Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Balneário Camboriú participou do primeiro encontro do programa que vai combater o lixo no mar
Quinta, 22/8/2019 16:46.

Divulgação.
Eduarda apresentando iniciativas de Balneário

Publicidade

Balneário Camboriú é um dos seis municípios selecionados para participar do Programa de Prevenção e Combate às Fontes de Poluição Marinha Causada por Resíduos Sólidos, que será desenvolvido pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), por meio de um acordo de cooperação com o Ministério do Meio Ambiente, com recursos e sob orientação da Agência de Proteção Ambiental da Suécia.

Nesta terça-feira (20), a ABRELPE reuniu representantes dos seis municípios para falar sobre temas como o diagnóstico e as ações efetivas de combate ao lixo no mar. Na ocasião, foi apresentada a experiência de Santos (SP), antes e depois do projeto Lixo Fora D'água.

Balneário Camboriú esteve representada pela diretora de Desenvolvimento Ambiental da secretaria do Meio Ambiente, Eduarda Montibeller Schuch. Ela apresentou dados da gestão de resíduos de Balneário Camboriú e projetos como o Recicla BC, instalação de ecopontos, lixeiras subterrâneas e coleta mecanizada.

Além de Balneário Camboriú, participam do programa São Luís (MA), Ipojuca (PE), Fortaleza (CE), Rio de Janeiro (RJ) e Bertioga (SP).

Durante nove meses, Balneário Camboriú receberá assistência técnica para identificar e combater as fontes terrestres que poluem os recursos hídricos. Nesse período, técnicos e consultores especialistas ajudarão a identificar as possíveis lacunas que provocam a destinação incorreta de materiais pós-consumo. Em outubro e novembro, os técnicos do programa visitarão a cidade. O plano de ações para combater o lixo marinho será definido em dezembro.

Informações: secretaria do Meio Ambiente (47) 3363-7145 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Destaques

Susana, atleta da seleção brasileira, sofreu constrangimento domingo


 Balneário Camboriú registrou seis suicídios esse ano



Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município


Cidade

Susana, atleta da seleção brasileira, sofreu constrangimento domingo


Cidade

 Balneário Camboriú registrou seis suicídios esse ano


Geral


Economia

Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


Variedades

 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Balneário Camboriú participou do primeiro encontro do programa que vai combater o lixo no mar

Divulgação.
Eduarda apresentando iniciativas de Balneário
Eduarda apresentando iniciativas de Balneário

Publicidade

Quinta, 22/8/2019 16:46.

Balneário Camboriú é um dos seis municípios selecionados para participar do Programa de Prevenção e Combate às Fontes de Poluição Marinha Causada por Resíduos Sólidos, que será desenvolvido pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), por meio de um acordo de cooperação com o Ministério do Meio Ambiente, com recursos e sob orientação da Agência de Proteção Ambiental da Suécia.

Nesta terça-feira (20), a ABRELPE reuniu representantes dos seis municípios para falar sobre temas como o diagnóstico e as ações efetivas de combate ao lixo no mar. Na ocasião, foi apresentada a experiência de Santos (SP), antes e depois do projeto Lixo Fora D'água.

Balneário Camboriú esteve representada pela diretora de Desenvolvimento Ambiental da secretaria do Meio Ambiente, Eduarda Montibeller Schuch. Ela apresentou dados da gestão de resíduos de Balneário Camboriú e projetos como o Recicla BC, instalação de ecopontos, lixeiras subterrâneas e coleta mecanizada.

Além de Balneário Camboriú, participam do programa São Luís (MA), Ipojuca (PE), Fortaleza (CE), Rio de Janeiro (RJ) e Bertioga (SP).

Durante nove meses, Balneário Camboriú receberá assistência técnica para identificar e combater as fontes terrestres que poluem os recursos hídricos. Nesse período, técnicos e consultores especialistas ajudarão a identificar as possíveis lacunas que provocam a destinação incorreta de materiais pós-consumo. Em outubro e novembro, os técnicos do programa visitarão a cidade. O plano de ações para combater o lixo marinho será definido em dezembro.

Informações: secretaria do Meio Ambiente (47) 3363-7145 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Destaques

Susana, atleta da seleção brasileira, sofreu constrangimento domingo


 Balneário Camboriú registrou seis suicídios esse ano



Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município