Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Reunião define sequência do estudo sobre briozoários na praia

Quinta, 21/3/2019 8:54.
Marlise Schneider Cezar.

Publicidade

O secretário do Meio Ambiente, Ike Gevaerd se reunirá nesta quinta-feira (21) com técnicos da Univali para discutir a continuidade do plano de trabalho que estuda os briozoários e diatomáceas que frequentam com regularidade a praia central, desde 2004.

“Este é um passo importante para termos um diagnóstico da qualidade ambiental da nossa enseada, que precisa urgentemente de ações concretas em defesa de todo seu ecossistema. Esperamos que ao final dos estudos realizados tenhamos um caminho para resolver este grave problema que afeta a nossa praia central”, disse o secretário.

O estudo em andamento é realizado por técnicos e professores do curso de Oceanografia da Univali. No início de 2018, a secretaria do Meio Ambiente (Semam), Univali e Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) começaram o estudo para identificação destes organismos marinhos e sua localização.

Para desenvolver o trabalho, os pesquisadores usaram embarcação e o equipamento Trenó Oceanográfico de Reboque (TOR), que fez filmagens do fundo do mar, mas as colônias destes organismos ainda não foram encontradas. Quando eles aparecem na praia, já estão mortos.

O oceanógrafo Charrid Resgalla, professor do curso de Oceanografia da Univali, acredita que daqui a três meses devem ocorrer as atividades de campo pertinentes ao estudo em andamento.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Marlise Schneider Cezar.

Reunião define sequência do estudo sobre briozoários na praia

Publicidade

Quinta, 21/3/2019 8:54.

O secretário do Meio Ambiente, Ike Gevaerd se reunirá nesta quinta-feira (21) com técnicos da Univali para discutir a continuidade do plano de trabalho que estuda os briozoários e diatomáceas que frequentam com regularidade a praia central, desde 2004.

“Este é um passo importante para termos um diagnóstico da qualidade ambiental da nossa enseada, que precisa urgentemente de ações concretas em defesa de todo seu ecossistema. Esperamos que ao final dos estudos realizados tenhamos um caminho para resolver este grave problema que afeta a nossa praia central”, disse o secretário.

O estudo em andamento é realizado por técnicos e professores do curso de Oceanografia da Univali. No início de 2018, a secretaria do Meio Ambiente (Semam), Univali e Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) começaram o estudo para identificação destes organismos marinhos e sua localização.

Para desenvolver o trabalho, os pesquisadores usaram embarcação e o equipamento Trenó Oceanográfico de Reboque (TOR), que fez filmagens do fundo do mar, mas as colônias destes organismos ainda não foram encontradas. Quando eles aparecem na praia, já estão mortos.

O oceanógrafo Charrid Resgalla, professor do curso de Oceanografia da Univali, acredita que daqui a três meses devem ocorrer as atividades de campo pertinentes ao estudo em andamento.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade