Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Feirantes da Rua 200 querem levar a feira para os bairros

Terça, 20/9/2016 8:35.

Os feirantes da Rua 200 estão se movimentando para levar a feira aos bairros. “Há mais de quatro anos estamos tentando, mas não conseguimos apoio do prefeito. Agora, junto do vereador Roberto Souza Júnior e do candidato Fabrício Oliveira, que aprovam a ideia, queremos dar seguimento”, explica Paulo Rodrigues de Carvalho, o Paulinho do Pastel.

O feirante quer incentivar campanhas como troca de materiais recicláveis por produtos da feira. “Quem quiser montar o seu comércio na feira vai poder montar, diferente de como é hoje na Rua 200, onde é difícil de conseguir entrar pessoas novas”, salienta.

Os bairros que a princípio receberiam a feira são Nações, Vila Real, Municípios e Barra, além do Centro, que já conta com a original.

“Queremos nos unir com a Feira do Artesanato. Há alguns grupos de Camboriú que estão interessados. Também queremos trazer alguns músicos para abrilhantar ainda mais”, acrescenta.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

O acordo põe fim a anos de insegurança e desgaste jurídico


Cidade

Sem a colaboração da população não existe medida que dê jeito


Cidade

Isso explica a redução drástica do nível na captação


Geral

É o terceiro município mais transparente de Santa Catarina


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Feirantes da Rua 200 querem levar a feira para os bairros

Terça, 20/9/2016 8:35.

Os feirantes da Rua 200 estão se movimentando para levar a feira aos bairros. “Há mais de quatro anos estamos tentando, mas não conseguimos apoio do prefeito. Agora, junto do vereador Roberto Souza Júnior e do candidato Fabrício Oliveira, que aprovam a ideia, queremos dar seguimento”, explica Paulo Rodrigues de Carvalho, o Paulinho do Pastel.

O feirante quer incentivar campanhas como troca de materiais recicláveis por produtos da feira. “Quem quiser montar o seu comércio na feira vai poder montar, diferente de como é hoje na Rua 200, onde é difícil de conseguir entrar pessoas novas”, salienta.

Os bairros que a princípio receberiam a feira são Nações, Vila Real, Municípios e Barra, além do Centro, que já conta com a original.

“Queremos nos unir com a Feira do Artesanato. Há alguns grupos de Camboriú que estão interessados. Também queremos trazer alguns músicos para abrilhantar ainda mais”, acrescenta.

Publicidade

Publicidade