Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Patrimônio da União manda derrubar pontos de milho de Balneário Camboriú

 São cerca de 150 pontos em apenas 6,5 Km de praia 

Quarta, 20/3/2019 13:29.
Google.

Publicidade

O superintendente substituto do Patrimônio da União em Santa Catarina, Carlos José Bauer, determinou ao prefeito Fabrício Oliveira, no prazo máximo de 90 dias, a demolição dos pontos de venda de milho e churros da praia central de Balneário Camboriú.

Em verdade um Termo de Ajustamento de Conduta promovido pelo Ministério Público já estabelece que o prefeito deve remover, até 31 de maio, cerca de 150 pontos de venda de milho e churros, sob pena de multa pessoal diária de R$ 1 mil.

Por sua vez cerca de 50 quiosques seriam demolidos, visando o alargamento da praia central, mas a reportagem apurou que talvez eles só sejam eliminados no ano que vem.

O prefeito se reunirá com os comerciantes na próxima sexta-feira e não quis antecipar o que será tratado nessa reunião.

Para a maioria desses comerciantes a venda de milho e churros não é importante, eles faturam é com o aluguel de guarda-sol e cadeiras.  

 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Patrimônio da União manda derrubar pontos de milho de Balneário Camboriú

Google.

Publicidade

Quarta, 20/3/2019 13:29.

O superintendente substituto do Patrimônio da União em Santa Catarina, Carlos José Bauer, determinou ao prefeito Fabrício Oliveira, no prazo máximo de 90 dias, a demolição dos pontos de venda de milho e churros da praia central de Balneário Camboriú.

Em verdade um Termo de Ajustamento de Conduta promovido pelo Ministério Público já estabelece que o prefeito deve remover, até 31 de maio, cerca de 150 pontos de venda de milho e churros, sob pena de multa pessoal diária de R$ 1 mil.

Por sua vez cerca de 50 quiosques seriam demolidos, visando o alargamento da praia central, mas a reportagem apurou que talvez eles só sejam eliminados no ano que vem.

O prefeito se reunirá com os comerciantes na próxima sexta-feira e não quis antecipar o que será tratado nessa reunião.

Para a maioria desses comerciantes a venda de milho e churros não é importante, eles faturam é com o aluguel de guarda-sol e cadeiras.  

 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade