Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Município investirá R$ 8,4 milhões em geoprocessamento

Ferramenta pode subsidiar planejamento urbano e corrigir injustiça fiscal do IPTU

Sexta, 2/2/2018 8:29.
Google Earth.

Publicidade

A empresa Geomais Tecnologia Ltda., de São José (SC), venceu a licitação promovida pela prefeitura de Balneário Camboriú Balneário Camboriú para elaborar o serviço de geoprocessamento do território municipal.

O trabalho custará R$ 8,4 milhões de o prazo de execução é de nove meses.

Serão cruzados dados de levantamento aéreo do território municipal com o levantamento presencial de imóvel por imóvel, além da implantação de um sistema moderno de processamento dessas informações com aplicação em diversas áreas da administração pública e da iniciativa privada.

O investimento é elevado, mas o retorno costuma ser garantido pela identificação de acréscimos de áreas em construções existentes e pela correção de dados cadastrais que acabam gerando maior arrecadação de IPTU.

Um dos focos principais, no entanto, é corrigir a Planta Genérica de Valores que serve de base para calcular o IPTU.

A atual Planta de Valores é uma colcha de retalhos, ocorrem casos de imóveis semelhantes numa mesma rua pagarem IPTU diferentes.

O prefeito Fabrício Oliveira anunciou ainda na campanha eleitoral que corrigiria a Planta de Valores, com consequente reflexo no IPTU, mas não fez isso em 2017 porque não houve condições técnicas, os dados cadastrais e levantamentos produzidos iram inconfiáveis.

Dessa forma permanece a injustiça fiscal em que alguns contribuintes pagam muito e outros pouco.

Uma das aplicações mais relevantes do geoprocessamento é planejamento urbano e um sistema novo era necessário porque o atual está desatualizado há vários anos.

Manter atualizado o geoprocessamento exige recursos financeiros, mas especialmente humanos, aspecto em que a prefeitura tem séria limitações devido à falta de treinamento continuo de pessoal em novas tecnologias.

O termo de referência do que foi contratado pode ser lido neste link.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Google Earth.

Município investirá R$ 8,4 milhões em geoprocessamento

Ferramenta pode subsidiar planejamento urbano e corrigir injustiça fiscal do IPTU

Publicidade

Sexta, 2/2/2018 8:29.

A empresa Geomais Tecnologia Ltda., de São José (SC), venceu a licitação promovida pela prefeitura de Balneário Camboriú Balneário Camboriú para elaborar o serviço de geoprocessamento do território municipal.

O trabalho custará R$ 8,4 milhões de o prazo de execução é de nove meses.

Serão cruzados dados de levantamento aéreo do território municipal com o levantamento presencial de imóvel por imóvel, além da implantação de um sistema moderno de processamento dessas informações com aplicação em diversas áreas da administração pública e da iniciativa privada.

O investimento é elevado, mas o retorno costuma ser garantido pela identificação de acréscimos de áreas em construções existentes e pela correção de dados cadastrais que acabam gerando maior arrecadação de IPTU.

Um dos focos principais, no entanto, é corrigir a Planta Genérica de Valores que serve de base para calcular o IPTU.

A atual Planta de Valores é uma colcha de retalhos, ocorrem casos de imóveis semelhantes numa mesma rua pagarem IPTU diferentes.

O prefeito Fabrício Oliveira anunciou ainda na campanha eleitoral que corrigiria a Planta de Valores, com consequente reflexo no IPTU, mas não fez isso em 2017 porque não houve condições técnicas, os dados cadastrais e levantamentos produzidos iram inconfiáveis.

Dessa forma permanece a injustiça fiscal em que alguns contribuintes pagam muito e outros pouco.

Uma das aplicações mais relevantes do geoprocessamento é planejamento urbano e um sistema novo era necessário porque o atual está desatualizado há vários anos.

Manter atualizado o geoprocessamento exige recursos financeiros, mas especialmente humanos, aspecto em que a prefeitura tem séria limitações devido à falta de treinamento continuo de pessoal em novas tecnologias.

O termo de referência do que foi contratado pode ser lido neste link.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade