Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Bombeiros atualizam para 34 número de desaparecidos em incêndio de SP

Quarta, 2/5/2018 5:30.
Rovena Rosa/Agência Brasil.
Segundo os bombeiros, a retirada dos escombros deve durar pelo menos uma semana.

Publicidade

(AB) - O Corpo de Bombeiros atualizou no início da noite de ontem (1º) o número de pessoas que ainda não foram localizadas pela equipe de assistência social e que podem estar nos escombros do prédio ocupado por moradores sem-teto no Largo Paissandu, centro da capital paulista, e que desabou na madrugada. De acordo com o capitão Marcus Palumbo, porta-voz da corporação, são 34 os desaparecidos. O número inicial era 45, mas 11 se apresentaram.

Essas pessoas constam no cadastro de moradores do prédio feito pela prefeitura, mas não há confirmação de que elas estavam na hora do incêndio e posterior desabamento. A única pessoa confirmada como desaparecida é a que estava sendo resgatada pelos bombeiros quando o prédio desabou. Ele já está incluído na soma das 34 pessoas.

“Não temos nenhum indício de que elas estejam lá. Indício, por exemplo, é o depoimento de alguma pessoa que viu alguém ficar para trás, que sabia que ela morava no andar de cima. São pessoas que não se apresentaram para a assistência social”, disse Palumbo. Ele informou que podem ser moradores de rua eventuais, frequentadores do prédio ou mesmo pessoas que já deixaram o local.

Para o capitão, a retirada dos escombros deve durar pelo menos uma semana.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Rovena Rosa/Agência Brasil.
Segundo os bombeiros, a retirada dos escombros deve durar pelo menos uma semana.
Segundo os bombeiros, a retirada dos escombros deve durar pelo menos uma semana.

Bombeiros atualizam para 34 número de desaparecidos em incêndio de SP

Publicidade

Quarta, 2/5/2018 5:30.

(AB) - O Corpo de Bombeiros atualizou no início da noite de ontem (1º) o número de pessoas que ainda não foram localizadas pela equipe de assistência social e que podem estar nos escombros do prédio ocupado por moradores sem-teto no Largo Paissandu, centro da capital paulista, e que desabou na madrugada. De acordo com o capitão Marcus Palumbo, porta-voz da corporação, são 34 os desaparecidos. O número inicial era 45, mas 11 se apresentaram.

Essas pessoas constam no cadastro de moradores do prédio feito pela prefeitura, mas não há confirmação de que elas estavam na hora do incêndio e posterior desabamento. A única pessoa confirmada como desaparecida é a que estava sendo resgatada pelos bombeiros quando o prédio desabou. Ele já está incluído na soma das 34 pessoas.

“Não temos nenhum indício de que elas estejam lá. Indício, por exemplo, é o depoimento de alguma pessoa que viu alguém ficar para trás, que sabia que ela morava no andar de cima. São pessoas que não se apresentaram para a assistência social”, disse Palumbo. Ele informou que podem ser moradores de rua eventuais, frequentadores do prédio ou mesmo pessoas que já deixaram o local.

Para o capitão, a retirada dos escombros deve durar pelo menos uma semana.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade