Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Vila Fortaleza teve importante curso d'água e quase 30.000 m2 de mata degradados

Quarta, 21/2/2018 15:35.

No processo onde a justiça de Balneário Camboriú fixou 60 dias de prazo para os ocupantes do loteamento clandestino Vila Fortaleza desocuparem o terreno, um laudo da Fatma mostra o tamanho do dano ambiental causado.

Os responsáveis pelo laudo, um engenheiro ambiental e um analista técnico, destacaram a existência de dois cursos d'água que se unem e cujo volume fornecido para os moradores diariamente foi estimado em 200 mil litros.

Os técnicos destacaram que se trata de um importante manancial que poderia abastecer a população da cidade se fosse conservado de maneira adequada.

É provável que essa estimativa esteja superdimensionada, porque a população de Balneário consome a plena carga 200 mil litros em menos de um minuto, mas mesmo assim é um manancial importante que deveria ser preservado e pesquisado.

Os moradores do loteamento clandestino eliminaram a mata ciliar e poluíram o curso d'água.

Os técnicos da Fatma assinalaram que só na área de preservação permanente que fica no entorno do curso dá agua foram degradados cerca de 27.000 m2.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Vila Fortaleza teve importante curso d'água e quase 30.000 m2 de mata degradados

Quarta, 21/2/2018 15:35.

No processo onde a justiça de Balneário Camboriú fixou 60 dias de prazo para os ocupantes do loteamento clandestino Vila Fortaleza desocuparem o terreno, um laudo da Fatma mostra o tamanho do dano ambiental causado.

Os responsáveis pelo laudo, um engenheiro ambiental e um analista técnico, destacaram a existência de dois cursos d'água que se unem e cujo volume fornecido para os moradores diariamente foi estimado em 200 mil litros.

Os técnicos destacaram que se trata de um importante manancial que poderia abastecer a população da cidade se fosse conservado de maneira adequada.

É provável que essa estimativa esteja superdimensionada, porque a população de Balneário consome a plena carga 200 mil litros em menos de um minuto, mas mesmo assim é um manancial importante que deveria ser preservado e pesquisado.

Os moradores do loteamento clandestino eliminaram a mata ciliar e poluíram o curso d'água.

Os técnicos da Fatma assinalaram que só na área de preservação permanente que fica no entorno do curso dá agua foram degradados cerca de 27.000 m2.
 

Publicidade

Publicidade