Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Riscos da Passarela da Barra decorrem de obra de péssima qualidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Quarta, 16/3/2016 10:42.

Fotografias feitas por especialistas em meados de 2013 mostram que a qualidade construtiva da Passarela da Barra era péssima e que havia defeitos no concreto que se não corrigidos poderiam causar, com o passar do tempo, sérios problemas estruturais.

Na ocasião, o orçamento de recuperação custava mais de R$ 1,5 milhão, sem incluir a mão de obra.

É possível que a recuperação não tenha sido executada, a fiscalização da obra era feita por pessoas que mais tarde descobriu-se integravam uma quadrilha cujo objetivo era exatamente fraudar a construção.

Indagado a respeito, o atual secretário do planejamento, Fábio Flôr, desconhecia o assunto e pediu providências para a área técnica da prefeitura.

O ex-secretário do planejamento, Auri Pavoni, especialista em estruturas, disse que é necessário saber se houve o laudo técnico apontando o que deveria ser feito e se foi feito. Auri acredita que se o comprometimento da estrutura existisse e fosse sério já haveria sinais, mas de qualquer forma é necessária uma perícia de engenharia.

A prefeitura está licitando a conclusão da Passarela, mas parece claro que antes de reiniciar a obra há necessidade de verificar se aquelas recuperações apontadas como necessárias três anos atrás foram feitas.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade