Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

CPI - Comissão nomeada por Fabrício produziu relatório medíocre
Arquivo Página 3.

Quinta, 15/2/2018 9:08.

A comissão especial nomeada em fevereiro de 2017 pelo prefeito Fabrício Oliveira para apurar irregularidades nas secretarias do Planejamento e Fazenda concluiu seu relatório ontem, com quase seis meses de atraso e resultados medíocres.

Assinado pelo secretário de Controle Governamental e Transparência Pública, o relatório reproduz fatos apurados pela auditoria interna ainda no governo Edson Piriquito; uma inspeção realizada por técnicos do Tribunal de Contas do Estado e levantamentos realizados por pessoal da secretaria do Planejamento.

Aparentemente o relatório só ficou pronto ontem devido à pressão da reportagem do Página 3 que cobrou insistentemente acesso às informações e ao fato anunciado de que a CPI instaurada na Câmara de Vereadores queria cópia do documento.

A única novidade relevante no relatório é a informação que uma servidora foi afastada por suspeita de agir em conluio com um cargo de confiança do governo Piriquito na adulteração de documentos e outro servidor foi afastado por suspeita de irregularidades.

De encaminhamento prático foi aberto inquérito pela Polícia Civil para apurar a falsificação da assinatura do engenheiro Sérgio Renato Silva, assassinado em fevereiro de 2017, no Habite-se do edifício Essence Residence, construído pela Prime Brasil Construções Ltda.

Também Foi remetido para investigações da polícia o Habite-se do edifício Réggio Di Calabria, da DJC Construtora e Incorporadora Ltda. assinado em 2011 por pessoa que não fazia parte do quadro da prefeitura.

O edifício Algaleo Residence, da Benvearte Construtora e Incorporadora Ltda., igualmente está sob investigação porque recebeu Habite-se sem a construção estar averbada no Registro de Imóveis.

CPI está andando

Ontem a CPI realizou sua primeira reunião e decidiu que a presidência ficará com Marcelo Achutti e a relatoria com Arlindo Cruz e Gelson Rodrigues. Os outros dois integrantes são Joceli Nazari e Patrick Machado.

Ficou decidido requisitar o relatório da comissão especial da prefeitura e uma visita ao Ministério Público.

Achutti declarou que transparência será uma das marcas da CPI.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Justiça

Ele considera ilegal a lei municipal que permitiu o empreendimento 


Geral

É necessário economizar água 


Variedades

Escolha por voto popular contou com participação de sete mil pessoas


Rapidinhas


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

CPI - Comissão nomeada por Fabrício produziu relatório medíocre

Arquivo Página 3.
Quinta, 15/2/2018 9:08.

A comissão especial nomeada em fevereiro de 2017 pelo prefeito Fabrício Oliveira para apurar irregularidades nas secretarias do Planejamento e Fazenda concluiu seu relatório ontem, com quase seis meses de atraso e resultados medíocres.

Assinado pelo secretário de Controle Governamental e Transparência Pública, o relatório reproduz fatos apurados pela auditoria interna ainda no governo Edson Piriquito; uma inspeção realizada por técnicos do Tribunal de Contas do Estado e levantamentos realizados por pessoal da secretaria do Planejamento.

Aparentemente o relatório só ficou pronto ontem devido à pressão da reportagem do Página 3 que cobrou insistentemente acesso às informações e ao fato anunciado de que a CPI instaurada na Câmara de Vereadores queria cópia do documento.

A única novidade relevante no relatório é a informação que uma servidora foi afastada por suspeita de agir em conluio com um cargo de confiança do governo Piriquito na adulteração de documentos e outro servidor foi afastado por suspeita de irregularidades.

De encaminhamento prático foi aberto inquérito pela Polícia Civil para apurar a falsificação da assinatura do engenheiro Sérgio Renato Silva, assassinado em fevereiro de 2017, no Habite-se do edifício Essence Residence, construído pela Prime Brasil Construções Ltda.

Também Foi remetido para investigações da polícia o Habite-se do edifício Réggio Di Calabria, da DJC Construtora e Incorporadora Ltda. assinado em 2011 por pessoa que não fazia parte do quadro da prefeitura.

O edifício Algaleo Residence, da Benvearte Construtora e Incorporadora Ltda., igualmente está sob investigação porque recebeu Habite-se sem a construção estar averbada no Registro de Imóveis.

CPI está andando

Ontem a CPI realizou sua primeira reunião e decidiu que a presidência ficará com Marcelo Achutti e a relatoria com Arlindo Cruz e Gelson Rodrigues. Os outros dois integrantes são Joceli Nazari e Patrick Machado.

Ficou decidido requisitar o relatório da comissão especial da prefeitura e uma visita ao Ministério Público.

Achutti declarou que transparência será uma das marcas da CPI.

Publicidade

Publicidade