Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Fiscalização dos ônibus de turismo deve ser intensificada
Divulgação PMBC

Quarta, 25/1/2017 7:42.

Não são poucas as reclamações sobre o impacto que os ônibus causam ao trânsito das áreas mais centrais de Balneário Camboriú. Esta semana a prefeitura determinou o reforço na fiscalização do trânsito principalmente, na Avenida Brasil, entre a Avenida Alvin Bauer até a Rua 1500, e na Avenida Central, locais que têm o maior registro de infrações.

O secretário de Turismo, Miro Teixeira, explica que a situação vai exigir uma atualização de todo o sistema do setor, pois o existente hoje é ultrapassado, tem cerca de 15 anos e precisa ser revisto. Ele revela que não há sequer interação de dados entre a Sectur e o Posto de Informações Turísticas (PIT).

A ideia de Miro é implantar um software de integração e chips nos selos dos ônibus, que facilitem a leitura de informações pelos agentes de trânsito em campo. Isso vai agilizar a fiscalização e acompanhar se estão respeitando as rotas estabelecidas.

Por enquanto, a fiscalização visual dos agentes de trânsito vai coibir tráfego fora da rota e paradas em locais proibidos.

Conforme a assessoria da prefeitura, nos primeiros 24 dias de janeiro, Balneário Camboriú recebeu 1.071 ônibus de turismo.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Policia


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Geral

Conselho Comunitário de Segurança Náutica e Cidadania de Balneário Camboriú


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Fiscalização dos ônibus de turismo deve ser intensificada

Divulgação PMBC
Quarta, 25/1/2017 7:42.

Não são poucas as reclamações sobre o impacto que os ônibus causam ao trânsito das áreas mais centrais de Balneário Camboriú. Esta semana a prefeitura determinou o reforço na fiscalização do trânsito principalmente, na Avenida Brasil, entre a Avenida Alvin Bauer até a Rua 1500, e na Avenida Central, locais que têm o maior registro de infrações.

O secretário de Turismo, Miro Teixeira, explica que a situação vai exigir uma atualização de todo o sistema do setor, pois o existente hoje é ultrapassado, tem cerca de 15 anos e precisa ser revisto. Ele revela que não há sequer interação de dados entre a Sectur e o Posto de Informações Turísticas (PIT).

A ideia de Miro é implantar um software de integração e chips nos selos dos ônibus, que facilitem a leitura de informações pelos agentes de trânsito em campo. Isso vai agilizar a fiscalização e acompanhar se estão respeitando as rotas estabelecidas.

Por enquanto, a fiscalização visual dos agentes de trânsito vai coibir tráfego fora da rota e paradas em locais proibidos.

Conforme a assessoria da prefeitura, nos primeiros 24 dias de janeiro, Balneário Camboriú recebeu 1.071 ônibus de turismo.

 

Publicidade

Publicidade