Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Separar lixo reciclável poderá ser obrigatório em Balneário Camboriú

Terça, 18/6/2019 8:16.

A Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú votará nesta quarta-feira (19) projeto que obriga a separação do lixo para reciclagem nos imóveis multifamiliares e nos comerciais.

A separação é a mais simples possível, em apenas dois tipos, lixo comum e lixo reciclável.

O autor do projeto, vereador Marcelo Achutti, destacou na justificativa que em Balneário Camboriú são produzidos cerca de 2 milhões de quilos de potenciais recicláveis por mês, mas apenas 150 mil quilos vão para a reciclagem.

Ele lembrou que “os prejuízos à sociedade pela falta de reciclagem são generalizados e um dos mais evidentes é que a vida útil do aterro sanitário encurtará um terço, gerando prejuízos futuros incalculáveis devido à falta de previdência da nossa geração”.

MULTA

O projeto prevê que na primeira infração o fiscal da prefeitura entregue um folheto explicando como reciclar. Na segunda e a multa é de 0,5 Unidade Fiscal Municipal (R$ 152,00) dobrando a cada reincidência.

A prefeitura já possui o controle dos prédios e comércios que separam ou não o lixo para reciclagem e a esmagadora maioria não separa.

Se aprovada, a lei entrará em vigor após 90 dias.

CAMPANHA

Atualmente a prefeitura desenvolve um grande esforço para aumentar a coleta de recicláveis. Para mais detalhes clique aqui.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Separar lixo reciclável poderá ser obrigatório em Balneário Camboriú

Publicidade

Terça, 18/6/2019 8:16.

A Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú votará nesta quarta-feira (19) projeto que obriga a separação do lixo para reciclagem nos imóveis multifamiliares e nos comerciais.

A separação é a mais simples possível, em apenas dois tipos, lixo comum e lixo reciclável.

O autor do projeto, vereador Marcelo Achutti, destacou na justificativa que em Balneário Camboriú são produzidos cerca de 2 milhões de quilos de potenciais recicláveis por mês, mas apenas 150 mil quilos vão para a reciclagem.

Ele lembrou que “os prejuízos à sociedade pela falta de reciclagem são generalizados e um dos mais evidentes é que a vida útil do aterro sanitário encurtará um terço, gerando prejuízos futuros incalculáveis devido à falta de previdência da nossa geração”.

MULTA

O projeto prevê que na primeira infração o fiscal da prefeitura entregue um folheto explicando como reciclar. Na segunda e a multa é de 0,5 Unidade Fiscal Municipal (R$ 152,00) dobrando a cada reincidência.

A prefeitura já possui o controle dos prédios e comércios que separam ou não o lixo para reciclagem e a esmagadora maioria não separa.

Se aprovada, a lei entrará em vigor após 90 dias.

CAMPANHA

Atualmente a prefeitura desenvolve um grande esforço para aumentar a coleta de recicláveis. Para mais detalhes clique aqui.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade