Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Mazoca: “Balneário precisa estar bonita o ano todo. É isso que vou fazer na Secretaria de Obras”

Hoteleiro, graduado em turismo, Mazoca foi presidente da Santur e secretário de turismo no governo Pavan.

Quarta, 30/1/2019 9:15.
Divulgação PMBC

Publicidade

Há 16 dias no comando da secretaria de Obras de Balneário Camboriú, o empresário e hoteleiro Osmar de Souza Nunes Filho (Mazoca) disse ao Página3 que tem muita disposição e uma grande vontade de deixar a cidade arrumada e bonita o ano todo.

“A cidade é turística, há muito tempo eu tinha vontade de cuidar dela. Ela precisa estar pronta o ano todo, é como a casa da gente, aprendi isso com minha mãe”, argumenta.

Graduado em turismo, Mazoca foi presidente da Santur e ex-secretário de Turismo no governo Leonel Pavan. Sua imagem está ligada ao turismo e por este motivo, sua nomeação para comandar a secretaria de Obras, causou surpresa e espanto em muita gente.

“Já passei por isso quando fui convidado para presidir a Santur, diziam que eu era hoteleiro e o governador estava me convidando para dirigir uma empresa mista, órgão oficial do turismo etc...um ano depois reconheceram o meu trabalho. Agora é a mesma coisa.

Assumi um dia após a tempestade do dia 13 de janeiro, mas costumo dizer que ‘depois da tempestade vem a bonança’, disse Mazoca, usando o ditado popular em duplo sentido: que começou na Obras em um dia de grande sufoco, cheio de problemas e reclamações e que quer mostrar que está no lugar certo e que as pessoas irão reconhecer isso.

Mazoca faz parte do governo desde agosto do ano passado, quando o prefeito Fabrício Oliveira o convidou para comandar a Companhia de Desenvolvimento e Urbanização (Compur). Ele sabe que a ‘empreitada’ exigirá dedicação redobrada, mas afirmou que gosta de desafios e está pronto para mostrar suas habilidades em um setor que nunca antes imaginou comandar.

Acompanhe o que Mazoca disse ao Página3:

Por que Obras?

“O prefeito viu que eu estava desenvolvendo um projeto de cidade turística, porque considero Balneário Camboriú uma das praias mais bonitas e ela precisa estar bonita o ano todo. Sempre cobrei isso do Edson Kratz, do Tatá, e é nessa linha que vou”.

O começo

“A secretaria de Obras é uma empresa como qualquer outra. Precisa estabelecer metas, planejar para dar retorno. Meu primeiro passo aqui é fazer um organograma funcional. Eu trouxe o Marcos Lenzi, ele é consultor, então eu tenho uma ideia e ele diz como fazer. Já fiz duas reuniões com as lideranças, apresentei meu jeito de trabalhar, sou cobrador, exigente”.

Equipes

“São 260 funcionários, diversas equipes. Estou conhecendo cada um. Cada equipe tem uma liderança e essa liderança será cobrada. As duas terceirizadas, Ambiental e Balsa Nova nunca foram fiscalizadas, agora serão; iremos reforçar a área de engenharia, dinamizar o paisagismo (ao invés de flores vamos plantar arbustos que tem maior duração), dar atenção maior à ‘filial’ da secretaria na região sul, temos as equipes do centro diurnas, noturnas, o pátio, queremos conversar individualmente com cada um”.

Prioridades

“Primeiro vamos acabar com todas as ordens de serviço que vieram após a tempestade do dia 13; depois iremos licitar caminhões para limpar as galerias, drenar algumas bocas de lobo, consertar algumas ruas, tudo consequência daquela tempestade; planejar o sistema de limpeza para o Carnaval, Páscoa. Das minhas prioridades fazem parte a rotina, porque com rotina e planejamento tudo anda melhor; dar respostas para todas as questões que geram qualquer tipo de dúvida; nunca ficar esperando, sempre estar agindo, porque tenho que fazer mais com menos e sobretudo dar condições de trabalho para o pessoal. Temos pessoas ali que precisamos ouvir, sabem tudo sobre Balneário Camboriú. Vou conversar e pedir conselhos aos secretários anteriores, como o Edson Kratz, Valmir Pereira, Arlindo Cruz e claro, o Rubens Spernau”.

Agradecimento

“Agradecer ao prefeito que me deu carta branca e a toda a equipe. Adianto que não tem segredo. Creio que em 90 dias estarei bem adaptado. Estou motivado, gosto de gerir pessoal, tenho larga experiência e know how de conduzir 250 funcionários do hotel. Quero dizer que turismo é a minha expertise, vou continuar no ramo do turismo, só que agora preparando a cidade para o turismo”. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Mazoca: “Balneário precisa estar bonita o ano todo. É isso que vou fazer na Secretaria de Obras”

Divulgação PMBC

Publicidade

Quarta, 30/1/2019 9:15.

