Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Prefeitura planeja gastar R$ 1,3 milhão a mais com aluguel de carros

Valor é 50% acima da última licitação

Sexta, 30/11/2018 9:22.
Reprodução.

Publicidade

A prefeitura de Balneário Camboriú lançou licitação para renovar o aluguel de veículos e dessa vez pretende gastar 57% a mais que o previsto na licitação do ano passado.

São apenas quatro veículos a mais. Em 2017 a licitação previa 69 carros ao custo de R$ 2.225.541,36 e agora são 73 com despesa estimada em R$ 3.494.898,00.

Os veículos para alugar em 2019 são diferentes da última licitação.

Para uma prefeitura que enfrentará sérias dificuldades financeiras em 2019, com rombo de caixa estimado em R$ 50 milhões, gastar mais com aluguel de veículos beira a temeridade

Parece não haver controle por parte da secretaria da Administração do município. Desde o início do atual governo é prometida uma central de veículos para racionalizar o uso da frota e ela nunca foi implantada.

A reportagem não conseguiu apurar quem fez o estudo de necessidades que definiu os tipos de veículos a serem alugados neste ano, mas o edital dá indícios de que não houve análise mais aprofundada.

O Termo de Referência da licitação de agora é o mesmo da anterior e seu artigo 1o é um amontoado de palavras que não significa, nada: “ A aquisição contratual, objeto deste Termo de Referência, é de grande importância para o prosseguimento dos mais complexos e diversos fazeres do serviço público, e atender um dos princípios do Direito Público Administrativo como a continuidade de seus serviços e eficiência, especialmente aqueles caracterizados como essenciais, relacionados às atividades do Poder Executivo Municipal”.

O artigo 3o também repete os argumentos do ano passado como se a condição de 2017 não tivesse se modificado após um ano locando veículos: “Após censo efetuado com os atuais veículos que a municipalidade dispõe, constatamos que mais de 65% dos automóveis possuem mais de 5 cinco anos de uso contínuo, e aproximadamente 30% necessitam de troca imediata. Sendo assim é pauta de análise diária por parte da administração pública municipal, que, com esta contratação, aumentará significativamente sua eficiência e economia ao erário a partir dos custos decorrentes da locação, em relação de uma possível compra de veículos bem como manutenção e pagamento de seguro, além de ser uma boa alternativa como a possibilidade de substituição de veículos automotores quando estes demonstrarem qualquer tipo de problema que venha a prejudicar o funcionalismo público, por veículo igual ou similar para a continuidade do serviço”.

LISTA DE VEÍCULOS NA LICITAÇÃO ANTERIOR 

LISTA DE VEÍCULOS NA LICITAÇÃO ATUAL


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Prefeitura planeja gastar R$ 1,3 milhão a mais com aluguel de carros

Reprodução.

Publicidade

Sexta, 30/11/2018 9:22.

A prefeitura de Balneário Camboriú lançou licitação para renovar o aluguel de veículos e dessa vez pretende gastar 57% a mais que o previsto na licitação do ano passado.

São apenas quatro veículos a mais. Em 2017 a licitação previa 69 carros ao custo de R$ 2.225.541,36 e agora são 73 com despesa estimada em R$ 3.494.898,00.

Os veículos para alugar em 2019 são diferentes da última licitação.

Para uma prefeitura que enfrentará sérias dificuldades financeiras em 2019, com rombo de caixa estimado em R$ 50 milhões, gastar mais com aluguel de veículos beira a temeridade

Parece não haver controle por parte da secretaria da Administração do município. Desde o início do atual governo é prometida uma central de veículos para racionalizar o uso da frota e ela nunca foi implantada.

A reportagem não conseguiu apurar quem fez o estudo de necessidades que definiu os tipos de veículos a serem alugados neste ano, mas o edital dá indícios de que não houve análise mais aprofundada.

O Termo de Referência da licitação de agora é o mesmo da anterior e seu artigo 1o é um amontoado de palavras que não significa, nada: “ A aquisição contratual, objeto deste Termo de Referência, é de grande importância para o prosseguimento dos mais complexos e diversos fazeres do serviço público, e atender um dos princípios do Direito Público Administrativo como a continuidade de seus serviços e eficiência, especialmente aqueles caracterizados como essenciais, relacionados às atividades do Poder Executivo Municipal”.

O artigo 3o também repete os argumentos do ano passado como se a condição de 2017 não tivesse se modificado após um ano locando veículos: “Após censo efetuado com os atuais veículos que a municipalidade dispõe, constatamos que mais de 65% dos automóveis possuem mais de 5 cinco anos de uso contínuo, e aproximadamente 30% necessitam de troca imediata. Sendo assim é pauta de análise diária por parte da administração pública municipal, que, com esta contratação, aumentará significativamente sua eficiência e economia ao erário a partir dos custos decorrentes da locação, em relação de uma possível compra de veículos bem como manutenção e pagamento de seguro, além de ser uma boa alternativa como a possibilidade de substituição de veículos automotores quando estes demonstrarem qualquer tipo de problema que venha a prejudicar o funcionalismo público, por veículo igual ou similar para a continuidade do serviço”.

LISTA DE VEÍCULOS NA LICITAÇÃO ANTERIOR 

LISTA DE VEÍCULOS NA LICITAÇÃO ATUAL


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade