Jornal Página 3
Cidade
Moradores reclamam da ação de flanelinhas em Balneário Camboriú
Quarta, 23/1/2019 18:32.

Divulgação

Publicidade

Em mais uma temporada sem estacionamento rotativo, diversos pontos de Balneário Camboriú estão sendo dominados pela ação dos flanelinhas.

Moradores reclamam que mesmo acionando as forças de segurança, as cobranças indevidas para estacionar em via pública continuam.

Nos arredores da Igreja Santa Inês a ação é constante. Já na Barra Sul, um leitor denunciou que flanelinhas chegam a usar coletes, exigindo dinheiro para estacionar os carros na Rua 4800, em frente à Passarela da Barra.

“Já tentei entrar em contato com todas as centrais de segurança que eu conheço, inclusive falei pessoalmente com os policiais que ficavam na Barra Sul e com os policiais que ficam na Passarela da Barra, porém sem sucesso. Os flanelinhas ilegais continuam neste local há mais de 5 anos e eu gostaria de informações extras sobre o que eu posso fazer porque se já entrei em contato com a prefeitura com a polícia e com a guarda armada e nada aconteceu gostaria de saber qual é o próximo passo que devo fazer. Se entro em contato com a corregedoria ou se entro em contato com os televisores ou meios de comunicação para ver se consigo eliminar esta praga da Barra sul. Todas as informações que eu poderia passar referente a quem são essas pessoas inclusive fotos delas e informações de onde elas são e aonde elas ficam já foram passadas para todas as centrais de segurança porém sem sucesso”, desabafou o morador.

O que diz a GM

O subcomandante da Guarda Municipal, Luis Arlindo Borges, explica que não basta apenas reclamar nas centrais e que a representação criminal é essencial para coibir os casos.

“Pode acionar a Guarda Municipal através do telefone 153. Normalmente as supostas vítimas não querem representar criminalmente contra esses flanelinhas, aí o máximo que a GM pode fazer é ir no local e verificar a situação dessa prática, e orientar eles. Bom seria se a vítima denunciante e representasse criminalmente, aí a Guarda Municipal conduz para delegacia o flanelinha para realizar os procedimentos legais”, orientou.

Depois do contato feito pela reportagem, o subcomandante garantiu que solicitaria um reforço na fiscalização daquele local.

“Se ligarem repetidamente, a GM vai várias vezes no local, aí acaba inibindo também”, completa.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Destaques

O Tonino Lamborghini Residences Balneário Camboriú será desenvolvido pela Embraed Empreendimentos  


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Cidade

O Tonino Lamborghini Residences Balneário Camboriú será desenvolvido pela Embraed Empreendimentos  


Economia

Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


Variedades

 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município


Variedades


Policia

 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


Política

 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Moradores reclamam da ação de flanelinhas em Balneário Camboriú

Divulgação

Publicidade

Quarta, 23/1/2019 18:32.

Em mais uma temporada sem estacionamento rotativo, diversos pontos de Balneário Camboriú estão sendo dominados pela ação dos flanelinhas.

Moradores reclamam que mesmo acionando as forças de segurança, as cobranças indevidas para estacionar em via pública continuam.

Nos arredores da Igreja Santa Inês a ação é constante. Já na Barra Sul, um leitor denunciou que flanelinhas chegam a usar coletes, exigindo dinheiro para estacionar os carros na Rua 4800, em frente à Passarela da Barra.

“Já tentei entrar em contato com todas as centrais de segurança que eu conheço, inclusive falei pessoalmente com os policiais que ficavam na Barra Sul e com os policiais que ficam na Passarela da Barra, porém sem sucesso. Os flanelinhas ilegais continuam neste local há mais de 5 anos e eu gostaria de informações extras sobre o que eu posso fazer porque se já entrei em contato com a prefeitura com a polícia e com a guarda armada e nada aconteceu gostaria de saber qual é o próximo passo que devo fazer. Se entro em contato com a corregedoria ou se entro em contato com os televisores ou meios de comunicação para ver se consigo eliminar esta praga da Barra sul. Todas as informações que eu poderia passar referente a quem são essas pessoas inclusive fotos delas e informações de onde elas são e aonde elas ficam já foram passadas para todas as centrais de segurança porém sem sucesso”, desabafou o morador.

O que diz a GM

O subcomandante da Guarda Municipal, Luis Arlindo Borges, explica que não basta apenas reclamar nas centrais e que a representação criminal é essencial para coibir os casos.

“Pode acionar a Guarda Municipal através do telefone 153. Normalmente as supostas vítimas não querem representar criminalmente contra esses flanelinhas, aí o máximo que a GM pode fazer é ir no local e verificar a situação dessa prática, e orientar eles. Bom seria se a vítima denunciante e representasse criminalmente, aí a Guarda Municipal conduz para delegacia o flanelinha para realizar os procedimentos legais”, orientou.

Depois do contato feito pela reportagem, o subcomandante garantiu que solicitaria um reforço na fiscalização daquele local.

“Se ligarem repetidamente, a GM vai várias vezes no local, aí acaba inibindo também”, completa.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Destaques

O Tonino Lamborghini Residences Balneário Camboriú será desenvolvido pela Embraed Empreendimentos  


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito