Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

TCE libera prefeitura para prosseguir com licitação do estacionamento rotativo
Imagem ilustrativa

Quinta, 22/11/2018 11:15.

O conselheiro Cleber Muniz Gavi, do Tribunal de Contas do Estado (TCE) decidiu ontem (21) que a prefeitura de Balneário Camboriú pode prosseguir com a licitação para implantar o estacionamento rotativo em Balneário Camboriú.

A licitação havia sido suspensa cautelarmente pelo TCE devido a “imprecisão no edital acerca do quantitativo e descrição dos equipamentos e serviços a serem fornecidos”.

O conselheiro considerou que a irregularidade foi sanada e autorizou o prosseguimento da disputa que envolve cinco empresas interessadas.

A prefeitura pretende implantar 2.800 vagas de estacionamento rotativo ao custo de R$ 2,00 por hora. Mil dessas vagas deverão estar operando até 30 dias após a homologação do resultado da licitação e as restantes num prazo de até seis meses.

Parte da tecnologia a ser utilizada é ultrapassada, 140 parquímetros ocupando espaço nas calçadas da cidade.

O edital também prevê a venda de créditos através de aplicativo e do comércio da cidade.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Balada acabando? Festa boa? Vá de carona consciente, vá de Garupa!


Geral


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

TCE libera prefeitura para prosseguir com licitação do estacionamento rotativo

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Publicidade

Quinta, 22/11/2018 11:15.

O conselheiro Cleber Muniz Gavi, do Tribunal de Contas do Estado (TCE) decidiu ontem (21) que a prefeitura de Balneário Camboriú pode prosseguir com a licitação para implantar o estacionamento rotativo em Balneário Camboriú.

A licitação havia sido suspensa cautelarmente pelo TCE devido a “imprecisão no edital acerca do quantitativo e descrição dos equipamentos e serviços a serem fornecidos”.

O conselheiro considerou que a irregularidade foi sanada e autorizou o prosseguimento da disputa que envolve cinco empresas interessadas.

A prefeitura pretende implantar 2.800 vagas de estacionamento rotativo ao custo de R$ 2,00 por hora. Mil dessas vagas deverão estar operando até 30 dias após a homologação do resultado da licitação e as restantes num prazo de até seis meses.

Parte da tecnologia a ser utilizada é ultrapassada, 140 parquímetros ocupando espaço nas calçadas da cidade.

O edital também prevê a venda de créditos através de aplicativo e do comércio da cidade.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade