Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Kratz diz que Praça do Cidadão ainda pode sair do papel

Quinta, 8/3/2018 8:11.

O secretário do Planejamento, Edson Kratz, disse ao Página 3 ontem (7) que a Praça do Cidadão ainda pode se tornar realidade, independente da instalação de uma loja da Havan no terreno do empresário Jorge Caseca.

A Praça, com o centro administrativo da prefeitura, seria construída no futuro alinhamento entre a Avenida Martin Luther e a Quarta Avenida, por cima de onde hoje existe o antigo quartel do Corpo de Bombeiros e imóveis vizinhos.

A Emasa é dona do terreno acima da Rua Aqueduto onde passaria o prolongamento da Martin Luther. O maior entrave é de ordem ambiental, um dos terrenos (da Orion Empreendimentos) tem um morro e há conversações com o Ministério Público para rebaixá-lo 15 metros.

Consultado, o Ministério Público informou que o morro não pode ser mexido.

Alguns imóveis em torno do antigo Quartel já são do município e outros serão desapropriados.

Kratz acredita que uma Operação Urbana Consorciada permitindo edifícios altos naquela área possa gerar os recursos suficientes para tornar viável a construção do centro administrativo e a Praça do Cidadão.

Seja qual for a solução encontrada, é improvável que ela ocorra antes de dois ou três anos, prazo necessário para definir projetos, aprovar legislações, lançar as Operações Urbanas Consorciadas e obter a adesão de empresários interessados.


 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Geral

 O encontro traz à cidade palestrantes renomados no país. 


Cidade

No Estaleiro e no Estaleirinho as bandeiras seguem hasteadas até a Páscoa


Política

Guru do bolsonarismo afirmou isso no sábado em evento nos Estados Unidos


Cidade

Ele estaria em licença de saúde, mas no filme não parece doente


Publicidade


Geral

Captura além da cota em 2018 é o argumento do governo para impedir a safra de 2019.  


Esportes

Um dos campeões é de Balneário Camboriú


Geral


Cidade

Não iniciou e diretor da segunda colocada na liciitação é acusado na Lava Jato


Publicidade


Justiça

A prisão após a condenação em segunda instância, será avaliada em abril pelo STF.


Política


Geral

Leitores lançam suspeitas sobre procedimento da Caixa


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Kratz diz que Praça do Cidadão ainda pode sair do papel

Quinta, 8/3/2018 8:11.

O secretário do Planejamento, Edson Kratz, disse ao Página 3 ontem (7) que a Praça do Cidadão ainda pode se tornar realidade, independente da instalação de uma loja da Havan no terreno do empresário Jorge Caseca.

A Praça, com o centro administrativo da prefeitura, seria construída no futuro alinhamento entre a Avenida Martin Luther e a Quarta Avenida, por cima de onde hoje existe o antigo quartel do Corpo de Bombeiros e imóveis vizinhos.

A Emasa é dona do terreno acima da Rua Aqueduto onde passaria o prolongamento da Martin Luther. O maior entrave é de ordem ambiental, um dos terrenos (da Orion Empreendimentos) tem um morro e há conversações com o Ministério Público para rebaixá-lo 15 metros.

Consultado, o Ministério Público informou que o morro não pode ser mexido.

Alguns imóveis em torno do antigo Quartel já são do município e outros serão desapropriados.

Kratz acredita que uma Operação Urbana Consorciada permitindo edifícios altos naquela área possa gerar os recursos suficientes para tornar viável a construção do centro administrativo e a Praça do Cidadão.

Seja qual for a solução encontrada, é improvável que ela ocorra antes de dois ou três anos, prazo necessário para definir projetos, aprovar legislações, lançar as Operações Urbanas Consorciadas e obter a adesão de empresários interessados.


 

Publicidade

Publicidade