Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Vereadores não votam autorização para venda de alimentos na praia

Conflito entre mIlheiros e donos de restaurantes em posições opostas impede a votação

Quarta, 21/11/2018 17:21.
CVBC

Publicidade

Com o plenário lotado de manifestantes contra (os donos de quiosques e pontos de milho) e a favor (proprietários de restaurantes) os vereadores não votaram ontem (21) “por falta de condições” o projeto que permitiria aos bares e restaurantes da Avenida Atlântica o atendimento na faixa de areia.

A Câmara começou a receber grande quantidade de pessoas no final da tarde e na Avenida Atlântica, num fato inédito na história de Balneário Camboriú, os principais restaurantes fecharam suas portas em apoio ao projeto.

Segundo Max Mota, presidente da Associação dos Bares e Restaurantes de Balneário Camboriú (ABRES), a venda de produtos na areia é uma reivindicação do próprio cliente. Ele considera que Balneário Camboriú está atrasada e perdendo clientes em potencial para praias vizinhas, onde o atendimento é permitido.

O projeto

De acordo com o projeto, a venda na orla estaria permitida para todos os estabelecimentos da Avenida Atlântica, instalados de frente para a faixa costeira.

Eles seriam liberados para vender apenas na área em frente ao seus estabelecimentos. Áreas livres seriam “divididas” igualmente entre os estabelecimentos mais próximos.

Só seria permitida a venda de alimentos em embalagens recicláveis ou retornáveis, devidamente identificados e personalizados.

Os alimentos não poderão ser preparados na faixa de areia.

Também ficaria proibida a colocação de mesas e cadeiras. “Fica assegurada à sociedade em geral a ocupação da faixa de areia sem qualquer obrigatoriedade de utilização de serviços prestados pela empresa autorizada, podendo inclusive adquirir bens de consumo de outra empresa”, determina.

Foto enviada pelo leitor Ademir Martins

 

 


Participe da enquete no Facebook:

Clique aqui para votar.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Vereadores não votam autorização para venda de alimentos na praia

CVBC

Publicidade

Quarta, 21/11/2018 17:21.

Com o plenário lotado de manifestantes contra (os donos de quiosques e pontos de milho) e a favor (proprietários de restaurantes) os vereadores não votaram ontem (21) “por falta de condições” o projeto que permitiria aos bares e restaurantes da Avenida Atlântica o atendimento na faixa de areia.

A Câmara começou a receber grande quantidade de pessoas no final da tarde e na Avenida Atlântica, num fato inédito na história de Balneário Camboriú, os principais restaurantes fecharam suas portas em apoio ao projeto.

Segundo Max Mota, presidente da Associação dos Bares e Restaurantes de Balneário Camboriú (ABRES), a venda de produtos na areia é uma reivindicação do próprio cliente. Ele considera que Balneário Camboriú está atrasada e perdendo clientes em potencial para praias vizinhas, onde o atendimento é permitido.

O projeto

De acordo com o projeto, a venda na orla estaria permitida para todos os estabelecimentos da Avenida Atlântica, instalados de frente para a faixa costeira.

Eles seriam liberados para vender apenas na área em frente ao seus estabelecimentos. Áreas livres seriam “divididas” igualmente entre os estabelecimentos mais próximos.

Só seria permitida a venda de alimentos em embalagens recicláveis ou retornáveis, devidamente identificados e personalizados.

Os alimentos não poderão ser preparados na faixa de areia.

Também ficaria proibida a colocação de mesas e cadeiras. “Fica assegurada à sociedade em geral a ocupação da faixa de areia sem qualquer obrigatoriedade de utilização de serviços prestados pela empresa autorizada, podendo inclusive adquirir bens de consumo de outra empresa”, determina.

Foto enviada pelo leitor Ademir Martins

 

 


Participe da enquete no Facebook:

Clique aqui para votar.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade