Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Prefeitura estuda reativar zona azul com tecnologias modernas
Daniele Sisnandes/Página 3

Sexta, 20/1/2017 8:31.

Reivindicação da Câmara de Dirigentes Lojistas, mas criticada por boa parte da comunidade, a rotatividade do estacionamento público de Balneário Camboriú já está sendo motivo de estudos na Prefeitura. A previsão é reativar a zona azul ainda neste semestre, mas totalmente reformulada.

O gestor do Fundo Municipal de Trânsito, Emerson Dias Gonçalves adiantou que o setor está em fase de pesquisa do parqueamento, de formatação do modelo de negócio e de viabilidade com os players brasileiros, mas que cogita inclusive, buscar fabricantes fora do país.

Ele afirmou que entre as preocupações, está a de adotar um sistema que não nasça ultrapassado, que tenha softwares de controle que possibilitem uma melhor comunicação. Em Balneário, a experiência anterior com a rotatividade teve reclamações constantes de usuários após a implantação do sistema eletrônico. Havia queixas de cobranças duplicadas e o não funcionamento da desabilitação manual no aplicativo do uso da vaga, entre outros pontos.

Segundo Emerson, a princípio, o município implantaria a nova zona azul na área original, porém não se descarta a possibilidade de expansões no futuro.

A expectativa do departamento de Trânsito é começar a trabalhar no edital em fevereiro para lançá-lo em março.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Prefeitura estuda reativar zona azul com tecnologias modernas

Daniele Sisnandes/Página 3
Sexta, 20/1/2017 8:31.

Reivindicação da Câmara de Dirigentes Lojistas, mas criticada por boa parte da comunidade, a rotatividade do estacionamento público de Balneário Camboriú já está sendo motivo de estudos na Prefeitura. A previsão é reativar a zona azul ainda neste semestre, mas totalmente reformulada.

O gestor do Fundo Municipal de Trânsito, Emerson Dias Gonçalves adiantou que o setor está em fase de pesquisa do parqueamento, de formatação do modelo de negócio e de viabilidade com os players brasileiros, mas que cogita inclusive, buscar fabricantes fora do país.

Ele afirmou que entre as preocupações, está a de adotar um sistema que não nasça ultrapassado, que tenha softwares de controle que possibilitem uma melhor comunicação. Em Balneário, a experiência anterior com a rotatividade teve reclamações constantes de usuários após a implantação do sistema eletrônico. Havia queixas de cobranças duplicadas e o não funcionamento da desabilitação manual no aplicativo do uso da vaga, entre outros pontos.

Segundo Emerson, a princípio, o município implantaria a nova zona azul na área original, porém não se descarta a possibilidade de expansões no futuro.

A expectativa do departamento de Trânsito é começar a trabalhar no edital em fevereiro para lançá-lo em março.

 

Publicidade

Publicidade