Há 16 dias no comando da secretaria de Obras de Balneário Camboriú, o empresário e hoteleiro Osmar de Souza Nunes Filho (Mazoca) disse ao Página3 que tem muita disposição e uma grande vontade de deixar a cidade arrumada e bonita o ano todo.

“A cidade é turística, há muito tempo eu tinha vontade de cuidar dela. Ela precisa estar pronta o ano todo, é como a casa da gente, aprendi isso com minha mãe”, argumenta.

Graduado em turismo, Mazoca foi presidente da Santur e ex-secretário de Turismo no governo Leonel Pavan. Sua imagem está ligada ao turismo e por este motivo, sua nomeação para comandar a secretaria de Obras, causou surpresa e espanto em muita gente.

“Já passei por isso quando fui convidado para presidir a Santur, diziam que eu era hoteleiro e o governador estava me convidando para dirigir uma empresa mista, órgão oficial do turismo etc...um ano depois reconheceram o meu trabalho. Agora é a mesma coisa.

Assumi um dia após a tempestade do dia 13 de janeiro, mas costumo dizer que ‘depois da tempestade vem a bonança’, disse Mazoca, usando o ditado popular em duplo sentido: que começou na Obras em um dia de grande sufoco, cheio de problemas e reclamações e que quer mostrar que está no lugar certo e que as pessoas irão reconhecer isso.

Mazoca faz parte do governo desde agosto do ano passado, quando o prefeito Fabrício Oliveira o convidou para comandar a Companhia de Desenvolvimento e Urbanização (Compur). Ele sabe que a ‘empreitada’ exigirá dedicação redobrada, mas afirmou que gosta de desafios e está pronto para mostrar suas habilidades em um setor que nunca antes imaginou comandar.

Acompanhe o que Mazoca disse ao Página3:

Por que Obras?

“O prefeito viu que eu estava desenvolvendo um projeto de cidade turística, porque considero Balneário Camboriú uma das praias mais bonitas e ela precisa estar bonita o ano todo. Sempre cobrei isso do Edson Kratz, do Tatá, e é nessa linha que vou”.

O começo

“A secretaria de Obras é uma empresa como qualquer outra. Precisa estabelecer metas, planejar para dar retorno. Meu primeiro passo aqui é fazer um organograma funcional. Eu trouxe o Marcos Lenzi, ele é consultor, então eu tenho uma ideia e ele diz como fazer. Já fiz duas reuniões com as lideranças, apresentei meu jeito de trabalhar, sou cobrador, exigente”.

Equipes

“São 260 funcionários, diversas equipes. Estou conhecendo cada um. Cada equipe tem uma liderança e essa liderança será cobrada. As duas terceirizadas, Ambiental e Balsa Nova nunca foram fiscalizadas, agora serão; iremos reforçar a área de engenharia, dinamizar o paisagismo (ao invés de flores vamos plantar arbustos que tem maior duração), dar atenção maior à ‘filial’ da secretaria na região sul, temos as equipes do centro diurnas, noturnas, o pátio, queremos conversar individualmente com cada um”.

Prioridades

“Primeiro vamos acabar com todas as ordens de serviço que vieram após a tempestade do dia 13; depois iremos licitar caminhões para limpar as galerias, drenar algumas bocas de lobo, consertar algumas ruas, tudo consequência daquela tempestade; planejar o sistema de limpeza para o Carnaval, Páscoa. Das minhas prioridades fazem parte a rotina, porque com rotina e planejamento tudo anda melhor; dar respostas para todas as questões que geram qualquer tipo de dúvida; nunca ficar esperando, sempre estar agindo, porque tenho que fazer mais com menos e sobretudo dar condições de trabalho para o pessoal. Temos pessoas ali que precisamos ouvir, sabem tudo sobre Balneário Camboriú. Vou conversar e pedir conselhos aos secretários anteriores, como o Edson Kratz, Valmir Pereira, Arlindo Cruz e claro, o Rubens Spernau”.

Agradecimento

“Agradecer ao prefeito que me deu carta branca e a toda a equipe. Adianto que não tem segredo. Creio que em 90 dias estarei bem adaptado. Estou motivado, gosto de gerir pessoal, tenho larga experiência e know how de conduzir 250 funcionários do hotel. Quero dizer que turismo é a minha expertise, vou continuar no ramo do turismo, só que agora preparando a cidade para o turismo”. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade