da entidade é no sábado (28), mas a comemoração será na sexta-feira (27) com um jantar de confraternização para todos os envolvidos com a ONG, desde funcionários, voluntários, diretoria e amigos próximos que colaboram com a causa. No dia 16 de outubro a vereadora Juliethe Nitz, que já presidiu a entidade, vai homenageá-la em uma sessão solene na Câmara de Vereadores.

“Tratamos crianças e adolescentes dependentes e co-dependentes de drogas e/ou álcool de qualquer classe social e econômica, focado no resgate de seus familiares, por acreditar que não se tem como tratar e recuperar os dependentes químicos e alcoólatras sem pensar também no núcleo familiar, sendo a dependência química um dos maiores fatores de desestruturação familiar em tempos atuais”, explica.

Arly afirma que é ‘uma honra enorme’ estar vivendo esse momento junto ao NAHC, lembrando que a ONG foca na valorização da vida e que por vezes é um trabalho muito difícil.

“As pessoas tem preconceito com dependência química e alcoolismo, mas nós falamos disso com todo amor e coração aberto. Atendemos ao público com hora marcada, semanalmente, focando principalmente em crianças e adolescentes. É um resgate para não deixar que a pessoa chegue ao fundo do poço. Envolvemos também o núcleo familiar, conversando com os pais e adultos responsáveis. É muito difícil manter uma ONG todo esse tempo, e temos orgulho em sermos uma das mais antigas da cidade”, comenta.

O NAHC atua com o atendimento multidisciplinar, tendo 16 profissionais engajados na causa através do atendimento clínico, como psicólogo clínico, psicólogo educacional, agentes atuam na medição de conflitos, assistente social e agente de resgate, além de médico psiquiatra e voluntários.

“O NAHC funciona como uma clínica, com horário marcado. Atendemos crianças a partir dos 4 anos, que estão em estado de vulnerabilidade, muitas convivendo com o usuário de álcool e/ou drogas. O adulto é atendido quando tem proximidade com o menor de idade”, destaca.

Hoje o NAHC tem demanda reprimida de mais de 60 pessoas, que esperam vaga para atendimento. Os encaminhamentos são feitos através da Promotoria, do Juizado, da delegacia, do conselho tutelar ou demanda espontânea.

“Estamos solicitando junto ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e com a Secretaria de Inclusão Social pelo menos mais um psicólogo, pois precisamos desse profissional para atender essa demanda reprimida que temos”, diz.

O NAHC fica na rua 2,870, nº 903, entre a Quarta Avenida e a Marginal Leste, no Centro de Balneário Camboriú, atendendo ao público de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 14h às 18h. Telefone: (47) 2125-7513.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação/NAHC
Arly (E) e integrantes da equipe do NAHC
Arly (E) e integrantes da equipe do NAHC

NAHC comemora 30 anos em Balneário Camboriú

Publicidade

Quinta, 26/9/2019 12:54.

O Núcleo Assistencial Humberto de Campos (NAHC) completa 30 anos em Balneário Camboriú neste sábado (28). A ONG é uma das mais antigas da cidade e trabalha com ações nas áreas de prevenção ao uso de álcool e drogas. Somente em 2019, através do Amor Exigente (programa de auto e mútua ajuda para familiares de dependentes químicos), o NAHC já atendeu mais de 900 pessoas, e com o Programa Vida, que foca no tratamento ambulatorial a crianças, adolescentes e seus familiares, dependentes e co-dependentes de substâncias psicoativas, já foram realizados 6000 atendimentos.

O Página 3 conversou com a coordenadora do Programa Vida, Arly Maria de Souza e Silva, que atua no NAHC há 15 anos. Ela conta que o aniversário da entidade é no sábado (28), mas a comemoração será na sexta-feira (27) com um jantar de confraternização para todos os envolvidos com a ONG, desde funcionários, voluntários, diretoria e amigos próximos que colaboram com a causa. No dia 16 de outubro a vereadora Juliethe Nitz, que já presidiu a entidade, vai homenageá-la em uma sessão solene na Câmara de Vereadores.

“Tratamos crianças e adolescentes dependentes e co-dependentes de drogas e/ou álcool de qualquer classe social e econômica, focado no resgate de seus familiares, por acreditar que não se tem como tratar e recuperar os dependentes químicos e alcoólatras sem pensar também no núcleo familiar, sendo a dependência química um dos maiores fatores de desestruturação familiar em tempos atuais”, explica.

Arly afirma que é ‘uma honra enorme’ estar vivendo esse momento junto ao NAHC, lembrando que a ONG foca na valorização da vida e que por vezes é um trabalho muito difícil.

“As pessoas tem preconceito com dependência química e alcoolismo, mas nós falamos disso com todo amor e coração aberto. Atendemos ao público com hora marcada, semanalmente, focando principalmente em crianças e adolescentes. É um resgate para não deixar que a pessoa chegue ao fundo do poço. Envolvemos também o núcleo familiar, conversando com os pais e adultos responsáveis. É muito difícil manter uma ONG todo esse tempo, e temos orgulho em sermos uma das mais antigas da cidade”, comenta.

O NAHC atua com o atendimento multidisciplinar, tendo 16 profissionais engajados na causa através do atendimento clínico, como psicólogo clínico, psicólogo educacional, agentes atuam na medição de conflitos, assistente social e agente de resgate, além de médico psiquiatra e voluntários.

“O NAHC funciona como uma clínica, com horário marcado. Atendemos crianças a partir dos 4 anos, que estão em estado de vulnerabilidade, muitas convivendo com o usuário de álcool e/ou drogas. O adulto é atendido quando tem proximidade com o menor de idade”, destaca.

Hoje o NAHC tem demanda reprimida de mais de 60 pessoas, que esperam vaga para atendimento. Os encaminhamentos são feitos através da Promotoria, do Juizado, da delegacia, do conselho tutelar ou demanda espontânea.

“Estamos solicitando junto ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e com a Secretaria de Inclusão Social pelo menos mais um psicólogo, pois precisamos desse profissional para atender essa demanda reprimida que temos”, diz.

O NAHC fica na rua 2,870, nº 903, entre a Quarta Avenida e a Marginal Leste, no Centro de Balneário Camboriú, atendendo ao público de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 14h às 18h. Telefone: (47) 2125-7513.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade