Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Para economizar Balneário Camboriú adotará diário oficial eletrônico

Ministério Público recomendou que prefeitura fizesse o que ainda não fez 

Quarta, 6/2/2019 17:22.
Reprodução.
Centenas de cidades no país adotaram diários oficiais eletrônicos.

Publicidade

O prefeito Fabrício Oliveira determinou que a prefeitura de Balneário Camboriú adote diário oficial eletrônico, devido ao maior alcance perante a população e uma espantosa economia.

Dos R$ 376 mil que a prefeitura previa gastar neste ano publicando atos oficiais em jornais em papel, o custo cairá para menos de R$ 37 mil.

O prefeito já pretendia adotar as publicações eletrônicas em 2018, mas sua assessoria não elaborou o projeto em tempo.

Em verdade, o desleixo de alguns assessores prosseguiu até os dias atuais, são necessárias várias formalidades ainda não cumpridas para iniciar as publicações eletrônicas.

Uma delas, mudar a Lei Orgânica, foi votada e aprovada ontem pelos vereadores. Falta a segunda votação que ocorrerá semana que vem.

Em meados do ano passado o promotor da moralidade administrativa, Jean Michel Forest, alertou o prefeito dos prejuízos causados ao cofre público pelas publicações em papel.

Em julho a assessoria do prefeito discutiu o assunto em documento interno, se comprometendo a implantar o diário oficial eletrônico.

Na semana passada o governo do município voltou a bater cabeça, lançou licitação para publicar editais em jornais impressos e no dia seguinte cancelou.

Alguém pode ter lembrado ao vice-prefeito no exercício do cargo de prefeito, Carlos Humberto Metzner Silva, que assinou o edital de  licitação, que ele poderia ser processado por não zelar pela economicidade, um dos princípios básicos da administração pública.
 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Para economizar Balneário Camboriú adotará diário oficial eletrônico

Reprodução.
Centenas de cidades no país adotaram diários oficiais eletrônicos.
Centenas de cidades no país adotaram diários oficiais eletrônicos.

Publicidade

Quarta, 6/2/2019 17:22.

O prefeito Fabrício Oliveira determinou que a prefeitura de Balneário Camboriú adote diário oficial eletrônico, devido ao maior alcance perante a população e uma espantosa economia.

Dos R$ 376 mil que a prefeitura previa gastar neste ano publicando atos oficiais em jornais em papel, o custo cairá para menos de R$ 37 mil.

O prefeito já pretendia adotar as publicações eletrônicas em 2018, mas sua assessoria não elaborou o projeto em tempo.

Em verdade, o desleixo de alguns assessores prosseguiu até os dias atuais, são necessárias várias formalidades ainda não cumpridas para iniciar as publicações eletrônicas.

Uma delas, mudar a Lei Orgânica, foi votada e aprovada ontem pelos vereadores. Falta a segunda votação que ocorrerá semana que vem.

Em meados do ano passado o promotor da moralidade administrativa, Jean Michel Forest, alertou o prefeito dos prejuízos causados ao cofre público pelas publicações em papel.

Em julho a assessoria do prefeito discutiu o assunto em documento interno, se comprometendo a implantar o diário oficial eletrônico.

Na semana passada o governo do município voltou a bater cabeça, lançou licitação para publicar editais em jornais impressos e no dia seguinte cancelou.

Alguém pode ter lembrado ao vice-prefeito no exercício do cargo de prefeito, Carlos Humberto Metzner Silva, que assinou o edital de  licitação, que ele poderia ser processado por não zelar pela economicidade, um dos princípios básicos da administração pública.
 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade