Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Riscos da Passarela da Barra decorrem de obra de péssima qualidade

Quarta, 16/3/2016 10:42.

Fotografias feitas por especialistas em meados de 2013 mostram que a qualidade construtiva da Passarela da Barra era péssima e que havia defeitos no concreto que se não corrigidos poderiam causar, com o passar do tempo, sérios problemas estruturais.

Na ocasião, o orçamento de recuperação custava mais de R$ 1,5 milhão, sem incluir a mão de obra.

É possível que a recuperação não tenha sido executada, a fiscalização da obra era feita por pessoas que mais tarde descobriu-se integravam uma quadrilha cujo objetivo era exatamente fraudar a construção.

Indagado a respeito, o atual secretário do planejamento, Fábio Flôr, desconhecia o assunto e pediu providências para a área técnica da prefeitura.

O ex-secretário do planejamento, Auri Pavoni, especialista em estruturas, disse que é necessário saber se houve o laudo técnico apontando o que deveria ser feito e se foi feito. Auri acredita que se o comprometimento da estrutura existisse e fosse sério já haveria sinais, mas de qualquer forma é necessária uma perícia de engenharia.

A prefeitura está licitando a conclusão da Passarela, mas parece claro que antes de reiniciar a obra há necessidade de verificar se aquelas recuperações apontadas como necessárias três anos atrás foram feitas.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Política

Fabrício Oliveira é acusado de omissão em relação ao loteamento clandestino Vila Fortaleza


Política


Cidade

Devido a declarações falsas, BC Port é alvo de investigação 


Cidade

Vice-prefeito quer estudar o assunto com mais cuidado 


Publicidade


Publicidade


Saúde

Evento é especial para mulheres e inscrições estão abertas


Esportes


Publicidade

Revestimento que já foi sucesso é tendência novamente


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Riscos da Passarela da Barra decorrem de obra de péssima qualidade

Quarta, 16/3/2016 10:42.

Fotografias feitas por especialistas em meados de 2013 mostram que a qualidade construtiva da Passarela da Barra era péssima e que havia defeitos no concreto que se não corrigidos poderiam causar, com o passar do tempo, sérios problemas estruturais.

Na ocasião, o orçamento de recuperação custava mais de R$ 1,5 milhão, sem incluir a mão de obra.

É possível que a recuperação não tenha sido executada, a fiscalização da obra era feita por pessoas que mais tarde descobriu-se integravam uma quadrilha cujo objetivo era exatamente fraudar a construção.

Indagado a respeito, o atual secretário do planejamento, Fábio Flôr, desconhecia o assunto e pediu providências para a área técnica da prefeitura.

O ex-secretário do planejamento, Auri Pavoni, especialista em estruturas, disse que é necessário saber se houve o laudo técnico apontando o que deveria ser feito e se foi feito. Auri acredita que se o comprometimento da estrutura existisse e fosse sério já haveria sinais, mas de qualquer forma é necessária uma perícia de engenharia.

A prefeitura está licitando a conclusão da Passarela, mas parece claro que antes de reiniciar a obra há necessidade de verificar se aquelas recuperações apontadas como necessárias três anos atrás foram feitas.

Publicidade

Publicidade