Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Rota alternativa à Avenida Brasil está sendo finalizada nesta terça-feira

A rota alternativa à Avenida Brasil, que liga a Avenida Central até a Rua 2.550, através de várias ruas do centro de Balneário Camboriú, está sendo finalizada nesta terça-feira (10).

Terça, 10/12/2019 16:27.
Divulgação

Publicidade

Algumas ruas estão tendo seu sentido alterado. Placas de sinalização devem ser instaladas em breve.

Como funciona

A via alternativa que promete desafogar um pouco do trânsito da Avenida Brasil iniciará na Rua 1.131 e seguirá até a Rua 2.550. Nesta primeira etapa, será feito o trecho que vai da Rua 901 até a Rua 2.550.

A primeira alteração foi na Rua 1536, que passou a ter sentido único no dia 12 de novembro, da Rua 902 em direção à Rua 1.822. Nesta terça-feira, também passarão a ter sentido único de circulação as ruas 2.328 (da Rua 2.000 até a Rua 2.500); 2028 (da Rua 1926 à Rua 2000), e 2018 (da Rua 2000 até a Rua 2300). Os Agentes de Trânsito estão no local orientando os motoristas.

Nesta primeira fase, a rota alternativa iniciará na Rua 901 e seguirá em direção às ruas 801, Central, 902, 1536, 1822, 2028, 2000, 2018, 2300, 2328, 2500, 2582 até chegar à Rua 2550, onde o motorista poderá seguir em direção à Terceira ou à Quarta Avenida.

“É um caminho alternativo, não é uma nova avenida”

A ideia de caminho alternativo é discutida desde 2008, quando Auri Pavoni era secretário de Planejamento de Balneário Camboriú e indicou a ‘Avenida Tortinha’ (apelido dado ao projeto porque não seria uma avenida reta) para desafogar o trânsito das duas outras avenidas, mas ela nunca saiu do papel. Essa situação se arrasta até hoje, com famílias que esperam o ‘descongelamento’ de seus imóveis. O Página 3 fez matéria sobre em outubro, confira mais aqui: https://www.pagina3.com.br/cidade/2019/out/31/2/avenida-tortinha-projeto-de-2008-se-arrasta-ate-hoje-e-incomoda-familias.

Porém, desta vez a prefeitura resolveu a situação mudando o sentido das ruas. Rubens Spernau, gestor do Fundo de Outorga Onerosa de Transferência do Potencial Construtivo (FETPC), explica que a via é uma alternativa de caminho para o lado Sul da cidade e não uma nova avenida.

“O foco é auxiliar os motoristas da Central em direção ao Sul, desafogando um pouco do trânsito da Brasil, que tem pouca largura e alto fluxo. É um caminho alternativo e acreditamos que será utilizado principalmente pelos moradores que já conhecem a geografia local. As pessoas precisam se acostumar e passar a utilizar essa nova linha, que é uma rota nova. Vamos colocar placas indicativas que serão um complemento nessas mudanças. Não vai haver mais nenhuma alteração além dessas que estão sendo feitas nesta terça-feira”, diz.

Spernau exemplifica que já utiliza o caminho quando, ao sair da prefeitura, encontra a Quarta Avenida sobrecarregada, acessa a Central e usa essa ‘rota de fuga’.

“Estamos criando essa mobilidade em um centro que é bem congestionado. Pode causar desconforto porque muitas das vias eram mão-dupla, mas é questão das pessoas se acostumarem e entenderem que a via com sentido único gera mais segurança para os pedestres e ordena melhor o fluxo no trânsito. É algo que só tem a somar em nossa cidade, e por isso estamos promovendo essas mudanças”, destaca.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação

Rota alternativa à Avenida Brasil está sendo finalizada nesta terça-feira

A rota alternativa à Avenida Brasil, que liga a Avenida Central até a Rua 2.550, através de várias ruas do centro de Balneário Camboriú, está sendo finalizada nesta terça-feira (10).

Publicidade

Terça, 10/12/2019 16:27.

Algumas ruas estão tendo seu sentido alterado. Placas de sinalização devem ser instaladas em breve.

Como funciona

A via alternativa que promete desafogar um pouco do trânsito da Avenida Brasil iniciará na Rua 1.131 e seguirá até a Rua 2.550. Nesta primeira etapa, será feito o trecho que vai da Rua 901 até a Rua 2.550.

A primeira alteração foi na Rua 1536, que passou a ter sentido único no dia 12 de novembro, da Rua 902 em direção à Rua 1.822. Nesta terça-feira, também passarão a ter sentido único de circulação as ruas 2.328 (da Rua 2.000 até a Rua 2.500); 2028 (da Rua 1926 à Rua 2000), e 2018 (da Rua 2000 até a Rua 2300). Os Agentes de Trânsito estão no local orientando os motoristas.

Nesta primeira fase, a rota alternativa iniciará na Rua 901 e seguirá em direção às ruas 801, Central, 902, 1536, 1822, 2028, 2000, 2018, 2300, 2328, 2500, 2582 até chegar à Rua 2550, onde o motorista poderá seguir em direção à Terceira ou à Quarta Avenida.

“É um caminho alternativo, não é uma nova avenida”

A ideia de caminho alternativo é discutida desde 2008, quando Auri Pavoni era secretário de Planejamento de Balneário Camboriú e indicou a ‘Avenida Tortinha’ (apelido dado ao projeto porque não seria uma avenida reta) para desafogar o trânsito das duas outras avenidas, mas ela nunca saiu do papel. Essa situação se arrasta até hoje, com famílias que esperam o ‘descongelamento’ de seus imóveis. O Página 3 fez matéria sobre em outubro, confira mais aqui: https://www.pagina3.com.br/cidade/2019/out/31/2/avenida-tortinha-projeto-de-2008-se-arrasta-ate-hoje-e-incomoda-familias.

Porém, desta vez a prefeitura resolveu a situação mudando o sentido das ruas. Rubens Spernau, gestor do Fundo de Outorga Onerosa de Transferência do Potencial Construtivo (FETPC), explica que a via é uma alternativa de caminho para o lado Sul da cidade e não uma nova avenida.

“O foco é auxiliar os motoristas da Central em direção ao Sul, desafogando um pouco do trânsito da Brasil, que tem pouca largura e alto fluxo. É um caminho alternativo e acreditamos que será utilizado principalmente pelos moradores que já conhecem a geografia local. As pessoas precisam se acostumar e passar a utilizar essa nova linha, que é uma rota nova. Vamos colocar placas indicativas que serão um complemento nessas mudanças. Não vai haver mais nenhuma alteração além dessas que estão sendo feitas nesta terça-feira”, diz.

Spernau exemplifica que já utiliza o caminho quando, ao sair da prefeitura, encontra a Quarta Avenida sobrecarregada, acessa a Central e usa essa ‘rota de fuga’.

“Estamos criando essa mobilidade em um centro que é bem congestionado. Pode causar desconforto porque muitas das vias eram mão-dupla, mas é questão das pessoas se acostumarem e entenderem que a via com sentido único gera mais segurança para os pedestres e ordena melhor o fluxo no trânsito. É algo que só tem a somar em nossa cidade, e por isso estamos promovendo essas mudanças”, destaca.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade