Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Evaldo Hoffmann assumirá PRE e desconversa sobre candidatura a prefeito
Divulgação PM

Terça, 15/1/2019 11:56.

O comandante do 12. Batalhão da Polícia Militar, Tenente-Coronel Evaldo Hoffmann, passará no final do mês o comando para Alexandre Coelho, atualmente lotado em Santo Amaro da Imperatriz, e assumirá a Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Chefiando o batalhão em Balneário Camboriú desde 2015, Evaldo é bem relacionado e frequentemente apontado como potencial candidato a prefeito nas próximas eleições.

A “onda Bolsonaro” robusteceu esses boatos, mas Evaldo se recusa a conversar sobre o assunto, apenas afirma que mesmo transferido para Florianópolis continuará morando (e votando) com a família em Balneário Camboriú.

Evaldo disse ao Página 3 que o comando geral quer uma mudança de postura na PRE, hoje focada principalmente em trânsito, Sua tarefa é “endurecer” no controle de drogas, armas e contrabando.

“Atualmente a PRE não tem vocação para isso, vamos envolver inteligência policial, convênios e capacitação até mesmo para fechar as divisas em caso de necessidade, como uma fuga de presos no Paraná, por exemplo, finalizou Evaldo.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Evaldo Hoffmann assumirá PRE e desconversa sobre candidatura a prefeito

Divulgação PM

Publicidade

Terça, 15/1/2019 11:56.

O comandante do 12. Batalhão da Polícia Militar, Tenente-Coronel Evaldo Hoffmann, passará no final do mês o comando para Alexandre Coelho, atualmente lotado em Santo Amaro da Imperatriz, e assumirá a Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Chefiando o batalhão em Balneário Camboriú desde 2015, Evaldo é bem relacionado e frequentemente apontado como potencial candidato a prefeito nas próximas eleições.

A “onda Bolsonaro” robusteceu esses boatos, mas Evaldo se recusa a conversar sobre o assunto, apenas afirma que mesmo transferido para Florianópolis continuará morando (e votando) com a família em Balneário Camboriú.

Evaldo disse ao Página 3 que o comando geral quer uma mudança de postura na PRE, hoje focada principalmente em trânsito, Sua tarefa é “endurecer” no controle de drogas, armas e contrabando.

“Atualmente a PRE não tem vocação para isso, vamos envolver inteligência policial, convênios e capacitação até mesmo para fechar as divisas em caso de necessidade, como uma fuga de presos no Paraná, por exemplo, finalizou Evaldo.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade