Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Balneário Camboriú declarou emergência por conta da estiagem
Divulgação PMBC

Quarta, 12/12/2018 14:30.

O presidente da Câmara de Vereadores em exercício da função de prefeito de Balneário Camboriú, Roberto Souza Jr. declarou nesta quarta-feira (12) "situação de atenção" por causa do nível crítico do Rio Camboriú, que abastece a cidade e a vizinha Camboriú.

A ideia era declarar situação de emergência, mas a Defesa Civil recomendou essa nomenclatura que é mais apropriada à situação.  

Com a medida, a fiscalização contra abusos no uso de água pode ser mais efetiva visto que se acumulam denúncias na prefeitura de pessoas lavando calçadas, automóveis etc.

A presidente da Fundação do Meio Ambiente de Camboriú (Fucam), Liara Rotta Padilha, disse que em Camboriú foi dado o prazo das 17h para análise e decisão de declarar situação de emergência ou não.

Ela revelou que a equipe que monitora a situação estuda outras possibilidades como notificar as empresas que estejam abusando do uso da água e até hipóteses mais drásticas, como implantar um sistema de rodízio no abastecimento entre bairros das duas cidades.

Desde o início da semana o Rio Camboriú está em nível de emergência, conforme dados da Epagri/Ciram que podem ser vistos no gráfico abaixo.

Algumas medidas já foram tomadas como o fechamento dos desvios que levam água para as arrozeiras de Camboriú e o desligamento dos chuveiros da Avenida Atlântica, mas o nível do rio continuou diminuindo.

Além disso, como a previsão de chuva não é boa para os próximos dias, é essencial que a população reforce a vigilância e evite qualquer desperdício de água. Lembrando que nem Balneário, nem Camboriú possuem grandes reservatórios de água bruta ou tratada.

Trecho do decreto

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Balneário Camboriú declarou emergência por conta da estiagem

Divulgação PMBC

Publicidade

Quarta, 12/12/2018 14:30.

O presidente da Câmara de Vereadores em exercício da função de prefeito de Balneário Camboriú, Roberto Souza Jr. declarou nesta quarta-feira (12) "situação de atenção" por causa do nível crítico do Rio Camboriú, que abastece a cidade e a vizinha Camboriú.

A ideia era declarar situação de emergência, mas a Defesa Civil recomendou essa nomenclatura que é mais apropriada à situação.  

Com a medida, a fiscalização contra abusos no uso de água pode ser mais efetiva visto que se acumulam denúncias na prefeitura de pessoas lavando calçadas, automóveis etc.

A presidente da Fundação do Meio Ambiente de Camboriú (Fucam), Liara Rotta Padilha, disse que em Camboriú foi dado o prazo das 17h para análise e decisão de declarar situação de emergência ou não.

Ela revelou que a equipe que monitora a situação estuda outras possibilidades como notificar as empresas que estejam abusando do uso da água e até hipóteses mais drásticas, como implantar um sistema de rodízio no abastecimento entre bairros das duas cidades.

Desde o início da semana o Rio Camboriú está em nível de emergência, conforme dados da Epagri/Ciram que podem ser vistos no gráfico abaixo.

Algumas medidas já foram tomadas como o fechamento dos desvios que levam água para as arrozeiras de Camboriú e o desligamento dos chuveiros da Avenida Atlântica, mas o nível do rio continuou diminuindo.

Além disso, como a previsão de chuva não é boa para os próximos dias, é essencial que a população reforce a vigilância e evite qualquer desperdício de água. Lembrando que nem Balneário, nem Camboriú possuem grandes reservatórios de água bruta ou tratada.

Trecho do decreto

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade